Header
Header
Header
Header
Header

Leia as oito edições já publicadas em: http://aodeusunico.com.br/?s=trombeta+UNITARISTA&op.x=38&op.y=14 ou em https://pt.calameo.com

Medite e partilhe com seus amigos.

Em janeiro de 2018 será publicada a 9a. edição da Revista Trombeta Unitarista, abordando a Verdade Presente nesses dias que antecedem a breve Volta de Cristo. Ore por essa edição e aguarde-a.

Edicao8 clique e abra o arquivo

A TERRA É UM PLANETA ESFÉRICO OU PLANO_QUAIS OS ARGUMENTOS DA CIÊNCIA E DA PALAVRA DE DEUS_REVISADO Clique e abra o arquivo. Aguardamos comentários.

Compartilhe

 

 

CLIQUE AQUI E LEIA A 7A EDIÇÃO.

COMENTE, PARTILHE COM SEUS AMIGOS.

VEJA TAMBÉM AS 6 EDIÇÕES ANTERIORES. (CLIQUE E ACESSE)

6a edição da Revista Trombeta Unitarista Clique no link e leia a Revista.

Partilhe com seus contatos.

Leia também em http://pt.calameo.com/read/00479562139da48ae41e3 

5A EDIÇÃO REVISTA TROMBETA UNITARISTA

CLIQUE AQUI E LEIA A REVISTA EM NOVA EDIÇÃO, A 5A. (ROLE A PÁGINA PARA BAIXO COM A SETA PARA PASSAR AS PÁGINAS)

PARTILHE O LINK COM SEUS AMIGOS.

VEJA TODOS AS EDIÇÕES (1 A 5) EM PDF

trombeta-unitarista-ivtrombeta-iv

ACESSE O LINK E LEIA A REVISTA: Espírito Santo, quem ou o que é? Uma trindade de espíritos imundos. Concílios Ecumênicos? Muito mais.

TAMBÉM ACESSÍVEL EM http://pt.calameo.com/read/0047956215e2ef876ed19

ED 3 TROMBETA UNITARISTAASSUNTOS 3A ED TROMBETA UNIT

Edição 3 CLIQUE, LEIA A REVISTA, REFLITA E PARTILHE COM SEUS AMIGOS.

CAPA TROMBETA UNITARISTA 2A EDIÇÃO

Amados,
Publicamos aqui a edição número 2 da Revista Trombeta Unitarista.
Favor examinar, comentar, divulgar.
Link:
Edicao2 Completa Revisada
Faça o download da Revista em pdf clicando aqui pdf
Maranata
Escreva-nos: aodeusunico@gmail.com

Trombeta unitariana capa

Clique aqui no link e leia a Revista.
Partilhe com seus amigos.

“Para que, vendo, vejam, e NÃO PERCEBAM; e, ouvindo, ouçam, e NÃO ENTENDAM; para que NÃO SE CONVERTAM, e lhes sejam perdoados os pecados. Marcos 4:12.

Disse Deus: “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.” Isaías 58:1

Em www.averdadesobreofim.com.br lemos: Mas os membros do passado, e as “igrejas” de hoje disseram: Não vejais; e aos profetas: Não profetizeis para nós o que é reto; DIZEI-NOS COISAS APRAZÍVEIS, E VEDE PARA NÓS, ENGANOS. Isaías 30:10. Triste realidade.

Levantam-se servos de Deus, mostrando aos membros os pecados das “igrejas”, juntando-se a Babilônia com suas doutrinas errôneas sendo ensinadas.

Estes servos alertam os membros das igrejas contra os padres, papas e pastores que estão vendendo almas de homens e mulheres ao inferno, e, estes tapam seus olhos para não ver, seus ouvidos para não ouvir, e sua boca para não falar, e tentam calar ou (mais…)

BATISMO EM NOME DE JESUSPode se elaborar uma doutrina com um só verso? E se esse único verso for adulterado como o de Mateus 28:19? Não havendo nem um verso que apoie o batismo em nome da trindade, nesse caso o que as denominações fazem é seguir um dogma, visto que não há amparo bíblico?

Recebi de um querido irmão – que ainda confessa e ensina que a trindade é bíblica – para leitura e análise um artigo intitulado “O BATISMO EM NOME DE JESUS” de autoria do pastor adventista do 7º. dia Demóstenes Neves da Silva, professor do Seminário adventista SALT/IAENE (Brasil), mestre em Teologia, publicado na Revista Hermenêutica, Volume 7, páginas 39-55, ano 2007, publicação do Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica, organizada pelo Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica (CePLiB) do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT).

O artigo está publicado no link

http://www.seer-adventista.com.br/ojs/index.php/hermeneutica/article/view/206/202.

Confesso ter estado um tanto apreensivo antes de ler a matéria, fazendo um grande exercício mental para tentar prever que documentos antigos e, ou, argumentos, o autor encontraria para colocar por terra a evidência clara, cristalina e firmemente estabelecida na Palavra de Deus para a forma de realização da importantíssima cerimônia do Batismo, laço de união com Cristo Jesus, em todos as citações bíblicas, invariavelmente, sempre EM NOME DO SENHOR JESUS, O Cristo (mais…)

SONHE

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8:32.

Você é do tipo que fica com muito estresse, muita raiva por qualquer coisa? ….

Ouça o seguinte comentário com atenção e medite:

CLIQUE AQUI E OUÇA O ÁUDIO 

CLIQUE AQUI E OUÇA A 2A PARTE PARTILHE O LINK COM AMIGOS.

Embora a morte assuste e a maioria de nós não quer e também tem medo de morrer, é importante saber pela Palavra de Deus, que a morte não é o fim. A Bíblia sagrada também mostra que a morte não é o recomeço de outra vida de imediato ou a continuação desta vida em outro plano,  a morte é uma pausa inconsciente, um sono profundo, assim Jesus ensinou, e para que o aceitou como seu Salvador, na esperança da ressurreição e da vida eterna, que será bem melhor que esta vida.

Em I Tess. 4:14 o apóstolo Paulo escreveu: Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.

Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. 1 Tessalonicenses 4:16

Convido você a repensar sua forma de vida e permitirmos que Cristo viva em nós. Você aceita?

slidecolibris VEJA MAIS CLICANDO AQUI

 

II ENCONTRO UNITARIANO

18 a 20 NOVEMBRO 2016

JOÃO PESSOA/PB

“Somos todos ceifeiros de uma seara madura.”

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 18/11/2016 – Sexta-feira

 

  • 15h as 20h – Chegada das caravanas
  • 17:45h – Culto pôr-do-sol com os presentes: Heráclito/Paulo Pinto
  • 20:30h – Oração com todos os presentes e apresentação do programa
  • 21h – Descanso

(mais…)

mortos

CLIQUE E OUÇA A MENSAGEM DO PROGRAMA AVEAV

ONDE ESTÃO OS MORTOS?

O que acontece conosco quando morremos?

Por que morremos?

SERVE DE CONSOLO SABER A VERDADE A RESPEITO DA MORTE?

Muito tempo atrás, Jó, um homem justo, perguntou: “Morrendo o varão vigoroso, pode ele viver novamente?” (Jó 14:14). Pode uma pessoa sem vida, que esteja dormindo na morte, ser trazida de volta à vida? O que a Bíblia ensina sobre isso é muito consolador.

Quando morre uma pessoa amada, nós lamentamos. E talvez nos perguntemos: (mais…)

Um Maravilhoso Criador

“No princípio criou Deus o céu e a terra”. Gênesis 1:1.

Somos fruto do amor e da sabedoria infinita de Deus.

Apenas para exemplificar que somos um milagre das mãos de Deus, nosso cérebro que representa apenas 2 % da massa do corpo, recebe aproximadamente 25 % de todo o sangue que é bombeado pelo coração, e 20 % do oxigênio que inalamos.

O cérebro possui 160 mil quilômetros de veias sanguíneas, o suficiente para dar a volta na Terra quatro vezes. Além disso, ele tem 100 bilhões de neurônios. (Salmos 139:14)

De fato, fomos feitos conforme a imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1: 26 e 27).

 

A tentativa de Prejudicar os planos de Deus (mais…)

BÍBLIA DE ESTUDO ANDREWS    XBÍBLIA DE JERUSALÉM

COMENTA O PASTOR ADVENTISTA SAMUEL RAMOS EM SUA PÁGINA NO FACEBOOK:

“A BÍBLIA CATÓLICA JERUSALÉM EM APOC. 16 E 17 IDENTIFICA O LOCAL DO TRONO DA BESTA COMO ROMA. (Apoc. 16:10) EM APOC. 17:1 DIZ: “BABILÔNIA É PERSONIFICADA POR UMA MULHER… É A ROMA IDOLATRA.”
FALANDO SOBRE AS SETE CABEÇAS E SETE COLINAS EM APOC 17:9 DIZ: “AS SETE CABEÇAS SÃO AS SETE COLINAS DE ROMA.”
Porém na Bíblia Andrews A Babilônia não é identidade como Roma idolatra e as sete cabeças não são identificadas como as sete colinas de Roma. Se a trombeta não der o sonido certo como o povo vai se preparar para a guerra? Desperta povo de Deus.

Em APOC. 17:8 tanto a Bíblia Andrews como a Bíblia Católica dizem a mesma coisa: “UMA PARÓDIA DE DEUS” (BA) “É UMA PARÓDIA DOS TÍTULOS DE DEUS.” (BC)
Não pode ser mera coincidência. Porém Roy Allan Anderson no livro Apocalipse Revelado identifica uma das bestas de APOC 17:8 como sendo o PAPADO e IGREJA DE ROMA (página 196). O INFERNO DE DANTE pág. 89 identifica a prostituta como a Igreja de Roma e o Papado. Mas a Bíblia Andrews omitiu essas verdades e nenhuma só vez fez menção do papado e da Igreja de Roma em APOC 17. Desperta povo de Deus. “Eis que cedo venho” APOC 22:12.

LAIA MAIS EM http://religiaopura.com.br/pr-samuel-ramos-reforca-criticas-a-biblia-de-estudo-andrews-comparando-a-com-biblias-catolicas/#more-7080

 

 

IMG-20150816-WA0024~1IMG-20150816-WA0022~1 IMG-20150816-WA0024~1 IMG-20150816-WA0026~1 IMG-20150816-WA0027~1 IMG-20150816-WA0029~1DSCN3316DSCN3319DSCN3321DSCN3322DSCN3324DSCN3326DSCN3328DSCN3330DSCN3335JOGRAL(Para aumentar a foto, clique na mesma. Veja os vídeos com o Jogral, oração e os cânticos de louvor a Deus e a Jesus Cristo, os quais derramam sobre os fiéis o Seu Espírito)

Na noite de 16 de agosto de 2015, a partir das 19 horas as comunidades adventistas bereanas cristãs do Quidé, do Alto do Alencar e de Petrolina, PE, reuniram-se no salão de culto na Av. N. Sra. de Nazaré no Quidé, Juazeiro, BA., para exaltar e louvar ao Deus único e verdadeiro, Deus e Pai de Jesus Cristo, o Messias e nosso salvador.

Foi uma bênção a reunião de louvor e adoração.

