Header
Header
Header
Header
Header

VEJA TAMBÉM:

FIÉIS EM CRISTO NO MUNDO INTEIRO DESCOBREM QUE FORAM ENGANADOS E SE DECIDEM RECEBER O VERDADEIRO BATISMO BÍBLICO

BATISMO VERDADEIRO. SERÁ QUE OS DISCÍPULOS ENTENDERAM A ORDEM DE CRISTO

Queridos,

Nesse evangelho de Mateus, traduzido do hebraico, o texto de Mateus 28:19 está em conformidade com os outros livros do NT, especialmente, Atos, Marcos e Lucas: conforme já sabemos, é para batizarmos em nome de Jesus!
P.f., vamos divulgar para aqueles que crêem em um Deus Único e no Seu Filho ou para aqueles que estão abertos para novos estudos.
Descobri recentemente que muitos membros de instituições religiosas, levam com a instituição, a mesma relação que a maioria de nós tem com os times de futebol que torcemos: raramente mudaríamos de time!
Abração,
Marcos

LEIA EM http://www.igrejadedeusemsaopaulo.org.br/mateus28-19.htm

VEJA E LEIA MAIS EM: https://www.youtube.com/watch?v=X990bMaPi1o

http://www.adventistas.com/trindade/judeus/resposta_batismo.htm

introdução ao cristianismo (APRESENTAÇÃO .ppt ENVIADA PELO IRMÃO SILAS JAKEL)

BATISMO EM NOME DE JESUS. O BATISMO BÍBLICO
.


LEIA MAIS EM:
EXISTEM ALGUNS ERROS NA BÍBLIA?
“MATEUS 28:19 COMO CONHECEMOS HOJE RESULTOU DE UMA FRAUDE PARA ESTABELECER O POLITEÍSMO “CRISTÃO”
BATISMO VERDADEIRO: A PALAVRA DE DEUS X ELLEN G. WHITE. EM QUEM ACREDITAR?

