Header
Header
Header
Header
Header

LIDERANÇA ADVENTISTA AO HOMENAGEAR AO PAPADO AFRONTA À SUA PROFETISA E À DEUS

outubro 2nd, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos

QUE ESCREVEU ELLEN G. WHITE?

inspirando os homens a unir-se numa confederação do mal, para perturbarem e atormentarem o povo de Deus, causando-lhe grande aflição. O mundo todo há de ser instigado à inimizade contra os adventistas do sétimo dia, porque ELES NÃO RENDEM HOMENAGEM AO PAPADO, honrando o domingo, instituição desse poder anticristão. É desígnio de Satanás fazer com que eles sejam exterminados da Terra, a fim de que não seja contestada sua supremacia no mundo”. A Igreja Remanescente, p. 34.

 

O que os líderes adventistas estão fazendo?

Veja o vídeo e tire suas conclusões. http://aodeusunico.com.br/?p=4954

O Sábado vai continuar sempre sendo o dia de repouso, até porque nenhum ser humano pode mudar a suprema Lei de Deus.

Mas, o que os ASD estão fazendo? Eles mantêm o Sábado como dia de guarda, já estão dizendo na Rádio Novo Tempo que o Sábado é o dia da Família – afirmativa não existente nas Escrituras Sagradas (quer afirmam que o Sábado é o dia do Senhor, adoração ao Deus único e verdadeiro, solenemente, não apenas descanso,….), até porque o diferencial do Sábado é um marketing para ganhar alma$$$$$$$$.

Mas, o domingo deixou de ser o dia do DRAGÃO, dia pagão,…. para ser “DOMINGOS ESPECIAIS, DIAS INESQUECÍVEIS” no processo de lavagem cerebral aos fiéis e FAZENDO MÉDIA COM O MOVIMENTO ECUMÊNICO, COM O PAPADO.

Quanto ao domingo e os ASD. leia:

http://aodeusunico.com.br/?s=domingo

Leia mais:

A Igreja Remanescente (Português)

Foram encontrados 3 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 25   1   os movimentos dos anjos. Ele estuda e faz esforços para levar os cristãos professos o mais longe possível da disposição ordenada por Deus; portanto, engana até o povo professo de Deus, e faz-lhes crer que a ordem e a disciplina são inimigas da espiritualidade; que a única segurança para eles consiste em seguir cada qual seu rumo e de maneira especial permanecer separado das corporações de cristãos que andam unidos, e trabalham para estabelecer a disciplina e harmonia de ação. Todos os esforços feitos para se estabelecer a ordem são considerados perigosos, tidos como uma restrição da legítima liberdade e, por isso, são temidos como se fossem um arremedo do papado. Estas dedicadas almas consideram virtude o jactar-se de sua liberdade de pensar e agir independentemente. Não atendem a nenhum parecer de outros. Não se deixam ensinar por quem quer que seja. Foi-me mostrado que a obra especial de Satanás é introduzir os homens a crer que Deus lhes ordena agirem por si mesmos, e escolherem seu caminho, independentemente de seus irmãos. 
 34   1   inspirando os homens a unir-se numa confederação do mal, para perturbarem e atormentarem o povo de Deus, causando-lhe grande aflição. O mundo todo há de ser instigado à inimizade contra os adventistas do sétimo dia, porque eles não rendem homenagem ao papado, honrando o domingo, instituição desse poder anticristão. É desígnio de Satanás fazer com que eles sejam exterminados da Terra, a fim de que não seja contestada sua supremacia no mundo. 
 65   3   Não podemos adotar outro nome mais apropriado do que esse que concorda com a nossa profissão, exprime a nossa fé e nos caracteriza como povo peculiar. O nome Adventista do Sétimo Dia é uma contínua repreensão ao mundo protestante. É aqui que está a linha divisória entre os que adoram a Deus e os que adoram a besta e recebem seu sinal. O grande conflito é entre os mandamentos de Deus e as exigências da besta. E porque os santos guardam todos os mandamentos de Deus, que o dragão lhes move guerra. Se rebaixassem seu padrão e cedessem nas particularidades de sua fé, o dragão estaria satisfeito; mas provocam sua ira por ousarem exaltar o padrão e promover o estandarte de oposição ao mundo protestante que reverencia uma instituição do papado

 

 


A Verdade Sobre os Anjos

Foram encontrados 2 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 243   5   No século treze foi estabelecida a mais terrível de todas as armadilhas do papado – a inquisição. O príncipe das trevas 
 245   4   A Palavra de Deus brilhou ainda mais clara em sua mente, dando-lhe uma vívida percepção dos erros, corrupções e hipocrisia do papado. Seus inimigos buscaram intimidá-lo e lhe exigiram que renunciasse à fé, mas ele manteve-se firme em defesa da verdade. Estava disposto a morrer pela fé, se Deus assim o requeresse. Abandoná-la, porém… nunca! Deus lhe preservou a vida. Enviou anjos para lhe prestarem 

 

 


Conselhos Sobre Educação (Português)

Foram encontrados 2 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 179   3   As igrejas protestantes aceitaram o sábado falso, o filho do papado, e exaltaram-no acima do santo e santificado dia de Deus. Cumpre-nos tornar claro a nossos filhos que o primeiro dia da semana não é o verdadeiro sábado e que sua observância, depois de nos haver sido enviada a luz quanto ao dia verdadeiro de descanso, está em plena contradição com a lei de Deus. Acaso recebem nossas crianças dos professores da escola pública idéias em harmonia com a Palavra de Deus? É o pecado apresentado como uma ofensa contra o Senhor? É a desobediência a todos os Seus mandamentos ensinada como sendo o princípio de toda a sabedoria? Mandamos nossos filhos à Escola Sabatina para que sejam instruídos acerca da verdade, e depois, ao irem eles à escola diária, são-lhes ministradas lições cheias de falsidade. Tais coisas confundem a mente, e não devia ser assim; pois se os jovens 
 218   3   Por todo o tempo em que a mensagem de misericórdia tiver de ser dada ao mundo, haverá um chamado para esforço em favor de outras instituições e empreendimentos similares a este em favor de nossas escolas. E enquanto durar o tempo de graça, haverá oportunidade para que o colportor trabalhe. Quando as denominações religiosas se unirem com o papado para oprimirem o povo de Deus, lugares onde houver liberdade religiosa abrir-se-ão para a colportagem evangelística. Se em algum lugar a perseguição se tornar severa, façam os obreiros como Cristo ordenou: “Quando pois vos perseguirem numa cidade, fugi para outra.” Se ali vier a perseguição, procurai outro lugar ainda. Deus guiará o Seu povo, fazendo que seja uma bênção em muitos lugares. Não fora a perseguição, e não seriam tão vastamente espalhados para proclamar a verdade. E Cristo declara: “Não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.” Mat. 10:23. Até que no Céu seja dito: “Está consumado”, haverá sempre lugares para trabalhar e corações para receber a mensagem. 

E Recebereis Poder – Meditação Matinal (Português)

Foi encontrado 1 texto com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 344   4   Vi que Deus preservará Seu povo, de maneira maravilhosa, durante o tempo de angústia. Como Jesus derramou Sua alma em agonia, no jardim, eles hão de clamar e angustiar-se fervorosamente dia e noite, pedindo libertação. Sairá o decreto para que eles rejeitem o sábado do quarto mandamento e honrem o primeiro dia, ou morram; eles não cederão, porém, para pisar a pés o sábado do Senhor e honrar uma instituição do papado. As hostes de Satanás e homens ímpios os rodearão, e exultarão sobre eles, pois parecerá não haver escape para eles. Em meio, porém, de sua orgia e triunfo, ouve-se ribombo após ribombo dos mais estrondosos trovões. Os céus se enegrecem, sendo iluminados apenas pela brilhante luz e a terrível glória do céu ao fazer Deus soar Sua voz desde Sua santa habitação. 