Veja os vídeos dos hinos, pregação e jogral apresentados em Louvor a Deus  e ao Seu divino Filho:

JOGRAL (ROSI, PAULO, AUGUSTO E TÂMARA)

EUDÓXIA

JORGE

ISAQUE1  ISAQUE 2

JOÃO1     JOÃO 2   JOÃO E VITÓRIA

MAX

MESSIAS

MIRELA

ROSI (PREGAÇÃO)

FRANCISCO (ORAÇÃO FINAL)

NEUMA

“Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder.
Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza.
Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa.
Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos.
Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes.
Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor”.
Salmos 150:1-6

 

ESTÁ ESCRITO: “E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.
E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste”.
Apocalipse 11:15-17.

Como toda a Escritura Sagrada, é bastante revelador o livro do Apocalipse, que encerra o Cânon sagrado, descrevendo a ETERNIDADE de Deus, do Cordeiro, dos anjos e do povo de Deus.

Nesse livro inteiro, nos 22 capítulos, não encontramos uma só referência a um ser chamado Espírito Santo que dizem ser um Deus = ao Deus e Pai de Jesus (criado pelo paganismo e adotado pelas igrejas chamadas cristãs, destorcendo a verdade bíblica de que o precioso Espírito Santo é de Deus, Sua virtude, glória, poder,… um dia derramado sobre Cristo – Isa. 61:1; Luc. 4:18… Atos 2:32 e 33 derramado sobre seu povo no dia de Pentecostes e desde os tempos do Antigo Testamento:

E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão; Atos 2:18

E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos sonharão sonhos; Atos 2:17).

Concluindo, vemos que o povo de Deus é alicerçado na verdade da Sua Palavra, não nos doutores em divindade e teólogos católicos travestidos de evangélicos ou adventistas. No desfecho da história, já nos dias da eternidade,  “…Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre”.

Cadê a trindade? Cadê os 3 deuses que formam o 3 em 1 inventado pelo paganismo? Cadê a 3a pessoa da santíssima trindade, do dogma papal com o qual ele saúda aos “fiéis” em qualquer parte do mundo: “Em nome do pai, do filho e do espírito saaaaaaantooooooo”. Os que beberam do vinho de Babilônia e passaram a ensinar ao povo que não faz como os bereanos de Atos 17:11 – que averiguam nas Escrituras Sagradas para verem se o que lhes ensinam tem amparo Bíblico – de que Jesus é Deus = ao Pai, terão que engolir que a virgem Maria é mãe de Deus, terão que fazer o sinal da cruz e venerar a cruz, aliás, como já estão fazendo nas igrejas que se uniram a Roma mediante o ecumenismo http://aodeusunico.com.br/?p=6920,…..

Que sejamos leais ao único Deus verdadeiro (nas palavras de Jesus em João 17:3) e a Seu divino Filho Jesus Cristo (que mesmo glorificado considera Deus como seu Deus – Apoc. 3:11 e 12).

Amém, Aleluia.

HEBREUS 2:9 Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.

Há algum tempo, creio eu, que por inspiração Divina, consideramos o plano da redenção e a preexistência de Jesus, ambos, idealizados por Deus com a finalidade de solucionar o conflito estabelecido pela rebelião de satanás e a consequente adesão da humanidade ao mal, aquelas nossas considerações levavam o seguinte título: JESUS CRISTO GERADO PARA SALVAR. Hoje pretendemos dar continuidade ao tema, mas focalizando o aspecto do grande conflito cósmico entre o bem e o mal.

É interessante perceber que no simbolismo do Apocalipse, Jesus é retratado pela figura de um puro, inocente e impotente (em termos de batalha, conflito, luta, guerra etc.) Cordeiro, enquanto que para Satanás o apocalipse utiliza a figura de um feroz e poderoso Dragão, demostrando assim, em termos de poderes, uma flagrante superioridade do inimigo sobre o Filho de Deus .

Sob o ponto de vista do unitarista, isto é, o ensino que advoga a existência de um único e Todo Poderoso Deus, o Pai, não encontramos dificuldade em aceitar que o Filho de Deus, Jesus Cristo, nunca possuiu em si próprio poderes extraordinários para criar, ressuscitar mortos, curar cegos etc., mas todas as obras que realizou, a criação do universo, e de todos os seres, inclusive do próprio ser humano, foram realizados pelo Poder de Deus. “JOÃO 5:30 Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma.” ATOS 2:22 Homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;”

Pondere, o prezado irmão, que satanás mesmo ao ser expulso do céu, não lhes foram tirados os poderes que possuía como anjo, isto a bíblia nos deixa claro em alguns episódios, como por exemplo na tentação de Jesus (MATEUS 4: 5 e 8), na disputa pelo corpo de Moises (JUDAS 9) etc., por outro lado, o que Jesus realizou foi através de orações e suplicas ou da capacidade concedida por Deus, o seu Pai.

Não somente pelo texto em epigrafe, (HEBREUS 2:9) mas pelo contexto geral das Escrituras entendemos que aquele que fosse enfrentar a satanás teria que ser, em poderes, igual ou inferior a ele, alguém passível de morte, assim como todos os seres, abaixo de Deus são.

Cremos que, a princípio, o ideal de Deus seria que um simples ser ciado a sua imagem e semelhança fosse aquele que venceria a Satanás com todos os seus poderes de anjo. Infelizmente o primeiro Adão falhou e foi necessário um segundo Adão. (Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. 1 Coríntios 15:45)

Deus, de gênesis ao apocalipse, nunca usou alguém cheio de si para vencer Satanás. Todo o conhecimento humano, poder militar ou financeiro, glamour, fama ou influência política foram desprezadas por Deus no enfrentamento aos enganos e/ou propagação do ministério do mal na terra.

Quando Deus chamou Gideão para enfrentar os midianitas (o bem contra o mal, portanto parte do conflito cósmico, em proporção menor), substituiu: 32.000 homens por apenas 300, contra centenas de milhares. Substituiu as armas dos 300 por trombetas. Nem ao menos uma faca foi levada pelos hebreus.

Os outros grandes homens do antigo testamento: O adolescente Davi, a criança Salomão, o escravo Daniel, o serviçal José, o sem teto Jacó, o ignorante e sem jeito Elias, o estranho João Batista… Todos esses gigantes em Cristo, foram “pequenos demais” para se deixar encantar com as riquezas enganosas oferecidas por Satanás. (Mat. 4:9) Esses homens refletiram o caráter de Deus, conforme ensinou Jesus Cristo, para ser grande tem de ser pequeno, para ser o maior, tem que ser o menor, escravo, servo do outro menor que você (Mat. 20:27 e Mar. 10:44). Isso reflete o Caráter de Deus.

A grande sacada de Satanás foi criar o dogma da santíssima trindade, onde o conflito apresenta-se de forma muito desigual e injusta, onde o inimigo de Deus passa de agressor a vitima, pois que “chance” terá, um simples ser criado, em luta contra três deuses co-eternos e co-iguais? Ou essa trinca de “deuses” é muito fraca, ou pretendem esnobar os seus poderes sobre um ser que eles mesmos criaram.

Fraternalmente,

Heráclito Fernandes da Mota

dízimo  do Velho Testamento, versus o dadivar do Novo Testamento

 


Introdução

“Credo do Dizimista — “O dízimo é do Senhor. Em a verdade, o aprendemos. Em a fé, o cremos. Em a alegria, o damos. O dízimo!”  Outros [muitos] pregadores têm clamado que qualquer crente que não dá o dízimo para o trabalho do Senhor está roubando Deus e está sob maldição, de acordo com Malaquias 3:8-10.

1 – O dízimo, antes da Lei

Há duas passagens Bíblicas que falam de um dízimo sendo dado antes que a Lei fosse instituída no Sinai. As passagens envolvem Abraão e Jacó, dois dos patriarcas de Israel.

Gênesis 14:17-20: “E o rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro (depois que voltou de ferir a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele) até ao Vale de Savé, que é o vale do rei. 18 E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. 19 E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; 20 E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. [Todas as citações são da Almeida Corrigida Fiel]”
– Ademais, este é o único dízimo que as Escrituras mencionam que Abraão jamais deu [em toda a sua vida]. Não temos nenhuma evidência de que dizimar era sua prática geral [habitual, constante].

Gênesis 28:20-22
Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; 21 E eu em paz tornar à casa de meu pai, o SENHOR me será por Deus; 22 E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.

 2 – Dizimando, sob a Lei Mosaica

Que ensina a Bíblia sobre o dízimo sob a Lei Mosaica? Nesta seção do nosso estudo, examinaremos todas as passagens significantes que descrevam o dízimo sob a Lei, nas Escrituras.

Levítico 27:30-33Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR. 31 Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela. 32 No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR. 33 Não se investigará entre o bom e o mau, nem o trocará; mas, se de alguma maneira o trocar, tanto um como o outro será santo; não serão resgatados.”
Números 18:21-24 [“O Dízimo para os Levitas”]: E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação.22 E nunca mais os filhos de Israel se chegarão à tenda da congregação, para que não levem sobre si o pecado e morram. 23 Mas os levitas executarão o ministério da tenda da congregação, e eles levarão sobre si a sua iniqüidade; pelas vossas gerações estatuto perpétuo será; e no meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão, 24 Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão. 


Deuteronômio 14:22-27 [“O Dízimo para o Festival“]: 
Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo. 23 E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao SENHOR teu Deus todos os dias. 24 E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado; 25 Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o SENHOR teu Deus; 26 E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa; 27 Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.

 

Deuteronômio 14:28-29 [“O Dízimo para os Pobres“]: Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; 29 Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem. 


Neemias 12:44:
 
Também no mesmo dia se nomearam homens sobre as câmaras, dos tesouros, das ofertas alçadas, das primícias, dos dízimos, para ajuntarem nelas, dos campos das cidades, as partes da lei para os sacerdotes e para os levitas; porque Judá estava alegre por causa dos sacerdotes e dos levitas que assistiam ali. Note que o texto diz que os dízimos eram exigências “da Lei”.

E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que OS LEVITAS RECEBERIAM OS DÍZIMOS EM TODAS AS CIDADES, DA NOSSA LAVOURA. Neemias 10:37-38


Malaquias 3:8-12:
 
Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos?Nos dízimos e nas ofertas. 9 Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. 10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. 11 E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. 12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos.

Examinemos esta passagem verso por verso, para que dela possamos extrair algumas importantes verdades.

Deuteronômio 28:18Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e as crias das tuas vacas, e das tuas ovelhas. 23 E os teus céus, que estão sobre a cabeça, serão de bronze; e a terra que está debaixo de ti, será de ferro. 24 O SENHOR dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças. 38 Lançarás muita semente ao campo; porém colherás pouco, porque o gafanhoto a consumirá. 39 Plantarás vinhas, e cultivarás; porém não beberás vinho, nem colherás as uvas; porque o bicho as colherá. 40 Em todos os termos terás oliveiras; porém não te ungirás com azeite; porque a azeitona cairá da tua oliveira. E todas estas maldições virão sobre ti, e te perseguirão, e te alcançarão, até que sejas destruído; porquanto não ouviste à voz do SENHOR teu Deus, para guardares os seus mandamentos, e os seus estatutos, que te tem ordenado;” (Dt 28:18, 23-24, 38-40, 45).

