LEMBRANÇAS DOS VELHOS TEMPOS

Na manhã de 08 de julho de 2012, ao romper do dia, eu e minha família acordamos com o cantar de um hino falando acerca da breve volta do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Eram muitas vozes e vinham da porta da frente de nossa casa.
Depois, ouvimos tocar a campainha.
Ao verificarmos com nosso precioso filho Augusto, constatamos tratar-se de irmãos queridos de fé, alguns há cerca de meio século, acompanhados do pastor Antonio da Igreja Adventista do 7º Dia do bairro de Piranga. Abrimos as portas e os convidamos a entrar, ocasião em que os abraçamos e fomos abraçados, matando a saudade de muito tempo. Cerca de oito anos.
Nós os amamos e nunca deixamos de amá-los, mesmo depois que tivemos que deixar a congregação fraterna que sempre tivemos por quarenta e um anos, desde 1963, resolvendo, desde 16 de março de 2004, servir ao Deus único e verdadeiro e ao seu divino e único filho Jesus Cristo, não mais a uma trindade, porquanto estabelecida nos concílios de Roma, em 325 e em 381, em Nicéia e em Constantinopla, respectivamente, não tendo qualquer respaldo na Palavra de Deus.
“Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens”. Atos 5:29.
Cantamos vários hinos, todos muito emocionantes, falando da brevidade da volta gloriosa de Cristo, nossa Suprema Esperança.
Ouvimos atentamente a leitura da Palavra de Deus feita pelo Pastor Antonio, muito amável, sobre o texto do evangelho de João 14:1-3, que traz lembranças de velhos anos, desde a primeira vez que ouvimos esse texto quanto tinha poucos anos de idade.
Outro texto precioso lido e comentado foi João 3:16. Este é um texto especial, como que um resumo de todas as Escrituras sagradas, acerca do qual alguém disse que se toda a Bíblia nos fosse tirada e restasse só esse texto, era como se a tivéssemos toda!
Depois de bons momentos juntos, nos despedimos, agradecendo sensibilizados pela visita cordial e cristã, renovando nossa amizade e profundo apreço as queridos irmãos e ao Pastor Antonio, a quem amamos.
Deus seja louvado.
Paulo Augusto da Costa Pinto

A BOLA MAIS IMPORTANTE

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, palavras libertadoras de Cristo, o divino Filho único do Deus único, o Pai, em João 8:32.
E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:3.
Bryan Dyson…, atuante de 1986 a 1991 como Presidente da Coca-Cola, disse ao deixar a presidência da empresa:
“Imagine a vida como um jogo em que você esteja fazendo malabarismos com cinco bolas no ar.
Estas são: seu Trabalho – sua Família – sua Saúde – seus Amigos e sua Vida Espiritual, e você terá de mantê-las todas no ar.
Logo você vai perceber que o Trabalho é como uma bola de borracha. Se soltá-la, ela rebate e volta.
Mas as outras quatro bolas: Família, Saúde, Amigos e Espírito, são frágeis como vidros. Se você soltar qualquer uma destas, ela ficará irremediavelmente lascada, marcada, com arranhões, ou mesmo quebradas, vale dizer, nunca mais será a mesma.
Deve entender isto: tem que apreciar e esforçar para conseguir cuidar do mais valioso. Trabalhe eficientemente no horário regular do escritório e deixe o trabalho no horário. Gaste o tempo requerido à tua família e aos seus amigos. Faça exercício, coma e descanse adequadamente. E sobretudo… Cresça na sua vida interior, no espiritual, que é o mais transcendental, porque é eterno”.
(http://motivacaoeamor.blogspot.com.br/2010/11/cinco-bolas.html)
Que discurso curto, porém cheio de significado!
De fato, precisamos valorizar o trabalho. Sem ele não conseguimos o sustento e nosso físico sem trabalho definha e se acaba. Deus disse, “seis dias trabalharás e farás toda a tua obra mas o 7º dia é o Sábado do Senhor teu Deus. Não farás nenhum trabalho…”
Mas, Família, Saúde, Amigos e a Vida Espiritual são fundamentais, sobretudo a Vida Espiritual porquanto é transcendental, eterna.
Em sua oração sacerdotal, registrada em João 17:3 Jesus Cristo deu como que uma fórmula para a vida eterna: Conhecer ao seu Pai e seu Deus, único e verdadeiro, e a Ele Jesus Cristo seu divino e único Filho e nosso Salvador.
Quando a maioria segue o politeísmo, alguns, inconscientemente, adorando a uma trindade, deseja você seguir a fórmula da vida eterna dada por Jesus?
Amém, aleluia.
Paulo Augusto da Costa Pinto

DEZ PROVAS DE QUE PEDRO NUNCA ESTEVE EM ROMA

1. – A COMISSÃO DE CRISTO A PEDRO – Esta sempre representa um embaraço aos católicos; Cristo comissionou Pedro a se tornar o principal apóstolo aos CIRCUNCISOS (judeus), não aos incircuncisos (gentios).

“Antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me estava confiado, como a Pedro o da CIRCUNCISÃO (Porque aquele que operou eficazmente em Pedro para o apostolado da CIRCUNCISÃO, esse operou também em mim com eficácia para com os gentios)”.

Esta verdade está expressa na linguagem mais clara. Paulo, não Pedro, é quem foi comissionado para ser apóstolo entre gentios. E quem escreveu a Epístola ao Romanos? Claro que não foi Pedro (Gálatas 2:9).

“E conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como as colunas, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à CIRCUNCISÃO;” (Gl 2:9 ACF)

Paulo também menciona o seu ofício especial como apóstolo aos gentios, na 2 Timóteo 1:11:

“Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios”.

Em parte nenhuma Pedro é chamado um apóstolo aos gentios. Isto torna impossível ele ter ido a Roma, para se tornar o líder da comunidade gentia.

2. – PAULO DISSE, ESPECIFICAMENTE, AOS GENTIOS ROMANOS, QUE ELE, NÃO PEDRO, HAVIA SIDO ESCOLHIDO PARA SER O APÓSTOLO DELES:

“Que seja ministro de Jesus Cristo para os gentios, ministrando o evangelho de Deus.” (Rom. 15:16).

Paulo recebeu este encargo diretamente de Cristo. Ele até relata, ainda mais, em Romanos 15:16, que foi Cristo que o tinha escolhido “para que seja agradável a oferta dos gentios, santificada pelo Espírito Santo.”

PAULO estabeleceu a única igreja [local] VERDADEIRA em Roma. NÃO Pedro.

3. – SOMOS INFORMADOS, PELO PRÓPRIO PAULO – QUE FOI ELE, NÃO PEDRO, QUEM AINDA IRIA A ROMA, PARA FUNDAR, OFICIALMENTE, ALI, A IGREJA [local] DAQUELA CIDADE. (Rom. 1:11).

“Porque desejo ver-vos, para vos comunicar algum dom espiritual, a fim de que sejais confortados;” (Rm 1:11 ACF)

A igreja [local] em Roma não foi oficialmente estabelecida, senão em 55 ou 56 d.C. Mesmo assim, os católicos gostariam que acreditássemos que Pedro fez isso, dez anos antes, no reinado de Cláudio. Nem Pedro nem Paulo estabeleceram a Igreja Católica [universal]. Estas provas são dadas, principalmente, para ilustrar que é absolutamente impossível que Pedro esteja, de algum modo, associado a QUALQUER igreja em Roma.

4. – ENCONTRAMOS PAULO NÃO APENAS DESEJANDO ESTABELECER A IGREJA [local] EM ROMA – como afirmando, enfaticamente, que a sua política NUNCA foi a de edificar sobre alicerce lançado por outro homem “E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo foi nomeado, PARA NÃO EDIFICAR SOBRE FUNDAMENTO ALHEIO;” (Rm 15:20 ACF)

Se Pedro tivesse fundado a igreja [local] em Roma, uns dez anos antes desta declaração, ela representaria uma séria afronta a Pedro. Esta simples declaração é uma prova de que Pedro nunca esteve em Roma, antes desse tempo, para ali fundar igreja alguma.

5. – NO FINAL DA EPÍSTOLA DE PAULO AOS ROMANOS – Paulo saúda nada menos de 28 pessoas diferentes, mas NUNCA MENCIONA PEDRO, UMA VEZ SEQUER. Vejam Romanos 16. Leiam todo o capítulo.

“1 ¶ Recomendo-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia, 2 Para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; … 3 Saudai a Priscila e a Áqüila, … a Epêneto, … a Maria, … a Andrônico e a Júnias, … a Amplias, … a Urbano, … a Estáquis, … a Apeles, … aos da família de Aristóbulo. … a Herodião, … aos da família de Narciso, … a Trifena e a Trifosa, … Pérside, … Rufo, … Asíncrito, a Flegonte, a Hermes, a Pátrobas, a Hermas, … a Filólogo e a Júlia, a Nereu e a sua irmã, e a Olimpas, ….” (Rm 16:1-27 ACF)

Lembrem-se que Paulo saudou estas pessoas em 55 a 56 d.C.. Por que ele não mencionou Pedro? Simplesmente porque Pedro não estava ali.

6. – UNS 4 ANOS APÓS TER ESCRITO AOS ROMANOS – Paulo foi levado como prisioneiro a Roma, a fim de comparecer diante de César. Quando [os membros] da comunidade cristã souberam da chegada de Paulo, foram todos encontrá-lo (Atos 28:15).

“E de lá, ouvindo os irmãos novas de nós, nos saíram ao encontro à Praça de Ápio e às Três Vendas, e Paulo, vendo-os, deu graças a Deus e tomou ânimo.” (At 28:15 ACF)

Mais uma vez, não existe uma única menção a Pedro entre esses cristãos. Isto seria um absurdo, se Pedro estivesse em Roma, pois Lucas sempre menciona os principais apóstolos, em sua narrativa de Atos. Mas ele não fala coisa alguma sobre Pedro encontrando Paulo. Por que? Porque Pedro não estava em Roma.