Evangelismo (Português)

Foram encontrados 4 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 225   5   O Senhor tem uma mensagem especial que Seus embaixadores devem apresentar. Devem eles transmitir ao público a advertência que os convida para reparar a brecha feita pelo papado na lei de Deus. O sábado foi transformado em coisa sem importância, em requisito dispensável, que a autoridade humana pode anular. O santo dia do Senhor foi convertido em dia útil comum. Os homens derrubaram o memorial divino, colocando em seu lugar um falso dia de repouso. Manuscrito 35, 1900. 
 234   1   que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus. Prestará homenagem a Roma, e ao poder que impõe a instituição que Roma ordenou. Adorará a besta e a sua imagem. Ao rejeitarem os homens a instituição que Deus declarou ser o sinal de Sua autoridade, e honrarem em seu lugar a que Roma escolheu como sinal de sua supremacia, aceitarão, de fato, o sinal de fidelidade para com Roma “o sinal da besta”. E somente depois que esta situação esteja assim plenamente exposta perante o povo, e este seja levado a optar entre os mandamentos de Deus e os dos homens é que, então, aqueles que continuam a transgredir hão de receber “o sinal da besta”. O Grande Conflito, pág. 449. 
 235   8   Não devemos provocar os que aceitaram esse falso dia de repouso, que é instituição do papado, em substituição ao santo sábado de Deus. Por não terem argumentos bíblicos 
 577   3   Há necessidade de um estudo mais aprimorado da Palavra de Deus; especialmente Daniel e Apocalipse devem merecer atenção, como nunca antes na história de nossa obra. Talvez tenhamos menos a dizer em certos aspectos, quanto ao poder romano e ao papado, mas devemos chamar atenção ao que os profetas e apóstolos escreveram pela inspiração do Espírito de Deus. O Espírito Santo tem moldado os assuntos, tanto no dar a profecia, como nos acontecimentos descritos, de forma a ensinar que o instrumento deve ser mantido fora de vistas, oculto em Cristo, e o Senhor Deus do Céu e Sua lei devem ser exaltados. Counsels to Writers and Editors, págs. 45 e 46. 

Eventos Finais (Português)

Foram encontrados 19 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Busca Extensa! Exibindo somente as 15 primeiras ocorrências neste livro!
(Dica: Entre no livro e faça uma pesquisa por palavras neste livro.)

Página Parágrafo Texto
 123   4   Deus fez o mundo em seis dias e descansou no sétimo, santificando este dia e separando-o de todos os outros como sagrado a Sua própria Pessoa, para que fosse observado por Seu povo durante todas as suas gerações. Mas o homem do pecado, exaltando-se acima de Deus, assentando-se no templo de Deus e ostentando-se como se fosse o próprio Deus, cuidou em mudar os tempos e as leis. Este poder, tencionando provar que não somente era igual a Deus, mas estava acima de Deus, mudou o dia de repouso, colocando o primeiro dia da semana onde deveria estar o sétimo. E o mundo protestante tem admitido que este filho do papado seja considerado sagrado. Na Palavra de Deus, isto é chamado de sua fornicação. (Apoc. 14:8.) The Seventh-day Adventist Bible Commentary, vol. 7, pág. 979. 
 128   4   Quando nossa nação renunciar os princípios de seu governo de tal forma que vote uma lei dominical, nesse próprio ato o protestantismo dará a mão ao papado. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 318. 
 128   5   Os protestantes lançarão toda a sua influência e poder ao lado do papado. Por um ato nacional impondo o falso sábado, eles darão vida e vigor à corrompida fé de Roma, avivando sua tirania e opressão da consciência. Maranata (Meditações Matinais, 1977), pág. 179. 
 129   2   A profecia do capítulo 13 do Apocalipse declara que o poder representado pela besta de cornos semelhantes aos do cordeiro fará com que a “Terra e os que nela habitam” adorem o papado, ali simbolizado pela besta “semelhante ao leopardo”. … Esta profecia se cumprirá quando aquela nação impuser a observância do domingo, que Roma alega ser um reconhecimento especial de sua supremacia. … 
 131   3   A imposição da guarda do domingo pelos protestantes é uma obrigatoriedade do culto ao papado. … 
 131   5   Quando o protestantismo estender os braços através do abismo, a fim de dar uma das mãos ao poder romano e a outra ao espiritismo, quando por influência dessa tríplice aliança a América do Norte for induzida a repudiar todos os princípios de sua Constituição, que fizeram dela um governo protestante e republicano, e adotar medidas para a propagação dos erros e falsidades do papado, podemos saber que é chegado o tempo das operações maravilhosas de Satanás e que o fim está próximo. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 151. 
 132   2   Leis impondo a observância do domingo como o sábado ocasionarão uma apostasia nacional dos princípios do republicanismo em que se baseia o governo. A religião do papado será aceita pelos governantes, e será invalidada a lei de Deus. Manuscript Releases, vol. 7, pág. 192. 
 132   3   É evidente que uma época de grandes trevas intelectuais tem sido favorável ao êxito do papado. Ainda será demonstrado que uma época de grande luz intelectual também é favorável ao seu êxito. Spirit of Prophecy, vol. 4, pág. 390. 
 132   4   No movimento ora em ação nos Estados Unidos a fim de conseguir para as instituições e usos da igreja o apoio do Estado, os protestantes estão a seguir as pegadas dos romanistas. Na verdade, mais que isto, estão abrindo a porta para o papado a fim de adquirir na América protestante a supremacia que perdeu no Velho Mundo. O Grande Conflito, pág. 573. 
 133   5   O povo dos Estados Unidos tem sido um povo favorecido, mas quando eles restringirem a liberdade religiosa, renunciarem ao protestantismo e apoiarem o papado, a medida de sua culpa estará cheia, e nos livros do Céu será escrito: “apostasia nacional”. Review and Herald, 2 de maio de 1893. 
 134   5   Quando o Estado usar seu poder para impor os decretos e amparar as instituições da Igreja – então a América Protestante terá formado uma imagem do papado e haverá uma apostasia nacional que só terminará em ruína nacional. The Seventh-day Adventist Bible Commentary, vol. 7, pág. 976. 
 135   2   Quando a América, o país da liberdade religiosa, se aliar com o papado, a fim de dominar as consciências e impelir os homens a reverenciar o falso sábado, os povos de todos os demais países do mundo hão de ser induzidos a imitar-lhe o exemplo. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 373. 
 136   5   O mundo todo há de ser instigado à inimizade contra os adventistas do sétimo dia, porque eles não rendem homenagem ao papado, honrando o domingo, instituição desse poder anticristão. Testemunhos Para Ministros, pág. 37. 
 137   1   promulgarão leis para controlar a consciência, segundo o exemplo do papado. Babilônia fará que todas as nações bebam do vinho da ira de sua prostituição. Toda nação será envolvida. João, o Revelador, declara o seguinte sobre esse tempo: … “Têm estes um só pensamento.” (Apoc. 18:3-7; 17:13 e 14.) Haverá um laço de união universal, uma grande harmonia, uma confederação de forças satânicas. “E oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem.” Assim é manifestado o mesmo poder arbitrário e opressor contra a liberdade religiosa, contra a liberdade de adorar a Deus de acordo com os ditames da consciência, que foi manifestado pelo papado, quando no passado ele perseguiu os que ousaram recusar conformar-se aos ritos e cerimônias religiosas dos romanistas. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 392. 
 145   2   Todos quantos não se curvarem ao decreto dos concílios nacionais e obedecerem às leis nacionais para exaltar o sábado instituído pelo homem do pecado, para menosprezar o santo dia de Deus, sentirão, não somente o poder opressivo do papado, mas do mundo protestante, a imagem da besta. Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 380. 

Fundamentos da Educação Cristã

Foi encontrado 1 texto com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 288   2   Os protestantes aceitaram o falso sábado, o filho do papado, e o têm exaltado acima do sagrado e santificado dia de Deus; e nossas instituições de ensino foram estabelecidas com a explícita finalidade de neutralizar a influência dos que não seguem a Palavra de Deus. Estas razões são suficientes para mostrar a necessidade de possuirmos nossas próprias instituições educacionais; pois devemos ensinar a verdade, e não ficções e falsidades. A escola deve completar a educação do lar; e, tanto no lar como na escola, precisa ser mantida a simplicidade da alimentação, do vestuário e das diversões. Deve ser criada uma atmosfera que não seja deletéria à natureza moral. Regra sobre regra, preceito sobre preceito, nossos filhos e nossas famílias devem ser educados para seguirem o caminho do Senhor, para colocarem-se firmemente ao lado da verdade e da justiça. Devemos manter uma posição contrária a toda espécie de enganos que confundem as pessoas neste século degenerado, em que o erro está encoberto e tão mesclado com a verdade que quase é impossível, para os que não se acham familiarizados com as distinções que as Escrituras fazem entre as tradições dos homens e a Palavra de Deus, distinguir a verdade do erro. Foi afirmado claramente que neste século “apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios”. I Tim. 4:1. 