1 ¶ E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. 2 E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus; (Dt 28:1-2). 4 Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais; e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. 8 O SENHOR mandará que a bênção [esteja] contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o SENHOR teu Deus. 11 E o SENHOR te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo, sobre a terra que o SENHOR jurou a teus pais te dar. 12 O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado.” (Dt 28:1-2, 4, 8, 11-12).

O dízimo foi o sistema de impostos e taxas ordenado por Deus sob o sistema teocrático do Velho Testamento.

Se alguém deseja dizimar realmente [literalmente] de acordo com as Escrituras, teria que fazer o seguinte:
1) Deixar seu trabalho e comprar uma terrinha, de modo que possa criar seu gado e plantar e colher [grãos, verduras e frutas].
2) Encontrar algum descendente de Leví, para sustentá-lo [e este a um descendente do levita Arão (que realmente seja sacerdote, no Templo, em Jerusalém)].
3) Usar suas colheitas para observar as festas religiosos do Velho Testamento (tais como Páscoa, Pães Asmos, Pentecostes, Tabernáculos) [quando, como e onde Deus ordenou. Literalmente];
4) Começar por dar pelo menos 20 por cento de todas as suas colheitas e rebanhos a Deus; e
5) Esperar que [com toda certeza] Deus amaldiçoe sua nação [em oposição ao próprio crente] com [grande] insuficiência material, se ela for infiel, ou a abençoe com [grande] abundância material, se for fiel.

3 – Dizimando, no Novo Testamento

A coisa mais interessante sobre o conceito de dizimar, debaixo do Novo Testamento, é que é quase que virtualmente ausente . No NT há [somente] quatro diferentes passagens  que fazem alguma menção ao dízimo. [Examinemo-las.]

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. Mateus 6:21

Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração. Lucas 12:34

Mateus 23:23: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.”
Lucas 18:12: Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

Hebreus 7:1-10: “1 ¶ Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou; 2 A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz; 3 Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre. 4 Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. 5 E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão. 6 Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas. 7 Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. 8 E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive. 9 E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos. 10 Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro.”
O Novo Testamento nunca estipula um certo valor percentual como um padrão obrigatório e exigido para nossas contribuições. Ao contrário, as Escrituras declaram: “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.” (2Cor 9:7).

 

Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.” (2Co 8:9).

 

(Mar 7:1-13) [… 7 Em vão, porém, me honram, Ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. 8 Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; … 9 E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição. … 13 Invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. …]. Olhai para Jesus como o padrão e exemplo do vosso contribuir. Procurai a Deus diligentemente, sede generosos e prontos a compartilhar, para que entesoureis para vós mesmos o tesouro de uma boa fundação para o futuro, de modo que alcanceis aquela que é a verdadeira vida! (1 Tim 6:18-19) [18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Queentesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar  a vida eterna].

4 – Dadivando, no Novo Testamento

Se é verdade que dizimar foi parte da adoração de Israel no Velho Testamento, e que não tem nenhuma injunção prática sobre os crentes do Novo Testamento, então vem à tona, naturalmente, a pergunta “Que é que o Novo Testamento realmente ensina sobre o dar das nossas rendas [a Deus]?” Seguramente, o local de partida para os crentes do Novo Pacto começarem a entender qual é a revelada vontade de Deus para o dadivar deles, está nas Escrituras do Novo Testamento. É exatamente para lá que eu gostaria de lhe levar, para juntos examinarmos a vontade de Deus para o dadivar do [verdadeiro] cristão.


4.1 – o quanto do nosso dadivar


1 Coríntios 16:1-2:
 “1 ¶ Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia. 2 No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar.”

Atos 11:27-30: “… 29 E os discípulos determinaram mandar, cada um conforme o que pudesse, socorro aos irmãos que habitavam na Judéia. …”

2 Coríntios 9:7: Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

 

4.2 – o propósito do nosso dadivar


1. Satisfazer as necessidades dos santos:

Este tema é como um fio que vai através de [toda] a Escritura. Consideremos alguns textos:

Atos 2:44-45 “44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. 45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.” 


1 João 3:17
Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus?

Gálatas 6:9-10 “9 E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. 10 Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”

 

2. Satisfazer as necessidades dos obreiros cristãos:
1 Timóteo 5:17-18: “17 ¶ Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina; 18 Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário.”

1 Coríntios 9:6-14 “6 Ou só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar? 7 Quem jamais milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não se alimenta do leite do gado? 8 Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo? 9 Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? 10 Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. 11 Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais? 12 Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, e mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. 13 Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? 14 Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.”

Filipenses 4:15-18 “15 E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; 16 Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica. 17 Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. 18 Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.”

3. Satisfazer as necessidades dos pobres:  

Lucas 12:33-34 “33 Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói. 34 Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração. 

Efésios 4:28 “Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.”

Tiago 1:27 
A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.”
[a] satisfazer as necessidades dos santos,
[b] satisfazer as necessidades dos obreiros cristãos, e
[c] satisfazer as necessidades dos pobres.

4.3 – o modo do nosso dadivar

 1. Devemos dadivar anonimamente:

Em Mateus 6:1-4 [1 ¶ Guardai-vos de fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles; aliás, não tereis galardão junto de vosso Pai, que está nos céus. 2 Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 3 Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita; 4 Para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente.

2. Devemos dadivar voluntariamente (por nossa vontade, com amor):

2 Coríntios 8:3-4 diz “3 Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos.

Em 2Cor 9:7 Paulo diz “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

3. Devemos dadivar expectativamente:

Quando dadivamos, devemos esperar que Deus nos abençoe nesta presente vida. Consideremos os ensinos do apóstolo Paulo.

2 Coríntios 9:6 “E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.”

Vejamos como Paulo expressa isto, nos versos 8-11: “8 E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, A FIM DE QUE, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; 9 Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre. 10 Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça; 11 Para que em tudo enriqueçais PARA toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.

Provérbios 19:17 “Ao SENHOR empresta o que se compadece do pobre, Ele lhe pagará o seu benefício.”

Provérbios 11:24-25 “24 ¶ Ao que distribui mais se lhe acrescenta, e ao que retém mais do que é justo, é para a sua perda. 25 ¶ A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido.”

Mateus 6:19-21 19 ¶ Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; 20 Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. 21 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

Lucas 12:33 “Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.”

1 Timóteo 6:18-19 “18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.

4. Devemos dadivar animadamente (com ânimo, alegria):

Em 2Coríntios 9:7 nós aprendemos qual espírito devemos ter ao dadivarmos “Cada um contribua segundo propós no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”

5. Devemos dadivar sacrificialmente:

Nas Escrituras temos vários exemplos onde Deus olha com aprovação para o nosso dadivar sacrificial:

2 Coríntios 8:1-5 “1 ¶ Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedónia; 2 Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua generosidade. 3 Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos. 5 E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor, e depois a nós, pela vontade de Deus.

Marcos 12:41-44 “41 ¶ E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. 42 Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. 43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; 44 Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento.”

4.4 – a motivação do nosso dadivar

1. O exemplo de Cristo:

2Cor 8:9“Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.”

2. A ordem de Cristo:

Não apenas temos o exemplo de Cristo para nos motivar, como também temos sua ordem. Jesus expressou-se muito claramente em João 15:12-13, “12 O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. 13 Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.”. 

5 – Conclusão

As Escrituras não ensinam que o dízimo é obrigatório sobre os crentes durante [a dispensação de] o Novo Testamento. No entanto, as mesmas Escrituras [decididamente] ensinam que os crentes devem ser dadivadores generosos, sacrificiais, expectantes, e gozosamente animados! Será que isto descreve você? É minha sincera oração que o Espírito Santo use este escrito para o desafiar a repensar os seus padrões de dadivar, e para verificar se eles se alinham com a vontade de Deus, conforme expressa no Novo Testamento. Se não estiverem, vá ao Senhor em oração e peça-lhe o poder e a graça para lhe obedecer plenamente em todas as coisas”.

Brian Anderson.

http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ComRiquezas/DizimoVT-X-DadivarNT-Anderson.htm

 

ressurreição
Recebi de um estimado amigo, pelo que lhe sou muito agradecido pela riqueza da mensagem, e a partilho com você,
Trata-se do pensamento de um físico, conceituando o entendimento da vida, como vivemos e podemos envelhecer felizes.

CONSELHO AOS DA MINHA GERAÇÃO.

Estamos envelhecendo. Não nos preocupemos! De que adianta? é assim mesmo. Isso é um processo natural. É uma lei do Universo conhecida como a 2ª Lei da Termodinâmica ou Lei da Entropia. Essa lei diz que: “A energia de um corpo tende a se degenerar e com isso a desordem do sistema aumenta”. Portanto, tudo que foi composto será decomposto, tudo que foi construído será destruído, tudo foi feito para acabar. Como fazemos parte do universo, essa lei também opera em nós. Com o tempo os membros se enfraquecem, os sentidos se embotam. Sendo assim, relaxe e aproveite. Parafraseando Freud: “A morte é o alvo de tudo que vive”. Se você deixar o seu carro no alto de uma montanha daqui a 10 anos ele estará todo carcomido. O mesmo acontece a nós. O conselho é: Viva. Faça apenas isso. Preocupe-se com um dia de cada vez. Como disse um dos meus amigos a sua esposa: “me use, estou acabando!”. Hilário, porém realista.

Ficar velho e cheio de rugas é natural. Não queira ser jovem novamente, você já foi. Pare de evocar lembranças de romances mortos, vai se ferir com a dor que a si próprio inflige. Já viveu essa fase, reconcilie com a sua situação e permita que o passado se torne passado. Esse é o pré-requisito da felicidade. “O passado é lenha calcinada. O futuro é o tempo que nos resta: finito, porém incerto” como já dizia Cícero.

Abra a mão daquela beleza exuberante, da memória infalível, da ausência da barriguinha, da vasta cabeleira e do alto desempenho pra não se tornar caricatura de si mesmo. Fazendo isso ganhará qualidade de vida. Querer reconquistar esse passado seria um retrocesso e o preço a ser pago será muito elevado. Serão muitas plásticas, muitos riscos e mesmo assim você verá que não ficou como outrora. A flor da idade ficou no pó da estrada. Então, para que se preocupar?! Guarde os bisturis e toca a vida.

Você sabe quem enche os consultórios dos cirurgiões plásticos? Os bonitos. Você nunca me verá por lá. Para o bonito, cada ruga que aparece é uma tragédia, para o feio ela é até bem vinda, quem sabe pode melhorar, ele ainda alimenta uma esperança. Os feios são mais felizes, mais despreocupados com a beleza, na verdade ela nunca lhes fez falta, utilizaram-se de outros atributos e recursos. Inclusive tem uns que melhoram na medida em que envelhecem. Para que se preocupar com as rugas, você demorou tanto para tê-las! Suas memórias estão salvas nelas. Não seja obcecado pelas aparências, livre-se das coisas superficiais. O negócio é zombar do corpo disforme e dos membros enfraquecidos.