UM LEITOR DE NOSSA PÁGINA ESCREVEU-NOS INFORMANDO QUE EM SUA CIDADE OS PASTORES COBRADORES DE DÍZIMOS CIENTES DE QUE MALAQUIAS 3 E MATEUS 23:23 NÃO REAFIRMAM A OBRIGATORIEDADE DO DÍZIMO PARA OS CRENTES SOB A NOVA ALIANÇA, USAM AGORA PARA CONVENCER AOS QUE NÃO ESTUDAM AS ESCRITURAS SAGRADAS QUE MATEUS 22:17-21 E LUCAS 16 PROVAM A OBRIGATORIEDADE DO DÍZIMO HOJE.
RESPONDEMOS QUE FOMOS ENGANADOS PELOS PASTORES DA IGREJA ADVENTISTA, IASD, POR 41 ANOS E PAGAMS DÍZIMO ENGANADOS POR 30 ANOS E DEMOS PACTO DE 10 % ALÉM DO DÍZIMO – TUDO RETIRADO DO SALÁRIO BRUTO, POIS ASSIM ENSINAVAM – POR 20 ANOS. PODE?
DEUS NOS LIBERTOU DO JUGO HÁ 8 ANOS E, ASSIM, O LOUVAMOS E ENGRANDECEMOS O SEU NOME. NO MUNDO INTEIRO SÃO MILHARES SENDO LIBERTADOS, ENQUANTO MILHARES DE INCAUTOS CAEM NAS MALHAS DESSA CORPORAÇÃO QUE DEIXOU A VERDADE DESDE OS DIAS DE SUA PROFETISA E, MAIS RECENTEMENTE, EM 1980, ACEITOU O DOGMA PAPAL DA TRINDADE E SE UNIU ÀS FILHAS DE ROMA NO ECUMENISMO.
LENDO OS TEXTOS (MAT. 22:17-21 E LUC. 16) PERCEBEMOS QUE OS MESMOS NADA TEM A VER COM DÍZIMO.
LENDO TAMBÉM O SDABC, p.470, REFERENTE A MAT. 22:21 AÍ ENCONTRAMOS QUE “DAR A DEUS O QUE É DE DEUS” SE REFERE “A AUTORIDADE DE DEUS (QUE) É SUPREMA. PORTANTO, A LEALDADE MÁXIMA DO CRISTÃO DEVE SER PARA COM DEUS. … (O CRISTÃO) PAGA O TRIBUTO A CÉSAR E NÃO PODE SER CONTRÁRIO À LEI DE DEUS COMO O PRETENDIAM OS FARISEUS”.
BIBLICAMENTE NÃO SE PODE JUSTIFICAR A OBRIGATORIEDADE DO DÍZIMO PARA OS CRENTES SOB A NOVA ALIANÇA. PELOS CATECISMOS DAS IGREJAS, SIM.
JESUS NÃO PAGOU DÍZIMO, POR QUE AQUI ERA POBRE DOS BENS DESTE MUNDO E POBRE NÃO PAGAVA DÍZIMO, PELO CONTRÁRIO, DEVIA COMER OS DÍZIMOS (SEMPRE EM ALIMENTOS DO CAMPO, NUNCA EM DINHEIRO, OURO OU PRATA) A CADA 3 ANOS COMO ESTÁ EM DEUT. 14:28 E 29, LEI QUE A IASD E AS DEMAIS IGREJAS CAÍDAS QUE COBRAM O DÍZIMO DOS POBRES JAMAIS QUER SEGUIR.
CONFORME PUBLICAMOS EM NOSSA PÁGINA,
AO EXAMINARMOS:
1) AS ESCRITURAS SAGRADAS,
VERIFICAMOS QUE O DÍZIMO FOI ESTABELECIDO POR DEUS NO SINAI PARA SEU POVO PARA MANTER O SERVIÇO CERIMONIAL E PARA RESOLVER O PROBLEMA DOS LEVITAS, CUJA TRIBO NÃO RECEBEU HERANÇA, SENDO O DÍZIMO SEMPRE EM ALIMENTOS DO CAMPO, ANIMAL OU VEGETAL (LEV. 27:30 A 33), NUNCA NA FORMA DE DINHEIRO, OURO OU PRATA.
O QUE ENCONTRAMOS NA BÍBLIA É O DÍZIMO SENDO DO LEVITA E, TAMBÉM, PERIODICAMENTE, COMIDO PELOS DOADORES EM FESTIVAIS ORDENADOS POR DEUS E, A CADA 3 ANOS, COMIDO POR ÓRFÃOS, VIÚVAS, ESTRANGEIROS E LEVITAS (SEMPRE PRESENTES POR ORDEM DE DEUS, PARA QUE NÃO FOSSEM DESAMPARADOS, POR SEREM DESTITUÍDOS DE BENS DESTE MUNDO). ASSIM ESTÁ EM DEUTERONÔMIO 14:
“Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo. E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, COMERÁS OS DÍZIMOS DO TEU GRÃO, DO TEU MOSTO E DO TEU AZEITE, E OS PRIMOGÊNITOS DAS TUAS VACAS E DAS TUAS OVELHAS; PARA QUE APRENDAS A TEMER AO SENHOR TEU DEUS TODOS OS DIAS. E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado; Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o SENHOR teu Deus; E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa; Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.
Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem”. Deuteronômio 14:22-29.
VOCÊ CONHECE ALGUMA IGREJA QUE COBRE DÍZIMO HOJE, DEPOIS DA CRUZ DE CRISTO, SOB A NOVA ALIANÇA, QUE SIGA ISSO????? E AÍ? CUMPREM A PARTE QUE LHES INTERESSA E A DOS POBRES NÃO?????? SE O VELHO PACTO ESTÁ EM VIGOR, POR QUE SÓ UMA PARTE??????
PERCEBA QUE ASSALARIADOS (OLEIROS, FERREIROS, CARPINTEIROS-CERTAMENTE POR ISSO CRISTO E SUA FAMÍLIA NÃO PAGAVA, ERAM POBRES E NÃO AGROPECUARISTAS- ,…) NÃO PAGAVAM DÍZIMOS E ESTES SÓ ERAM COBRADOS EM CIDADES ONDE HAVIA LAVOURA (NEEMIAS 10:37). ENTÃO, É CERTO PARA AQUELES QUE, DESCONHECENDO O SACRIFÍCIO DE CRISTO E O NOVO PACTO ASSINADO COM SANGUE, COBRAREM DÍZIMO (E EM DINHEIRO E SEM DIVIDIREM TODOS OS DÍZIMOS COLETADOS A CADA 3 ANOS COM ÓRFÃOS, VIÚVAS E ESTRANGEIROS) SOBRETUDO DE ASSALARIADOS (QUE GANHAM PARA SOBREVIVER)???
NÃO VEMOS NA BÍBLIA SAGRADA, APÓS A CRUZ, A MANUTENÇÃO DA PRÁTICA DO DÍZIMO SOB A NOVA ALIANÇA, APÓS O TÉRMINO DO SACERDÓCIO LEVÍTICO.
ONDE ESTÁ NA BÍBLIA O ESTABELECIMENTO DA MUDANÇA DO DÍZIMO DA FORMA DE MANUFATURA DE DEUS (ALIMENTOS DA MÃO DE DEUS, VEGETAIS E ANIMAIS) PARA DINHEIRO??
VEMOS NO ENTANTO QUE A IGREJA PRIMITIVA EMBORA NÃO DIZIMASSE, DAVA OFERTAS LIBERALMENTE E CUIDAVA DOS POBRES (TIAGO 1:27)….).
HÁ UM ESTUDO MARAVILHOSO SOBRE O DÍZIMO DE AUTORIA DE BRIAN ANDERSON, EM http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ComRiquezas/DizimoVT-X-DadivarNT-Anderson.htm
2) AO EXAMINARMOS OS LIVROS DA SENHORA ELLEN G. WHITE, VERIFICAMOS QUE A MESMA (AO CONTRÁRIO DO QUE ESTABELECIA A ESCRITURA SAGRADA NO VT) ORIENTAVA NO SENTIDO DE QUE O DÍZIMO NÃO FOSSE USADO PARA- OS POBRES, ENFERMOS E IDOSOS (MANUSCRIPT RELEASES, 3:218; CONSELHOS SOBRE MORDOMIA, 103).