História da Redenção (Português)

Foram encontrados 14 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 326   2   O apóstolo Paulo, em sua segunda carta aos tessalonicenses, predisse a grande apostasia que resultaria no estabelecimento do poder papal. Declarou que o dia de Cristo não viria “sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição; o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer”. II Tess. 2:3 e 4. E, ainda mais, o apóstolo adverte os irmãos de que “o mistério da injustiça opera.” II Tess. 2: 7. Mesmo naqueles primeiros tempos viu ele, insinuando-se na igreja, erros que preparariam o caminho para o desenvolvimento do papado
 328   3   Suprimido o revelador do erro, agiu Satanás de acordo com sua vontade. A profecia declarara que opapado havia de cuidar “em mudar os tempos, e a lei”. Dan. 7:25. Para cumprir essa obra, não foi vagaroso. A fim de proporcionar aos conversos do paganismo uma substituição à adoração de ídolos, e promover, assim, sua aceitação nominal do cristianismo, foi gradualmente introduzida no culto cristão a adoração de imagens e relíquias. O decreto de um concílio geral estabeleceu, por fim, este sistema de idolatria papista. Para completar a obra sacrílega, Roma pretendeu eliminar da lei de Deus o segundo mandamento, que proíbe o culto das imagens, e dividir o décimo mandamento a fim de conservar o número deles. 
 330   3   Os protestantes hoje insistem em que a ressurreição de Cristo no domingo fê-lo o sábado cristão. Não existe, porém, evidência escriturística para isto. Nenhum honra semelhante foi conferida ao dia por Cristo ou Seus apóstolos. A observância do domingo como instituição cristã teve origem no “mistério da injustiça” (II Tess. 2:7) que, já no tempo de Paulo, começara a sua obra. Onde e quando adotou o Senhor este filho do papado? Que razão poderosa se poderá dar para uma mudança que as Escrituras não sancionam? 
 330   4   No sexto século tornou-se o papado firmemente estabelecido. Fixou-se a sede de seu poderio na cidade imperial 
 331   1   e declarou-se ser o bispo de Roma a cabeça de toda a igreja. O paganismo cedera lugar ao papado. O dragão dera à besta “o seu poder, e o seu trono e grande poderio”. Apoc. 13:2. E começaram então os 1260 anos de opressão papal preditos nas profecias de Daniel (Dan. 7:25) e João (Apoc. 13:5-7). Os cristãos foram obrigados a optar entre renunciar a sua integridade e aceitar as cerimônias e culto papais, ou passar a vida nas masmorras, sofrer a morte pelo instrumento de tortura, pela fogueira, ou pela machadinha do verdugo. Cumpriram-se as palavras de Jesus: “E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues; e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa do Meu nome.” Luc. 21:16 e 17. Desencadeou-se a perseguição sobre os fiéis com maior fúria do que nunca, e o mundo se tornou um vasto campo de batalha. Durante séculos, a igreja de Cristo encontrou refúgio no isolamento e obscuridade. Assim diz o profeta: “A mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.” Apoc. 12:6. 
 333   1   Mesmo antes do estabelecimento do papado, os ensinos dos filósofos pagãos haviam recebido atenção e exercido influência na igreja. Muitos que se diziam conversos ainda se apegavam aos dogmas de sua filosofia pagã, e não somente continuaram no estudo desta, mas encareciam-no a outros, como meio de estenderem sua influência entre os pagãos. Erros graves foram assim introduzidos na fé cristã. Destaca-se entre outros o da crença na imortalidade natural do homem e sua consciência na morte. Esta doutrina lançou o fundamento sobre o qual Roma estabeleceu a invocação dos santos e a adoração da Virgem Maria. Disto também proveio a heresia do tormento eterno para os que morrem impenitentes, a qual logo de início se incorporara à fé papal. 
 334   3   O meio-dia do papado foi a meia-noite moral do mundo. As Sagradas Escrituras eram quase desconhecidas, não somente pelo povo, mas pelos sacerdotes. Como os fariseus de outrora, os dirigentes papais odiavam a luz que revelaria os seus pecados. Removida a lei de Deus – a norma de justiça – exerciam eles poder sem limites e praticavam os vícios sem restrições. Prevaleciam a fraude, a avareza, a libertinagem. Os homens não recuavam de crime algum pelo qual pudessem adquirir riqueza ou posição. Os palácios dos papas e prelados eram cenários da mais vil devassidão. Alguns dos pontífices reinantes eram culpados de crimes tão revoltantes que os governadores seculares se esforçavam por depor esses dignitários da igreja como monstros demasiado vis para serem tolerados no trono. Durante séculos não houve progresso no saber, nas artes ou na civilização. Uma paralisia moral e intelectual caíra sobre a cristandade. 
 338   4   Esforços extremos foram realizados para fortalecer e estender o poder do papado. Porém, enquanto os papas afirmavam ser representantes de Cristo, suas vidas eram tão corrompidas que desgostavam o povo. Pela ajuda da invenção da imprensa, as Escrituras tiveram maior circulação, e muitos foram levados a ver que as doutrinas papais não eram apoiadas pela Palavra de Deus. 
 340   2   Preeminente entre os que foram chamados para dirigir a igreja das trevas do papado à luz de uma fé mais pura, acha-se Martinho Lutero. Zeloso, ardente e dedicado, não conhecendo outro temor senão o de Deus, e não reconhecendo outro fundamento para a fé religiosa além das Escrituras Sagradas, Lutero foi o homem para o seu tempo; por meio dele, Deus efetuou uma grande obra para a reforma da igreja e esclarecimento do mundo. 
 342   1   do papado. Quando ele deu as costas a Roma, também dela volveu o coração, e desde aquele tempo o afastamento se tornou cada vez maior, até romper todo contato com a igreja papal. 
 349   2   O eleitor Frederico aguardara ansiosamente o comparecimento de Lutero perante a Dieta, e com profunda emoção ouviu seu discurso. Com alegria e orgulho testemunhou a coragem, firmeza e domínio próprio do doutor, e orgulhou-se de ser o seu protetor. Ele contrastava as facções em contenda, e via que a sabedoria dos papas, reis e prelados fora, pelo poder da verdade, reduzida a nada. O papado sofrera uma derrota que seria sentida entre todas as nações e em todos os tempos. 
 351   5   Barnes e Frith, fiéis amigos de Tyndale, levantaram-se em defesa da verdade. Seguiram-se os Ridleys e Cranmer. Estes dirigentes da Reforma inglesa eram homens de saber, e a maioria deles tinha sido muito estimada pelo zelo e piedade na comunhão romana. Sua oposição ao papado resultou 
 381   4   Pela primeira besta é representada a Igreja de Roma, uma organização eclesiástica revestida de poder civil, tendo autoridade para punir todos os dissidentes. A imagem da besta representa outra corporação religiosa revestida de poder semelhante. A formação dessa imagem é obra dessa besta cujo calmo surgimento e suave profissão de fé traduzem um notável símbolo dos Estados Unidos. Aqui pode ser encontrada uma imagem do papado. Quando as igrejas do nosso país, ligando-se em pontos de doutrinas que lhes são comuns, 
 382   2   A besta de dois chifres como de cordeiro ordena que “a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas; para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”. Apoc. 13:16 e 17. Essa é a marca a respeito da qual o terceiro anjo profere a sua advertência. É a marca da primeira besta, ou o papado, e, portanto, deve ser procurada entre as características distintas desse poder. O profeta Daniel declarou que a Igreja de Roma, simbolizada pela ponta pequena, pensaria em mudar os tempos e a lei (Dan. 7:25), enquanto Paulo a intitulou de homem do pecado (II Tess. 2:3 e 4), que se exaltaria acima de Deus. Unicamente mudando a lei de Deus poderia o papado exaltar-se acima dEle; todo aquele que, com conhecimento, observasse a lei assim mudada, estaria tributando suprema honra ao poder, mediante o qual esta mudança foi realizada. 