Essa resistência em aceitar as leis da natureza acaba espalhando sofrimento por todos os cantos. Advêm consequências desastrosas quando se busca a mocidade eterna, as infinitas paixões, os prazeres sutis e secretos, as loucas alegrias e os desenfreados prazeres. Isso se transforma numa dor que você não tem como aliviar e condena a ruína sua própria alma. Discreto, sem barulho ou alarde, aceite as imposições da natureza e viva a sua fase. Sofrer é tentar resgatar algo que deveria ter vivido e não viveu. Se não viveu na fase devida o melhor a fazer é esquecer.

A causa do sofrimento está no apego, está em querer que dure o que não foi feito para durar. É viver uma fase que não é mais sua. Tente controlar essas emoções destrutivas e os impulsos mais sombrios. Isso pode sufocar a vida e esvaziá-la de sentido. Não dê ouvidos a isso, temos a tentação de enfrentar crises sem o menor fundamento. Sua mente estará sempre em conflito se ela se sentir insegura. A vida é o que importa. Concentre-se nisso. A sabedoria consiste em aceitar nossos limites.

Você não tem de experimentar todas as coisas, passar por todas as estradas e conhecer todas as cidades. Isso é loucura, é exagero. Faça o que pode ser feito com o que está disponível. Quer um conselho? Esqueça. Para o seu bem, esqueça o que passou. Têm tantas coisas interessantes para se viver na fase em que está. Coisas do passado não te pertencem mais. Se você tem esposa e filhos experimente vivenciar algo que ainda não viveram juntos, faça a festa, celebre a vida, agora você tem mais tempo, aproveite essa disponibilidade e desfrute. Aceitando ou não o processo vai continuar. Assuma viver com dignidade e nobreza a partir de agora. Nada nos pertence.

Tive um aluno com 60 anos de idade que nunca havia saído de Belo Horizonte. Não posso dizer que pelo fato de conhecer grande parte do Brasil sou mais feliz que ele. Muito pelo contrário, parecia exatamente o oposto. O que importa é o que está dentro de nós, a velha máxima continua atual como nunca: “quem tem muito dentro precisa ter pouco fora”.

Esse é o segredo de uma boa vida.

Chamou-me à atenção quase tudo, pois é muito inteligente.
Algo que gostaria de ressaltar é a parte final da mensagem:

1. “viver com dignidade e nobreza a partir de agora. Nada nos pertence“.

2. “quem tem muito dentro precisa ter pouco fora”.

FANTÁSTICO!!!

Entretanto, gostaria de lhe falar de algo mais, em complemento.
Como sabemos, a morte, que virá para todos nós por que somos pecadores, observe, para todos nós, não será o final.
A semente nos dá lições profundas quando as plantamos. Cristo nos falou sobre isso: “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto“. João 12:24.
O apóstolo Paulo também nos falou sobre isso:
“37E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo, ou de outra qualquer semente.

38Mas Deus dá-lhe o corpo como quer, e a cada semente o seu próprio corpo.

39Nem toda a carne é uma mesma carne, mas uma é a carne dos homens, e outra a carne dos animais, e outra a dos peixes e outra a das aves.

40E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres.

41Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela.

42Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção.

43Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor.

44Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.

45Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante.

46Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual.

47O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu.

48Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais.

49E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.

50E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.

51Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;

52Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.

53Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.

54E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.

55Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?

56Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.

57Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.

58Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”.I Cor. 15:37 a 58.

Deus seja louvado por essa esperança.

Há algo mais, além e muito melhor, após o repouso inconsciente e a ressurreição em Cristo.
Há a eternidade, a vida eterna com Cristo, se 1) Aceitarmos o oferecimento de Cristo, sua Salvação. 2) se estivermos dispostos a viver como Ele viveu, obediente aos mandamentos de Seu Deus e Seu Pai, que estão em Êxodo capítulo 20:1-18:
Então falou Deus todas estas palavras, dizendo:
Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

1) Não terás outros deuses diante de mim.

2) Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.
Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos.

3) Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

4) Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia do sábado, e o santificou.

5) Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.

6) Não matarás.

7) Não adulterarás.

8) Não furtarás.

9) Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

10) Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. Êxodo 20:1-18.

SIMPLES, ASSIM.
Deus nos guarde e abençoe, ricamente e que vivamos felizes, contentes, sem medo da morte e sem medo de ser felizes.
Abraço fraterno.
Paulo A. da C. Pinto

colizeu romano
“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” João 8:32.
OUÇA O ÁUDIO DO PROGRAMA A VOZ E A VERDADE, LEVADO AO AR DE 2A A 6A FEIRA ÀS 13:15 H E, AOS SÁB E DOM, DAS 14:00 ÀS 15:00 H PELA RÁDIO JUAZEIRO 1190 Khz OU PELA WEB EM www.radio juazeiro.com.br 

“E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.

E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”. Atos 2:42-47.

Ao ler At 2, 42-47, podemos perceber o dia-a-dia dos primeiros cristãos. Eles, como comentou Juberto Santos, viviam em regime de comunhão de bens, se aplicavam também na Oração (sendo a força catalisadora para a mudança de vida à a oração precisa da razão, assim como a fé), a fração do pão (partilha do todo), e havia meditação na Doutrina dos Apóstolos (consideravam o estudo, a investigação e a reflexão para terem certeza daquilo que iriam acreditar). Eram as próprias comunidades que financiavam as peregrinações dos Apóstolos e Peregrinos Evangelizadores pelo mundo todo. Eles aceitavam a própria morte e tortura física por amor a Jesus. Eram homens tementes a Deus, humildes e honrados.

Ao seguirem a doutrina dos apóstolos:

1_ “Não receberam qualquer remuneração econômica por sua posição. Não se lhes pagava nenhum salário. Os que serviam como anciãos na igreja primitiva se negavam das comodidades da vida e viviam em pobreza. Só os hereges sacavam ganho de sua posição de liderança. Tinha muito pouco que pudesse atrair um a uma posição de liderança na igreja primitiva senão só um anseio honrado de servir a Deus. Mais do que isso, em tempo de perseguição, os líderes da igreja primitiva eram o grupo mais procurado dos soldados e das multidões. Durante algumas épocas, ser nomeado como ancião de igreja quase equivalia a receber a pena de morte. Contudo, quase sem exceção, os líderes da igreja primitiva estavam dispostos a suportar as torturas desumanas antes de negar a Cristo. Muitos dos primeiros líderes cristãos— Ignácio, Policarpo, Justino, Hipólito, Cipriano, Metodio, e Orígenes — de boa vontade deram suas vidas por sua fé em Jesus Cristo. Se estes homens tivessem sido enganadores sem escrúpulos, torcendo os ensinos de Cristo e seus apóstolos, teriam estado dispostos a morrer por Cristo”? http://www.aigrejaprimitiva.com/crist%C3%A3osprimitivoseosensinamentosdosap%C3%B3stolos.html

2_Nunca manifestaram ser politeístas, adorando a uma trindade, mas, sua fé era, com escreveu Paulo em I Cor. 8:6: Para nós, há um só Deus, o Pai e um só Senhor, Jesus Cristo. Em II Cor. 3:17 acrescentou: “Ora, o Senhor é o Espírito e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade”. Essa era a fé de Jesus e a fé apostólica!

3_Santificavam o Sábado do Senhor, a exemplo de Maria, mãe de Jesus, inclusive após a morte de Cristo (Lucas 23:56); o apóstolo Paulo que tinha por costume congregar aos sábados, Atos 16:13, 13:42, etc.

4_Criam que os mortos estão dormindo, repousando inconscientes até ao dia da ressurreição, e não conscientes no céu, como Pedro afirmou no dia de pentecostes: “…Davi não subiu aos céus” Atos 2:34. Paulo escreveu em I Tess. 4:16: “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro”.

É essa a sua fé e prática? Se não, peça a Deus agora mesmo o poder para ser tais quais eram os crentes da Primitiva Igreja de Cristo. Essa é a verdadeira Igreja. Amém, aleluia!

Apoc. 14:12 descreve os santos do Altíssimo, que tem DEUS e o CORDEIRO, jamais uma trindade, como os pagãos . Eles também obedecem ao segundo mandamento do decálogo  (que ordena: 1- Não fazer imagem de escultura; 2-Não adorar imagem http://aodeusunico.com.br/?p=2499http://aodeusunico.com.br/?p=2881).

libertos

Olá, estimados amigos e irmãos.

Graça e Paz vos sejam multiplicadas.

OUÇA O ÁUDIO NA VOZ DO IRMÃO MAX.

É difícil descrever a alegria que sinto com minha família e com milhares de irmãos em todo o Brasil e em várias partes do mundo por Deus (o único e verdadeiro, Deus e Pai de Jesus, João 17:3, I Cor. 8:6, II Cor. 1:3 e 11:31, Rom. 15:6, Efes. 1:3, I Ped. 1:3) nos ter libertado há dez anos da máquina de dominação em que se tornou a IASD, conforme afirmou o ex-Pastor ASD Edgard da Silva Pereira : “A grande ironia constatada na análise: a IASD, que deveria ser um agente da libertação em Jesus Cristo, transformou-se em uma máquina de dominação”, em seu livro o “LEVIATÃ ADVENTISTA – ANÁLISE SOCIOLÓGICA DA FORMA DE GOVERNO DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA”, corporação “religiosa” parte do sistema corrupto de Babilônia encabeçado pela Igreja Católica Apostólica Romana, com a qual ela se enlameou, pactuou e se prostituiu, ainda que, à boca pequena, de modo desleal com sua parceira, engane os menos esclarecidos e informados de que a ICAR representa a besta de Apocalipse 13. Confira nos links a seguir.

http://www.youtube.com/watch?v=KQPpu5uJY3w

(http://aodeusunico.com.br/?s=PACTO+DE+AMIZADE)

Aproxima-se o novo ano de 2014 e as festividades que acompanham sua entrada.

“A alegria que hoje provoca o ano novo com o ruído esperado de cornetas, apitos, sirenas, fogos de artifício, etc., não é outra senão o modo agora mais sofisticado dos costumes dos povos pagãos ao esperarem o novo ano. Eles faziam fogueiras, ruídos altos, porque eles acreditavam que isso poderia afugentar os maus espíritos e trazer os bons espíritos de voltr à Terra e magicamente trabalharem em suas vidas”.

Mas, “foi o ano novo sempre celebrado como um festival pelos antigos seguidores do Messias?

Os verdadeiros seguidores de Cristo liderados pelo Calendário do Senhor, foram divididos em seu calendário anual civil e religioso. Seguindo o conselho do Senhor recebeu o novo ano civil com um espírito de humildade e devoção ao Senhor, com os seus pares e arrependimento pelos erros cometidos durante o ano. Esta preparação começou na Festa das Trombetas e culminou com uma obrigatória jejum no dia mais sagrado do ano , o Dia da Expiação. Mas, gradualmente, com o passar do tempo e como os fiéis seguidores de Yeshua estavam morrendo puras verdades do evangelho foram desaparecendo e também foram levando a tradição e paganismo. No século IV do Messias, com a aparente conversão de Constantino ao cristianismo, a congregação do Senhor , era pura uma vez em seus ensinamentos e apenas comemorava os feriados que o Senhor lhe havia ordenado , tornou-se contaminado com festivais pagãos introduzido ao verdadeiro culto a Javé. É muito triste saber que os cristãos de hoje são completamente inconscientes sobre o significado das Santas Festas do Senhor, … e participam celebrando feriados pagãos , que são cobertos com um manto assumido de santidade”.  http://ahmedministerio.org/blog/el-origen-del-ano-nuevo-2/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+LosEventosFinalesProfecasBblicas+%28Los+Eventos+Finales+Profec%C3%ADas+B%C3%ADblicas.%29

Que possamos receber o ano novo em contrição de espírito a Deus, sem nos envolvermos com os foguetórios pagãos, mas em oração de consagração a Deus, pedindo-lhe a direção para o novo ano.