QUANTO A LUC. 16, CRISTO ESTÁ FALANDO ESPECIALMENTE DE RIQUEZAS ESPIRITUAIS QUE DEVEM SER BUSCADAS PELO SEU POVO FIEL. EM LUC. 12:21 CRISTO ADVERTIU QUANTO AOS QUE BUSCAM AMONTOAR TESOUROS E NÃO É RICO PARA DEUS.
É VERDADE QUE DEVEMOS USAR NOSSOS TESOUROS PARA A OBRA DE DEUS – QUANDO É DE DEUS. ALIMENTAR O SISTEMA “RELIGIOSO” QUE ALIOU-SE AO PAPADO EM ACORDO DE AMIZADE, ACEITOU SEU DOGMA DA TRINDADE, FAZ PARTE DO ECUMENISMO http://aodeusunico.com.br/?p=407, ESTÁ ENVOLVIDO COM O “WHITE COAT” http://aodeusunico.com.br/?p=1000, COM OS GENOCÍDIOS DE RUANDA http://www.adventistas.com/fevereiro2003/condenacao_ruanda.htm, DO HOLOCAUSTO http://aodeusunico.com.br/?p=1222,…. COM A POLÍTICA SUJA DESTE MUNDO,…É, NO MÍNIMO, INJUSTO.
DEVEMOS OFERTAR LIBERALMENTE SIM COM A VERDADEIRA OBRA DE DEUS QUE VOCÊ E EU VENHAMOS A FAZER, AJUDANDO AOS POBRES, NECESSITADOS,….LEVANDO-LHES TAMBÉM A VERDADE DA PALAVRA DE DEUS,….EXPANDINDO SEU REINO VERDADEIRO, ISSO SIM.

DEUS NOS GUIE EM TODA A VERDADE E QUE EXERÇAMOS A MORDOMIA PLENA DAQUILO QUE DEUS NOS CONCEDEU – O CORPO, TEMPLO DO ESPÍRITO DE DEUS; O TEMPO, IMPORTANTE CAPITAL DA VIDA; TALENTOS; E OS BENS – DA FORMA QUE A IGREJA PRIMITIVA FAZIA.
II Coríntios 9:7 “Cada um contribua SEGUNDO PROPÔS NO SEU CORAÇÃO; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”
1 Timóteo 6:18-19 “18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.”
2 Coríntios 8:1-5 “1 ¶ Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedónia; 2 Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua generosidade. 3 Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos. 5 E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor, e depois a nós, pela vontade de Deus.”
Marcos 12:41-44 “E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. 42 Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. 43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; 44 Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento.”
II Cor 8:9, “Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.”
João 15:12-13, “12 O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. 13 Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.”.
CRISTO ENSINOU: MATEUS 10:8. OS APÓSTOLOS ENTENDERAM: HEBREUS 13:10.
PAULO COSTA PINTO
OUÇA-NOS E NOS VEJA HOJE E TODOS OS DOMINGOS EM http://www.radiojuazeiro.com.br E, DIARIAMENTE DE 2A A 6A 6:50H, SÁBADOS E DOMINGOS 14H (SÁBADOS, 4 MIN COMO DURANTE A SEMANA E DOM, 1H DE PROGRAMA).

Adventistas e outros ex-protestantes assinaram em 31 de outubro de 2017 uma Confissão Católica Reformadora,  Uma declaração de fé “protestante” para marcar o 500º aniversário da Reforma.

A REFORMA DA CONFISSÃO CATÓLICA

O QUE NÓS, PROTESTANTES DE IGREJAS DIVERSAS E TRADIÇÕES TEOLÓGICAS, DIZEMOS JUNTOS:

“Nós acreditamos…”

NA TRINDADE,…

“Que a igreja ÚNICA, SANTA, CATÓLICA E APOSTÓLICA seja a nova sociedade de Deus, o primeiro fruto da nova criação, toda a companhia dos redimidos ao longo dos tempos, dos quais Cristo é o Senhor e a cabeça. A verdade de que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo, é o firme fundamento da igreja (Mateus 16: 16-18; 1 Coríntios 3:11). A igreja local é embaixada e parábola do reino dos céus, um lugar terrenal onde sua vontade é feita e agora está presente, que existe visivelmente em todos os lugares, dois ou três se reúnem em seu nome para proclamar e difundir o evangelho em palavras e obras de amor e obedecendo ao comando do Senhor para batizar discípulos (Mateus 28:19) e comemorar a Ceia do Senhor (Lucas 22:19)”.

Original do Pacto: …THE CHURCH  (mais…)

Clique no link e acesse o arquivo .doc. COMO ENTENDER O TEXTO DE ROMANOS 8

“E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos”. Romanos 8:27.

Ao lermos esse texto das Escrituras Sagradas, surge uma dúvida: de quem está falando o autor ao se referir “a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos”?

