Header
Header
Header
Header
Header

A VERGONHA DE CRISTO NA CRUZ E A VERGONHA DOS SEUS FIÉIS HOJE_1ª parte

agosto 24th, 2013 | Posted by Paulo Pinto in Artigos

calvário

“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ” PALAVRAS LIBERTADORAS DE CRISTO, O DIVINO FILHO ÚNICO DO DEUS ÚNICO E VERDADEIRO, O PAI, EM JOÃO 8:32.

Lemos no evangelho de Mateus capítulo 27, a partir do verso 33:

“E, chegando ao lugar chamado Gólgota, que se diz: Lugar da Caveira,
Deram-lhe (a Jesus) a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.
E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes.

E, assentados, o guardavam ali.

E por cima da sua cabeça puseram escrita a sua acusação: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS.
E foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda.
E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças,
E dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz.

E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam:

Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos.
Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus.
E o mesmo lhe lançaram também em rosto os salteadores que com ele estavam crucificados.
E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona.
E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Este chama por Elias,
E logo um deles, correndo, tomou uma esponja, e embebeu-a em vinagre, e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber.

Os outros, porém, diziam: Deixa, vejamos se Elias vem livrá-lo.
E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.
E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras; E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados;
E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.

E o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus.
E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir; Mateus 27:33-55.

“E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.

Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.

Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa. João 19:25-27.

Amados, qualquer um que sem o espírito de Deus assistisse a cena da crucifixão de Cristo, até o momento de sua morte altamente torturante e humilhante, afirmaria que Jesus teria sido o mais fracassado pregador do evangelho, pois, após 33 anos e meio de idade nessa terra, com 3 anos e meio de evangelismo público sempre afirmando ser o Filho de Deus, agora, na hora mais probante de sua vida, hora mais difícil, em que ele precisava de apoio dos seus amigos, daqueles para quem multiplicou pães e peixes, daqueles que curou, que salvou da morte eterna, achava-se quase só, a despeito da multidão repleta de ímpios, de inimigos seus e de seu pai, o único Deus verdadeiro, a que veio representar nesta terra, contando apenas com sua mãe, Maria, algumas poucas mulheres amigas – sempre discriminadas na sociedade daquela época e muitas vezes hoje – dos 12 discípulos, apenas João, o discípulo amado, título bem merecido, pois era o que mais perto de Jesus ficava, com a cabeça ao peito para não perder uma só palavra e que agora, com o risco de morrer morte até pior que a de Cristo, estava ali para o que acorresse, leal, fiel, amigo, discípulo até ao fim.

Hoje, também, os seguidores de Cristo, também sofrem muitas humilhações, sobretudo quando em pequeno número, são humilhados, ridicularizados, tratados como membros de seita, como que não candidatos à Pátria Celeste pelos méritos sacrossantos de Cristo que por nós morreu.

As denominações constroem grandes templos, cada uma querendo ser melhor e maior que a outra, como prova de força, de poder, quando no reino do céu não é assim.

O critério divino é bem diferente. Cristo disse:  “…qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal” Marcos 10:43.

No texto lemos (Mat. 27:33-55) que os principais líderes judeus – o povo para o qual Cristo veio – os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam: Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos.

Será que se Jesus aparecesse hoje no mundo humilde como ele veio na primeira vez, longe dos políticos, dos altos dirigentes da religião dominante, condenando o pecado como Ele sempre fez, defendendo o Deus único e verdadeiro, seu Pai, explicando que o precioso Espírito santo é o Espírito de Deus, mostrando que guardar verdadeiramente o santo Sábado não é apenas deixar de ir para o trabalho e frequentar uma denominação, que acha que fariam com Ele? Os anciãos de igreja que zelam tanto dos líderes, como eu, no passado, enganado, sempre fiz, até que Deus abriu meus olhos, que fariam os anciãos, os presbíteros, os líderes,…a Cristo?

Em todo o texto vemos que ninguém afirmou que Jesus era o próprio Deus ou um Deus igual ao Pai, mas sempre o acusaram por Ele dizer que era Filho de Deus, perceberam?

Hoje as denominações oferecem aos fiéis muitas opções. Os templos e as denominações viraram um grande supermercado ou um shopping, onde o fiel pode comprar quase tudo para sua “vida espiritual”. livros, alimentos, artigos em geral.

Assim, amados, não se enganem com o que é visível, apresentável, suntuoso. O verdadeiro templo é você e sou eu. Os verdadeiros adoradores não adora em Jerusalém nem no monte Gerizim. Viria o tempo em que os verdadeiros adoradores adorariam não a uma trindade, mas ao Pai, em espírito e em verdade (João 4: 23).

Não tenha medo de fazer parte de uma pequena comunidade de crentes, se estes estiverem seguindo a Cristo e à Palavra de Deus, andando conforme seus santos mandamentos.

Em Atos 9:2 e 24:5 lemos que os crentes em Cristo, depois o apóstolo Paulo foram acusados de fazer parte da seita dos nazarenos, mas continuaram na fé, sem medo, firmes até à morte.

Em Hebreus 11:27 lemos acerca de Moisés: “Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível”.

Que esta seja a nossa fé.

Paulo Augusto da Costa Pinto

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

Deixe uma resposta