Não precisamos mais de nos envolver com o Sistema “Religioso” hierarquizado, paganizado, corrupto, onde os pastores e demais líderes exploram as ovelhas, roubam-lhe as energias, o tempo, os recursos intelectuais, o dinheiro, e, o pior, a SALVAÇÃO.

Sob a Nova Aliança, o Novo Pacto, assinado por Cristo com o Seu próprio sangue, não precisamos mais de “Apóstolos”, bispos, Presidentes de Associação, Missão, Departamentais,…”Doutores em divindade”, uma vez que Cristo, nosso Sumo Pastor, nosso Sumo Sacerdote, ”

Mas vòs sois a geração eleita, o sacerdòcio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; 1 Pedro 2:9.

LOUVEMOS A DEUS E AO SEU FILHO, OS QUAIS DERRAMAM SEU ESPÍRITO SOBRE NÓS (JOÃO 14:16 A 23), POR TÃO GRANDE LIBERTAÇÃO.

NOSSA GRATIDÃO SERÁ MAIOR AINDA, NA MEDIDA EM QUE ESCLARECERMOS AOS SINCEROS, AINDA PRESOS AO SISTEMA CORRUPTO, COM CAPA DE SANTIDADE!

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. João 8:32 e 36.

 

 

3MegaCam DSC010083MegaCam

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8:32.

E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.
Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;
Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.
E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.
Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?
Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.
Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. 1 Coríntios 15:50-58.

Esta é a esperança que nos conforta.

E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano.
E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove?
Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?
E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou. Lucas 17:16-19.

A palavra de Deus nos ensina a ser agradecidos. No episódio da cura que Jesus fez aos dez leprosos, apenas um voltou para agradecer e dar-lhe glória, e este não era judeu, mas samaritano, pelo que, Cristo concedeu não só lhe deu a cura física, mas, também e, principalmente, com infinito alcance, Cristo lhe concedeu a Vida Eterna.  Os nove, não agradecidos, receberam apenas a cura física, em grande desvantagem.

Conforme Cícero, “Nenhum dever é mais importante do que a gratidão.” Para Melody Beattie, “A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Ela torna o que temos em suficiente, e mais. Ela torna a negação em aceitação, caos em ordem, confusão em claridade. Ela pode transformar uma refeição em um banquete, uma casa em um lar, um estranho em um amigo. A gratidão dá sentido ao nosso passado, traz paz para o hoje, e cria uma visão para o amanhã.”

Assim, desejamos nesta oportunidade agradecer a Deus por Ele um dia nos ter concedido a alegria de conhecer e conviver na fé em Cristo com o seu servo e agora saudoso irmão Moisés Lino Lopes, a quem tivemos conosco como amigo querido e irmão em Cristo, por mais de trinta anos de caminhada cristã, tendo o mesmo dormido no Senhor na tarde do dia 21 de agosto de 2013 e sepultado no dia seguinte na localidade de sítio Pedronas, Cachoeirinha, distrito de Massaroca, Juazeiro, BA.

Dormiu em Cristo aos 67 anos de idade, depois de um viver exemplar no seio de sua família, deixando sete de seus oito filhos e sua esposa irmã Zenaide, todos servos do Senhor.

O irmão Moisés aceitou a fé como guardador dos mandamentos de Deus inclusive o sábado desde o início dos anos 80, deixando para trás a guarda do domingo e a adoração aos ídolos, embora ainda continuasse adorando a uma trindade por não ter, na época, conhecimento sobre o Deus único e verdadeiro, o qual só veio a conhecer e a servir em meados da 1ª. década do século XXI, tendo sido batizado nas águas do rio São Francisco em 16.10.2005, pelo irmão Aparecido de Poá, São Paulo.

3MegaCam  3MegaCam

Sempre foi dedicado à causa do Mestre, tendo participado ativamente no evangelismo incansável e na edificação dos templos adventistas no Alto do Alencar, na Itaberaba, no Juazeiro III, dentre outros.

Como ardoroso adorador do Deus único e verdadeiro realizou muitos evangelismos e oficiou diversos batismos em nome do Senhor Jesus Cristo, em plena conformidade com as Escrituras Sagradas.

3MegaCam

Rui Barbosa pensando sobre o tempo em que vivemos, escreveu: “De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

Mas, o saudoso e querido irmão Moisés, ainda que vivendo numa época em que grande maioria tem optado por esse sistema de vida de que falou Rui Barbosa, nunca desanimou da virtude, nunca riu da honra, nem teve vergonha de ser honesto. Esse foi o irmão Moisés Lino Lopes, que conhecemos e agora dorme no Senhor, aguardando a ressurreição em Cristo Jesus, em breve.

Se o filósofo grego Diógenes de Sínope fosse vivo hoje não precisaria acender sua lamparina, durante o dia, como costumava fazer ao procurar um homem honesto, pois facilmente o encontraria na pessoa de Moisés Lino Lopes.

Concluo a mensagem de hoje com o que está escrito no livro Educação, pág. 57: “A maior necessidade do mundo é a de homens – homens que não se compram nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus”.

Que o Eterno e seu Filho Jesus Cristo confortem a querida família enlutada e a cada um de nós e nos prepare para dormir no Senhor tranquilo como ele dormiu ou aguardar vivo a volta de Cristo se assim ele quiser.

MARTE

É impressionante o número de pessoas já inscritas para uma viagem sem volta a Marte.

Notícia no G1 dá conta de mais de 100 mil, dentro de um projeto que pretende colonizar o planeta a partir de 2023. http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/08/mais-de-100-mil-se-inscrevem-para-viagem-sem-volta-a-marte.html

Trata-se do Projeto ‘Mars One’ que tem o ambicioso plano de colonizar o planeta vermelho a um custo de U$S 6 bilhões.

O que o interesse já manifesto por milhares de pessoas pode nos dizer?

Senso aventureiro ainda que com perspectivas nunca vistas e com risco de ser um suicídio em grupo, planejado?

Insatisfação com o atual estado de coisas no Planeta Terra?

Utopia?

O que é certo é que as coisas não vão bem por aqui.

O nível de devastação e exaustão dos recursos naturais assume patamares nunca vistos.

 Muitas são as formas de devastação do Planeta Terra.

CONSEQÛENCIAS DO DESMATAMENTO – As principais são:

Destruição da biodiversidade;
Genocídio e etnocídio das nações indígenas;
Erosão e empobrecimento dos solos;
Enchentes e assoreamento dos rios;
Elevação das temperaturas;
Desertificação;
Proliferação de pragas e doenças http://monografias.brasilescola.com/geografia/degradacao-ambiental.htm

“Segundo dados de 2010 da Global Footprint Network, a pegada ecológica da humanidade atingiu a marca de 2,7 hectares globais (gha) por pessoa, em 2007, para uma população mundial de 6,7 bilhões de habitantes na mesma data (segundo a ONU). Isso significa que para sustentar essa população seriam necessários 18,1 bilhões de gha. Ou seja, já ultrapassamos a capacidade de regeneração do planeta. No nível médio de consumo mundial atual, com pegada ecológica de 2,7 gha, a população mundial sustentável seria de no máximo 5 bilhões de habitantes (veja a tabela abaixo).

QUANTOS HABITANTES A TERRA PODE SUSTENTAR
Isso depende do padrão de consumo da população

Fonte: José Eustáquio Diniz Alves, com base nos dados da Global Footprint Network 2010

http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/ambiente/terra-limite-humanidade-recursos-naturais-planeta-situacao-sustentavel-637804.shtml

É possível que com base em números alarmantes como esses, os Iluminatis estejam planejando (e, possívelmente já executando?) a redução em massa da população do planeta, pelos mais diferentes métodos e surjam planos mirabolantes como o de fazer uma viagem sem volta ao planeta Marte.

Veja por exemplo: http://bravamarildo.webnode.pt/planos%20para%20redu%c3%a7%c3%a3o%20da%20popula%c3%a7%c3%a3o%20mundial/

Conforme a ONU, pode faltar alimento para abastecer população mundial até 2050.

Degradação do solo e de recursos hídricos ameaçam agricultura no planeta. Relatório afirma que produção de alimentos tem que crescer rapidamente.

Nas próximas quatro décadas a população mundial deve saltar de 7 para 9 bilhões de pessoas, e para alimentá-las seria preciso uma produção adicional de 1 bilhão de toneladas de cereais e 200 milhões de toneladas de carne por ano.

seca-na-amazonia 

 

Seca no Rio Negro, em 2010, um dos principais afluentes do Rio Amazonas (Foto: Euzivaldo Queiroz/A Crítica/Reuters)

http://g1.globo.com/natureza/noticia/2011/11/pode-faltar-alimento-para-abastecer-populacao-mundial-ate-2050-diz-onu.html

De acordo com a FAO, cerca de 1 bilhão de pessoas estão atualmente desnutridas, sendo 578 milhões na Ásia e 239 milhões na África Subsaariana. Nos países em desenvolvimento, mesmo que a produção agrícola dobre até 2050, 5% da população continuaria desnutrida (370 milhões de pessoas). http://www.mudancasclimaticas.andi.org.br/node/1699/

SÍNDROME DE DEGRADAÇÃO DO MEIO AMBIENTE. São muitas síndromes conhecidas hoje. http://www.seagri.ba.gov.br/revista/rev_1199/sind_amb.htm

No entanto, o povo de Deus, resgatado pelo sangue de Cristo, tem a esperança de sair deste Planeta por ocasião da breve volta de Cristo, com corpos transformados, renovados, corpo glorioso como o dde Cristo ao ser ressuscitado pelo Pai e Seu Deus, único e verdadeiro (João 17:3).

Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão. Isaías 65:17

Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça. 2 Pedro 3:13

Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o SENHOR, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. Isaías 66:22

Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.
Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.
1 Tessalonicenses 4:14-18.

Deus seja louvado e engrandecido o Seu nome.

Que tomemos a decisão sábia, de dimensão eterna, de aceitar a Crsto como nosso único e suficiente Salvador e vivermos aqui e agora com Ele, servindo-o com alegria, até que em breve o vejamos em glória e majestade.

 

 

O jejum é a abstinência total ou parcial de alimentos por um período definido e propósito específico. Tem sido praticado pela humanidade em praticamente todas as épocas, nações, culturas e religiões. Pode ser com finalidade espiritual ou até mesmo medicinal, visto que o jejum traz tremendos benefícios físicos com a desintoxicação que produz no corpo. Mas nosso enfoque é o jejum bíblico.
Muitos cristãos hoje desconhecem o que a Bíblia diz acerca do jejum. Ou receberam um ensino distorcido ou não receberam ensinamento algum sobre este assunto.