Não afirmam as Escrituras que só existe um mediador, um intercessor entre Deus e os homens e que se trata de Jesus homem, glorificado, claro, e não (mais…)

CLIQUE AQUI E VEJA COMO A IASD JÁ ESTÁ BATIZANDO, INFORMANDO AO MUNDO DE QUE LADO ESTÁ.

TERIA EXPLICAÇÃO UM BATISMO TÃO ESTRANHO?

1) ASSIM DIZ O CATECISMO CATÓLICO: 

(mais…)

O Livro “Eu e o Pai Somos um”, de autoria de Ricardo Nicotra, pode ser baixado em http://www.igrejacrista.com/wp-content/uploads/docs/epsu3ed.pdf

A Resenha crítica do livro pode ser baixada em http://circle.adventist.org/files/unaspress/parousia2005026922.pdf

A Réplica da Resenha publicada por Ricado Nicotra pode ser vista em https://pt.scribd.com/document/50858944/Replica-da-Resenha-Nicotra-Parousia

Solicitado por um querido irmão, a comentar tal resenha que ele recebeu de um irmão asd, o faço sucintamente a seguir:

Estimado irmão, a iasd questionaria o livro de qualquer maneira, porque a verdade Bíblica nele (mais…)

Este vídeo é parte do publicado em https://www.youtube.com/watch?v=TFyLqmRo5DQ intitulado “Bate papo sobre a Trindade”.

Nesse bate-papo Michelson Borges Confirma inverdades ditas por pastor Heraldo, adventista, doutor em teologia, reitor da Universidade adventista de Moçambique, que afirmou ter Ellen G. White escrito que “o pecado só pode ser vencido pela operação das 3 pessoas da trindade” e chega a afirmar que “Quem diz ter uma meta de viver uma vida de perfeição, tem que se submeter à trindade, porque foi isso que Ellen White colocou bem CLARO”. FOI?????????
Desconhece que EGW (mais…)

BATISMO EM NOME DE JESUSPode se elaborar uma doutrina com um só verso? E se esse único verso for adulterado como o de Mateus 28:19? Não havendo nem um verso que apoie o batismo em nome da trindade, nesse caso o que as denominações fazem é seguir um dogma, visto que não há amparo bíblico?

Recebi de um querido irmão – que ainda confessa e ensina que a trindade é bíblica – para leitura e análise um artigo intitulado “O BATISMO EM NOME DE JESUS” de autoria do pastor adventista do 7º. dia Demóstenes Neves da Silva, professor do Seminário adventista SALT/IAENE (Brasil), mestre em Teologia, publicado na Revista Hermenêutica, Volume 7, páginas 39-55, ano 2007, publicação do Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica, organizada pelo Centro de Pesquisa de Literatura Bíblica (CePLiB) do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT).

O artigo está publicado no link

http://www.seer-adventista.com.br/ojs/index.php/hermeneutica/article/view/206/202.

Confesso ter estado um tanto apreensivo antes de ler a matéria, fazendo um grande exercício mental para tentar prever que documentos antigos e, ou, argumentos, o autor encontraria para colocar por terra a evidência clara, cristalina e firmemente estabelecida na Palavra de Deus para a forma de realização da importantíssima cerimônia do Batismo, laço de união com Cristo Jesus, em todos as citações bíblicas, invariavelmente, sempre EM NOME DO SENHOR JESUS, O Cristo (mais…)

Assim se expressou o pastor adventista do 7o. dia, Ivan Saraiva (Ouça aos 5 minutos e 19 segundos).

Seria essa a nova organização, a nova igreja adventista de que Ellen White, teria advertido que não se deveria formar?
“Não podemos desviar-nos agora do FUNDAMENTO ESTABELECIDO POR DEUS. Não podemos agora entrar em nenhuma nova organização; pois isto significaria apostasia da verdade”. Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 390.
Não teria mudado a denominação e se “esquecido” de MUDAR A PLACA?
Ivan Saraiva chega a usar em sua fala como argumento em favor da trindade I JOÃO 5:7 e 8 (Após 12 minutos do vídeo), texto que os comentaristas, inclusive os adventistas do 7o. dia, que é um acréscimo, uma adulteração do texto sagrado. http://aodeusunico.com.br/licao-da-escola-sabatina-da-iasd-admite-que-i-joao-57-e-8-foi-acrescentado-para-tentar-provar-o-dogma-romano-da-trindade/
Ele também usa Mateus 28:19, de comprovada adulteração. http://aodeusunico.com.br/evangelho-de-mateus-traduzido-do-hebraico-e-mateus-2819%e2%80%8f/
Isso só pode ser ignorância total ou apelando em desespero, buscando na Bíblia o que ela não contêm. Muito triste quadro para uma organização que recebeu tanta luz de Deus.
Se ele não souber disso e da verdade, pode ser perdoado por Deus se se arrepender.

trindade
Publicado por Homero de Almeida Araújo Neto em http://porquenaosoucristao.blogspot.com.br/2013/04/a-incongruente-doutrina-da-santissima.html (mais…)

cpad capa da bíblia biblia-almeidajpg

Cremos na inerrância Bíblica, em sua forma original como Deus transmitiu sua mensagem, porquanto Deus, seu autor, não falha.