7. – QUANDO, FINALMENTE, PAULO CHEGOU A ROMA – a primeira coisa que ele fez foi convocar “os principais dos judeus” (Atos 28:17), aos quais ele declarou “aos quais declarava com bom testemunho o reino de Deus, e procurava persuadi-los à fé em Jesus, tanto pela lei de Moisés como pelos profetas, desde a manhã até à tarde.” (verso 23).

Curioso é que os principais dos judeus afirmaram que pouco sabiam sobre os ensinos básicos de Cristo. O que eles sabiam era que “em toda parte se fala contra esta seita”. (verso 22). Então, Paulo começou a explicar-lhes os ensinos básicos de Cristo sobre o reino de Deus. Alguns creram… Mas alguns não creram. O que isto significa? – Que se Pedro, um forte partidário dos judeus, estivesse pregando constantemente em Roma, durante 14 anos, antes desse tempo, e continuasse ali – como podiam esses líderes judeus ter conhecido tão pouco as mais básicas verdades do Cristianismo? Esta é mais uma clara prova de que Pedro não havia estado em Roma, antes de 56 d.C.

8. – APÓS A REJEIÇÃO DOS ANCIÃOS JUDEUS – Paulo alugou sua própria casa, por dois anos. Durante esse tempo, ele escreveu as Epístolas aos Efésios, Filipenses, Colossenses, Filemom e Hebreus. Conquanto Paulo mencione outros cristãos como estando em Roma, durante aquele período, em parte nenhuma ele mencionou Pedro. A razão óbvia é que Pedro, o apóstolo da circuncisão, não estava em Roma.

9. – QUANDO TERMINOU A PRISÃO DE PAULO, POR DOIS ANOS – ele foi libertado. Mas, 4 anos depois (65 d.C.), ele foi enviado de volta à prisão em Roma. Nesse tempo, ele teve de comparecer diante do trono de César e foi condenado à morte. [Segundo antigos historiadores, Paulo esteve preso em Roma 2 anos, entre 61-63 d.C; depois, foi libertado da prisão, viajou e pregou em vários locais (talvez até na Espanha); novamente foi aprisionado em 66 d.C; finalmente foi decapitado por ordem de Nero, em 67 dC. Tudo isto casa com várias evidências na Bíblia. Ver, por exemplo, http://www.christiancourier.com/articles/144-pauls-two-year-roman-imprisonment e http://www.matthewmcgee.org/paultime.html ] Paulo descreve amplamente estas circunstâncias, na 2 Timóteo 4:16: “Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado”.

Isto significa que, se fôssemos acreditar nos [padres] católicos, diríamos que Pedro abandonou Paulo, visto como eles costumam afirmar que Pedro estava muito presente em Roma, durante o julgamento de Paulo. Uma vez, Pedro negou Cristo, mas isso aconteceu antes de sua conversão. Acreditar que Pedro estava em Roma durante a condenação de Paulo é insustentável.

10. – PAULO ESCREVEU A TIMÓTEO (2 Timóteo 4:16) – “Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado”. A verdade se torna clara. Paulo escreveu a Roma, ele havia estado em Roma e, no final, escreveu, pelo menos, seis epístolas de Roma, porém nunca mencionou Pedro. E, na 2 Timóteo 4:11, ele diz: “Só Lucas está comigo”. Portanto, Pedro nunca foi o Bispo de Roma.

Onde Pedro estava?

Em 45 d.C., encontramos Pedro sendo posto na prisão, em Jerusalém (Atos 12:3-4). Em 49 d.C., ele ainda permanece em Jerusalém, participando do Concílio de Jerusalém. Em 51 d.C., ele esteve em Antioquia da Síria, onde teve um desentendimento com Paulo, porque ter-se recusado a comer com os gentios. Seria estranho um Bispo de Roma não quis ter coisa alguma a ver com os gentios, em 51 d.C. [N.T. Seria como o papa Ratzinger chegar ao Brasil, ficar sempre com os judeus e desprezar os católicos].

Mais tarde, em cerca de 66 d.C, encontramos Pedro na Babilônia, entre os judeus (1 Pedro 5:13).

“A vossa co-eleita em Babilônia vos saúda, e meu filho Marcos.” (1Pe 5:13 ACF)

Lembrem-se que Pedro era o apóstolo aos circuncisos [isto é, apóstolo somente para os judeus]. Então por que estaria ele na Babilônia? Porque a história mostra que havia muitos judeus nas áreas da Mesopotâmia, no tempo de Cristo, do mesmo modo como havia na Palestina. Não é de admirar, portanto, que Pedro ali estivesse. Talvez seja esta a razão por que alguns eruditos afirmem que, em seus escritos, Pedro tem um forte sabor aramaico – do tipo do Aramaico falado na Babilônia. Sem dúvida, Pedro estava habituado ao seu dialeto oriental.

No período de tempo em que os [padres] católicos acreditam que Pedro estava em Roma, a Bíblia mostra claramente, que ele estava em um lugar diferente. A evidência é abundante e conclusiva. Quando alguém presta atenção à exata Palavra de Deus, não precisa ser enganado. PEDRO NUNCA FOI O BISPO DE ROMA.

Trecho extraído de

http://reformation.org/simon_peter_versus_simon_magus.html

Tradução e adaptação de Mary Schultze, em 01/07/2012.
http://www.cpr.org.br/Mary.htm

JÁ EXISTE ALGUM LIVRO LEIGO DE PRAXES JUSTIFICANDO A COBRANÇA DO DÍZIMO ATÉ AOS POBRES, MESMO SOB A NOVA ALIANÇA ASSINADA COM O SANGUE PRECIOSO DE CRISTO?????

AO EXAMINARMOS:
1) AS ESCRITURAS SAGRADAS,
VERIFICAMOS QUE O DÍZIMO FOI ESTABELECIDO POR DEUS NO SINAI PARA SEU POVO PARA MANTER O SERVIÇO CERIMONIAL E PARA RESOLVER O PROBLEMA DOS LEVITAS, CUJA TRIBO NÃO RECEBEU HERANÇA, SENDO O DÍZIMO SEMPRE EM ALIMENTOS DO CAMPO, ANIMAL OU VEGETAL (LEV. 27:30 A 33), NUNCA NA FORMA DE DINHEIRO, OURO OU PRATA.
O QUE ENCONTRAMOS NA BÍBLIA É O DÍZIMO SENDO DO LEVITA E, TAMBÉM, PERIODICAMENTE, COMIDO PELOS DOADORES EM FESTIVAIS ORDENADOS POR DEUS E, A CADA 3 ANOS, COMIDO POR ÓRFÃOS, VIÚVAS, ESTRANGEIROS E LEVITAS (SEMPRE PRESENTES POR ORDEM DE DEUS, PARA QUE NÃO FOSSEM DESAMPARADOS, POR SEREM DESTITUÍDOS DE BENS DESTE MUNDO). ASSIM ESTÁ EM DEUTERONÔMIO 14:

“Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo. E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, COMERÁS OS DÍZIMOS DO TEU GRÃO, DO TEU MOSTO E DO TEU AZEITE, E OS PRIMOGÊNITOS DAS TUAS VACAS E DAS TUAS OVELHAS; PARA QUE APRENDAS A TEMER AO SENHOR TEU DEUS TODOS OS DIAS. E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado; Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o SENHOR teu Deus; E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa; Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.

Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem”. Deuteronômio 14:22-29.

VOCÊ CONHECE ALGUMA IGREJA QUE COBRE DÍZIMO HOJE, DEPOIS DA CRUZ DE CRISTO, SOB A NOVA ALIANÇA, QUE SIGA ISSO?????

PERCEBA QUE ASSALARIADOS (CARPINTEIROS-CERTAMENTE POR ISSO CRISTO E SUA FAMÍLIA NÃO PAGAVA. ERAM POBRES E NÃO AGROPECUARISTAS- OLEIROS, FERREIROS,…) NÃO PAGAVAM DÍZIMOS E ESTES SÓ ERAM COBRADOS EM CIDADES ONDE HAVIA LAVOURA (NEEMIAS 10:37). ENTÃO, É CERTO PARA AQUELES QUE, DESCONHECENDO O SACRIFÍCIO DE CRISTO E O NOVO PACTO ASSINADO COM SANGUE, COBRAREM DÍZIMO (E EM DINHEIRO E SEM DIVIDIREM TODOS OS DÍZIMOS COLETADOS A CADA 3 ANOS COM ÓRFÃOS, VIÚVAS E ESTRANGEIROS) SOBRETUDO DE ASSALARIADOS (QUE GANHAM PARA SOBREVIVER)???