Maranata! – Meditação Matinal (Português)

Foram encontrados 19 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Busca Extensa! Exibindo somente as 15 primeiras ocorrências neste livro!
(Dica: Entre no livro e faça uma pesquisa por palavras neste livro.)

Página Parágrafo Texto
 129   5   Muitos existem que jamais compreenderam as reivindicações do sábado bíblico e o falso fundamento sobre o qual repousa a instituição do domingo. Qualquer movimento em favor da legislação religiosa é realmente um ato de concessão ao papa- do, que por tantos séculos tem constantemente guerreado contra a liberdade de consciência. A observância do domingo deve sua existência como assim chamada instituição cristã, ao “mistério da iniqüidade”; e sua imposição será o virtual reconhecimento dos princípios que são a pedra angular do romanismo. Quando nossa nação abjurar os princípios de seu governo de tal forma que vote uma lei dominical, nesse próprio ato o protestantismo dará a mão ao papado; isso não será outra coisa senão dar vida à tirania que há muito aguarda ansiosa sua oportunidade de saltar de novo para o despotismo ativo. 
 129   6   se o papado ou seus princípios forem de novo guindados ao poder pela lei, os fogos da perseguição de novo se acenderão contra os que não quiserem sacrificar a consciência e a verdade em deferência a erros populares. Este mal está prestes a realizar-se. 
 163   3   Quando se corrompeu a primitiva igreja,- afastando-se da simplicidade do evangelho e aceitando ritos e costumes pagãos, perdeu o Espírito te o poder de Deus; e, para que pudesse governar a consciência do povo, procurou o apoio do poder secular. Disso resultou o papado, uma igreja que dirigia o poder do Estado e o empregava para favorecer aos seus próprios fins, especialmente na punição da “heresia”. 
 163   5   Foi a apostasia que levou a igreja primitiva a procurar o auxílio do governo civil, e isto preparou o caminho para o desenvolvimento do papado – a besta. Disse S. Paulo que havia de vir “a apostasia”, e manifestar-se “o homem do pecado”. II Tessalonicenses 2:3. Assim a apostaria na igreja preparará o caminho para a imagem à besta. – GC, 441 e 442. 
 167   5   Quando … a observância do domingo for imposta por lei, e o mundo for esclarecido relativamente à obrigação do verdadeiro sábado, quem então transgredir o mandamento de Deus para obedecer a um preceito que não tem maior autoridade que a de Roma, honrará desta maneira ao papado mais do que a Deus. Prestará homenagem a Roma, e ao poder que impõe a instituição que Roma ordenou. Adorará a besta e a sua imagem. Ao rejeitarem os homens a instituição que Deus declarou ser o sinal de Sua autoridade, e honrarem em seu lugar a que Roma escolheu como sinal de sua supremacia, aceitarão, de fato, o sinal de fidelidade para com Roma – “o sinal da besta”. E somente depois que esta situação esteja assim plenamente exposta perante o povo, e este seja levado a optar entre os mandamentos de Deus e os dos homens, é que, então, aqueles que continuam a transgredir hão de receber “o sinal da besta”. … 
 176   6   A lei da observância do primeiro dia da semana é produto de uma cristandade apóstata. O domingo é filho do papado, exaltado pelo mundo cristão acima do sagrado dia de repouso de Deus. Em caso algum lhe deve o povo de Deus prestar homenagem. mas desejo que empreendam que, se provocam oposição quando Deus deseja que a evitem, 112:0 estão cumprindo a Sua vontade. – 3TS, 395-397. 
 177   4   Quando a terra que o Senhor proveu como asilo para Seu povo, a fim de que possam adorá-lo segundo os ditames de sua própria consciência; a terra sobre a qual, por muitos anos, tem sido estendido o escudo da Onipotência; a terra que Deus favoreceu, tornando-a depositária da religião pura de Cristo – quando essa terra, por meio de seus legisladores, renunciar aos princípios do protestantismo e der apoio à apostasia papal, falsificando a lei de Deus – então é que será revelada a obra final do homem do pecado. Os protestantes lançarão toda a sua influência e poder ao lado dopapado, por um ato nacional impondo o falso sábado, eles darão vida e vigor à, corrompida fé de Roma, avivando sua tirania e opressão da consciência. Então – será o tempo para Deus operar poderosamente em favor da vindicação de Sua verdade 
 185   1   O Protestantismo Une-se ao Papado 
 185   5   “Têm estes um só pensamento”. Haverá um laço de união universal, uma grande harmonia, uma confederação das forças de Satanás. “E oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem”. Assim é manifestado o mesmo poder arbitrário e opressivo contra a liberdade religiosa, liberdade de adorar a Deus segundo os ditames da consciência, que foi manifestado pelo papado, quando no passado ele perseguiu os que ousaram recusar conformar-se com os ritos e cerimônias. religiosas do romanismo. 
 186   3   Na homenagem ao papado, os Estados Unidos não estarão sozinhos. A influência de Roma nos países que uma vez reconheceram seu domínio ainda está longe de ser destruída- ST, 15-02-1910. 
 186   5   O chamado mundo cristão será a palco de grandes e decisivos atos. Homens de autoridade promulgarão leis que reprimam a consciência, segundo x) exemplo do papado. Babilônia dará a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição. Serão envolvidas todas as nações. – MS 24, 1891. 
 192   7   As Escrituras ensinam que o papado deverá readquirir sua supremacia perdida, e que os fogos da Perseguição serão reatados por meio das concessões oportunistas do chamado mundo protestante. Neste tempo de perigo só podemos subsistir na proporção em que temos a verdade e o poder de Deus. … A perspectiva de ser levado a perigo pessoal e aflição, não deve causar acabrunhamento, mas avivar o vigor e as esperanças do povo de Deus; pois o, tempo de seu perigo é a ocasião para Deus lhes conceder mais claras manifestações de Seu poder. – 2ME, 367-370. 
 202   4   A igreja apóstata unir-se-á com os poder da Terra e do inferno, para colocar o sinal da besta sobre a fronte ou sobre a mão, e persuadir os filhos de Deus a adorar a besta e sua imagem. Eles procurarão compeli-los a renunciarem sua lealdade à lei de Deus e a prestarem homenagem ao papado. Então virão os tempos que provarão a alma dos homens; pois a confederação da apostasia e dirá que os leais súditos de Deus renunciem à lei de Jeová e repudiem a verdade de Sua Palavra. O ouro será então separado da escória, e tornar-se-á patente quem são os piedosos, que são leais e sinceros, e quem são os desleais, a escória e o ouropel. Que nuvens de palha serão então arrebatadas pelo abanador de Deus! Onde agora nossas olhos só conseguem discernir ricos montões de trigo, a palha será expelida pelo sopro do abanador de Deus. Todos os que não estão centralizados em Cristo deixarão de resistir à prova e ao transe daquele dia. Enquanto os que se acham revestidos da justiça de Crista permanecerão firmes à verdade e ao dever, os que confiaram em sua própria justiça arregimentar-se-ão sob o negro estandarte do príncipe das trevas. Ver-se-á então se a preferência é por Cristo ou por Belial. Os que têm duvidado de si mesmos, tendo sido colocados em tais circunstâncias que não se atreveram a enfrentar o estigma e o opróbrio, pronunciar-se-ão afinal abertamente em favor de Cristo e Sua lei; ao passo que muitos que pareciam ser árvores viçosas, mas não têm produzido fruto, acompanha multidão para praticar o mal, e receberão o sinal da apostasia na fronte ou na mão. RH, 08-11-1892. 
 212   5   Quando a América, o país da liberdade religiosa, se aliar com o papado, a fim de dominar as consciências e impelir os homens a reverenciar o falso sábado, os povos de todos os demais países do mundo hão de ser induzidos a imitar-lhe o exemplo. – 2TS, 373. 
 212   7   Nações serão agitadas até ao centro. Retirar-se-á o apoio aos que proclamam a única norma de justiça divina, o único seguro teste do caráter. E todos quanto não se curvarem ao decreto dos concílios nacionais e obedecerem às leis nacionais para exaltar o sábado instituído pelo homem do pecado, para menosprezar o. santo dia de Deus, sentirão, não somente o poder opressivo do papado, mas do mundo protestante, a imagem da besta. – 2ME, 380. 