Entretanto, a Bíblia Sagrada, através dos tempos, tem sido alterada, mas Deus não permite que os sinceros fiquem em trevas. Podemos confiar na mensagem da Palavra de Deus pois é como uma luz nas trevas nos guiando ao alvo certo, a salvação por Cristo Jesus, nosso Senhor.

“Vi que Deus havia de uma maneira especial guardado a Bíblia,
ainda quando da mesma existiam poucos exemplares; e homens
doutos nalguns casos mudaram as palavras, achando que a estavam
tornando mais compreensível, quando na realidade estavam mistificando
aquilo que era claro, fazendo-a apoiar suas estabelecidas opiniões, que eram determinadas pela tradição”. Primeiros Escritos, p. 221.

A LIÇÃO DA ESCOLA SABATINA DA IASD ADMITE QUE I JOÃO 5:7 E 8 FOI ACRESCENTADO PARA TENTAR PROVAR O DOGMA ROMANO DA TRINDADE http://aodeusunico.com.br/licao-da-escola-sabatina-da-iasd-admite-que-i-joao-57-e-8-foi-acrescentado-para-tentar-provar-o-dogma-romano-da-trindade/ e que ESPÍRITO não pode ser uma pessoa com vida independente do corpo LIÇÃO DA ESCOLA SABATINA ADMITE QUE “ESPÍRITO” RUACH OU PNEUMA NÃO SE REFERE A ALGUMA ENTIDADE INTELIGENTE CAPAZ DE EXISTIR INDEPENDENTEMENTE DO CORPO http://aodeusunico.com.br/licao-da-escola-sabatina-admite-que-espirito-ruach-ou-pneuma-nao-se-referem-a-alguma-entidade-inteligente-capaz-de-existir-independentemente-do-corpo/ ENTÃO, COMO O ESPÍRITO DE DEUS, RUACH HAKODESH (em hebraico, – transl. ruah ha-qodesh), O SOPRO DO TODO PODEROSO, PODE SIGNIFICAR UM DEUS IGUAL AO PAI?????

Adulteraram Mateus 28:19, único texto de toda a Escritura que manda batizar em nome de 3, todo o restante das Escrituras mostra os discípulos batizando sempre, invariavelmente EM NOME DO SENHOR JESUS, em consonância com o que está em Col. 3:17 “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei TUDO em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. Colossenses 3:17.

A depender da versão da Bíblia que você usa, por isso, fique atento, você pode ter em mãos uma Bíblia que mostre a verdade sobre um Deus único, Deus e Pai de Jesus, ou um Bíblia adulterada (Como sabemos? Pelos seus frutos. A Bíblia fiel aos originais, mostra Deus como Deus e Pai de Jesus e não Jesus como o Único Deus, desfazendo toda sua mensagem do Gênesis ao Apocalipse).

Perceba o que fizeram da Bíblia os defensores do dogma romano da trindade. Veja apenas 2 versões:

BÍBLIA CPAD

JUDAS, v4 CPAD

Aqui Jesus é tido como Deus único. É isso que as Escrituras ensinam como um todo?

E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.
João 17:3. Esta é a fé de Jesus, de que fala Apocalipse 14:12. É essa sua fé?

Agora veja:

BÍBLIA JFA RA

JUDAS V4 JFA RA

Qual das duas é mais fiel à verdade plena das Escrituras? Sem medo de erra, podemos afirmar ser a última, por mostrar Deus, Ser inigualável, Deus e Pai de Jesus, como criam Jesus e os profetas e, Jesus, único soberano e Senhor. Percebe? Quem estuda por essa versão, não se torna romano, mas um fiel seguidor da verdade; quem estuda pela outra, Bíblia de “Estudo palavras chave”, hebraico e grego do CPAD sem os devidos cuidados, pode tornar-se, ainda que evangélico, um romano de carteirinha, defendendo a trindade por aí afora.

Mas a verdade prevalece: 1 Coríntios: 8. 6. todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual existem todas as coisas, e por ele nós também. – Bíblia JFA Offline.

“Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.
João 8:31,32.

Amém, Aleluias!!!!!

Partilhe com seus contatos.

 

 

