Header
Header
Header
Header
Header

TERIA JESUS CRISTO VIOLADO O SÁBADO?

fevereiro 19th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos

TRIGO “E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”. JOÃO 8:32.

“Naquele tempo passou Jesus pelas searas, em um sábado; e os seus discípulos, tendo fome, começaram a colher espigas, e a comer.
E os fariseus, vendo isto, disseram-lhe: Eis que os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer num sábado.
Ele, porém, lhes disse: Não tendes lido o que fez Davi, quando teve fome, ele e os que com ele estavam?
Como entrou na casa de Deus, e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que com ele estavam, mas só aos sacerdotes?
Ou não tendes lido na lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado, e ficam sem culpa?
Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo.
Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes.
Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor”. Mateus 12:1-9.

Este texto tem sido muito utilizado pelas denominações para tentar justificar a não observância do descanso semanal no sábado.

Mas o que esse texto ensina?

As Escrituras Sagradas em Deut. 23:24 e 25 dão permissão a pessoas com fome comerem da seara dos outros, se, contudo, recolher para levar para a casa.

A resposta de Cristo mostra um desafio ao conhecimento que julgavam ter do texto sagrado. “Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo”.

Quando Cristo fala de casa de Deus nos dias de Davi, fala do tabernáculo, cabana transportável, pois nesse tempo o templo ainda não existia.

Quando disse: “os sacerdotes violam o sábado” seu raciocínio era que se os seus discípulos estavam profanando o sábado ao colherem e comerem espigas (algo perfeitamente legal), então os seus sacerdotes ao cumprirem sua função no templo aos sábados (e faziam sacrifícios em dobro nesse dia, Números 28:9) também estavam transgredindo. É evidente que o uso da palavra “violam” deve ser compreendida aqui no contexteo daquela controvérsia, e a referência de Cristo aos sacerdotes foi apenas ilustração da declaração que pouco depois faria: “Logo, é lícito fazer o bem , aos sábados”. (vs. 12)

“Quem é maior que o templo”. O templo simbolizava as formas de culto ali realizadas (os holocaustos), e quem é maior, o verdadeiro espírito de adoração que os judeus perderam de vista (a misericórdia).

Cristo, além de ser maior que o templo, ainda se declarou senhor do sábado, indicando que tanto o templo como sábado foram ordenados para o homem, não para terem domínio sobre o homem. Estas duas instituições foram feitas para servir ao homem. Para a adoração e para o repouso. (Consultoria doutrinária, CPB, 1979, p. 150-153).

Assim, amados, Cristo nunca violou ou transgrediu o sábado. Ele mostrou que este – não o domingo ou qualquer outro dia – é o dia do Senhor. Os fiéis servos e servas de Deus santificam o sábado não para serem salvos por isso, mas porque Cristo na cruz já nos assegurou a salvação. Você deseja ser um desses fiéis? Comece agora mesmo.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Deixe uma resposta