Header
Header
Header
Header
Header

A MORTE DE DEUS

fevereiro 2nd, 2012 | Posted by Paulo Pinto in Artigos

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Palavras libertadoras de Cristo, o divino Filho único do Deus único, o Pai, em João 8:32.
Escreveu Elpídio da Cruz Silva:
“De nada valeu Ele ter escolhido Abraão e dele ter feito uma nação sacerdotal para dar ao mundo a idéia monoteísta. De nada serviu Ele ter descido no monte Sinai e escrito em tábua de pedra: “não terás outros deuses diante de Mim”. O sofrimento pelo qual passou o povo judeu até que aprendesse que apenas o Senhor é Deus, foi infrutífero. A martirização dos primeiros cristãos na sua luta contra o pensamento politeísta pagão, a luta desses cristãos para ensinar aos pagãos “que Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para todo aquele que nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna”, resultou em fracasso. Hoje, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó, está morto na mente da maioria dos cristãos.

A vitória de Satanás contra o Deus dos patriarcas foi espetacular. Satanás enterrou o Deus do monoteísmo judaico no abismo mais profundo. É tão profundo esse abismo, que dele Deus jamais sairá.

Mas como o inimigo de Deus conseguiu matá-lo, se Ele é imortal? Mudando a idéia de Deus. O Deus que era único, um e pessoal, foi transformado em uma abstração impessoal. Nenhum trinitariano ousa dizer que a sua Unidade/Trindade/Divindade seja uma pessoa, porque é impossível existir uma pessoa que seja plural. Está no campo da impossibilidade existir uma pessoa que seja resultado da união de outras três. Assim, Deus como uma única pessoa deixou de existir, sendo morto e enterrado no abismo mental da maioria dos cristãos. Deus, como sendo apenas a pessoa do Pai foi morto e colocado no abismo do esquecimento.

A morte do Deus do monoteísmo judaico foi lenta e agonizante. Durante vários séculos ele veio sendo torturado até que se conseguisse matá-lo completamente na mente da maioria. O homicídio do Deus judaico transitou do Triteísmo (três deuses: Pai, Filho e Espírito Santo), passando pelo Quartenarismo (Trindade como pessoa mais Pai, Filho e Espírito Santo como Deuses individuais), visitando o Modocionismo (Um único Deus pessoal usando as máscaras do Pai, do Filho e do Espírito Santo), chegando finalmente ao Dogma da Trindade com a completa despersonalização de Deus.

Para os trinitarianos Deus é um, mas sem personalidade própria. Sendo Deus uma Unidade/Trindade/Divindade composta por três pessoas distintas, ele não pode ser um Deus pessoal, porque não existe pessoa que possa ser formada por outras três. O assassinato do Deus judaico foi total. Ele deixou de existir como pessoa e no lugar dele foi colocado um conceito, uma abstração que nada ouve, nada vê, nada sente, nada faz. Desse novo deus nem se pode dizer: tem olhos, mas não vê; tem ouvidos, mas não ouve; tem mãos, mas não toca; tem pés, mas não anda; tem boca, mas não fala, porque, esse deus criado pelos homens não tem boca, não tem olhos, não tem ouvidos, não tem mãos, não tem pés, enfim, não tem nada”.

Esta mensagem foi levada ao ar na voz de Paulo Augusto da Costa Pinto, autorizado pelo autor da matéria, no dia 2 de fevereiro de 2011 às 6:50h (5:50 horário de verão) pela Rádio Juazeiro, ZYH 459, AM, no Programa A Voz e A Verdade que acontece diariamente de 2ª a 6ª feira e aos sábados e domingos às 14h e pela webtv http://ww.radiojuazeiro.com.br ou pela Rádio Adventista Bereana do 7º. Dia: http://ww.adventistas-bereanos.com.br/radio.php no 24 h.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.

One Response

Deixe uma resposta