Pastor Ivan Saraiva, ouvi parte de seu sermão hoje à noite (16.12.2015) pela Novo Tempo (via Rádio Ponte FM 91.5) e observei quando falou do compromisso do Está Escrito com a Verdade. Em seguida lhe ouvi ler Mateus 28:19 e o seu comentário sobre esse verso, afirmando que é isso que o crente fiel deve fazer, batizando em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. O pastor não sabe que esse verso é falso na forma como se lê em boa parte das Bíblias ou sabe e prega dessa forma para não perder seu bom emprego e o status de “orador do Está Escrito”?
Não conhece o que Cristo disse em Mateus 15:9, Marcos 7:7,…?
Desconhece a nota de roda-pé da Bíblia de Jerusalém sobre a falsidade desse verso? Desconhece a declaração do Papa Bento XVI que esse verso como é lido em muitas Bíblias veio de Roma e não de Jerusalém?
Desconhece os relatos de todos os batismos Bíblicos feitos pelos discípulos – que até deram a vida por Cristo para Lhe serem obedientes em tudo, inclusive sobre a fórmula batismal, EM SEU NOME, conforme é explicitado em Col. 3:17 “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”????
http://www.igrejacrista.com/eueopai/epsu3ed.pdf (Veja as páginas 47 a 55 e demais)
Prefere conduzir milhares à perdição eterna tendo-o à frente nesse caminho, tudo para garantir um bom emprego em uma denominação que recebeu a verdade, mas negou-a ao aceitar o dogma romano da trindade (pela 1a. vez numa reunião de Conferência Geral, recentemente em 1980), tudo para estar metida no Ecumenismo, estar na mídia, ganhar muitos bilhões de dólares e outras moedas e ser a segunda igreja mais rica do planeta, depois do Vaticano?????
(Confira em “LIBERDADE RELIGIOSA OU ECUMENISMO? Da “menina dos olhos de Deus” à “menina dos olhos do deus trindade” http://aodeusunico.com.br/?p=6901)
O pastor discorda do seu colega Pastor Neumoel Stina que já pregou da forma bíblica de que o batismo DEVE SER EM NOME DO SENHOR JESUS? http://aodeusunico.com.br/?p=2664
Se a trindade é o Deus verdadeiro da bíblia para a atual IASD, porque TRINDADE não faz parte dos fundamentos da fé adventista para judeus em Israel? (ATUAL, PORQUE OS PIONEIROS ADVENTISTAS NUNCA CRERAM NO DOGMA ROMANO DA TRINDADE http://www.arquivoxiasd.com)
QUEM JÁ VIU DIZER QUE UMA DENOMINAÇÃO TENHA DOIS CONJUNTOS DE DOUTRINAS: UM COM E OUTRO SEM TRINDADE?????????? ALGO A VER COM UM CAMALEÃO?????
Que o Eterno e Seu divino Filho nos guiem em toda a verdade.

 

Olá,

A Palavra de Deus nos fala de divindade, jamais de uma trindade.

NA CRIAÇÃO DO HOMEM:

O QUE DEUS USOU?

E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente”.

Gênesus 2:7.. 2:7.

PÓ + FÔLEGO DE VIDA = ALMA VIVENTE.

COM A SABEDORIA DE DEUS, SIMPLES ASSIM.

DOIS COMPONENTES, NÃO TRÊS OU MAIS.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou“.
Gênesis 1:26,27.

NA ENCARNAÇÃO DE JESUS, YESHUA HAMASHIA:

“Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Hebreus 2:17.

QUEM CRIOU O HOMEM?

A BÍBLIA FALA EM DOIS E SOMENTE DOIS SERES, DUAS PESSOAS DE UMA ORDEM SUPERIOR, A DIVINDADE. DEUS, YHWH, O ÚNICO DEUS VERDADEIRO, DEUS E PAI DE JESUS (JOÃO 17:3, I COR. 8:6, I TIM. 1:17, 2:5, 6:16; EF. 1:3; I PED. 1:3; APOC. 3:11 E 12,…) E JESUS, YESHUA.

COMO? COM SABEDORIA INFINITA, SOPRANDO SEU ESPÍRITO (RUACH, PNEUMA).

LIÇÃO DA ESCOLA SABATINA ADMITE QUE “ESPÍRITO” RUACH OU PNEUMA NÃO SE REFERE A ALGUMA ENTIDADE INTELIGENTE CAPAZ DE EXISTIR INDEPENDENTEMENTE DO CORPO

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra”.
Gênesis 1:26

A QUEM SE REFERE ESSE FAÇAMOS, A 2 SERES OU A 3 SERES?

“O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras.
Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da terra.
Quando ainda não havia abismos, fui gerada, quando ainda não havia fontes carregadas de águas.
Antes que os montes se houvessem assentado, antes dos outeiros, eu fui gerada.
Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo.
Quando ele preparava os céus, aí estava eu, quando traçava o horizonte sobre a face do abismo;
Quando firmava as nuvens acima, quando fortificava as fontes do abismo,
Quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra.
Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo;
Provérbios 8:22-30. (2 OU 3 CRIADORES? ABSOLUTAMENTE DOIS.)

“Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas numa roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome? E qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?
Provérbios 30:4 (2 OU 3 CRIADORES? ABSOLUTAMENTE DOIS.)

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus. (Em Apoc. 19:13 lemos “o verbo, ou a Palavra, DE Deus e não o Verbo ou a Palavra que era Deus. Texto escrito pelo mesmo autor, sob a mesma inspiração, o Espírito de Deus dado a Cristo em plenitude – I Ped. 1:10 e 11)
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez”.
João 1:1-3 (2 OU 3 CRIADORES? ABSOLUTAMENTE DOIS.)

“O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação”; Colossenses 1:15

“E ao anjo da igreja de Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus”: Apocalipse 3:14.

“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,
A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.
O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;
FEITO tanto mais excelente do que os ANJOS, quanto herdou mais excelente nome do que eles”. (2 OU 3 CRIADORES? ABSOLUTAMENTE DOIS.)
Hebreus 1:1-4.

