RESPOSTA A UM AMADO IRMÃO QUE ACHA QUE OS ADORADORES DO DEUS ÚNICO ESTÃO EQUIVOCADOS

Estimado irmão ……,

Graça e paz vos sejam multiplicadas.

Desculpe por não ter respondido de pronto, face a uma viagem que estou fazendo com minha esposa a Barcelona, ES, de navio, já tendo passado por Portugal, Espanha e Reino Unido, restando Holanda e Hamburgo, na Alemanha.

A internet no alto mar é muito cara e rara.

No áudio que o irmão gravou para o irmão ….. e também me enviou, o irmão mostra-se muito descontente e decepcionado com o irmão, considerando ser uma “bobagem” pregar sempre sobre o Pai e o Filho (quando os selados, embora também santifiquem o sábado, O DIA DO SENHOR, não tem gravado em suas frontes a expressão “4º. Mandamento”, mas os nomes de Deus e do Cordeiro),o que lhe tem incomodado, alegando que não pregamos a “doutrina” do Santuário, que o irmão considera a principal para a iasd e também para si, ainda que Jesus tenha ensinado diferente (Mat. 22: 37 a 39).

O irmão também falou sobre vários assuntos, tais como: juízo investigativo, ministério profético de Ellen G. White, Saúde, Alimentação, Modéstia cristã, …

Quanto ao Juízo investigativo, sabemos que a Bíblia não deixa dúvidas de que existe um Juízo, o qual inicia-se quando nascem as pessoas e se encerra com a morte de cada um, ou quando se dá o cumprimento de  Apoc. 22:11, pouco antes da volta de Cristo.

Nos moldes ensinados por EGW, começado em 1844, há muitas dúvidas e inconsistências.

Como pode alguém receber a vida eterna ou ser considerado digno da mesma – casos do ladrão na cruz, os dos heróis da fé de Hebreus 11,…- antes mesmo de serem julgados? Enoque, Elias, Moisés, os que ressuscitaram quando Cristo morreu,…?? Pode alguém ser considerado perdido ou salvo antes de morrer ou de se cumprir Apoc. 22:11 pouco antes de Jesus voltar? Eles esperaram 1844 para serem julgados salvos?

Daniel capítulo 8 tem alguma coisa a ver com Roma? Poderia reler o capítulo com muita atenção sem catecismos por perto? Eu o fiz e tive outra visão que a equivocada/induzida que tive por 41 anos na iasd.

Daniel capítulo 8 fala de dois mil e trezentos anos? Nas regras de interpretação se permitem duas transformações ou uma só? Pode-se transformar tardes e manhãs em dias e depois transformar dias em anos? Onde está esse respaldo bíblico?

Em Daniel 5:25 por que 7 tempos não são 7 anos proféticos ou 2.520 anos literais?

Daniel 8:9 fala de um chifre pequeno surgido de um dos quatro chifres, os quatro generais gregos. Poderia ser o papado, o mesmo de que fala Daniel 7:24 e 25, ou outro poder oriundo entre os gregos?

Desmond Ford levanta muitas questões penetrantes, a partir das “reuniões em Glacier View causaram tal impacto que o evento acabou sendo mencionado em revistas como Newsweek, Time e Christianity Today. Em seu texto, Ford alegou as seguintes posições:

  1. Hebreus não ensina nossa posição tradicional sobre o santuário.
  2. Hebreus ensina que Cristo, em sua ascensão, entrou no Lugar Santíssimo à direita de Deus.
  3. Hebreus ensina que o primeiro compartimento era um símbolo da era tipológica e não afirma em qualquer lugar que possui um significado celestial com respeito a uma fase do ministério.
  4. A purificação do santuário em Hebreus 9:23 refere-se ao que Cristo realizou por ocasião de sua morte, e já havia sido realizado na época em que a epístola foi escrita.
  5. A Bíblia não ensina em lugar algum que um dia representa um ano nas profecias.
  6. Daniel 9 não usa o princípio dia-ano. Ele não faz referência a dias.
  7. O contexto de Daniel 8:10-14 nada diz sobre a contaminação do santuário celestial pelos pecados dos santos, mas refere-se muito a um vil poder terrestre lançando o santuário terrestre por terra. Como esperado, a promessa do qdcn em 8:14 é “vindicar”, “justificar”, ou restaurar” – nenhum dos quais surge do cerimonial de Levítico 16.
  8. Apenas Antíoco Epifânio cumpre os detalhes específicos da ponta pequena de Daniel 8 e do homem vil de Daniel 11. Todos os outros cumprimentos, tais como Roma pagã e papal, são cumprimentos mais de princípio do que de detalhes.
  9. Daniel 8:14 é uma resposta a uma pergunta sobre a duração do sucesso de um poder vil – e não um aviso sobre um juízo investigativo dos pecados dos santos.
  10. Daniel 7:9-13 é uma cena de juízo com foco no chifre pequeno, não nos santos. (O PASTOR GEORGE KNIGHT, EM SEU LIVRO “A VISÃO APOCALÍPTICA E A NEUTRALIZAÇÃO DO ADVENTISMO”, DIZ O MESMO).
  11. Apocalipse 14:7 fala de um juízo sobre Babilônia, não sobre os santos.
  12. O Novo Testamento em lugar algum antecipa 20 séculos entre os dois adventos, mas antecipa o retorno iminente de Cristo no mesmo século em que os evangelhos e as epístolas foram escritos.
  13. Nada no Novo ou Antigo Testamento ensina que o santuário é contaminado apenas quando confessamos nossos pecados.
  14. O sangue das ofertas do povo comum nunca entrava no primeiro compartimento. Era um evento raro quando o sangue era levado para lá.
  15. O Novo Testamento não ensina que Cristo está atualmente ministrando pelo pecado no santuário celestial assim como o sacerdote terreno tem sido apresentado pelos adventistas atuando no santuário típico.
  16. É impossível ser dogmático quanto a datas precisas de cumprimentos proféticos.
  17. Não há evidência de que 22 de outubro era o décimo dia do sétimo mês de 1844.
  18. Quando nossos pioneiros, incluindo Ellen G. White, aplicaram Mateus 25:1-13 ao movimento de 1844 e juntaram a entrada de Cristo no Santíssimo com a vinda do noivo em 22 de outubro de 1844, eles assumiram uma posição que é extremamente indefensível exegeticamente.
  19. Nossos pioneiros, incluindo Ellen White, erraram quanto à “porta fechada”, e mantiveram seu erro até aproximadamente 1851.
  20. Não há textos bíblicos claros que ensinam o juízo investigativo”. (Nos moldes defendidos pela iasd)

FONTE: Araújo, Glauber S. TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO – 2006 DESMOND FORD E A DOUTRINA DO SANTUÁRIO: ANÁLISE COMPARATIVA DE DUAS FASES DISTINTAS. Ano 3 – Número 1 – 1º. Semestre de 2007  www.unasp.edu.br/kerygma p.53 www.unasp.edu.br/kerygma/monografia5.05.asp

Sobre o JUÍZO INVESTIGATIVO vale a pena ler http://aodeusunico.com.br/juizo-investigativo-uma-analise-clara-e-simples-sobre-o-historico-dessa-teoria-by-robert-k-sanders-traduzido-e-adptado-por-eloy-arraes-vargas/

Quanto ao plágio de EGW, esse está sobejamente provado, não vendo quem não o quer ver, para sustentar o indefensável. http://aoDeusunico.com.br/ellen-g-white-e-o-plagio-p-hottman/ Esta fonte é notável, repleta de citações oficiais, inegáveis.

Dr. Lucas, ao escrever seu evangelho, 18 séculos antes de EGW, quando ninguém falava em leis de citação bibliográfica, mas a sinceridade e a veracidade já existiam há mais de 4 milênios, desde a eternidade, em Deus, em Jesus e nos santos anjos, foi muito franco em escrever que ouviu testemunhas oculares da vida de Cristo e ministros da palavra, fez investigação, colocar tudo em ordem e escrever o evangelho sob a direção de Deus.