NÃO VEMOS NA BÍBLIA SAGRADA, APÓS A CRUZ, A MANUTENÇÃO DA PRÁTICA DO DÍZIMO SOB A NOVA ALIANÇA, APÓS O TÉRMINO DO SACERDÓCIO LEVÍTICO.
ONDE ESTÁ NA BÍBLIA O ESTABELECIMENTO DA MUDANÇA DO DÍZIMO DA FORMA DE MANUFATURA DE DEUS (ALIMENTOS DA MÃO DE DEUS, VEGETAIS E ANIMAIS) PARA DINHEIRO??
VEMOS NO ENTANTO QUE A IGREJA PRIMITIVA EMBORA NÃO DIZIMASSE, DAVA OFERTAS LIBERALMENTE E CUIDAVA DOS POBRES (TIAGO 1:27)….).
HÁ UM ESTUDO MARAVILHOSO SOBRE O DÍZIMO DE AUTORIA DE BRIAN ANDERSON, EM http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ComRiquezas/DizimoVT-X-DadivarNT-Anderson.htm

2) AO EXAMINARMOS OS LIVROS DA SENHORA ELLEN G. WHITE,
VERIFICAMOS QUE A MESMA ORIENTAVA NO SENTIDO DE QUE O DÍZIMO NÃO FOSSE USADO PARA:
– OS POBRES, ENFERMOS E IDOSOS (MANUSCRIPT RELEASES, 3:218; CONSELHOS SOBRE MORDOMIA, 103)
– NEM PARA CONSTRUÇÃO DE PRÉDIOS PARA CULTO CONGREGACIONAL OU NECESSIDADES INSTITUCIONAIS, TAIS COMO ESCOLAS, HOSPITAIS E CASAS PUBLICADORAS (MANUSCRIPT RELEASES, 1:185, 191),
– NEM PARA SALÁRIOS E DESPESAS DE COLPORTORES (TESTIMONIES FOR THE CHURCH, 5:9:248-250),
– NEM PARA AS DESPESAS DE UMA IGREJA LOCAL (CONSELHOS SOBRE MORDOMIA, 103, TESTEMONIES FOR THE CHURCH, 9:248; MANUSCRIPT RELEASES, 1:191),

EGW TAMBÉM ESCREVEU: “O dízimo não deve ser consumido em despesas imprevistas. Isso faz parte do trabalho dos membros da igreja. Eles devem manter a igreja com suas dádivas e ofertas” (Carta 81, 1897).

COMO SE COMPORTAM AQUELAS COMUNIDADES DE CRENTES – VIVENDO SOB O NOVO PACTO, EMBORA DESCONHECENDO-O, APÓS A CRUZ DE CRISTO – QUE AINDA COBRAM DÍZIMO DE SEUS IRMÃOS MESMO PESSOAS SIMPLES E ASSALARIADAS?

ONDE ESTÁ A BASE PARA ESSA ATITUDE?

– NA BÍBLIA SAGRADA? ONDE, NO NOVO TESTAMENTO APÓS A CRUZ DE CRISTO?
– NOS ESCRITOS DE EGW, QUE PROIBIA O USO DO DÍZIMO PARA: OS POBRES, ENFERMOS E IDOSOS, CONSTRUÇÃO DE PRÉDIOS PARA CULTO CONGREGACIONAL, NECESSIDADES INSTITUCIONAIS (ESCOLAS, HOSPITAIS E CASAS PUBLICADORAS), SALÁRIOS E DESPESAS DE COLPORTORES E DESPESAS DE UMA IGREJA LOCAL?????
A IASD TEM SEU IMORAL LIVRO DE PRAXES, QUE PERMITE A UM PASTOR ATÉ ALUGAR A SI MESMO UMA CASA PRÓPRIA. OS LEVITAS DOS DIAS DE MOISÉS TINHAM CASAS PRÓPRIAS, CARROS, FAZENDAS,….? VEJA O ÍTEM Y 20 12 S http://www.adventistas.com/praxes.htm
SERÁ QUE JÁ EXISTE ALGUM LIVRO LEIGO DE PRAXES, JUSTIFICANDO A COBRANÇA DO DÍZIMO ATÉ AOS POBRES, MESMO SOB A NOVA ALIANÇA, ASSINADA COM O SANGUE PRECIOSO DE CRISTO??????????
DEUS NOS GUIE EM TODA A VERDADE E QUE EXERÇAMOS A MORDOMIA DOS BENS QUE DEUS NOS CONCEDEU – O CORPO, TEMPLO DO ESPÍRITO DE DEUS; O TEMPO, IMPORTANTE CAPITAL DA VIDA; TALENTOS; E OS BENS – COMO A IGREJA PRIMITIVA FAZIA.
II Coríntios 9:7 “Cada um contribua SEGUNDO PROPÓS NO SEU CORAÇÃO; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”
1 Timóteo 6:18-19 “18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.”
2 Coríntios 8:1-5 “1 ¶ Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedónia; 2 Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua generosidade. 3 Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos. 5 E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor, e depois a nós, pela vontade de Deus.”
Marcos 12:41-44 “E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. 42 Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. 43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; 44 Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento.”
II Cor 8:9, “Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.”
João 15:12-13, “12 O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. 13 Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.”.

Paulo Augusto da Costa Pinto

BATISMO EM NOME DO SENHOR JESUS, NA REGIÃO DO VALE DO SÃO FRANCISCO, COMO OS DISCÍPULOS DE JESUS FAZIAM

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, palavras memoráveis de Cristo, o divino Filho único do Deus único e verdadeiro, o Pai em João 8:32.
Na noite deste domingo, 01 de junho de 2012, na cidade de Petrolina-PE, no bairro do João de Deus, Av. 12, nº 1, no templo da Comunidade dos Pioneiros Adventistas do 7º Dia, foi realizada uma festa espiritual ao Senhor, através de um batismo oficiado pelo irmão Silas Jackel, da Comunidade dos Adventistas do 7º Dia Históricos de São Paulo, para a honra e a glória de Deus.
Pouco a pouco vão se dissipando as trevas do pecado e o paganismo infiltrado sorrateiramente entre o povo de Deus, e cada dia vai o Senhor agregando ao seu redil aqueles que hão de ser salvos pelo sangue precioso de Cristo Jesus, nosso Senhor.
A seguir, vejam fotos da cerimônia batismal, na qual o jovem Alisson e a jovem senhora, Francisca desceram às águas batismais, EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO, como os discípulos sempre fizeram, nem uma só vez em nome de uma trindade, o mesmo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo como as igrejas que deixaram a verdade fazem no mundo inteiro, para fazerem parte do Ecumenismo – ainda que disfarçadamente – e não perderem privilégios junto ao Papado e demais poderes plítico-religiosos do mundo. BATISMO DE CRISTO E A POMBA http://www.adventistas-historicos.com/arquivos/O_Batismo-3.pdf


O jovem Alisson, é adventista do 7º dia, brilhante, inteligente, pregador dedicado e talentoso, líder do Clube de Aventureiros, pregador do Projeto Calebe, dedicado à pregação do evangelho.
Estudando a Palavra de Deus com afinco descobriu que a trindade é uma impossibilidade bíblica e, assim, aceitou ao Deus único e verdadeiro (João 17:3), Deus e Pai de Jesus Cristo, seu divino Filho e nosso Salvador.
(

“QUEM TEM OUVIDOS, OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ ÀS IGREJAS” APOC. 2:29. A QUEM SE REFERE ESSE ESPÍRITO?

A nota tônica nas Escrituras Sagradas é a existência de um Deus único e verdadeiro, algo claramente apresentado pelo seu divino filho Jesus Cristo quando aqui esteve para representá-lo, agindo como o próprio Deus, como também Moisés fez no seu tempo perante Faraó (Ex. 7:1; 4:16), claro que em bem menor escala em relação ao divino filho de Deus, segunda maior autoridade do universo, após o Pai (de eternidade a eternidade: I Cor:15:20-28; vale a pena ler este texto de novo, porque fala de submissão do filho até durante a eternidade, e um Deus não se submete a outro que lhe seja maior – João 14:28).
Quando Cristo venceu na cruz, foi ressuscitado pelo Pai e ascendeu aos céus, assentou-se à direita de Deus em seu trono, foi honrado pelo Pai, recebeu a promessa do Espírito Santo (Atos 2:32 e 33, vale a pena conferir), foi cheio desse poder, glória e virtude de Deus e derramou os dons no dia de Pentecostes. Fomos ensinados na iasd, como também fazem as demais igrejas que se desviaram da verdade, que os dons foram dados por uma 3a. pessoa da trindade, mas as Escrituras rechaçam isso afirmando que foi Cristo e não um outro quem deu esses preciosos dons (Efésios 4:7-12).A QUEM SE REFERE O ESPÍRITO EM APOCALIPSE

MEIO AMBIENTE: CONHEÇA A RESOLUÇÃO 64/236 DA ONU E O “ESBOÇO ZERO” DO DOCUMENTO FINAL DA CONFERÊNCIA RIO + 20

Fonte da foto: http://caminhodatransformacao.blogspot.com.br/2010/02/agonia-do-planeta-chamado-terra.html

Na palavra de Deus lemos:
“Na verdade a terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto têm transgredido as leis, mudado os estatutos, e quebrado a aliança eterna”. Isaías 24:5.
Essa é a situação do Planeta Terra.
Nos links a seguir você conhecerá importantes documentos da Rio + 20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, realizada de 13 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro, Brasil:

ESBOÇO ZERO, DOCUMENTOS, BORRADOR CERO, RIO+20: http://www.rio20.gov.br/documentos/documentos-da-conferencia/esboco-zero

RESOLUÇÃO DA ASSEMBLÉIA GERAL DA ONU, Nº 64/236 (Em inglês): http://www.rio20.gov.br/documentos/resolucao-da-assembleia-geral-das-nacoes-unidas-no64-236

No link http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/ambiente/terra-limite-humanidade-recursos-naturais-planeta-situacao-sustentavel-637804.shtml

você poderá ler interessante matéria sobre a situação do Planeta, intitulada “CONSUMO E DEGRADAÇÃO. A Terra no limite”, escrita por José Eustáquio Diniz Alves, doutor em demografia da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, Ence/IBGE.

BELÍSSIMO LOUVOR

É muito importante permitirmos que Deus esteja presente em todos os aspectos de nosso viver, sem restrições. Que nossas palavras, nossos pensamentos, nossas ações, nossos planos, tudo esteja sob a Sua direção e de Seu divino Filho Jesus Cristo. Que possamos sentir a cada instante do nosso dia a dia a presença e o cuidado de Deus para conosco.
E que Lhes sejamos agradecidos, sempre.

TEMPO DO FIM. HIPINOSE E LAVAGEM CEREBRAL NAS IGREJAS

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Palavras libertadoras do Filho único do Deus único em João 8:32.
“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas”. Palavras do apóstolo Paulo em 2 Timóteo 4:3 e 4.

No Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, SDABC, lemos: “Os que não suportam a “sã doutrina” elegem voluntariamente seu próprio destino. Não se força a vontade de nenhum homem; ninguém se perde porque Deus decrete sua condenação. Paulo está descrevendo os que resistem a aceitar a Bíblia como sua única autoridade e norma para o ensino religioso e a conduta pessoal”. Assim, cuidado com os manuais de Igreja e catecismos elaborados por elas como sendo inspiração de Deus para lhe enganar!
Diz ainda o SDABC: “A “sã doutrina” (vers. 3) não louva ao homem, ao invés, mostra-lhe sua condição miserável e lhe revela sua sorte vergonhosa a não ser que intervenha a graça de Deus. A “verdade” revela a natureza de Deus e seu remédio para o pecado. Um reajuste da vida, uma orientação completamente nova de seus interesses e metas, em harmonia com a verdade, constitui a única resposta aceitável do homem frente à “sã doutrina”.
“Ainda que façam uso da Bíblia, esses cristãos infiéis elaboram suas próprias teorias doutrinais de acordo com seus desejos pessoais. Talvez usem termos bíblicos para expressar seus pensamentos, mas as idéias que apresentam estão saturadas com o erro. Os textos bíblicos desconectados de seu significado original e de seu contexto, podem resultar tão inseguros para orientar ao homem como as palavras humanas”.
Está na web que “Existe pastor usando Orkut para mentir na Igreja, parecendo ter o dom de adivinhar. Ele usa o orkut para obter informações dos fiéis, para fazer sua pregação”. Pelo amor de Deus, Pode?
http://www.portalpower.com.br/video-pastor-desmascarado-usando-orkut-para-mentir-na-igreja/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+mafiapower+%28Portal+Power%29
Está também na web livro Lavagem Cerebral e Hipnose nos Cultos Protestantes escrito por Por Jaime Francisco de Moura, com 109 páginas, relatando práticas de lavagem cerebral, hipnose e transe coletivo que estão sendo empregadas explicitamente em Igrejas, faculdades e escolas de teologia protestante. Milhares e milhares de pastores estão usando técnicas, bem conhecidas dentro da psicologia para enganar as pessoas e, ao mesmo tempo, acumular fortunas para si próprios. a) O que é a lavagem cerebral, b) Como os protestantes fazem a lavagem cerebral c) Técnicas comuns no uso da lavagem cerebral d) Quando começaram as técnicas de lavagem cerebral e) As mesmas técnicas usadas também em seitas f) Escritores que contribuem para a lavagem cerebral g) Depoimento de pessoas que sofreram lavagem cerebral h) Desprogramando a lavagem cerebral etc… http://blog.bibliacatolica.com.br/doutrina-catolica/lavagem-cerebral-e-hipnose-nos-cultos-protestantes/
Está também relatado o fato de padres católicos usando hipnose para curar. Podemos dominar a mente de outrem, mesmo com supostamente bons propósitos?
Concluo com as palavras do apóstolo Paulo em II Tim. 4:5, 7 e 8: “Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. …Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda”.
Cuidado com pastores, bispos, “apóstolos”,… da voz mansa ou com certos ritmos. As técnicas de lavagem cerebral podem estar em ação! Você pode estar sendo enganado. Eles fazem de tudo para manter a conta bancária bem recheada! Não é com sua salvação que eles estão preocupados.
Estejamos firmados em Cristo e em Sua Palavra, mas, cuidado, muito cuidado mesmo com as igrejas. Eu já sofri muito com isso.

A VERGONHA DE CRISTO NA CRUZ E A VERGONHA DOS SEUS FIÉIS HOJE 2ª. PARTE

“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ” PALAVRAS LIBERTADORAS DE CRISTO, O DIVINO FILHO ÚNICO DO DEUS ÚNICO E VERDADEIRO, O PAI, EM JOÃO 8:32.
Nos programas anteriores lhe falei sobre a falsa impressão que alguém sem o espírito de Deus poderia ter ao ver Cristo morrendo na cruz do calvário tendo diante de si meia dúzia de seguidores, uns gatos pingados, a maior parte mulheres, sua mãe e outras igualmente discriminadas como muitas vezes até em nossos dias, e um único discípulo, João, ao pé da cruz, dando a falsa impressão de que essa minoria estava errada e que Jesus Cristo tinha sido um dos pregadores mais fracassados de toda a história.
Lemos no capítulo 27 do evangelho de Mateus que de maneira zombadora a multidão e os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarneciam dele, dizendo: Se és Filho de Deus, desce da cruz.
Percebemos que a afirmativa de Cristo de que era o Filho de Deus incomodou muito à elite religiosa do povo judeu para o qual Deus enviou seu Filho, fato que hoje se repete, como dizem: a história se repete, na medida em que as denominações que embora criticando a Igreja Católica Romana passaram a seguir seus dogmas papais, ensinando aos seus membros que Filho de Deus é apenas um título, quando, segundo eles, Jesus é o próprio Deus, cometendo o mesmo crime que aqueles que estiveram no Gólgota crucificando a Cristo há dois mil anos atrás.
Mas, o Deus único e verdadeiro, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo interveio ao ver Seu Filho morrendo na cruz para salvar a todos quantos o aceitarem como salvador e Senhor.
Mat. 27: 45 a 56 fala de grandes manifestações de Deus na natureza e no santuário do Templo de Jerusalém:
– Trevas em toda a terra, da hora 6ª. Até à hora 9ª.
– Perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
– E Jesus, clamando rendeu o espírito.
– O véu do templo se rasgou em dois;
– Tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;
– Abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa – onde estive há poucos dias com minha esposa – e apareceram a muitos.
– O centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus.
Esta é a conclusão normal para quem estiver perto de Cristo.
Cristo não foi um pregador fracassado. Minoria quase sempre não é quem está sem razão, não. O divino filho de Deus atrai hoje ao cristianismo, que embora paganizado, alcança 2,3 bilhões de adeptos.
Assim, não tenha medo de pertencer a uma minoria inclusive em termos de fé, se essa minoria estiver seguindo os mandamentos de Deus e a fé de Jesus que não concorda com imortalidade da alma antes da ressurreição por Cristo, adoração à trindade, cobrança infiel de dízimos em dinheiro, guarda do domingo, falsos milagres e falsas curas, ecumenismo e outros paganismos.
Amém, aleluia.
Paulo Augusto da Costa Pinto

http://pacostapinto.com.br

A VERGONHA DE CRISTO NA CRUZ E A VERGONHA DOS SEUS FIÉIS HOJE

“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ” PALAVRAS LIBERTADORAS DE CRISTO, O DIVINO FILHO ÚNICO DO DEUS ÚNICO E VERDADEIRO, O PAI, EM JOÃO 8:32.
Lemos no evangelho de Mateus capítulo 27:33 e 41-43:“E, chegando ao lugar chamado Gólgota, que se diz: Lugar da Caveira,
Deram-lhe (a Jesus) a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.
E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam:Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e crê-lo-emos.
Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus.
Em João 19:25 e 26 lemos “E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena. …e ao discípulo a quem ele amava…”.
Amados, qualquer um que sem o espírito de Deus assistisse a cena da crucifixão de Cristo, até o momento de sua morte torturante e humilhante, diria que Jesus teria sido o mais fracassado pregador do evangelho, pois, após 33 anos e meio de vida nessa terra, dos quais 3 e meio de evangelismo público sempre afirmando ser o Filho de Deus, agora, na hora mais probante de sua vida, hora mais difícil, em que ele precisava de apoio dos seus amigos, daqueles para quem multiplicou pães e peixes, curou, salvou da morte eterna, achava-se quase só, no meio da multidão repleta de ímpios, de inimigos seus e de seu Pai, o único Deus verdadeiro, a quem veio aqui representar, contando apenas com sua mãe, Maria, algumas poucas mulheres amigas – discriminadas na sociedade daquela época e muitas vezes hoje – dos 12 discípulos, apenas João, o discípulo amado, título bem merecido, pois era o que mais perto de Jesus ficava, com a cabeça ao peito para não perder uma só palavra e que agora, com o risco de morrer morte até pior que a de Cristo, estava ali para o que ocorresse, leal, fiel, amigo, discípulo até ao fim.
Hoje, os seguidores de Cristo, também sofrem muitas humilhações, sobretudo quando em pequeno número, são humilhados, ridicularizados, tratados como membros de seita, como que não candidatos à Pátria Celeste pelos méritos sacrossantos de Cristo que por nós morreu.
As denominações constroem grandes templos, cada uma querendo ser melhor e maior que a outra, como prova de força, de poder, quando no reino do céu não é assim.
O critério divino é bem diferente. Cristo disse: “…qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal” Marcos 10:43.
No texto de Mat. 27:41 e 43 vimos que os principais líderes judeus – o povo para o qual Cristo veio – os príncipes dos sacerdotes, os escribas, e anciãos, e fariseus, escarneceram de Cristo desafiando-0 a descer da cruz.
Será que se Jesus aparecesse hoje no mundo humilde como ele veio na primeira vez, longe dos políticos, dos altos dirigentes da religião dominante, condenando o pecado como Ele sempre fez, defendendo o Deus único e verdadeiro, seu Pai, explicando que o precioso Espírito santo é o Espírito de Deus, mostrando que guardar verdadeiramente o santo Sábado não é apenas deixar de ir para o trabalho e frequentar uma denominação, que acha que fariam com Ele? Os anciãos de igreja que zelam tanto dos líderes, como eu, no passado, enganado, sempre fiz, até que Deus abriu meus olhos, que fariam os anciãos, os presbíteros, os líderes,…a Cristo?
Em todo o texto vemos que ninguém afirmou que Jesus era o próprio Deus ou um Deus igual ao Pai, mas sempre o acusaram por Ele dizer que era Filho de Deus, perceberam?
Hoje as denominações oferecem aos fiéis muitas opções. Os templos e as denominações viraram um grande supermercado ou um shopping, onde o fiel pode comprar quase tudo para sua “vida espiritual”. livros, alimentos, artigos em geral.
Assim, amados, não se enganem com o que é visível, apresentável, suntuoso. O verdadeiro templo é você e sou eu. Os verdadeiros adoradores não adorarão só em Jerusalém nem no monte Gerizim. Viria o tempo em que os verdadeiros adoradores adorariam não a uma trindade, mas ao Pai, em espírito e em verdade (João 4: 23).
Não tenha medo de fazer parte de uma pequena comunidade de crentes, se estes estiverem seguindo a Cristo e à Palavra de Deus, andando conforme seus santos mandamentos.
Em Atos 9:2 e 24:5 lemos que os crentes em Cristo, depois o apóstolo Paulo foram acusados de fazer parte da seita dos nazarenos, mas continuaram na fé, sem medo, firmes até à morte.
Em Hebreus 11:27 lemos acerca de Moisés: “Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível”. Que essa seja a nossa fé.
Paulo Augusto da Costa Pinto