PORTANTO, SOMOS UMA ALMA VIVENTE, DIZEM AS ESCRITURAS E NÃO TEMOS UMA ALMA VIVENTE, COMO ENSINAM OS QUE DEIXARAM A VERDADE DESDE O ÉDEN (GÊN. 3:4).

SOMOS UMA ALMA VIVENTE, FORMADA PELO PÓ + FÔLEGO DE VIDA.

O PAI É ESPÍRITO (SUA NATUREZA) E DERRAMA SOBRE SEU DIVINO FILHO SEU ESPÍRITO, O QUAL DERRAMA ESSE ESPÍRITO SOBRE NÓS.

PORTANTO, EMBORA PAI, FILHO E ESPÍRITO OU ESPÍRITO SANTO – PORQUANTO PROVÊM DO PAI – SEJAM REALIDADES DA PALAVRA DE DEUS E INEGÁVEIS, PAI E FILHO REFEREM-SE A PESSOAS ÚNICAS NO UNIVERSO (ÚNICO DEUS VERDADEIRO E SEU DIVINO FILHO QUE TEM SEU PAI COMO SEU DEUS – ANTES DA CRUZ, NA CRUZ, APÓS A RESSURREIÇÃO E POR TODA A ETERNIDADE, VER:

ADOREMOS AO DEUS DE JESUS GLORIFICADO. APOC. 3:12; EF. 1:3; I PED. 1:3.), ENQUANTO O ESPÍRITO SANTO PROVÊM DE DEUS OU DE JESUS – O ELEMENTO, NÃO UMA PESSOA, OU UM DEUS COMO ENSINA O DOGMA ROMANO DA TRINDADE – QUE FAZ A COMUNHÃO ENTRE O PAI E O FILHO – OS QUAIS TÊM O MESMO ESPÍRITO, MESMA VIRTUDE, GLÓRIA E PODER.

NÓS NÃO TEMOS UMA ALMA, SOMOS UMA ALMA VIVENTE.

E A TRINDADE? ESSA NÃO É BÍBLICA, MAS UMA INVENÇÃO SATÂNICA DO PAGANISMO E DO CRISTIANISMO FALSIFICADO POR CONSTANTINO E SEUS SEGUIDORES.

LOGO APÓS A ASCENSÃO DE CRISTO AOS CÉUS, SER EXALTADO E TER SE ASSENTADO À DIREITA DO PAI – A BÍBLIA EM LUGAR ALGUM FALA DE UMA 3A PESSOA EM UM TRONO COM O PAI – CRISTO RECEBEU A DOTAÇÃO PLENA DE SEU DEUS E SEU PAI, O ESPÍRITO SANTO, O QUAL ELE DERRAMOU NO DIA DE PENTECOSTES (ATOS 2, EFÉSIOS 4:1 A 12) “Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas.
De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis”.
Atos 2:32,33.

POR ISSO, CRISTO PODE AFIRMAR, NÃO QUE ELE FOSSE “HE MAN”, EU TENHO A FORÇA!, MAS “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra”.
Mateus 28:18.

QUANDO MORREMOS, ALMA VIVENTE – ESPÍRITO DE VIDA = PÓ, ATÉ O DIA DA 1A. RESSURREIÇÃO NA VOLTA DE CRISTO (SE MORRERMOS NELE) OU NA 2A RESSURREIÇÃO, MIL ANOS APÓS (APOC. 20) PARA A DESTRUIÇÃO E MORTE ETERNA.

POR ISSO, O APÓSTOLO PAULO ENCERRA SUA CARTA AOS CORÍNTIOS ESCREVENDO: “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém”. 2 Coríntios 13:14. COMO O ESPÍRITO DE DEUS NOS DÁ VIDA FÍSICA, ASSIM TAMBÉM O ESPÍRITO DE DEUS OU DE CRISTO, ESPÍRITO SANTO, NOS DÁ VIDA ESPIRITUAL.

LOUVADO SEJA DEUS E QUE ELE SEU DIVINO FILHO, NOSSO SALVADOR, NOS DEEM ENTENDIMENTO DA VERDADE E A VIDA ETERNA.

 

 

 

 

 

 

Como assinante da Revista Adventista e como unitarista que sou não poderia deixar de comentar  a resposta do ilustríssimo doutor em teologia e especialista no Novo Testamento, Sr. WILSON PAROSHI, na seção BOA PERGUNTA, REVISTA ADVENTISTA DE FEVEREIRO 2015.

Não tenho capacidade para questionar a habilidade literária desse grande estudioso da Palavra de Deus. Infelizmente, quanto ao ensino teológico ali exposto, me parece deixar muito a desejar, principalmente sob o aspecto da imparcialidade na argumentação.

Verifica-se de forma gritante a intenção de a todo custo fazer com que a Bíblia ou quaisquer outros escritos deem embasamento a formula trinitária de Mateus 28:19 e quando não se consegue plenamente pela Bíblia, utiliza-se do expediente de elevar-se a credibilidade de escritos apócrifos e rejeita-se de forma descarada a inspiração das Escrituras Sagradas.