Mensagens Escolhidas – Volume 2 (Português)

Foram encontrados 4 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 106   2   Na mensagem do primeiro anjo os homens são chamados a adorar a Deus, nosso Criador, que fez o mundo e tudo quanto nele há. Eles têm rendido homenagem a uma instituição do Papado, anulando a lei de Jeová, mas deve haver um aumento do conhecimento nesse assunto. 
 359   6   Sempre que o poder de que os reis estão investidos se alia à bondade, é porque aquele que está em responsabilidade está sob as ordens divinas. Quando o poder se alia à impiedade, alia-se a instrumentos satânicos, e trabalhará para destruir os que são a propriedade do Senhor. O mundo protestante criou um sábado idólatra no lugar em que devia estar o sábado do Senhor, e está andando nas pisadas do Papado. Por essa razão, vejo a necessidade de o povo de Deus se mudar das cidades para regiões retiradas [lugares], onde possam cultivar a terra e produzir sua própria provisão. Assim poderão criar os filhos com hábitos simples e salutares. Vejo a necessidade de se apressarem para terem todas as coisas prontas para a crise. Carta 90, 1897. 
 367   5   Eis que a grande crise vem sobre o mundo. As Escrituras ensinam que o papado deverá readquirir sua supremacia perdida, e que os fogos da perseguição serão reatados por meio das concessões oportunistas do chamado mundo protestante. Neste tempo de perigo só podemos subsistir na proporção em que temos a verdade e o poder de Deus. Os homens só podem 
 380   2   Devemos estar prontos e aguardando as ordens de Deus. Nações serão agitadas até ao centro. Retirar-se-á o apoio aos que proclamam a única norma de justiça divina, o único seguro teste do caráter. E todos quantos não se curvarem ao decreto dos concílios nacionais e obedecerem às leis nacionais para exaltar o sábado instituído pelo homem do pecado, para menosprezar o santo dia de Deus, sentirão, não somente o poder opressivo do papado, mas do mundo protestante, a imagem da besta. 

Mensagens Escolhidas – Volume 3 (Português)

Foram encontrados 11 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 342   4   Devem os homens a quem Deus escolheu para efetuar a reforma contra o papado e a idolatria ser apresentados sob um aspecto objetável? O estandarte do dirigente da sinagoga de Satanás foi erguido bem alto, e o erro parece ter marchado em triunfo, e os reformadores, pela graça que lhes foi dada por Deus, travaram uma 
 384   3   Não devemos provocar os que aceitaram o sábado falso, uma instituição do papado, em lugar do santo sábado de Deus. O fato de não terem argumentos bíblicos em seu favor, torna-os mais irados e resolvidos a preencher o lugar dos argumentos que faltam na Palavra de Deus com o poder de sua força. A intensidade da perseguição segue os passos do dragão. Portanto, deve-se ter grande cuidado para não causar provocação. E também, como um povo, na medida do possível, purifiquemos o arraial da poluição moral e de pecados agravantes. … 
 385   5   Devemos estar preparados e aguardando as ordens de Deus. Nações serão revolvidas até seu próprio centro. Será retirado o apoio dos que proclamam o único padrão de justiça de Deus, a única e segura prova do caráter. E todos os que não se submeterem ao decreto dos concílios nacionais, obedecendo às leis nacionais para exaltar o sábado instituído pelo homem do pecado em desconsideração ao santo dia de Deus, sentirão não somente o poder opressivo do papado, mas também do mundo protestante, a imagem da besta. … 
 386   2   Essa disputa decidirá se o evangelho genuíno terá a preponderância em nossa nação, ou se o papadodos séculos passados receberá a destra da comunhão do protestantismo, e se esse poder prevalecerá para restringir a liberdade religiosa. … A mensagem precisa ser difundida por toda a parte, para que aqueles que brincaram imperceptivelmente com o papado, não sabendo o que estavam fazendo, possam ouvir. Eles estão fraternizando com o papado por meio de compromissos e concessões que surpreendem os adeptos do papado. … 
 387   3   Um sábado falso é apresentado para ser legislado com poder, compelindo a observância de um sábado que Deus não impôs ao homem. As perseguições dos protestantes pelo romanismo, por cujo intermédio a religião de Jesus Cristo quase foi aniquilada, serão mais que igualadas quando o protestantismo e o papado se unirem. … 
 392   3   O chamado mundo cristão será o palco de grandes ações decisivas. Homens em autoridade promulgarão leis para controlar a consciência, segundo o exemplo do papado. Babilônia fará que todas as nações bebam do vinho da ira de sua prostituição. Toda nação será envolvida. João, o Revelador, declara o seguinte sobre esse tempo: 
 392   7   “Têm estes um só pensamento.” Haverá um laço de união universal, uma grande harmonia, uma confederação de forças satânicas. “E oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem.” Assim é manifestado o mesmo poder arbitrário e opressor contra a liberdade religiosa, contra a liberdade de adorar a Deus de acordo com os ditames da consciência, que foi manifestado pelo papado, quando no passado ele perseguiu os que ousaram recusar conformar-se aos ritos e cerimônias religiosas dos romanistas. 
 406   2   Assim como Deus chamou os filhos de Israel para fora do Egito, para que pudessem guardar Seu sábado, Ele também chama Seu povo para fora de Babilônia, para que não adorem a besta e sua imagem. O homem do pecado, que pensou em mudar os tempos e as leis, se exaltou acima de Deus ao apresentar ao mundo esse sábado falso; o mundo cristão aceitou este filho do papado, embalando-o e acalentando-o, desafiando assim a Deus ao remover o Seu monumento comemorativo e estabelecendo um sábado rival. 
 436   3   Na nova edição, a elevação do papado em 538 e sua queda em 1798 são denominados sua “supremacia” e “decadência”, em vez de seu “estabelecimento” e “abolição”, segundo consta na edição antiga. 
 436   5   As págs. 50, 563, 564, 580 e 581, e em alguns outros lugares em que havia declarações concernentes ao papado, as quais são vigorosamente disputadas pelos católicos romanos, e que são difíceis de provar por histórias acessíveis, as expressões foram mudadas na edição atual para que a declaração esteja facilmente dentro do âmbito das provas de fácil acesso. 
 436   6   Quanto a estas e outras passagens idênticas, que poderiam suscitar cruéis e inúteis debates, Mamãe disse muitas vezes: O que escrevi a respeito da arrogância e das pretensões do papado, é verdade. Muitas provas históricas acerca desses assuntos foram propositadamente destruídas; entretanto, para que o livro seja do máximo proveito para os católicos e para outros, e a fim de evitar desnecessários conflitos, é melhor que todas as declarações referentes às pretensões do papa e às falsas reivindicações do papado sejam feitas com tanta moderação que com facilidade e clareza possam ser demonstradas pelas histórias aceitas que se acham ao alcance de nossos pastores e alunos. 

O Colportor Evangelista (Português)

Foi encontrado 1 texto com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 11   5   Enquanto durar o tempo da graça, haverá oportunidade de o colportor trabalhar. Quando as denominações religiosas se unirem com o papado para oprimir o povo de Deus, lugares onde houver liberdade religiosa abrir-se-ão para a colportagem evangelística. Se em algum lugar a perseguição se tornar severa, façam os obreiros como Cristo ordenou. “Quando pois vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra.” Se ali vier a perseguição, procurai outro lugar ainda. Deus guiará Seu povo, tornando-o uma bênção em muitos lugares. Não fora a perseguição, e não seriam tão extensamente espalhados para proclamar a verdade. E Cristo declara: “Não acabareis de percorrer as cidades de Israel sem que venha o Filho do homem.” Mat. 10:23. Até que no Céu seja dito: “Está consumado”, haverá sempre lugares para trabalhar e corações para receber a mensagem. Conselhos Sobre Educação, pág. 218. 

O Desejado de Todas as Nações (Português)

Nenhum texto encontrado!