CONHECE NOSSOS PROGRAMAS DIÁRIOS DE 3 MIN. PELA RÁDIO JUAZEIRO, DE 2ª A SEXTA-FEIRA, 6:50 H DA MANHÃ ; AOS SÁBADOS, 14 H ou pela www.radiojuazeiro.com.br E DOMINGOS (Ouça o Programa A Voz e A Verdade ) DAS 14 ÀS 15H?
CONHECE NOSSA RÁDIO ADVENTISTA BEREANA www.adventistas-bereanos.com.br/radio.php 24 h no ar?
www.pacostapinto.com.br

PASTORES ADVENTISTAS E PADRES CATÓLICOS JUNTOS EM HOSPITAIS ADVENTISTAS-CATÓLICOS NOS EUA

Conforme o irmão Ennis Meier vem publicando há anos no seu site e o próprio Sistema CENTURA, em 1996, o Sistema Adventista de Saúde e Iniciativas Católicas de Saúde, hospitais de Colorado, EUA, formaram o Centura Saúde, uma rede baseada na fé para cuidados de saúde, informando ser sem fins lucrativos. http://www.adventistas.ws e http://www.centura.org/sponsors
Igreja Adventista e Igreja Católica unidas num empreendimento comercial, ainda que alegando que sem fins lucrativos.
O site informa que o faturamento anual das Iniciativas católicas (78 hospitais) do Centura chegou a US $ 8,2 bilhões.
O site não informa qual o faturamento do sócio Adventista (37 hospitais).
“Essas organizações fundiram suas tradições únicas para forjar um sistema de saúde diferente de qualquer outro – um compromisso de criar uma cultura de inclusão”.
Além de uma melhor prática médica, mas também um SANTUÁRIO DE CURA que reconhece a integração de mente, corpo e alma. Essa PARCERIA cria uma base sólida para alcançar sua missão e seus objetivos operacionais de prestação de custo-benefício, com atendimento ao paciente de alta qualidade.
http://www.avistahospital.org/body.cfm?id=22

Na Palavra de Deus lemos “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas”? 2 Coríntios 6:14.
“E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel”? 2 Coríntios 6:15.
Porventura não é esse o ensino dos apóstolos e de Cristo?
É certo a Igreja iasd, cuja profetisa, EGW, escreveu amplamente (que o papado se tornou o “déspota do mundo”, a besta do Apocalipse) estarem unidas numa exploração comercial ?
Vejamos alguns dos seus escritos no livro O Grande Conflito:

“Não é sem motivo que se tem feito nos países protestantes a alegação de que O CATOLICISMO DIFERE HOJE MENOS DO PROTESTANTISMO do que nos tempos passados. Houve uma mudança; mas esta não se verificou no papado. O CATOLICISMO NA VERDADE EM MUITO SE ASSEMELHA AO PROTESTANTISMO QUE HOJE EXISTE; pois o protestantismo moderno muito se distancia daquele dos dias da Reforma”. Idem, p. 571.

“O papado se tornou o déspota do mundo. Reis e imperadores curvavam-se aos decretos do pontífice romano”. EGW, O Grande Conflito, p. 60.

“ A IGREJA DE ROMA MERCADEJAVA COM A GRAÇA DE DEUS. AS MESAS DOS CAMBISTAS (MAT. 21:12) FORAM POSTAS AO LADO DE SEUS ALTARES, e o ar ressoava com o clamor dos compradores e vendedores. Com a alegação de levantar fundos para a ereção da igreja de São Pedro, em Roma, publicamente se ofereciam à venda indulgências, por autorização do papa. Pelo preço do crime deveria construir-se um templo para o culto de Deus – a pedra fundamental assentada com o salário da iniqüidade! Mas OS PRÓPRIOS MEIOS ADOTADOS PARA O ENGRANDECIMENTO DE ROMA, provocaram o mais mortal dos golpes ao seu poderio e grandeza. Foi isto que suscitou o mais resoluto e eficaz dos inimigos do papado, determinando a batalha que abalou o trono papal e fez tremer na cabeça do pontífice a tríplice coroa.” Idem, p. 127.

“Mas o que é a “imagem à besta?” e como será ela formada? A imagem é feita pela besta de dois chifres, e é uma imagem à primeira besta. É também chamada imagem da besta. Portanto, para sabermos o que é a imagem, e como será formada, devemos estudar os característicos da própria besta – o papado”. Idem, p. 443.

Foi a apostasia que levou a igreja primitiva a procurar o auxílio do governo civil, e isto preparou o caminho para O DESENVOLVIMENTO DO PAPADO – A BESTA. DISSE PAULO QUE HAVIA DE VIR “A APOSTASIA”, E MANIFESTAR-SE “O HOMEM DO PECADO”. Idem, p. 443.

“A besta de dois chifres “faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita ou nas suas testas; para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”. Apoc. 13:16 e 17. A advertência do terceiro anjo é: “Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus.” “A besta” mencionada nesta mensagem, cuja adoração é imposta pela besta de dois chifres, é a primeira, ou a besta semelhante ao leopardo, do capítulo 13 do Apocalipse – o papado. A “IMAGEM DA BESTA” REPRESENTA A FORMA DE PROTESTANTISMO APÓSTATA QUE SE DESENVOLVERÁ QUANDO AS IGREJAS PROTESTANTES BUSCAREM O AUXÍLIO DO PODER CIVIL para imposição de seus dogmas. Resta definir ainda o “sinal da besta”. Idem, p. 445.

“OS PROTESTANTES TÊM-SE INTROMETIDO COM O PAPADO, PATROCINANDO-O; têm usado de transigência e feito concessões que os próprios romanistas se surpreendem de ver e não compreendem. Os homens cerram os olhos ao verdadeiro caráter do romanismo, e aos perigos que se devem recear com a sua supremacia. O povo necessita ser despertado a fim de resistir aos avanços deste perigosíssimo inimigo da liberdade civil e religiosa.” Idem, p. 566.

“O papado é exatamente o que a profecia declarou que havia de ser: a apostasia dos últimos tempos (II Tess. 2:3 e 4). Faz parte de sua política assumir o caráter que melhor cumpra o seu propósito; mas sob a aparência variável do camaleão, oculta o invariável veneno da serpente. “Não se deve manter a palavra empenhada aos hereges, nem com pessoas suspeitas de heresias”, declara Roma. – História do Concílio de Constança, de Lenfant. Deverá esta potência, cujo registro milenar se acha escrito com o sangue dos santos, ser hoje reconhecida como parte da igreja de Cristo”?

“Um estudo da Escritura Sagrada, feito com oração, mostraria aos protestantes o verdadeiro caráter dopapado, e os faria aborrecê-lo e evitá-lo; mas muitos são tão sábios em seu próprio conceito que não sentem necessidade de humildemente buscar a Deus para que possam ser levados à verdade. Posto que se orgulhando de sua ilustração, são ignorantes tanto sobre as Escrituras como a respeito do poder de Deus. Precisam de algum meio de acalmar a consciência; e buscam o que menos espiritual e humilhante é. O que desejam é um modo de esquecer a Deus, que passe por um modo de lembrar-se dEle. O papado está bem adaptado a satisfazer às necessidades de todos estes. Está preparado para as duas classes da humanidade, abrangendo o mundo quase todo: os que desejam salvar-se pelos próprios méritos, e os que desejam ser salvos em seus pecados. Eis aqui o segredo de seu poder”. Idem, p. 572.
“Assim a falsa ciência da atualidade que mina a fé nas Escrituras Sagradas, mostrar-se-á tão bem-sucedida no preparar o caminho para a ACEITAÇÃO DO PAPADO COM SEU FORMALISMO APRAZÍVEL, como o fez a retenção do saber ao abrir o caminho para o seu engrandecimento na Idade Média”. Idem, p. 573.

