Header
Header
Header
Header
Header

DÁ PARA CONFIAR EM UMA IGREJA QUE MENTE?

setembro 6th, 2013 | Posted by Paulo Pinto in Artigos

hinárioAPOCALIPSE 22:15.

Mudanças no Hino nº 12

(Texto de autoria de Jonas-DF disponibilizado no site adventistas.com e em http://arquivoxiasd.com/parte8.htm

Quando li o texto de um irmão de como poderiam ser (e foram!) alterados textos da Bíblia e dos livros de Ellen Gould White, passei a prestar atenção também no Hinário Adventista, especialmente nas letras que falam do Espírito Santo e descobri as seguintes afirmações na introdução explicativa de nosso fabuloso e inovador hinário.

 

“Alterações de Letras: Embora reconheça que deveria haver o mínimo de alteração nas palavras e nas frases, usando os seguintes critérios: clarezae simplicidade da mensagem, fidelidade à letra original do autor, traduções e letras tradicionais já consagradas dentro da hinódia evangélica, precisão teológica e doutrinária, prosódia musical, bem como beleza poética e literária.” Hinário Adventista, pág. 06

 

Na seção em que falam um pouco da história de nossos hinários, contam-nos que, entre 1914 a 1933, foi publicado um hinário contendo somente letras. Poderíamos chamá-lo de nosso primeiro “Cantai ao Senhor”, composto de 321 hinos.

 

Já em 1963 foi lançado um novo “Cantai ao Senhor”, que durou mais 30 anos até 1980, quando uma comissão composta de representantes de quatro Uniões brasileiras, da CPB e DSA, passaram a re-estudar o hinário. O resultado do trabalho  foi aprovado em assembléia em 1993 e, daí em diante, passaram a confecção do novo hinário que hoje conhecemos.

 

Agora que conhecemos um pouco da história, vejamos a alteração mais grotesca que percebi, tentando adequar os hinos que hoje cantamos à “nova doutrina” da trindade:

 

Hino de número 12 do Hinário “Cantai ao Senhor” (antigo)

 

Vinde, Povo do Senhor
Título em inglês: Come, Ye Thankful People
Autor: Henry Alford, 1844
Compositor: George J. Elvery, 1859

 

Letra:

Vinde, povo do Senhor, adorai-O, com louvor
O Seu nome exaltai, a Jesus, e a Deus, o Pai;
Dele advêm as bênçãos mil do perdão e amor gentil;
Vinde, povo do Senhor, adorai o Criador.

 

 

Hino de número 12 do “Hinário Adventista do Sétimo Dia” (novo)

 

Vinde, Povo do Senhor
Título em inglês: Come, Ye Thankful People
Autor: Henry Alford, 1810-1871
Compositor: George J. Elvery, 1816-1893

 

Letra:

Vinde, povo do Senhor, adorai-O, com louvor.
Ao Deus trino exaltai: A Jesus a Deus, o Pai,
E ao Espírito de luz Que em bondade nos conduz.
Vinde, povo do Senhor, adorai o Deus de amor.

 

Quem foi que autorizou colocar em nome do autor essa alteração do Hinário Adventista do Sétimo Dia?

 

Ele não morreu em 1871? Se a primeira versão para o português foi fiel ao original, o autor acreditava em Deus, o Pai e em Seu Filho Jesus Cristo (I Coríntios 8:6). Não numa trindade. Muitos de nossos pioneiros aqui no Brasil cantaram muitas vezes este hino e desconheço relatos históricos de que tenham solicitado alterações na letra por crerem diferente.

 

Para quem afirmou no hinário que estava prezando pela fidelidade à letra original do autor, teria sido mais honesto da IASD ter excluído os autores e ter feito a sua composição do que usar ainda o nome do autor original e publicar uma tradução adulterada.

 

(A Nota que se segue é de autoria de Robson Ramos)

 

A letra original

 

A letra original desse hino fala de Deus como Criador e Senhor da Seara, sem qualquer referência ou insinuação acerca de uma trindade:

 

Come, Ye Thankful People

 

Come, ye thankful people, come,
raise the song of harvest home;
all is safely gathered in,
ere the winter storms begin.
God our Maker doth provide
for our wants to be supplied;
come to God’s own temple, come,
raise the song of harvest home.

All the world is God’s own field,
fruit as praise to God we yield;
wheat and tares together sown
are to joy or sorrow grown;
first the blade and then the ear,
then the full corn shall appear;
Lord of harvest, grant that we
wholesome grain and pure may be.

For the Lord our God shall come,
and shall take the harvest home;
from the field shall in that day
all offenses purge away,
giving angels charge at last
in the fire the tares to cast;
but the fruitful ears to store
in the garner evermore.

Even so, Lord, quickly come,
bring thy final harvest home;
gather thou thy people in,
free from sorrow, free from sin,
there, forever purified,
in thy presence to abide;
come, with all thine angels, come,
raise the glorious harvest home.

 

Proposta de Nova Letra para o Hino 12

 

(Sugerida por EDV/RR)

 

Ao traduzir a letra de um hino, é quase impossível fazê-lo palavra por palavra. É necessário muitas vezes, ao traduzir palavras de uma língua para outra, considerar-se também o assunto geral da poesia e adaptá-la à métrica da música.

 

Neste caso, em razão do uso de palavras já em desuso no próprio inglês, pois muitos desses hinos foram escritos há mais de cem anos, é necessária uma adaptação de palavras que rimem entre si, mas o principal ponto a ser observado é a fidelidade ao amplo sentido original.

 

A letra abaixo é uma tentativa neste sentido. Fala de um tempo, que se chama hoje, em que pela fé já podemos vislumbrar a conclusão dos trabalhos na seara de Deus, cujo Filho logo virá para separar o joio do trigo e retribuir a cada um conforme seus frutos.

 

A partir da terceira estrofe, incluímos dois outros tópicos importantes, tendo em vista o atual debate teológico-doutrinário no Brasil. Primeiro, a identificação da igreja triunfante com o povo vencedor e não meramente uma instituição ou denominação religiosa. Segundo, a figura do Noivo ou Cordeiro, que, na linguagem do Apocalipse, refere-se ao Filho de Deus. O objetivo é contrapor à heresia trinitariana da letra adotada pelo Hinário Adventista do Sétimo Dia, o ensino bíblico de que apenas Aquele que está assentado no trono (o Pai) e o Cordeiro (o Filho) são dignos de adoração .

 

A Colheita Finda Está

A colheita finda está, dando graças, vinde já.
Recolhido o fruto foi, ao inverno começar.
Nosso Deus e Criador, sempre tudo suprirá.
Vinde, pois, ao templo Seu, a colheita festejar.

Logo o Senhor virá e a Seu povo levará.
Ele o mal extinguirá e o pecado apagará.
Aos Seus anjos mandará, todo o joio eliminar.
Para sempre junto a Si, Ele ao trigo manterá.

Triunfante a igreja irá, com Seu noivo, para o lar.
Livre do pecado e dor, bem segura estará.
Lá purificada então, junto a Deus irá morar.
Esse povo vencedor, ao Cordeiro seguirá.

Pelos séculos sem fim, esta história irão cantar.
Os remidos do Senhor um coral irão formar.
Com milhões de anjos, sim, junto ao trono vão louvar.
Ao Eterno Criador e ao Cordeiro Salvador.

O VEREDITO DA PALAVRA DE DEUS É:

“Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira”.
Apocalipse 22:15

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Deixe uma resposta