Creio que a Igreja de hoje vive dividida entre dois extremos: aqueles que não dão valor algum ao jejum e aqueles que se excedem em suas ênfases sobre ele. Penso que Deus queira despertar-nos para a compreensão e prática deste princípio que, sem dúvida, é uma arma poderosa para o cristão.

Não há regras fixas na Bíblia sobre quando jejuar ou qual tipo de jejum praticar, isto é algo pessoal. Mas a prática do jejum, além de ser recomendação bíblica, traz consigo alguns princípios que devem ser entendidos e seguidos.

A BÍBLIA ORDENA O JEJUM?

Não. No Velho Testamento, na lei de Moisés, os judeus tinham um único dia de jejum instituído: o do Dia da Expiação (Lv.23:27), que também ficou conhecido como “o dia do jejum” (Jr.36:6) e ao qual Paulo se referiu como “o jejum” (At.27:9).

Mas em todo o Velho e Novo Testamento não há uma única ordem acerca de jejuarmos. Contudo, apesar de não haver um imperativo acerca desta prática, a Bíblia esta cheia de menções ao jejum. Fala não apenas de pessoas que jejuaram e da forma como o fizeram, mas infere que nós também jejuaríamos e nos instrui na forma correta de faze-lo.

Muitos ensinadores falharam de maneira grave ao dizer que, por não haver nenhuma ordem específica para o jejum, então não devemos jejuar. Mas quando consideramos o ensino de Jesus sobre o jejum, não há como negar que o Mestre esperava que jejuássemos :

“Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a sua recompensa. Tu, porém, quando jejuardes, unge a cabeça e lava o rosto, com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e sim ao teu Pai, em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” (Mt.6:16-18).

Embora Jesus não esteja mandando jejuar, suas palavras revelam que ele esperava de nós esta prática. Ele nos instruiu até na motivação correta que se deve ter ao jejuar. E quando disse que o Pai recompensaria a atitude correta do jejum, nos mostrou que tal prática produz resultados!

Algumas pessoas dizem que se as epístolas não dizem nada sobre jejuar é porque não é importante, e desprezam o ensino de Jesus sobre o jejum. Isto é errado! Jesus não veio ensinar os judeus a viverem bem a Velha Aliança, Ele veio instituir a Nova Aliança, e todos os seus ensinos apontavam para as práticas dos cidadãos do reino de Deus.

Quando estava para ser assunto ao céu, deu ordem aos seus apóstolos que ensinassem as pessoas a guardar TUDO o que Ele tinha ordenado (Mt.28:20), inclusive o modo correto de jejuar!

O próprio Jesus praticou o jejum, e lemos em Atos que os líderes da Igreja também o faziam. Registros históricos dos pais da igreja também revelam que o jejum continuou sendo observado como prática dos crentes muito tempo depois dos apóstolos. O jejum, portanto, deve ser parte de nossas vidas e praticado de forma equilibrada, dentro do ensino bíblico.

Embora o próprio Senhor Jesus tenha jejuado por quarenta dias e quarenta noites no deserto, e muitas vezes ficava sem comer (quer por falta de tempo ministrando ao povo – Mc.6:31, quer por passar as noites só orando sem comer – Mc.6:46), devemos reconhecer que Ele e seus discípulos não observavam o jejum dos judeus de seus dias (exceto o do dia da Expiação).

Era costume dos fariseus jejuar dois dias por semana (Lc.18:12), mas Jesus e seus discípulos não o faziam. Aliás chegaram a questionar Jesus acerca disto:

“Disseram-lhe eles: Os discípulos de João e bem assim os fariseus freqüentemente jejuam e fazem orações; os teus, entretanto, comem e bebem. Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim, jejuarão.” (Lc.5:33-35).

O Mestre mostrou não ser contra o jejum, e disse que depois que Ele fosse “tirado” do convívio direto com os discípulos (voltando ao céu) eles haveriam de jejuar. Jesus não se referiu ao jejum somente para os dias entre sua morte e ressurreição/reaparição aos discípulos (ao mencionar os dias que eles estariam sem o noivo), e sim aos dias a partir de sua morte.

Contudo, Jesus deixou bem claro que a prática do jejum nos moldes do que havia em seus dias não era o que Deus esperava. A motivação estava errada, as pessoas jejuavam para provar sua religiosidade e espiritualidade, e Jesus ensinou a faze-lo em secreto, sem alarde.

Sabe, o jejum pode ser uma prática vazia se não for feito de maneira correta. Isto aconteceu nos dias do Velho Testamento, quando o povo começou a indagar:

“Por que jejuamos nós, e não atentas para isto? Por que afligimos a nossa alma, e tu não o levas em conta?” (Is.58:3a).

E a resposta de Deus foi exatamente a de que estavam jejuando de maneira errada:

“Eis que, no dia em que jejuais, cuidais dos vossos próprios interesses e exigis que se faça todo o vosso trabalho. Eis que jejuais para contendas e para rixas e para ferirdes com punho iníquo; jejuando assim como hoje, não se fará ouvir a vossa voz no alto.” (Is.58:3b,4).

Por outro lado, o versículo está inferindo que se observado de forma correta, Deus atentaria para isto e a voz deles seria ouvida.

O PROPÓSITO DO JEJUM

Gosto de uma afirmação de Kenneth Hagin acerca do jejum: “O jejum não muda a Deus. Ele é o mesmo antes, durante e depois de seu jejum. Mas, jejuar mudará você. Vai lhe ajudar a manter-se mais suscetível ao Espírito de Deus”. O jejum não tornará Deus mais bondoso ou misericordioso para conosco, ele está ligado diretamente a nós, à nossa necessidade de romper com as barreiras e limitações da carne. O jejum deixará nosso espírito atento pois mortifica a carne e aflige nossa alma.

Jesus deixou-nos um ensino precioso acerca disto quando falava sobre o jejum:

“Ninguém põe vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho romperá os odres; e tanto se perde o vinho como os odres. Mas põe-se vinho novo em odres novos.” (Mc.2:22).

O odre era um recipiente feito com pele de animais, que era devidamente preparada mas, com o passar do tempo envelhecia e ressecava. O vinho, era o suco extraído da uva que fermentava naturalmente dentro do odre. Portanto, quando se fazia o vinho novo, era sábio colocá-lo num recipiente de pele (o odre) que não arrebentasse na hora em que o vinho começasse a fermentar, e o melhor recipiente era o odre novo.

Com essa ilustração Jesus estava ensinado-nos que o vinho novo que Ele traria (o Espírito Santo) deveria ser colocado em odres novos, e o odre (ou recipiente do vinho) é nosso corpo. A Bíblia está dizendo com isto que o jejum tem o poder de “renovar” nosso corpo. A Escritura ensina que a carne milita contra o espírito, e a melhor maneira de receber o vinho, o Espírito, é dentro de um processo de mortificação da carne.

Creio que o propósito primário do jejum é mortificar a carne, o que nos fará mais suscetíveis ao Espí
rito Santo. Há outros benefícios que decorrerão disto, mas esta é a essência do jejum.

Alguns acham que o jejum é uma “varinha de condão” que resolve as coisas por si mesmo, mas não podemos ter o enfoque errado. Quando jejuamos, não devemos crer NO JEJUM, e sim em Deus. A resposta às orações flui melhor quando jejuamos porque através desta prática estamos liberando nosso espírito na disputada batalha contra a carne, e por isso algumas coisas acontecem.

Por exemplo, a fé é do espírito e não da carne; portanto, ao jejuar estamos removendo o entulho da carne e liberando nossa fé para se expressar.

Quando Jesus disse aos discípulos que não puderam expulsar um demônio por falta de jejum (Mt.17:21), ele não limitou o problema somente a isto mas falou sobre a falta de fé (Mt.17:19,20) como um fator decisivo no fracasso daquela tentativa de libertação.

O jejum ajuda a liberar a fé! O que nos dá vitória sobre o inimigo é o que Cristo fez na cruz e a autoridade de seu nome. O jejum em si não me faz vencer, mas libera a fé para o combate e nos fortalece, fazendo-nos mais conscientes da autoridade que nos foi delegada.

Mas apesar do propósito central do jejum ser a mortificação da carne, vemos vários exemplos bíblicos de outros motivos para tal prática:

a) No Velho Testamento encontramos diferentes propósitos para o jejum:

Consagração – O voto do nazireado envolvia a abstinência/jejum de determinados tipos de alimentos (Nm.6:3,4);

Arrependimento de pecados – Samuel e o povo jejuando em Mispa, como sinal de arrependimento de seus pecados (I Sm.7:6, Ne.9:11);

Luto – Davi jejua em expressão de dor pela morte de Saul e Jônatas, e depois pela morte de Abner. (II Sm.1:12 e 3:35);

Aflições – Davi jejua em favor da criança que nascera de Bate-Seba, que estava doente, à morte (II Sm.12:16-23); Josafá apregoou um jejum em todo Judá quando estava sob o risco de ser vencido pelos moabitas e amonitas (II Cr.20:3);

Buscando Proteção – Esdras proclamou jejum junto ao rio Ava, pedindo a proteção e benção de Deus sobre sua viagem (Ed.8:21-23); Ester pede que seu povo jejue por ela, para proteção no seu encontro com o rei (Et.4:16);

Em situações de enfermidade – Davi jejuava e orava por outros que estavam enfermos (Sl.35:13);

Intercessão – Daniel orando por Jerusalém e seu povo (Dn.9:3, 10:2,3)

b) Nos Evangelhos

Preparação para a Batalha Espiritual – Jesus mencionou que determinadas castas só sairão por meio de oração e jejum, que trazem um maior revestimento de autoridade (Mt.17:21);

Estar com o Senhor – Ana não saía do templo, orando e jejuando freqüentemente (Lc.2:37);

Preparar-se para o Ministério – Jesus só começou seu ministério depois de ter sido cheio do Espírito Santo e se preparado em jejum (prolongado) no deserto (Lc.4:1,2);

c) Em Atos dos Apóstolos vemos a Igreja praticando o jejum em diversas situações, tais como:

Ministrar ao Senhor – Os líderes da igreja em Antioquia jejuando apenas para adorar ao Senhor (At.13:2);

Enviar ministérios – Na hora de impor as mãos e enviar ministérios comissionados (At.13:3);

Estabelecer presbíteros – Além de impor as mãos com jejum sobre os enviados, o faziam também sobre os que recebiam autoridade de governo na igreja local, o que revela que o jejum era um princípio praticado nas ordenações de ministros (At.14:23).

d) Nas Epístolas só encontramos menções de Paulo de ter jejuado (II Co.6:3-5; 11:23-27).

DIFERENTES FORMAS DE JEJUM

Há diferentes formas de jejuar. As que encontramos na Bíblia são:

a) Jejum PARCIAL. Normalmente o jejum parcial é praticado em períodos maiores ou quando a pessoa não tem condições de se abster totalmente do alimento (por causa do trabalho, por exemplo). Lemos sobre esta forma de jejum no livro de Daniel:

“Naqueles dias, eu, Daniel, pranteei durante três semanas. Manjar desejável não comi, nem carne, nem vinho entraram em minha boca, nem me ungi com óleo algum, até que se passaram as três semanas.” (Dn.10:2,3).