Assim, concluímos perguntando: é apoiada pela Bíblia tal associação?
Ou está em vigor a afirmativa: “Faça o que eu digo e não faça o que eu faço”?
É certo a igreja ASD falar aos crentes de suas congregações (sobretudo os menos esclarecidos) que o papado é inimigo de Deus (o que é verdade) e, nos EUA, bem longe do chamado primeiro mundo iasd e icar estarem casadas, ganhando muito dinheiro juntas e vivendo em delícias?????
Deus nos guie em toda a verdade e abra os olhos dos sinceros espalhados por toda a face da terra, de modo que sigamos todos a Cristo e à Sua Palavra e não a qualquer Corporação Religiosa que tenha se desviado da verdade.
Paulo Augusto da Costa Pinto

RECONHECENDO A APOSTASIA

Dene McGriff, Tradução: Mary Schultze – novembro 2006
Parte 2 – Reconhecendo a Apostasia
(Recognizing The Deception)
Se você é um cristão nascido de novo, há algum tempo ou mesmo recentemente, deve ser-lhe difícil reconhecer os sinais da apostasia na moderna igreja cristã. Mesmo assim, semelhante à rã que vai sendo gradualmente aquecida na panela, vamos nos acostumando ao deslize, até que seja tarde demais. Basta que se observe como a programação da TV tem mudado nesses poucos anos. O que é apresentado hoje [em horário nobre] jamais teria sido permitido há alguns anos passados.
Pois é isso mesmo que está acontecendo na igreja. O levedo tem nela penetrado gradualmente. Nos anos 1940, quando surgiram as tais doutrinas dos “Filhos de Deus” em alguns círculos carismáticos, elas foram ostensivamente rejeitadas pelas principais linhas pentecostais, ou seja, Assembléias de Deus e Quadrangular. Hoje em dia elas estão de volta com ligeiras modificações e estão sendo abraçadas por estas e outras igrejas importantes. Elas estão avançando cada vez mais depressa.
Uma das marcas registradas dos “últimos dias” é a movimentação rumo a uma Única Igreja, de modo que o ponto óbvio a ser examinado é o Movimento Ecumênico. Desde que este começou, as Igrejas Anglicana e Luterana iniciaram o seu caminho de volta a Roma. Mas não se trata apenas disso. Existem poderosos movimentos, tais como os obscuros ramos dos Promise Keepers, que já começaram a chapinhar nessa areia movediça. Muitos evangélicos proeminentes já começaram a minimizar as diferenças, dizendo que estas não são tão importantes assim. Será verdade? Será que esses itens são apenas secundários?
O próximo capítulo vai tratar do que a Bíblia chama “levedo” (que faz crescer a massa do pão), o qual está penetrando na Igreja, a fim de contaminá-la. Esse levedo apresenta uma visão diametralmente oposta do homem e da sua natureza pecaminosa, conforme a Bíblia, e, mesmo assim, os cristãos em todo o mundo o têm abraçado, chamando-o “Psicologia Cristã”. De fato, a psicologia “cristã” tem predominado nas ondas difusoras, em nossos dias. A questão é a seguinte: Será que esse “cavalo de Tróia” é realmente cristão? Ou será ele apenas um levedo conduzindo a igreja rumo à apostasia?
Nos próximos capítulos estaremos falando dos muitos fenômenos que se encontram hoje em dia nas igrejas, desde o tal “Riso de Isaque” até os sinais e maravilhas, o Movimento das Igrejas em Células, a Submissão aos Apóstolos e Profetas, etc. Será que essas coisas são de Deus? Como podemos saber? Vamos tratar apenas ligeiramente desses assuntos, visto como existem muitos websites e publicações que serão mencionados, os quais costumam prover ampla documentação e análise, fazendo um trabalho que não posso fazer neste resumido espaço.
Finalmente, veremos a liderança da Igreja, as instituições e os crentes se imiscuindo na política, alguns deles até mesmo afirmando que a Igreja deve exercer o domínio da terra.
O que se pode concluir de tudo isso? O que a Bíblia diz que iremos encontrar nos “últimos dias” – um poderoso reavivamento ou uma grande apostasia? Os líderes cristãos de hoje gostariam que acreditássemos na primeira hipótese, mas não é isso que a Bíblia diz, nem a nossa experiência, quando observamos cuidadosamente o que está acontecendo ao nosso redor. Tenho esperança de que esta seção comece a abrir os seus olhos para o que realmente está acontecendo no mundo cristão de hoje. Dizer isso não é ser negativo, nem significa que todos os cristãos venham a cair nessa rede, ou que os líderes são maus, porém Jesus nos admoestou claramente em Mateus 16 para termos cuidado com o levedo dos líderes religiosos, pois ele arruína a massa (neste caso a Igreja). Portanto, nada existe de errado em conservarmos os olhos abertos, usando o cérebro que Deus nos deu. Não estamos sendo críticos nem rebeldes, apenas expondo, à luz da Palavra de Deus, o que esses líderes estão dizendo e fazendo.*******************************

Capítulo 4 – O Ecumenismo e a Igreja Católica Romana (Ecumenism and The Roman Catholic Church)

Um dos piores sinais da apostasia é o Movimento Ecumênico. A única maneira de reunir todas as igrejas é comprometendo a verdade. O Ecumenismo procura minimizar a importância da doutrina (e até criticá-la como divisora), enfatizando somente o amor e esquecendo as diferenças. Algumas igrejas liberais já começaram a se mover em direção ao rebanho católico e muitos carismáticos americanos têm homenageado o papa, como o líder da fé cristã. Observe-se apenas o restante das igrejas evangélicas entrando num acordo com Roma.
Precisamos dar uma boa olhada no que a Igreja Católica Romana (ICR) pensa de si mesma. Observamos a ICR na América e pensamos que ela mudou. Mas não mudou. Não mudou sua posição oficial sobre os seus dogmas mais importantes: comunhão, transubstanciação, deificação de Maria, natureza da salvação, purgatório, indulgências, nem a declaração de que qualquer pessoa fora da ICR está condenada.
(AP 17:3) E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres.
(AP 17:4) – E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição;
(AP 17:5) – E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra.
(AP 17:6) – E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração.
(AP 17:7) – E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres.
(AP 17:9) – Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.
(AP 17:14) – Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis.

A Enciclopédia Católica declara: A ICR “fica dentro da Cidade de Roma, chamada cidade das sete colinas, na qual se encontra confinada toda a área do Vaticano”. Existe apenas uma Igreja que traça orgulhosamente a sua origem ao início do Cristianismo e a única a se encaixar nesta descrição do Livro de Apocalipse – a ICR. Historicamente os eruditos bíblicos concordavam que essa descrição se refere à ICR, a Igreja constituída de uma mistura de paganismo [judaísmo e Cristianismo], a qual, até hoje, continua mantendo os mesmos ensinos heréticos promulgados durante 1.900 anos. Ela não mudou. Contudo, segundo veremos, existem alguns revisores históricos que têm tentado limpar a imagem da ICR, cujas mãos estão manchadas com o sangue dos mártires.
A ICR é descrita como a Mãe das Prostituições, incluindo as igrejas que dela se separaram e estão voltando a se colocar sob suas asas, nos “últimos dias”. Jamais houve dúvida de que as Igrejas Protestantes que pertencem a CMI (Concílio Mundial de Igrejas) voltariam ao rebanho da ICR. Contudo, até poucos anos, jamais se imaginou que a Igreja conservadora pudesse sequer levar em consideração uma reaproximação com a ICR. Historicamente, a maioria dos evangélicos conservadores entende que a ICR pratica o que ela defende. Jamais haveria a possibilidade de um cristão crente bíblico poder aceitar as doutrinas em que essa Igreja crê e o que ela pratica. Algo deveria ser feito para limpar a sua imagem ou a história deveria ser reescrita e foi exatamente isso que aconteceu. Hoje em dia somos informados que a Reforma foi apenas um mal entendido e a ICR está emergindo como a líder da Cristandade dividida e das Igrejas Evangélicas. As Igrejas Liberais são vistas como moralmente falidas, enquanto as Igrejas Evangélicas estão divididas por dogmas, sendo que a ICR se adianta como a líder da moralidade em matéria de divórcio, aborto e homossexualidade.
A abrandamento de atitude chega a tal ponto que Paul Crouch, presidente da TBN (Trinity Broadcasting Network) declarou que ele “já não é um protestante, porque não tem mais coisa alguma contra o que protestar”. Pat Robertson compartilha o púlpito com arcebispos e sacerdotes, de várias formas patrocinadas pela “Coalizão Cristã” e a ICR. A revista “Christianity Today” apareceu com uma série de artigos, em Dezembro de 1994, escritos por renomados eruditos cristãos, como J. I. Packer e Charles Swindoll. Um dos artigos sugeria que a Reforma foi apenas um mal entendido semântico e que a ICR sempre acreditou na salvação pela graça. Que tragédia é torcer a história dessa maneira!
Em 29/03/1994, evangélicos e católicos assinaram a declaração conjunta – Evangélicos e Católicos Juntos – A Missão Cristã do Terceiro Milênio. Essa declaração foi assinada por líderes cristãos como Chuck Colson, John Neuhaus, Dr. Richard Land, Convenção Batista do Sul, Dr. Jesse Miranda, das ADs, J. I. Packer, John White, da Associação Nacional dos Evangélicos, Mons. William Murphy, Chanceler da Arquidiocese de Boston, Arc. Francis Stafford, e endossada por Bill Bright, da Campus Crusade for Christ, Pat Robertson, da CBN, e muitos outros. O propósito dessa declaração é minimizar as diferenças. De fato, alguns estão chamando a Reforma de um mal entendido semântico. Um dos mais conhecidos apologistas cristãos diz que os católicos “crêem na justificação pela graça” e que as diferenças entre católicos e evangélicos “não são tão grandes como geralmente se imaginavam e nem tão cruciais… envolvem heresia… o completo âmago teológico do Cristianismo histórico é mantido em comum” (The Southern Cross, janeiro 13, 1994, p. 11, conforme citação de Dave Hunt no livro “A Woman Rides The Beast”, Harvest House Publ., Eugene, Oregon, p.406)
Realmente, eles fizeram uma tentativa de definir a salvação, porém, até mesmo os que assinaram a declaração, disseram que ela significava coisas diferentes para cada grupo. Mórmons, católicos e evangélicos usam muitos dos mesmos termos, porém com significações diferentes para cada um deles. Então, ou temos um enorme mal entendido em nossas mãos ou existe um titânico esforço de revisão histórica ou uma ocultação de maciças proporções. Existem apenas três possibilidades: 1.) – A Reforma foi um equivoco; 2.) – A ICR mudou; 3.) – Nossos principais líderes evangélicos caíram no engodo mais do que se poderia esperar e estão conduzindo a igreja à apostasia. Precisamos examinar os fatos.
Os evangélicos estão de tal modo ansiosos para aceitar a revisão católica dos fatos que nem se dão ao trabalhar de conferir. Parece que nenhum sacrifício é grande demais para os evangélicos reforçarem a “unidade”. O fato, porém, é que o Vaticano II reafirmou todos os ensinos básicos que os evangélicos deveriam detestar: a eucaristia, adoração a Maria, infalibilidade papal, purgatório, etc. “Este sacro Concílio aceita a lealdade e a venerável fé de nossos ancestrais e novamente propõe os decretos do II Concílio de Nicéia, do Concílio de Florença e do Concílio de Trento”.
(Vol. II, conforme citação de Dave Hunt na obra supra citada, p. 351). Isso quer dizer que eles não mudaram. Aqui está outro exemplo: “Não deveria existir qualquer dúvida na mente de alguém que todo fiel deveria apresentar a este sacramento (isto é, a hóstia, que eles crêem ter sido transformada no corpo de Cristo) a mesma adoração que é devida ao verdadeiro Deus, como tem sido sempre o costume da Igreja Católica Romana, através da conversão do pão e do vinho, os quais o Concílio de Trento nos diz ser mais apropriadamente chamado Transubstanciação” (Concílio Vaticano II, conforme citação de Dave Hunt, p. 368). Este ensino da Missa e da Eucaristia é um dos mais onerosos ensinos anticristãos da Igreja e a ele voltaremos mais tarde. Quando se chega ao Ecumenismo, este é uma estrada de mão única. Fomos nós os únicos que mudamos. Conforme o Concílio Vaticano II, a Reforma e nós, os evangélicos, ainda somos anátema (condenados) em 100 artigos, inclusive na salvação exclusivamente pela fé em Jesus Cristo.
O Pr. Jack Hayford escreve as sete promessas dos Promise Keepers: “Redimir os centros de adoração sobre a Mesa do Senhor. Embora a tradição a celebre como comunhão, Eucaristia, Missa ou Ceia, somos chamados ao lugar central da adoração cristã”. (Seven Promises of a Promise Keeper, p. 19). Uma declaração desse tipo deveria levantar protestos de todo cristão bíblico no país. Contudo, existe apenas o silêncio de cada líder através desta terra. Em vez disso, temos o líder do Movimento Vineyard, prestando o seu apoio aos católicos: “Wimber se sente bem com os dogmas católicos, pois ele está com o Evangelicalismo. Como observamos, Wimber defende as afirmações católicas da cura através das relíquias. Ele defende a reunificação dos católicos e protestantes. Um ex-associado diz: ‘Durante a conferência dos pastores do Vineyard [ele] chegou a ponto de pedir desculpas à ICR em nome de todos os protestantes’. Em seu seminário sobre o plantio de igrejas, Wimber declarou: ‘o papa, por sua vez, é muito simpático ao Movimento Carismático e é, ele próprio, um evangélico nascido de novo. Quem leu alguns dos seus textos referentes à salvação, saberia que ele está pregando o evangelho tão claro como qualquer pessoa está pregando no mundo de hoje’”. (Phil Arms, “Promise Keepers, Another Trojan Horse”, p. 265, citando John Mac Arthur, em “Charismatic Chaos”, p. 148). Estas são duas ridículas e blasfemas declarações da mais alta liderança dos círculos evangélicos! Vejamos pelo que a ICR se coloca e se tais declarações podem ser justificadas.