O Grande Conflito (Português)

Foram encontrados 68 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Busca Extensa! Exibindo somente as 15 primeiras ocorrências neste livro!
(Dica: Entre no livro e faça uma pesquisa por palavras neste livro.)

Página Parágrafo Texto
 49   2   O apóstolo Paulo, em sua segunda carta aos tessalonicenses, predisse a grande apostasia que teria como resultado o estabelecimento do poder papal. Declarou que o dia de Cristo não viria “sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição; o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus”. II Tess. 2:3 e 4. E, ainda mais, o apóstolo adverte os irmãos de que “já o mistério da injustiça opera”. II Tess. 2:7. Mesmo naqueles primeiros tempos viu ele, insinuando-se na igreja, erros que preparariam o caminho para o desenvolvimento do papado
 51   4   Suprimido o revelador do erro, agiu Satanás à vontade. A profecia declarara que o papado havia de cuidar “em mudar os tempos e a lei”. Dan. 7:25. Para cumprir esta obra 
 54   2   Os protestantes hoje insistem em que a ressurreição de Cristo no domingo fê-lo o sábado cristão. Não existe, porém, evidência escriturística para isto. Nenhuma honra semelhante foi conferida ao dia por Cristo ou Seus apóstolos. A observância do domingo como instituição cristã teve origem no “mistério da injustiça” (II Tess. 2:7) que, já no tempo de Paulo, começara a sua obra. Onde e quando adotou o Senhor este filho do papado? Que razão poderosa se poderá dar para uma mudança que as Escrituras não sancionam? 
 54   3   No século VI tornou-se o papado firmemente estabelecido. Fixou-se a sede de seu poderio na cidade imperial e declarou-se ser o bispo de Roma a cabeça de toda a igreja. O paganismo cedera lugar aopapado. O dragão dera à besta “o seu poder, e o seu trono, e grande poderio”. Apoc. 13:2. E começaram então os 1.260 anos da opressão papal preditos nas profecias de Daniel e Apocalipse (Dan. 7:25; Apoc. 13:5-7). Os cristãos foram obrigados a optar entre renunciar sua integridade e aceitar as cerimônias e culto papais, ou passar a vida nas masmorras, sofrer a morte pelo instrumento de tortura, pela fogueira, ou pela machadinha do verdugo. Cumpriam-se as palavras de Jesus: “E até pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos sereis entregues, e matarão alguns de vós. E de todos sereis odiados por causa de Meu nome.” Luc. 21:16 e 17. 
 58   3   Os séculos que se seguiram testemunharam aumento constante de erros nas doutrinas emanadas de Roma. Mesmo antes do estabelecimento do papado, os ensinos dos filósofos pagãos haviam recebido atenção e exercido influência na igreja. Muitos que se diziam conversos ainda se apegavam aos dogmas de sua filosofia pagã, e não somente continuaram no estudo desta, mas encareciam-no a outros como meio de estenderem sua influência entre os pagãos. Erros graves foram assim introduzidos na fé cristã. Destaca-se entre outros o da crença na imortalidade natural do homem e sua consciência na morte. Esta doutrina lançou o fundamento sobre o qual Roma estabeleceu a invocação dos santos e a adoração da Virgem Maria. Disto também proveio a heresia do tormento eterno para os que morrem impenitentes, a qual logo de início se incorporara à fé papal. 
 59   4   No século XIII foi estabelecido a mais terrível de todas as armadilhas do papado – a inquisição. O príncipe das trevas trabalhava com os dirigentes da hierarquia papal. Em seus concílios secretos, Satanás e seus anjos dirigiam a mente de homens maus, enquanto, invisível entre eles, estava um anjo de Deus, fazendo o tremendo relatório de seus iníquos decretos e escrevendo a história de ações por demais horrorosas para serem desvendadas ao olhar humano. “A grande Babilônia” estava “embriagada do sangue dos santos.” Os corpos mutilados de 
 60   2   O papado se tornou o déspota do mundo. Reis e imperadores curvavam-se aos decretos do pontífice romano. O destino dos homens, tanto temporal como eterno, parecia estar sob seu domínio. Durante séculos as doutrinas de Roma tinham sido extensa e implicitamente recebidas, seus ritos reverentemente praticados, suas festas geralmente observadas. Seu clero era honrado e liberalmente mantido. Nunca a Igreja de Roma atingiu maior dignidade, magnificência ou poder. 
 60   3   Mas “o meio-dia do papado foi a meia-noite do mundo”. – História do Protestantismo, de Wylie. As Sagradas Escrituras eram quase desconhecidas, não somente pelo povo mas pelos sacerdotes. Como os fariseus de outrora, os dirigentes papais odiavam a luz que revelaria os seus pecados. Removida a lei de Deus – a norma de justiça – exerciam eles poder sem limites e praticavam os vícios sem restrições. Prevaleciam a fraude, a avareza, a libertinagem. Os homens não recuavam de crime algum pelo qual pudessem adquirir riqueza ou posição. Os palácios dos papas e prelados eram cenários da mais vil devassidão. Alguns dos pontífices reinantes eram acusados de crimes tão revoltantes que os governadores seculares se esforçavam por depor esses dignitários da igreja como monstros demasiado vis para serem tolerados. Durante séculos a Europa não fez progresso no saber, nas artes ou na civilização. Uma paralisia moral e intelectual caíra sobre a cristandade. 
 62   2   Nenhuma igreja dentro dos limites da jurisdição romana ficou muito tempo sem ser perturbada no gozo da liberdade de consciência. Mal o papado obtivera poder, estendeu os braços para esmagar a todos os que se recusassem a reconhecer-lhe o domínio; e, uma após outra, submeteram-se as igrejas ao seu governo. 
 63   1   a conversão dos pagãos saxões. Foram recebidos com favor pelos orgulhosos bárbaros, e induziram muitos milhares a professar a fé romana. O trabalho progredia e os dirigentes papais e seus conversos encontraram os cristãos primitivos. Eloqüente contraste se apresentou. Os últimos eram simples, humildes e de caráter, doutrina e maneiras segundo as Escrituras, ao passo que os primeiros manifestavam a superstição, a pompa e a arrogância do papado. O emissário de Roma exigiu que estas igrejas cristãs reconhecessem a supremacia do soberano pontífice. Os bretões mansamente replicaram que desejavam amar a todos os homens, mas que o papa não tinha direito à supremacia na igreja, e que eles poderiam prestar-lhe somente a submissão devida a todo seguidor de Cristo. Repetidas tentativas foram feitas para se conseguir sua adesão a Roma; mas esses humildes cristãos, espantados com o orgulho ostentado por seus emissários, firmemente replicavam que não conheciam outro mestre senão a Cristo. Revelou-se, então, o verdadeiro espírito do papado. Disse o chefe romano: “Se não receberdes irmãos que vos trazem paz, recebereis inimigos que vos trarão guerra. Se vos não unirdes conosco para mostrar aos saxões o caminho da vida, recebereis deles o golpe de morte.” – História da Reforma do Século XVI, D”Aubigné. Não era isto simples ameaça. Guerra, intriga e engano foram empregados contra as testemunhas de uma fé bíblica, até que as igrejas da Bretanha foram destruídas ou obrigadas a submeter-se à autoridade do papa. 
 65   1   Entre as principais causas que levaram a igreja verdadeira a separar-se da de Roma, estava o ódio desta ao sábado bíblico. Conforme fora predito pela profecia, o poder papal lançou a verdade por terra. A lei de Deus foi lançada ao pó, enquanto se exaltavam as tradições e costumes dos homens. As igrejas que estavam sob o governo do papado, foram logo compelidas a honrar o domingo como dia santo. No meio do erro e superstição que prevaleciam, muitos, mesmo dentre o verdadeiro povo de Deus, ficaram tão desorientados que ao mesmo tempo em que observavam o sábado, abstinham-se do trabalho também no domingo. Isto, porém, não satisfazia aos chefes papais. Exigiam não somente que fosse santificado o domingo, mas que o sábado fosse profanado; e com a mais violenta linguagem denunciavam os que ousavam honrá-lo. Era unicamente fugindo ao poder de Roma que alguém poderia em paz obedecer à lei de Deus. 
 81   3   Semelhante aos reformadores posteriores, Wycliffe não previu, ao iniciar a sua obra, até onde ela o levaria. Não se opôs deliberadamente a Roma. A dedicação à verdade, porém, não poderia senão levá-lo a conflito com a falsidade. Quanto mais claramente discernia os erros do papado, mais fervorosamente apresentava os ensinos da Escritura Sagrada. Via que Roma abandonara a Palavra de Deus pela tradição humana; destemidamente acusava o sacerdócio de haver banido as Escrituras, e exigia que a Bíblia fosse devolvida ao povo e de novo estabelecida sua autoridade na igreja. Wycliffe era ensinador hábil e ardoroso, eloqüente pregador, e sua vida diária era uma demonstração das verdades que pregava. O conhecimento das Escrituras, a força de seu raciocínio, a pureza de sua vida e sua coragem e integridade inflexíveis conquistaram-lhe geral estima e confiança. Muitas pessoas se tinham tornado descontentes com sua fé anterior, ao verem a iniqüidade que prevalecia na Igreja de Roma, e saudaram com incontida alegria as verdades expostas por Wycliffe; mas os dirigentes papais encheram-se de raiva quando perceberam que este reformador conquistava maior influência que a deles mesmos. 
 86   3   A providência de Deus encaminhou ainda mais os acontecimentos para dar oportunidade ao desenvolvimento da Reforma. A morte de Gregório foi seguida da eleição de dois papas rivais. Dois poderes em conflito, cada um se dizendo infalível, exigiam agora obediência. Cada qual apelava para os fiéis a fim de o ajudarem a fazer guerra contra o outro, encarecendo suas exigências com terríveis anátemas contra os adversários e promessas de recompensas no Céu aos que o apoiavam. Esta ocorrência enfraqueceu grandemente o poderio do papado. As facções rivais fizeram tudo que podiam para atacar uma a outra, e durante algum tempo Wycliffe teve repouso. Anátemas e recriminações voavam de um papa a outro, e derramavam-se torrentes de sangue para sustentar suas pretensões em conflito. Crimes e escândalos inundavam a igreja. Nesse ínterim, o reformador, no silencioso retiro de sua paróquia de Lutterworth, estava trabalhando diligentemente para, dos papas contendores, dirigir os homens a Jesus, o Príncipe da paz. 
 86   4   O cisma, com toda a contenda e corrupção que produziu, preparou o caminho para a Reforma, habilitando o povo a ver o que o papado realmente era. Num folheto que publicou – Sobre o 
 100   2   Ali estava um sermão que prendeu a atenção de todas as classes. Multidões vieram contemplar os desenhos. Ninguém deixara de compreender a moral, e muitos ficaram profundamente impressionados pelo contraste entre a mansidão e humildade de Cristo, o Mestre, e o orgulho e arrogância do papa, Seu servo professo. Houve grande comoção em Praga, e os estrangeiros, depois de algum tempo, acharam necessário partir, para sua própria segurança. Mas a lição que haviam ensinado não ficou esquecida. Os quadros causaram profunda impressão no espírito de Huss, levando-o a um estudo mais acurado da Bíblia e dos escritos de Wycliffe. Embora ainda não estivesse preparado para aceitar todas as reformas defendidas por Wycliffe, via mais claramente o verdadeiro caráter do papado, e com maior zelo denunciava o orgulho, a ambição e corrupção da hierarquia. 