O profeta Daniel diz exatamente o quê ficou sem ingerir: carne, vinho e manjar desejável. Provavelmente se restringiu à uma dieta de frutas e legumes, não sabemos ao certo.

O fato é que se absteve de alimentos, porém não totalmente. E embora tenha escolhido o que aparentemente seja a forma menos rigorosa de jejuar, dedicou-se à ela por três semanas.

Em outras situações Daniel parece ter feito um jejum normal (Dn.9:3), o que mostra que praticava mais de uma forma de jejum. Ao fim deste período, um anjo do Senhor veio a ele e lhe trouxe uma revelação tremenda. Declarou-lhe que desde o primeiro dia de oração o profeta já fora ouvido (v.12), mas que uma batalha estava sendo travada no reino espiritual (v.13) o que ocorreria ainda no regresso daquele anjo (v.20). Aqui aprendemos também sobre o poder que o jejum tem nos momentos de guerra espiritual.

b) Jejum NORMAL. É a abstinência de alimentos mas com ingestão de água. Foi a forma que nosso Senhor adotou ao jejuar no deserto. Cresci ouvindo sobre a necessidade de se jejuar bebendo água; meu pai dizia que no relato do evangelho não há menção de Cristo ter ficado sem beber ou ter tido sede (e ele estava num deserto!):

“Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi guiado pelo mesmo Espírito, no deserto, durante quarenta dias, sendo tentado pelo Diabo. Nada comeu naqueles dias, ao fim dos quais teve fome.” (Mt.4:2).

Denominamos esta forma de jejum como normal, pois entendemos ser esta a prática mais propícia nos jejuns regulares (como o de um dia).

c) Jejum TOTAL. É abstinência de tudo, inclusive de água. Na Bíblia encontramos poucas menções de ter alguém jejuado sem água, e isto dentro de um limite: no máximo três dias.

A água não é alimento, e nosso corpo depende dela a fim de que os rins funcionem normalmente e que as toxinas não se acumulem no organismo. Há dois exemplos bíblicos deste tipo de jejum, um no Velho outro no Novo Testamento:

Ester, num momento de crise em que os judeus (como povo) estavam condenados à morte por um decreto do rei, pede a seu tio Mardoqueu que jejuem por ela:

“Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais, nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; eu e as minhas servas também jejuaremos. Depois, irei ter com o rei, ainda que é contra a lei; se perecer, pereci.” (Et.4:16).

Paulo, na sua conversão também usou esta forma de jejum, devido ao impacto da revelação que recebera:

“Esteve três dias sem ver, durante os quais nada comeu, nem bebeu.”(At.9:9).

Não há qualquer outra menção de um jejum total maior do que estes (a não ser o de Moisés e Elias numa condição diferente que explicaremos adiante). A medicina adverte contra um período de mais de três dias sem água, como sendo nocivo.

Devemos cuidar do corpo ao jejuar e não agredi-lo; lembre-se de que estará lutando contra sua carne (natureza e impulsos) e não contra o seu corpo.

A DURAÇÃO DO JEJUM

Quanto tempo deve durar um jejum? A Bíblia não determina regras deste gênero, portanto cada um é livre para escolher quando, como e quanto jejua.

Vemos vários e
xemplos de jejuns de duração diferente nas Escrituras:

1 dia – O jejum do Dia da Expiação
3 dias – O jejum de Ester (Et.4:16) e o de Paulo (At.9:9);
7 dias – Jejum por luto pela morte de Saul (I Sm.31:13);
14 dias – Jejum involuntário de Paulo e os que com ele estavam no navio (At.27:33);
21 dias – O jejum de Daniel em favor de Jerusalém (Dn.10:3);
40 dias – O jejum do Senhor Jesus no deserto (Lc.4:1,2);

OBS: A Bíblia fala de Moisés (Ex.34:28) e Elias (I Re.19:8) jejuando períodos de quarenta dias. Porém vale ressaltar que estavam em condições especiais, sob o sobrenatural de Deus. Moisés nem sequer bebeu água nestes 40 dias, o que humanamente é impossível. Mas ele foi envolvido pela glória divina.

O mesmo se deu com Elias, que caminhou 40 dias na força do alimento que o anjo lhe trouxe. Isto é um jejum diferente que começou com um belo “depósito”, uma comida celestial. Jesus, porém, fez um jejum normal com esta duração.

Muitas pessoas erram ao fazer votos ligados à duração do jejum… Não aconselho ninguém fazer um voto de quanto tempo vai jejuar, pois isso te deixará “preso” no caso de algo fugir ao seu controle. Siga o conselho bíblico:

Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. Cumpre o voto que fazes.

“Melhor é que não votes do que votes e não cumpras”. (Ec.5:4,5).

É importante que haja uma intenção e um alvo quanto à duração do jejum no coração, mas não transforme isto em voto. Já intentei jejuns prolongados e no meio do caminho fui forçado a interromper.

Mas também já comecei jejuns sem a intenção de prolongá-lo e, no entanto, isto acabou acontecendo mesmo sem ter feito os planos para isto.

O JEJUM PROLONGADO

Há algo especial num jejum prolongado, mas deve ser feito sob a direção de Deus (as Escrituras mostram que Jesus foi guiado pelo Espírito ao seu jejum no deserto – Lc.4:1). Conheço irmãos que tem jejuado por trinta e até quarenta dias, embora eu, pessoalmente, não tenha feito um jejum tão longo. Cada um deles confirma ter recebido de Deus uma direção para tal.

Vale ressaltar também que certos cuidados devem ser tomados. Não podemos brincar com o nosso corpo. Uma dieta para desintoxicação do organismo antes do jejum é recomendada, e também na quebra do jejum prolongado (mais de 3 dias).

Procure orientação e acompanhamento médico se o Senhor lhe dirigir a um jejum deste gênero. Há muita instrução na forma de literatura que também pode ser adquirida.

PODEMOS FALAR QUE ESTAMOS JEJUANDO ?

Algumas pessoas são extremistas quanto a discrição do jejum, enquanto outras, à semelhança dos fariseus, tocam trombeta diante de si.

Em Mateus 6:16-18, Jesus condena o exibicionismo dos fariseus querendo parecer contristados aos homens para atestar sua espiritualidade.

Ele não proibiu de se comentar sobre o jejum, senão a própria Bíblia estaria violando isto ao contar o jejum que Jesus fez… Como souberam que Cristo (que estava sozinho no deserto) fez um jejum de quarenta dias? Certamente porque Ele contou!

Não saiu alardeando perante todo mundo, mas discretamente repartiu sua experiência com os seus discípulos.

Eu, particularmente, comecei a jejuar estimulado pelo relato das experiências de outros irmãos. Depois é que comecei (aos poucos) a entender o ensino bíblico sobre o jejum. E louvo a Deus pelas pessoas que me estimularam!

Sabe, precisamos tomar cuidado com determinadas pessoas que não tem o que acrescentar à nossa edificação e somente atacam e criticam.

Lembro-me que o primeiro jejum que fiz na minha adolescência: cortei só o almoço mas tomei um refrigerante para não “sofrer” muito; fiz isto para orar por um amigo que queria ver batizado no Espírito Santo. Aquele rapaz já havia recebido tanta oração, mas nada havia acontecido ainda.

Portanto, jejuei e orei em seu favor. Hoje sei que não foi grande coisa mas, na época, foi o meu melhor. Pois bem, alguém ficou sabendo e me ridicularizou, disse que jejum de verdade era ficar o dia todo sem comer nada e bebendo no máximo um pouco de água; esta pessoa disse que eu estava perdendo meu tempo e que só fizera um “regimezinho”, pois o verdadeiro jejum não admitia nem bala açucarada na boca, quanto mais um refrigerante!… mas naquele dia meu amigo foi cheio do Espírito Santo e preferi acreditar que o jejum funcionava.

Depois ouvi outros irmãos comentarem sobre jejuar mais de um dia e “fui atrás” , e assim, aos poucos, fui aprendendo (a jejuar e sobre o jejum) aquilo que não aprendi na igreja ou na literatura cristã. Penso que de forma sábia e cuidadosa podemos estimular outros à prática do jejum, basta partilharmos nossas experiências e incentiva-los.

CONCLUINDO

Haverá períodos em que o Espírito Santo vai nos atrair mais para o jejum, e épocas em que quase não sentiremos a necessidade de faze-lo. Já passei anos sem receber nenhum impulso especial para jejuns de mais de três dias e, mesmos estes, foram poucos.

E houve épocas em que, seguidamente sentia a necessidade de faze-lo. Porém, penso que o jejum normal de um dia de duração é algo que os cristãos deveriam praticar mais, mesmo sem sentir nenhuma “urgência” espiritual para isto.

Quando meu filho Israel estava para nascer, o Senhor trouxe um profundo peso de oração e intercessão ao meu coração. Sabia que devia jejuar; era uma “urgência” dentro de mim.

Não ouvi uma voz sobrenatural, não tive nenhuma visão ou sonho a respeito, simplesmente sabia que tinha de jejuar até romper algo, e o fiz por seis dias. Ao final soube que havia alcançado uma vitória.

Na ocasião do parto, minha esposa teve uma complicação e quase perdemos nosso primeiro filho; contudo, a batalha já havia sido ganha e o poder de Deus prevaleceu. Devemos ser sensíveis e seguir os impulsos do Espírito de Deus nesta área.

Isto vale não só para começar a jejuar mas até para quebrar o jejum. Já fiz jejuns que queria prolongar mais e senti que não deveria faze-lo, pois a motivação já não era mais a mesma…

Encerro desafiando-o a praticar mais o jejum, e certamente você descobrirá que o poder desta arma que o Senhor nos deu é difícil de se medir com palavras. A experiência fortalecerá aquilo que temos dito. Que o Senhor seja contigo e te guie nesta prática!

AUTOR: Pr. Luciano Subira – Ministério Orvalho
Estudo extraído do site www.orvalho.com
TAMBÉM PUBLICADO EM http://estudos.gospelmais.com.br/compreendendo-o-jejum.html

Como passa a tempestade, assim desaparece o perverso, mas o justo tem fundamento perpétuo. Provérbios 10:25.
A Bíblia sagrada em Apocalipse 11:15 a 19, descreve o soar da sétima trombeta da seguinte forma:
“E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.
E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste.
E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva”.
O que vemos hoje nos EUA e em muitas partes do mundo, com muita tristeza, são prenúncios do que virá.

http://blog.slideshare.net/2012/10/31/crowdsourcing-and-curation-news-and-photos-of-superstorm-sandy/

Muitos irmãos sinceros, ainda que possam estar equivocados, tem defendido que o “Outro” consolador de que Jesus falou e está registrado em João 14:16 trata-se da 3a. pessoa da santíssima trindade, um ser que segundo eles é um Deus igual ao Pai (o único Deus verdadeiro conforme falou Jesus em João 17:3).

Veja o que Jesus disse sobre o “outro” consolador:

João 14:16 a 18:

16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre,
17 o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós.
18 Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. (grifos inexistentes)

Para que você não tenha nenhuma dúvida, permita-me explicar João 14: 16 a 18 através de versos da própria Bíblia:

16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre, (“… eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”. Jesus, Mateus 28:20.)