Em que a Igreja Católica Romana Crê?
Embora possa haver alguns católicos “nascidos de novo”, a questão é: Será que a ICR mudou oficialmente suas posições históricas? A resposta é NÃO! De fato, o Vaticano II e cada concílio e édito, desde então, só têm confirmado essas posições. Em que a ICR crê exatamente? Infelizmente, em vista da vastidão deste assunto, vou esclarecer apenas algumas. Todos esses pontos podem ser completamente documentados. As seguintes são apenas algumas das posições históricas e contemporâneas da Igreja, as quais são absolutamente opostas à Bíblia histórica, centrada no Cristianismo.
* Os ensino e tradições da ICR são iguais, à Escritura, muito embora as tradições sejam muitas vezes inconsistentes e contraditórias.
* Uma criança é salva pelo sacramento do batismo, o qual remove o “pecado original”
* Deus perdoa o pecado através da Igreja, especificamente no ato judicial do sacerdote, após ter ele conferido a contrição.
* A reparação de Cristo não é suficiente e o sacramento da Eucaristia converte o pão e o vinho no corpo e sangue de Cristo, através de um processo chamado transubstanciação. O pão e o vinho são adorados como Deus.
* Somente um sacerdote pode administrar esses sacramentos.
* Maria é a Imaculada Mãe de Deus, Rainha do Céu, Co-Redentora, sentada à destra de Deus, intercedendo por nós. As pessoas adoram e oram a Maria, bem como aos santos.
* O Pontífice Romano é o cabeça da Igreja e o representante e autoridade de Deus na terra.
* O papa é infalível e o infalível intérprete da Escritura.
* Do ponto de vista escatológico, ou “últimos dias”, a ICR vê a si mesma exercendo o domínio sobre a terra. O Vaticano é um país com embaixadores na maioria dos países, no mundo inteiro.
* Indulgências, purgatório, oração aos mortos, etc.
Quando se chega à salvação, a semântica é sutil, mas importante. Eles dizem acreditar em Cristo como o Salvador. Acreditam que Cristo morreu pelos seus pecados, porém a salvação vem somente através da Igreja de Roma. Existe uma salvação anterior, através do batismo infantil, a qual é transmitida pela Igreja. Mas a salvação é literalmente transmitida pelos sacerdotes, quando o fiel assiste à Missa. A Escritura diz: “Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção” (Hebreus 9:12). Afirmar que “o sacerdote é indispensável, visto como somente ele, pelos seus poderes, pode transformar o pão e o vinho no corpo e sangue de Cristo, é abominação” (John A. Hardon, Picket Catholic Dictionary, Doubleday, 1966, p. 249). Quanto maior o número de missas assistidas pelos católicos, tanto melhor, pois ali estão eles comendo e bebendo fisicamente Jesus Cristo. O legítimo evangelho da graça é negado pelo ensino de que “os méritos e graças” ganhos por Cristo são dispensados por transmissão, sempre que o fiel assiste a missa. Transformar a hóstia e o vinho no corpo e sangue de Cristo, através da transubstanciação não é apenas blasfemo, mas também ridículo! [Como poderia o Criador e Sustentador do universo se prestar a uma palhaçada desse tipo?] Notem que o laicato somente “se relaciona com Deus” através da mediação dos sacerdotes da Igreja.
Reconhecer o sacerdócio romano é negar o sacerdócio de Cristo e do crente. Aceitar a missa e a eucaristia é negar a eficácia da morte de Jesus Cristo na cruz. Muitos católicos podem não estar totalmente a par do que a Igreja ensina e outros até podem discordar dos seus ensinos. Sem dúvida existem alguns católicos salvos, mas é bom pensar que qualquer um que tiver plena compreensão disso não poderá continuar na ICR. O Catolicismo Romano e o Cristianismo são diametralmente opostos. A estrada que conduz à unidade é desconsiderar as suas posições sobre as verdades essenciais. Podemos ter unidade com a ICR às expensas da verdade ou então ter apenas a verdade.
Poderíamos gastar muito mais tempo falando da ICR. Existe muitíssimo para ser dito. Mas temos aqui apenas alguns exemplos. Sua afirmação de que existe uma contínua sucessão de papas é historicamente inexata. Existem imensas lacunas. Houve tempo em que não existia papa. Além disso, muitos dos papas através das eras, segundo é confirmado por sólidas narrativas, estiveram envolvidos nos mais hediondos pecados, na imoralidade e em crimes contra a humanidade. Existe farta documentação e quem estiver interessado, pode conferir. Existem tantas inconsistências que chega a ser engraçado. Durante mil anos os sacerdotes podiam se casar e quando isso foi proibido, o único pecado era casar-se, não viver em fornicação. O Vaticano tornou-se o local dos maiores bordéis já conhecidos no mundo. Roma é a Mãe das Prostituições! “Os papas tinham amantes de 15 anos de idade, eram culpados de incesto e perversões sexuais de todo tipo; tinham inúmeros filhos, eram assassinados no exato ato de adultério… Na antiga frase católica: por que ser mais santo que o papa?” (Peter de Rosa, “The Dark Side of the Papacy”, Crown Publishers, 1988, ps. 396-397).
Vou tratar mais profundamente de apenas um tópico e esse é a adoração a Maria. Muitos negam que isso aconteça, mas atentem para o rosário – Maria é mais importante do que o próprio Jesus Cristo. [Para cada 50 Ave-Marias existem apenas 10 Pai-Nossos em cada terço do rosário]. Entrei e saí de muitas igrejas, através de toda a Europa e América Latina, e é óbvio que Maria ocupa o centro do cenário católico. O papa atual vai ao México para venerar a Senhora de Guadalupe. Ele está convencido de que a visão de Fátima vai restaurar Maria ao seu lugar de direito. A Imaculada Conceição é Maria, a Co-Redentora. Maria é muito mais venerada do que Deus Pai e Jesus Cristo. Isso é blasfemo e supersticioso, na melhor das hipóteses, e satânico, na pior…
Vamos ser claros, a ICR acredita que é “a única igreja verdadeira”, que somente ela provê os sacramentos que conduzem à salvação e que ela jamais vai compartilhar essa distinção com outras igrejas.
Então, o que há com Paul Crouch, Benny Hinn, Bill McCartney (fundador dos Promise Keepers), J. I. Packer, Charles Swindoll, até mesmo Billy Graham e muitos outros líderes que acreditam que a ICR mantém os itens fundamentais da fé do Cristianismo histórico e que os católicos são nossos irmãos e irmãs em Cristo? Sinto-me envergonhado e embaraçado ao dizer isso, porém um dia a história vai mostrar que pessoas como Billy Graham e Bill Bright (fundador da Campus Crusade) fizeram mais pelo Movimento Ecumênico do que quaisquer outros. Graham sempre trabalhou em conjunto com a ICR, enviando as pessoas “salvas” de volta… Para onde? Para uma seita apóstata! Bright e uma porção de outros ministros concordam em que não se deve fazer proselitismo com os católicos, em Colorado Spring, porque “Somos todos cristãos!”
Irmãos e irmãs! Eu poderia prosseguir sempre, mas vocês não acham que existe algo errado? Há trinta aos, nós evangélicos já esperávamos que os membros do liberal CMI acabasse caindo no rebanho católico; contudo, jamais poderíamos imaginar que uma denominação fundamentalista, como a Batista, levasse pelo menos em consideração tal coisa. Contudo, hoje em dia estamos vendo uma debandada “quantum”. Atualmente os evangélicos estão liderando carros de som para celebrar o jubileu do Ano 2000 e a Missa Papal para 5 bilhões [de iludidos]. Os líderes evangélicos estão seguindo em bandos, para beijar o anel do papa! Nesse caso, onde é que irão para os seus rebanhos?
Se houvesse apenas um sinal da igreja apóstata, que pudesse levar cada cristão sincero a sentar e observar, a censura caberia à ICR. Contudo, mesmo havendo uma porção de vozes clamando no deserto, poucos são os que se dão conta. Dave Hunt, com o seu excelente livro – “A Woman Rides the Beast”, recebeu pouca ou nenhuma atenção do estabelecimento. Onde estão os atalaias? Onde estão os líderes espirituais? Onde está o clamor de protesto dos atuais gigantes espirituais? Nossos chamados líderes evangélicos estão estranhamente silenciosos. Muitos dos lideres do Novo Reavivamento – os Vineyards, os Kansas City Prophets e a maioria dos dominionistas até já fizeram suas peregrinações a Roma! Os Promise Keepers e homens do mesmo quilate, bem como as organizações femininas, promovem uma agenda ecumênica, do mesmo modo como tem feito a maioria das organizações para-eclesiásticas, tais como a JOCUM, Campus Crusade, Youth for Christ, etc. Foram pouquíssimos os que não pularam ainda para dentro do carro de som.
Este veio dos Países Baixos, via Internet, em 01/05/1998.
“Kampen, Países Baixos, 28/04/(ENI) Dr. Konrad Raiser, secretário geral do CMI, renovou sua convocação para que as principais igrejas cristãs comecem, no ano 2000, um processo no sentido de conduzir a um concílio cristão universal, unindo todas as igrejas e os cristãos”
Falando na abertura do Dutch Kerkendag (Dia da Igreja), no sábado 25/04, o Dr. Raiser disse que no Ano 2000, os líderes das Igrejas Católica Romana, Ortodoxa, Protestante, Anglicana e Pentecostal deveriam fazer uma solene promessa de não descansar, até que um concílio tenha sido realizado”.
Eu costumava pensar: ora, imagine que todos os católicos carismáticos são “nascidos de novo”. Depois descubra que “falar em línguas” não é necessariamente uma evidência de ser “nascido de novo”. Os mórmons, os budistas, os hindus e a maioria dos membros de outras religiões possuem este fenômeno. Se todas essas pessoas fossem realmente salvas, duvido que o Senhor lhes permitisse continuar em suas instituições idólatras. O Senhor não manda que fiquem ali para evangelizar, Ele manda que saiam de suas igrejas apóstatas: “Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas” (Apocalipse 18:4). Conheço muitíssimos católicos “nascidos de novo” e a última coisa que eles fariam seria voltar à sua Igreja de origem. Só mesmo nós, os evangélicos, é que somos ingênuos e não reconhecemos a tremenda malignidade dessa Igreja Prostituta.
Por que tem acontecido isso? Por que chegamos a esse ponto? Primeiro, acho que é porque estamos nos “últimos dias”. Está na profecia e tem de acontecer. Segundo, os cristãos são uns iletrados bíblicos, sem qualquer firmeza na fé. Terceiro, não existe uma única escola bíblica ou seminário que não tenha sido contaminado pela apostasia. Os pastores e profissionais estão conduzindo o seu confiante rebanho – eis um bom argumento para que nenhum de nós seja uma ovelha muda.
Qualquer pessoa que se atreve a questionar é logo considerada rebelde contra a autoridade, criadora de casos, negativa, deficiente no amor, divisora e caçadora de heresia. E as que resistem à corrida rumo à unidade são ridicularizadas e marcadas. É por demais frustrante que as pessoas não desejem discutir tais assuntos. Elas simplesmente atacam quem não entra na onda. Eu costumava indagar a um pastor se ele já havia lido este ou aquele livro, mas ele sempre respondia: “Não! É muito negativo!” Essas pessoas temem ficar a par dos assuntos. E são nossos líderes! Caros leitores, se vocês de nada se lembrarem, esqueçam tudo que eu disse. Mas saibam que existe um movimento que apela à unidade, a qualquer custo. Em vez de ser uma proteção para o crente, a sã doutrina agora é considerada divisora. Toda a Palavra de Deus já não é regra, mas os cinco essenciais (conforme definição dos Promise Keepers) ou qualquer que seja o número deles. Isso vai ser definido pelos eruditos, então não se atreva argumentar! Quem é você? Quais são as suas credenciais? Existe uma força compressora que vai passar sobre as igrejas desta terra; então, tenha cuidado para não atravessar no caminho. Você poderá ser esmagado e pessoalmente desacreditado.
Fico deveras desgostoso, quando leio um livro depois do outro sobre os “últimos dias”. Todos eles nos mostram que a ameaça vem do Hinduísmo, do Budismo, do Islamismo, dos Universalistas, ou de algum moderno movimento novaerense, que nos manda ficar sentados em posição de loto, meditando, meditando…
Ora, a ameaça não vem de fora, ela vem de dentro. Ela vem da Igreja Evangélica, a qual tem aderido à pseudociência da Nova Era, nunca antes conhecida pelo homem. Essa não é uma fútil idéia minha. Por que os nossos líderes não enxergam isso? Temos escancarado nossas portas ao humanismo, o qual tem penetrado nas igrejas, sendo poucas as que ainda não foram afetadas por ele. Vamos examinar como esse
levedo tem penetrado na igreja. *********************
http://cpr.org.br/McGriff-04.htm