O Lar Adventista (Português)

Nenhum texto encontrado!


O Maior Discurso de Cristo (Português)

Nenhum texto encontrado!


Orientação da Criança (Português)

Foi encontrado 1 texto com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 312   7   As igrejas protestantes aceitaram o sábado espúrio, o filho do papado, e exaltaram-no acima do santo e santificado dia de Deus. Cumpre-nos tornar claro a nossos filhos que o primeiro dia da semana não é o verdadeiro sábado e que sua observância, depois de nos haver sido enviada a luz quanto ao dia verdadeiro de descanso, está em plena contradição com a lei de Deus. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 452. 

Serviço Cristão (Português)

Foram encontrados 2 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 160   6   Quando nossa nação renunciar os princípios de seu governo de tal forma que vote uma lei dominical, nesse próprio ato o protestantismo dará a mão ao papado; isso não será outra coisa senão dar vida à tirania que há muito aguarda ansiosa sua oportunidade de saltar de novo para o despotismo ativo. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 318 e 319. 
 161   1   uma das mãos ao poder romano e a outra ao espiritismo, quando por influência dessa tríplice aliança os Estados Unidos for induzido a repudiar todos os princípios de sua Constituição, que fizeram dele um governo protestante e republicano, e adotar medidas para a propagação dos erros e falsidades dopapado, podemos saber que é chegado o tempo das operações maravilhosas de Satanás e que o fim está próximo. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 150 e 151. 

Testem. Ministros e Obreiros Evangélicos (Português)

Foram encontrados 4 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 29   1   Satanás bem sabe que o sucesso apenas pode acompanhar a ação ordenada e harmoniosa. Bem sabe que tudo que se relaciona com o Céu se acha em perfeita ordem, e sujeição e disciplina perfeita caracterizam os movimentos dos anjos. Ele estuda e faz esforços para levar os cristãos professos o mais longe possível da disposição ordenada por Deus; portanto, engana até o povo professo de Deus, e faz-lhes crer que a ordem e a disciplina são inimigas da espiritualidade; que a única segurança para eles consiste em seguir cada qual seu rumo e de maneira especial permanecer separado das corporações de cristãos que andam unidos, e trabalham para estabelecer a disciplina e harmonia de ação. Todos os esforços feitos para se estabelecer a ordem são considerados perigosos, tidos como uma restrição da legítima liberdade e, por isso, são temidos como se fossem um arremedo do papado. Estas dedicadas almas consideram virtude o jactar-se de sua liberdade de pensar e agir independentemente. Não atendem a nenhum parecer de outrem. Não se deixam ensinar por quem quer que seja. Foi-me mostrado que a obra especial de Satanás é introduzir os homens a crer que Deus lhes ordena agirem por si mesmos, e escolherem seu caminho, independentemente de seus irmãos. 
 37   1   cooperação com Cristo. Aqueles que afirmam que as igrejas adventistas do sétimo dia constituem Babilônia, ou qualquer parte de Babilônia, deveriam antes ficar em casa. Que eles se detenham e considerem qual é a mensagem que deve ser pregada presentemente. Em vez de trabalhar com meios divinos para preparar um povo que subsista no dia do Senhor, eles se puseram ao lado daquele que é um acusador dos irmãos, que os acusa dia e noite perante Deus. Agentes satânicos têm vindo das profundezas, inspirando os homens a unir-se numa confederação do mal, para perturbarem e atormentarem o povo de Deus, causando-lhe grande aflição. O mundo todo há de ser instigado à inimizade contra os adventistas do sétimo dia, porque eles não rendem homenagem ao papado, honrando o domingo, instituição desse poder anticristão. É desígnio de Satanás fazer com que eles sejam exterminados da Terra, a fim de que não seja contestada sua supremacia no mundo. 
 112   3   Há necessidade de mais íntimo estudo da Palavra de Deus; especialmente devem Daniel e Apocalipse merecer a atenção como nunca antes na história de nossa obra. Podemos ter menos a dizer em alguns sentidos quanto ao poder romano e ao papado, mas devemos chamar atenção para o que os profetas e apóstolos têm escrito sob a inspiração do Santo Espírito de Deus; de tal modo tem o Espírito Santo moldado as questões tanto no dar a profecia como nos acontecimentos descritos, que ensina que o agente humano deve ser conservado fora de vista, escondido em Cristo, e que o Senhor Deus dos Céus e Sua lei devem ser exaltados. Lede o livro de Daniel. Recapitulai ponto por ponto a história dos reinos ali representados. Contemplai os estadistas, concílios, poderosos exércitos, e vede como Deus atuou para abater o orgulho dos homens e lançar por terra a glória humana. …  
 140   1   poder papal, o homem do pecado, afirma que a igreja católica romana mudou a lei de Deus. Em lugar do sétimo dia, batizaram e apresentaram ao mundo um filho do papado, o primeiro dia da semana para ser observado como o santo dia de descanso. O mundo protestante tem recebido esse filho dopapado, tem-no embalado e a ele tem dado a honra que Deus colocou no sétimo dia. 

