Header
Header
Header
Header
Header

EXTRAORDINÁRIAS SEMELHANÇAS ENTRE JOSÉ E JESUS CRISTO

novembro 12th, 2013 | Posted by Paulo Pinto in Artigos

Extraordinárias semelhanças entre José e Jesus Cristo

José prefigurou Jesus Cristo de muitas maneiras. Ambos foram ternamente amados pelos pais  e traídos pelos irmãos ciumentos.

José, ainda jovem,  foi arremessado, injustamente,  numa prisão e  Jesus Cristo foi colocado num túmulo. 

José saiu da prisão para ser exaltado ao trono do faraó.

Jesus Cristo foi ressuscitado dos mortos para ser exaltado à destra do Pai.  

José controlou a safra de grãos, para evitar que o Egito e o mundo de sua época morressem de fome. 

Jesus Cristo tornou-se o pão da vida para o mundo faminto.

José conseguiu uma noiva gentia, após ser exaltado.

Jesus Cristo vai conseguir uma noiva gentia (a igreja – 2 Coríntios 11:2).

José conseguiu sua noiva durante um tempo de rejeição causado pelos seus irmãos, antes da fome no mundo.

Jesus Cristo vai conseguir uma noiva, enquanto é rejeitado por Israel e antes da Grande Tribulação.

Embora José tenha reconhecido seus irmãos no primeiro encontro, eles não o reconheceram, senão no segundo encontro. 

Do mesmo modo, Israel, como nação, não vai reconhecer Jesus Cristo, até a Sua segunda vinda.

Deus permitiu que José fosse vendido como escravo, a fim de salvar, eventualmente, seus irmãos (Gênesis 45:4-5). 

Jesus Cristo foi levado à morte, para salvar o mundo dos seus pecados. 

As Escrituras do Antigo Testamento provêm muitas figuras, ou tipos, que têm enorme semelhança com o Senhor Jesus Cristo e com os eventos de Sua vida. 

Estas semelhanças confirmam o  plano de que o nosso Senhor Jesus Cristo foi escolhido, antes dos tempos, para o Seu ministério   terreno.

Estas semelhanças mostram que Jesus Cristo é, realmente, o Messias predito pelos antigos profetas. Dentre estas semelhanças, temos:

A serpente de bronze; Isaac, filho de Abraão;  José, filho de Jacó; Jonas, o profeta;  o bode fugitivo,  o sacrifício do cordeiro pascal, a rocha ferida por Moisés.

Leiamos um pouco sobre a vida de José, o filho de Jacó, para ver como os eventos de sua vida prefiguravam Jesus Cristo.

1. Tanto José como Jesus Cristo foram amados por seus pais. Gênesis 37:3 diz: “E Israel amava a José mais do que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores.”.

Em Mateus 17:5, o Pai diz de Jesus Cristo, “… Este é o meu filho amado em quem me comprazo…”

2. Ambos foram vendidos pelos seus irmãos. José foi vendido como escravo por 20 moedas de prata, conforme Gênesis 37:28. “Passando, pois, os mercadores midianitas, tiraram e alçaram a José da cova, e venderam José por vinte moedas de prata, aos ismaelitas, os quais levaram José ao Egito.”

Jesus Cristo foi traído  por 30 moedas de prata. Judas Iscariotes encontrou-se com os principais sacerdotes, conforme  Mateus 26:15;  “E disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata”.

3. José foi lançado na prisão (Gênesis 39:20). Jesus Cristo foi colocado em um túmulo (Mateus 27:59-60).

4. José saiu da prisão para ser exaltado à mão direita do faraó. “Então mandou Faraó chamar a José, e o fizeram sair logo do cárcere; e barbeou-se e mudou as suas roupas e apresentou-se a Faraó ”. (Genesis 41:14).