DOMINGOS ESPECIAIS, DIAS INESQUECÍVEIS E MEGA DOMINGOS

“É acerca da lei de Deus que virá o último e grande conflito entre Cristo e Seus anjos e Satanás e os seus, e será decisivo para todo o mundo. …Homens em posições de responsabilidade não só desatenderão e desprezarão o sábado eles mesmos, mas da tribuna sagrada instarão com o povo para que guardem o primeiro dia da semana,…” Serviço Cristão, 155.
Sempre aprendi com base nas Escrituras sagradas que o Sábado é o santo dia do Senhor. Isso é correto e a igreja Adventista do 7º Dia ainda prega assim.
Entretanto, tomei conhecimento de que a Igreja Adventista em 1998, RE-EDITOU PELO DEPARTAMENTO MINISTERIAL DA CONFERÊNCIA GERAL um livro Batista, agora adventista, intitulado “Confessions of a Nomad”, que embora afirme que o Sábado é um dia de descanso, faz apologia ao domingo de origem pagã. http://tempodofim3.tripod.com/Confessions.htm
http://www.adventistas.com/maio2003/santos_domingos.htm O livro foi distribuído entre os pastores nos EUA. Leia alguns trechos do livro:
“Mas existe uma diferença entre o sábado e o domingo. O Domingo é o dia que dá a você Força para trabalhar os seis dias a frente. … O Sábado é um dia de descanso, mas o Domingo é um dia de adoração. … O Cristão tira sua força do Domingo. Ele é um tempo de permitir Deus falar para o homem interior. Ele é um tempo quando nós tornamos real a prática a qual diz…“Acalmai-vos e sabei que Eu sou Deus”. Os Cristãos tomaram o valor do Sábado Hebreu e adicionaram a ele a grande alegria da ressurreição de Cristo. Nós temos um casamento dos dois na comunidade Cristã.
Thoreau disse que se você deseja destruir a fé Cristã, primeiramente tire o Domingo. Ele estava certo; este é um dia santo. Para aqueles que conhecem a Jesus Cristo como Salvador, este não pode ser um feriado. Para aqueles de vocês que têm se juntado em torno da cruz, e têm sido salvos e lavados pelo Seu sangue, é um sacrilégio fazer qualquer outra coisa naquele dia, exceto celebrar o que Deus fez.
Se nós abusarmos do Domingo, estamos destruindo algo belo que Deus tem dado. Sem Domingo significa sem igreja; sem igreja significa sem adoração; sem adoração significa sem sociedade; sem sociedade significa sem moralidade; sem moralidade significa sem governo; sem governo significa anarquia. Esta é a escolha que está ante nós”.
Seriam os novos programas da Igreja Adventista intitulados DOMINGOS ESPECIAIS, DIAS INESQUECÍVEIS E MEGA DOMINGOS uma mensagem subliminar para a concretização do que está no novo livro adventista que ainda não chegou aos países tupinikins? Portanto, amados, cuidado com o Ecumenismo e com as Igrejas que dele participam.
Paulo Augusto da Costa Pinto

Traduzir Site »