Testemunhos Seletos – Volume 1 (Português)

Foram encontrados 2 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 80   1   cedessem nas particularidades de sua fé, o dragão estaria satisfeito; mas suscitam sua ira por ousarem exaltar o padrão e levantar o estandarte de oposição ao mundo protestante que reverencia uma instituição do papado
 131   3   Vi que Deus preservará Seu povo, de maneira maravilhosa, durante o tempo de angústia. Como Jesus derramou Sua alma em agonia, no jardim, eles hão de clamar e angustiar-se fervorosamente dia e noite, pedindo libertação. Sairá o decreto para que eles rejeitem o sábado do quarto mandamento e honrem o primeiro dia, ou morram; eles não cederão, porém, para pisar a pés o sábado do Senhor e honrar uma instituição do papado. As hostes de Satanás e homens ímpios os rodearão, e exultarão sobre eles, pois parecerá não haver escape para eles. Em meio, porém, de sua orgia e triunfo, ouve-se ribombo após ribombo dos mais estrondosos trovões. Os céus se enegrecem, sendo iluminados apenas pela brilhante luz e a terrível glória do céu ao fazer Deus soar Sua voz desde Sua santa habitação. 

Testemunhos Seletos – Volume 2 (Português)

Foram encontrados 7 textos com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 31   4   A prova virá por certo. Trinta e seis anos atrás foi-me mostrado que o que agora se desenrola haveria de suceder, que seria imposta ao povo a observância de uma instituição do papado por meio de uma lei dominical, enquanto se pisaria a pés o santificado dia de repouso de Jeová. 
 151   1   por completo dos princípios da justiça. Quando o protestantismo estender os braços através do abismo, a fim de dar uma das mãos ao poder romano e a outra ao espiritismo, quando por influência dessa tríplice aliança os Estados Unidos forem induzidos a repudiar todos os princípios de sua Constituição, que fizeram deles um governo protestante e republicano, e adotar medidas para a propagação dos erros e falsidades do papado, podemos saber que é chegado o tempo das operações maravilhosas de Satanás e que o fim está próximo. 
 318   3   Muitos há, mesmo entre os que se empenham neste movimento em favor da imposição do domingo, que se acham cegos aos resultados que seguirão a essa ação. Não vêem que golpeiam diretamente a liberdade religiosa. Muitos existem que jamais compreenderam as reivindicações do sábado bíblico e o falso fundamento sobre o qual repousa a instituição do domingo. Qualquer movimento em favor da legislação religiosa é realmente um ato de concessão ao papado, que por tantos séculos tem constantemente guerreado contra a liberdade de consciência. A observância do domingo deve sua existência como assim chamada instituição cristã, ao “mistério da iniqüidade”; e sua imposição será o virtual reconhecimento dos princípios que são a pedra angular do romanismo. Quando nossa nação renunciar os princípios de seu governo de tal forma que vote uma lei dominical, nesse próprio ato o protestantismo dará a mão ao papado; isso não será outra coisa senão dar vida à 
 319   3   O movimento da Reforma Nacional, exercendo o poder da legislação religiosa manifestará, quando plenamente desenvolvido, a mesma intolerância e opressão que prevaleceram nos séculos passados. Concílios humanos assumiam então as prerrogativas da Divindade, esfacelando, sob seu poder despótico, a liberdade de consciência; e a prisão, o exílio e a morte seguiam aos que se opunham aos seus ditames. Se o papado ou seus princípios forem de novo conduzidos ao poder pela lei, os fogos da perseguição de novo se acenderão contra os que não quiserem sacrificar a consciência e a verdade em deferência a erros populares. Este mal está prestes a realizar-se. 
 320   3   Os que procuram obrigar os homens a observarem uma instituição do papado, e pisam a autoridade de Deus, estão fazendo uma obra semelhante à dos guias judeus nos dias dos apóstolos. Quando as leis dos governadores terrestres são postas em oposição às leis do Governador Supremo do Universo, então os que são leais súditos de Deus ser-Lhe-ão fiéis. 
 373   2   Irmãos e irmãs, meu ardente desejo é por estas palavras chamar vossa atenção para a gravidade do tempo e a significação dos acontecimentos que agora estão ocorrendo. Eu vos aponto para os movimentos intensos que atualmente se estão fazendo para a restrição da liberdade religiosa. O santificado monumento divino foi calcado a pés, e erguido em seu lugar diante do mundo o falso sábado, que não tem santidade alguma. E enquanto as potências das trevas instigam os elementos terrenos, o Senhor do Céu envia Seu poder do alto a fim de fazer face ao Seu movimento, despertando instrumentos para exaltarem a lei do Céu. Agora, precisamente agora, é o tempo de trabalharmos em países estrangeiros. Quando os Estados Unidos, o país da liberdade religiosa, se aliar com o papado, a fim de dominar as consciências e impelir os homens a reverenciar o falso sábado, os povos de todos os demais países do mundo hão de ser induzidos a imitar-lhe o exemplo. O nosso povo está longe de fazer quanto lhe permitem os recursos que tem ao seu dispor, a fim de estender a mensagem de advertência. 
 452   3   As igrejas protestantes aceitaram o sábado espúrio, o filho do papado, e exaltaram-no acima do santo e santificado dia de Deus. Cumpre-nos tornar claro a nossos filhos que o primeiro dia da semana não é o verdadeiro sábado e que sua observância, depois de nos haver sido enviada a luz quanto ao dia verdadeiro de descanso, está em plena contradição com a lei de Deus. Acaso recebem nossas crianças dos professores da escola pública idéias em harmonia com a Palavra de Deus? É o pecado apresentado como uma ofensa contra o Senhor? É a desobediência a todos os Seus mandamentos ensinada como sendo o princípio de toda a sabedoria? Mandamos nossos filhos à Escola Sabatina para que sejam instruídos acerca da verdade, e depois, ao irem eles à escola diária, são-lhes ministradas lições cheias de falsidade. Tais coisas confundem a mente, e não 

Testemunhos Seletos – Volume 3 (Português)

Foi encontrado 1 texto com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 397   4   A lei da observância do primeiro dia da semana é produto de uma cristandade apóstata. O domingo é filho do papado, exaltado pelo mundo cristão acima do sagrado dia de repouso de Deus. Em caso algum lhe deve o povo de Deus prestar homenagem. Mas desejo que compreendam que, se provocam oposição quando Deus deseja que a evitem, não estão cumprindo a Sua vontade. Deste modo criam preconceito tão implacável que é impossível proclamar-se a verdade. Não façais, no 

Vida de Jesus (Português)

Nenhum texto encontrado!


Vida e Ensinos (Português)

Foi encontrado 1 texto com a(s) palavra(s) “papado“.

Página Parágrafo Texto
 201   2   Satanás bem sabe que o sucesso apenas pode acompanhar a ação ordenada e harmoniosa. Bem sabe que tudo que se relaciona com o Céu se acha em perfeita ordem, e sujeição e disciplina perfeita caracterizam os movimentos do exército angelical. Ele estuda e faz esforços para levar os cristãos professos o mais longe possível da disposição ordenada por Deus; portanto, engana até o povo professo de Deus, e faz-lhes crer que a ordem e a disciplina são inimigas da espiritualidade; que a única segurança para eles consiste em seguir cada qual seu próprio rumo e de maneira especial permanecer separado das corporações de cristãos que andam unidos, e trabalham para estabelecer a disciplina e harmonia de ação. Todos os esforços feitos para se estabelecer a ordem são considerados perigosos, tidos como a restrição da legítima liberdade e, por isso, são temidos como se fossem um arremedo do papado. Essas dedicadas pessoas consideram virtude a exibição de sua liberdade de pensar e agir independentemente. Não atendem a nenhum parecer de outrem. Não se deixam ensinar por quem quer que seja. Foi-me mostrado que a obra especial de Satanás é introduzir os homens a crer que Deus lhes ordena agirem por si mesmos, e escolherem seu próprio caminho, independentemente de seus irmãos. 

 

 

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Deixe uma resposta