EGW, infelizmente, em tempos recentes, escreveu que nada do que escrevia tinha ouvido ou lido de alguém, mas, sempre, Deus lhe falava ou mostrava em visão, quando, realmente copiou de muitos autores (e até pediu ao filho que não contasse isso de ninguém, triste assim – está em publicação asd em inglês) e não citou as fontes, o que a descaracteriza e desqualifica como profetisa do Senhor e isso ela reconheceu. http://aoDeusunico.com.br/ellen-g-white-pediu-ao-filho-para-nao-contar-que-copiava-os-livros-dos-outros/

Quando a iasd realizou o VELTMAN REPORT, com gastos elevados pago pelos membros (na época, também ajudei a pagar, sem saber), cerca de mais de 500 mil dólares, para estudar se no livro O Desejado de Todas as Nações havia plágio, a equipe chefiada por Dr. Fred Veltman concluiu que mais de 30 % do livro provinha de outros livros, até de ficção(!), SEM SE ATRIBUIR O CRÉDITO AOS SEUS AUTORES. PLÁGIO CLARO, embora os seus autores, muito bem remunerados de forma extra, saíram com a desculpa de que na época não era crime se apoderar desonestamente da ideia dos outros. Mas o evangelista Lucas não agiu da mesma forma dezoito séculos antes. https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Veltman_Report

Enfim, dezenas de versos bíblicos mal interpretados por EGW (https//ripa-nos-adventistas.webnode.com/news/ellen/white-contradiz-a-biblia-mais-de-50-vezes-parte-1), mais de uma dezena de profecias não cumpridas (http://aodeusunico.com.br/ellen-g-white-12-profecias-nao-cumpridas/), passagens dúbias que deram munição à liderança apóstata da iasd a fundamentar o dogma romano da trindade entre as novas doutrinas da corporação (1980) (se é que os mesmos não as adulteraram, já que a autora nunca incluiu em suas 100 mil páginas escritas a palavra trindade. Mas são muitíssimas contradições!?), deixam uma mancha de dúvida e tiram o brilho do seu ministério.

Quanto ao evangelho da Saúde, informo ao irmão que zelamos da nossa saúde, evidentemente não podendo afirmar que são todos os adoradores do Deus único que assim o fazem, mas, quanto ao irmão querido e precioso servo do Senhor, irmão ….., a quem o irmão dirigiu suas armas de acusação – por incrível que pareça, chegando ao ponto de comparar o mesmo à mula de Balaão!!! – (Cristo ensina isso ao irmão?) bem como a maioria de nossos irmãos, posso assegurar que o mesmo é zeloso quanto a esse requisito, primando pela alimentação saudável, sem carnes ou outros artigos imprestáveis à boa saúde (refrigerantes, doces,…), o que eu tenho buscado fazer com apreço nos últimos 45 a 50 anos.

Quanto à Modéstia cristã, não somos como o irmão afirma, uma Babilônia de homens e mulheres mal vestidos, etc. Longe disso! Zelamos pela modéstia cristã e o cuidado com o que vestimos ou fazemos, apenas não seguindo certos conselhos exagerados de EGW, de que as mulheres devem usar vestidos compridos até 20 cm acima do solo, etc.

Quanto à abundância de bens terrenos que o irmão alega publicamente ter, Cristo nos adverte “Acautelai-vos e guardai-vos de toda espécie de cobiça; porque a vida do homem não consiste na abundância das coisas que possui”…”…Mas Deus lhe disse: Insensato, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? ” Lucas 12:15 e 20.

Concluindo, reafirmo minha amizade e apreciação pelo irmão, independente de como vejamos esses assuntos em pauta, pelo fato de termos sido alcançados por Cristo e Sua salvação, não me atrevendo jamais a julgar o irmão como certo ou errado, mas analisando com seriedade fatos incontestáveis, conclamando-o a orarmos um pelo outro, até porque, como adoradores do Deus verdadeiro, se assim formos até ao fim, seremos em breve juntamente perseguidos pelo mesmo poder perseguidor apóstata e, a nossa única salvaguarda, é Deus e seu divino filho, Jesus, o Messias.

Apelo ao irmão, no sentido de parar de defender essa ou aquela denominação ou corporação religiosa e juntar-se aos verdadeiramente fiéis adoradores do Deus verdadeiro para todos somarmos e cerrarmos fileiras em prol da salvação de almas, todos nós, usando os recursos que Deus nos deu, para o cumprimento dessa tarefa santa.

Abraço fraterno

Paulo Augusto da Costa Pinto

pacostapinto@hotmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir Site »