Mais tarde, no mesmo capítulo, Genesis 41:39-41 registra: “Depois disse Faraó a José: Pois que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu. Tu estarás sobre a minha casa, e por tua boca se governará todo o meu povo, somente no trono eu serei maior que tu. Disse mais Faraó a José: Vês aqui te tenho posto sobre toda a terra do Egito”.

Isso prefigura o que Jesus Cristo faria, quando ressuscitasse dos mortos e fosse exaltado à destra de Deus. Efésios 1:18-20 diz: ” Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus”.

5. José recebeu uma noiva  gentia,  após ter sido exaltado: (Gênesis 41:45).

Jesus Cristo vai receber  uma nova predominantemente gentia, a igreja. Paulo diz na 2 Corinthians 11:2: ”Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo”.  (Ver também Efésios 5:31-32).

6. José recebeu sua noiva gentia durante o tempo de rejeição pelos seus irmãos e antes da grande fome. Do mesmo modo, Jesus Cristo conseguirá sua noiva enquanto estiver rejeitado por Israel e antes da grande tribulação.

7. Através de José,  Deus salvou dos sete anos de  fome, não  apenas o Egito e Israel, mas também todas as nações do mundo. Gênesis 41:56-57 diz: “Havendo, pois, fome sobre toda a terra, abriu José tudo em que havia mantimento, e vendeu aos egípcios; porque a fome prevaleceu na terra do Egito. E de todas as terras vinham ao Egito, para comprar de José; porquanto a fome prevaleceu em todas as terras”.

Esta .” Isto prefigurou  Jesus Cristo tornando-se o pão da vida para um mundo desesperadamente perdido.  “E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede” (João 6:35).

Paulo escreve na 1 Coríntios 10:16-17: “Porventura o cálice de bênção, que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é porventura a comunhão do corpo de Cristo? Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão”.

8. Embora José tivesse reconhecidos os seus irmãos no primeiro encontro,  eles não o reconheceram senão na segunda vez: “E José, vendo os seus irmãos, conheceu-os; porém mostrou-se estranho para com eles, e falou-lhes asperamente, e disse-lhes: De onde vindes? E eles disseram: Da terra de Canaã, para comprarmos mantimento. José, pois, conheceu os seus irmãos; mas eles não o conheceram”. (Genesis 42:7-8).

Estêvão diz em  Atos 7:13, “E na segunda vez foi José conhecido por seus irmãos, e a sua linhagem foi manifesta a Faraó”. 

Do mesmo modo, Israel não vai reconhecer Jesus Cristo, até que Ele venha na segunda vez.

9. Deus permitiu que José fosse vendido como escravo, a fim  de que, eventualmente, ele salvasse os seus irmãos. Gênesis 45:4-5 registra: “E disse José a seus irmãos: Peço-vos, chegai-vos a mim. E chegaram-se; então disse ele: Eu sou José vosso irmão, a quem vendestes para o Egito. Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos pese aos vossos olhos por me haverdes vendido para cá; porque para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós”.

Esta foi uma prefiguração do que seria feito, um dia, por Jesus Cristo. Ele foi levado à morte para salvar o mundo, conforme Romanos 5:8-9: “… Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.”

10. José perdoou os irmãos que o haviam vendido como escravo  Gênesis 50:20-21 diz: “Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o intentou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar muita gente com vida. Agora, pois, não temais; eu vos sustentarei a vós e a vossos filhos. Assim os consolou, e falou segundo o coração deles”.

“E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”. (Lucas 23:34).

Todas estas chocantes semelhanças  mostram que o plano para a vida, morte, ressurreição e ascensão de nosso Senhor Jesus Cristo fora ordenado desde a antiguidade. Esta prefiguração permanece como evidência de que Jesus Cristo é exatamente o que Ele afirmou ser, o Filho de Deus.

 “Evidence that Jesus Christ is the Messiah”  –  Mathew McGee

Traduzido e adaptado por Mary Schultze, em 11/11/2013.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Deixe uma resposta