17 o Espírito da verdade
(“Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. Jesus, João 14:6. “Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo” . João, João 1:17),

que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis (“…vós me conheceis e sabeis de onde sou…” Jesus, João 7:28.),

porque habita convosco (“E chegou e habitou numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno”. Mateus 2:23. “E, deixando Nazaré, foi habitar em Cafarnaum, cidade marítima, nos confins de Zebulom e Naftali” Mateus 4:13.),

e estará em vós. (“Eu lhes fiz conhecer o teu nome e ainda o farei conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e eu neles esteja”. Jesus, João 17:26)

18 Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. (“Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. Jesus, Mateus 18:20.)

Apesar de terem nos ensinado que em João 14:16 a 18 Cristo Se referiu a uma 3ª “pessoa”, na realidade, como nas OUTRAS 122 vezes (veja abaixo), que você viu neste estudo, Ele estava Se referindo, mais uma vez, a Ele mesmo!

“Naquele dia, conhecereis que [estou] em meu Pai, e vós, em mim, e eu, em vós”. Jesus, João 14:20. (Por favor, pegue a sua Bíblia e veja no contexto que Jesus não está falando aqui de sua 2ª vinda!)

Mas pode ser que você ainda se questione por que Cristo utilizou esta expressão “outro Consolador”. O próprio Jesus explica e dá a resposta no contexto de seu sermão, relatado por João:

“Estas coisas vos tenho dito por meio de figuras; vem a hora em que não vos falarei por meio de comparações, mas vos falarei claramente a respeito do pai”. Jesus, João 16:25.

VERSÍCULOS EM QUE JESUS FALOU DE SI MESMO COMO SE FOSSE UMA OUTRA PESSOA

Evangelho de Mateus

8:20 E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu [têm] ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.
9:15 E disse-lhes Jesus: Podem, [porventura,] andar tristes os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles? Dias, porém, virão em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão.
10:23 Quando, pois, vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de [percorrer] as cidades de Israel sem que venha o Filho do Homem.
11:19 Veio o Filho do Homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí [um] homem comilão e beberrão, amigo de publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos.
12:8 Porque o Filho do Homem até do sábado é Senhor.
13:37 E ele, respondendo, disse-lhes: O que semeia a boa semente é o Filho do Homem,
13:41 Mandará o Filho do Homem os seus anjos, e eles colherão do seu Reino tudo o que causa escândalo e os que cometem iniqüidade.
16:18 Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.
16:27 Porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras.
16:28 Em verdade vos digo [que] alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do Homem no seu Reino.
17:9 E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão até que o Filho do Homem seja ressuscitado dos mortos.
17:12 Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do Homem.
17:22 Ora, achando-se eles na Galiléia, disse-lhes Jesus: O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens,
17:23 e matá-lo-ão, e, ao terceiro dia, ressuscitará. E eles se entristeceram muito.
18:11 Porque o Filho do Homem veio salvar o que se tinha perdido.
20:19 E o entregarão aos gentios para que [dele] escarneçam, e o açoitem, e crucifiquem, e ao terceiro dia ressuscitará.
20:28 bem como o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e para dar a sua vida [em] resgate de muitos.
22:42 dizendo: Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi.
22:45 Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho?
23:8 Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, [a saber,] o Cristo, e todos vós sois irmãos.
23:10 Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, [que é] o Cristo.
24:27 Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do Homem.
24:30 Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
24:31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
24:33 Igualmente, quando virdes todas essas [coisas,] sabei que ele está próximo, às portas.
24:36 Porém daquele Dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente meu Pai.
24:37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem.
24:39 e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.
24:42 Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.
24:44 Por isso, estai vós apercebidos também, porque o Filho do Homem há de vir à hora em que não penseis.
25:13 Vigiai, pois, porque não sabeis o Dia nem a hora em que o Filho do Homem há de vir.
25:31 E, quando o Filho do Homem vier em sua glória, e todos os santos anjos, com ele, então, se assentará no trono da sua glória;
25:32 e todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas.
25:33 E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.
25:34 Então, dirá o Rei aos que [estiverem] à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
25:40 E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que, quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim [o] fizestes.
26:2 Bem sabeis que, daqui a dois dias, é a Páscoa, e o Filho do Homem será entregue para ser crucificado.
26:24 Em verdade o Filho do Homem vai, como acerca dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do Homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido.
26:45 Então, chegou junto dos seus discípulos e disse-lhes: Dormi, agora, e repousai; eis que é chegada a hora, e o Filho do Homem será entregue nas mãos dos pecadores.
26:64 Disse-lhes Jesus: Tu [o] disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do Homem assentado à direita do Todo-poderoso e vindo sobre as nuvens do céu.

Evangelho de Marcos

2:10 Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico),
2:28 Assim, o Filho do Homem até do sábado é senhor.
9:12 E, respondendo ele, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro e todas as [coisas] restaurará; e, como está escrito do Filho do Homem, que ele deva padecer muito e ser aviltado.
9:31 porque ensinava os seus discípulos e lhes dizia: O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens e matá-lo-ão; e, morto, ele ressuscitará ao terceiro dia.
10:33 [dizendo:] Eis que nós subimos a Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas, e o condenarão à morte, e o entregarão aos gentios,
10:34 e o escarnecerão, e açoitarão, e cuspirão nele, e o matarão; mas, ao terceiro dia, ressuscitará.
10:45 Porque o Filho do Homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.
12:35 E, falando Jesus, dizia, ensinando no templo: Como dizem os escribas que o Cristo é Filho de Davi?
13:26 E, então, verão vir o Filho do Homem nas nuvens, com grande poder e glória.
13:27 E ele enviará os seus anjos e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até a extremidade do céu.
13:32 Mas, daquele Dia e hora, ninguém sabe, nem os anjos que [estão] no céu, nem o Filho, senão o Pai.
14:21 Na verdade o Filho do Homem vai, como dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do Homem é traído! Bom seria para o tal homem não haver nascido.
14:41 E voltou terceira vez e disse-lhes: Dormi agora e descansai. Basta; é chegada a hora. Eis que o Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos pecadores.

Evangelho de Lucas

5:24 Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra poder de perdoar pecados (disse ao paralítico), eu te digo: Levanta-te, toma a tua cama e vai para tua casa.
6:5 E dizia-lhes: O Filho do Homem é senhor até do sábado.
7:34 Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizeis: Eis aí um homem comilão e bebedor de vinho, amigo dos publicanos e dos pecadores.
9:22 dizendo: É necessário que o Filho do Homem padeça muitas [coisas,] e seja rejeitado dos anciãos e dos escribas, e seja morto, e ressuscite ao terceiro dia.
9:44 Ponde vós estas palavras em vossos ouvidos, porque o Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens.
9:56 Porque o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-[las.] E foram para outra aldeia.
9:58 E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.
11:30 Porquanto assim como Jonas foi sinal para os ninivitas, assim o Filho do Homem [o] será também para esta geração.
12:10 E a todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do Homem ser-lhe-á perdoada, mas ao que blasfemar contra o Espírito Santo não lhe será perdoado.
12:40 Portanto, estai vós também apercebidos; porque virá o Filho do Homem à hora que não imaginais.
17:22 E disse aos discípulos: Dias virão em que desejareis ver um dos dias do Filho do Homem e não [o] vereis.
17:24 porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do Homem no seu dia.
17:25 Mas primeiro convém que ele padeça muito e seja reprovado por esta geração.
17:26 E, como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do Homem.
17:30 Assim será no dia em que o Filho do Homem se há de manifestar.
18:8 Digo-vos que, depressa, lhes fará justiça. Quando, porém, vier o Filho do Homem, porventura, achará fé na terra?
18:31 E, tomando consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém, e se cumprirá no Filho do Homem tudo o que pelos profetas foi escrito.
18:32 Pois há de ser entregue aos gentios e escarnecido, injuriado e cuspido;
18:33 e, havendo-[o] açoitado, o matarão; e, ao terceiro dia, ressuscitará.
19:10 Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.
20:41 E ele lhes disse: Como dizem que o Cristo é Filho de Davi?
21:27 E, então, verão vir o Filho do Homem numa nuvem, com poder e grande glória.
21:36 Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas essas [coisas] que hão de acontecer e de estar em pé diante do Filho do Homem.
22:22 E, na verdade, o Filho do Homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele homem por quem é traído!
22:48 E Jesus lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do Homem?
22:69 Desde agora, estará sentado o Filho do Homem à direita do Todo-Poderoso Deus.
24:26 Porventura, não convinha que o Cristo padecesse essas [coisas] e entrasse na sua glória?
24:46 E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse e, ao terceiro dia, ressuscitasse dos mortos;

Evangelho de João

1:51 E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que, daqui em diante, vereis o céu aberto e os anjos de Deus subirem e descerem sobre o Filho do Homem.
3:13 Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem, que está no céu.
3:14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado,
3:15 para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
3:17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
3:18 Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
3:19 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
4:10 Jesus respondeu e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
5:19 Mas Jesus respondeu e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer ao Pai, porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.
5:20 Porque o Pai ama ao Filho e mostra-lhe tudo o que faz; e ele lhe mostrará maiores obras do que estas, para que vos maravilheis.
5:21 Pois assim como o Pai ressuscita os mortos e os vivifica, assim também o Filho vivifica aqueles que quer.
5:22 E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo,
5:23 para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai, que o enviou.
5:25 Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.
5:26 Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo.
5:27 E deu-lhe o poder de exercer o juízo, porque é o Filho do Homem.
6:27 Trabalhai não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará, porque a este o Pai, Deus, o selou.
6:29 Jesus respondeu e disse-lhes: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou.
6:33 Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo.
6:46 Não que alguém visse ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; este tem visto ao Pai.
6:50 Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra.
6:53 Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do Homem e [não] beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.
6:58 Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre.
6:62 [Que seria,] pois, se vísseis subir o Filho do Homem para onde primeiro estava?
8:32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
8:35 Ora, o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre.
8:36 Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres.
9:35 Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus?
10:2 Aquele, porém, que entra pela porta, esse é o pastor das ovelhas.
10:3 Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora.
11:4 E Jesus, ouvindo [isso,] disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.
12:23 E Jesus lhes respondeu, dizendo: É chegada a hora em que o Filho do Homem há de ser glorificado.
12:35 Disse-lhes, pois, Jesus: A luz ainda está convosco por um pouco de tempo; andai enquanto tendes luz, para que as trevas vos não apanhem, pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai.
12:36 Enquanto tendes luz, crede na luz, para que sejais filhos da luz. Essas [coisas] disse Jesus; e, retirando-se, escondeu-se deles.
13:31 Tendo ele, pois, saído, disse Jesus: Agora, é glorificado o Filho do Homem, e Deus é glorificado nele.
13:32 Se Deus é glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo e logo o há de glorificar.
15:13 Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
17:1 Jesus falou essas coisas e, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti,
17:2 assim como lhe deste poder sobre toda carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste.
17:3 E a vida eterna é esta: que conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste.

Abr.

Marcos Avellar