Avalie as expressões do articulista na primeira parte do inicio de suas considerações: “Em relação à fórmula batismal trinitariana de Mateus 28:19, a situação é a seguinte: (1) A fórmula está presente em todos os manuscritos gregos que contêm Mateus 28:19, pois nem todos os manuscritos sobreviveram de forma completa. Na verdade, alguns chegaram até nós em estado bastante fragmentário, mas todos os que contêm o versículo em questão registram a fórmula trinitariana, sem exceção, e isso acontece com vários manuscritos cujo texto remonta ao 2º século. (2) A fórmula também está presente em todas as antigas versões, cujo texto também data do 2º século.

A argumentação do doutor em afirmar: “pois nem todos os manuscritos sobreviveram de forma completa.”  me parece induzir o leitor a ideia de que somente as cópias (manuscritos) do novo testamento que contem a formula trinitária é que são completos, consequentemente mais confiáveis, entretanto isto pode também ser um forte argumento para comprovar o suposto acréscimo efetuado na Palavra, alias os, também, eminentes doutores em teologia da Igreja Católica Apostólica Romana dão a entender que provavelmente foi isto o que ocorreu (A Bíblia de Jerusalém – Edições Paulinas – 1991, pg. 1896, em nota de rodapé a Mt. 28.19).

Veja o que é dito na última parte do primeiro paragrafo de sua resposta:  (3) Toda a literatura patrística anterior ao 4º século que cita Mateus 28:19 inclui a fórmula trinitariana. Exemplos: a Didaquê (c. 130-150), uma espécie de manual da igreja síria; Justino Mártir (c. 150); Clemente de Alexandria (150-215); e Cipriano (3º século). Levando-se em conta o registro textual, portanto, é praticamente impossível afirmar que a fórmula trinitariana de Mateus 28:19 não seja original.”

Perceba que aqui o articulista apela para a literatura  extra bíblica para embasar sua argumentação em defesa da formula trinitária, e na minha ignorância quanto ao termo “patrística” vejam que reposta obtivemos: Patrística–Wikipédia, a enciclopédia livre pt.wikipedia.org/wiki/Patrística Patrística é o nome dado à filosofia cristã dos primeiros sete séculos, elaborada pelos Padres ou Pais da Igreja.

Gostaríamos de informar ao ilustre articulista que até mesmo a fonte extra bíblica por ele apresentada NÃO ERA TOTALMENTE TRINITÁRIA EM SUA ORIGEM, mas levou quatro séculos para assumir este dogma, senão vejamos: “A igreja  estudou este mistério com grande solicitude e, depois de quatro séculos de investigação, decidiu  expressar a doutrina deste modo: Na unidade da divindade há três pessoas – o Pai, o Filho e o Espírito Santo – realmente distintas uma das outra. Assim, nas palavras do Credo de Atanásio: “O Pai é Deus, o Filho é Deus, e o Espírito Santo é Deus, e no entanto não são três deuses, mas um só Deus” [249 – 256] CATECISMO DO CATÓLICO DE HOJE-Editora Santuário- Aparecida-São Paulo, página 12″

CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTO

“E quanto ao batismo cristão primitivo, era ele feito em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo? De acordo com o livro de Atos, a resposta é não, pois todos os batismos ali mencionados são em nome de Jesus apenas (Atos 2:38; 8:16; 10:48; 19:5; 22:16; cf. 1 Coríntios 6:11). Como entender isso? Não é fácil, como não é fácil entender que, mesmo após a ressurreição de Jesus, os apóstolos ainda achavam que ele tivesse vindo para restaurar a independência política de Israel (Atos 1:6, 7), ou que eles, de alguma forma, ainda continuavam envolvidos nas atividades cerimoniais do templo (Atos 2:46; 3:1; 21:23, 24), ou que o próprio Paulo, ao final de sua terceira viagem missionária, ainda tivesse ido ao templo oferecer sacrifício (Atos 21:26).”

Não tendo como fugir a realidade teve que admitir que não há nas Escrituras nenhum batismo realizado em nome de uma “trindade” ai apelou para sua dificuldade de entender certos assuntos das escrituras,  bem que poderíamos parafrasear o Mestre Nazareno e dizer: “Tu que és mestre na IASD e não entendes estas coisas”

O LIVRO DE ATOS DOS APÓSTOLOS, não serve como manual para a igreja?

“Seja como for, isso significa que não devemos olhar para o livro de Atos como se fosse um manual de igreja, muito menos como um manual evangelístico, como muitos o fazem. O livro de Atos apenas descreve como foram os primeiros 30 anos da igreja apostólica, seus erros e acertos, e como Deus atuou por meio deles para a consolidação e expansão da igreja. O período histórico abrangido por Atos foi de transição, em que muitos temas e práticas ainda careciam de desenvolvimento ou de uma compreensão mais clara. Foi assim com a questão da volta de Jesus, a pregação aos gentios e a própria organização da igreja.”

Que me perdoe o tão eminente doutor em teologia, mas esta é a parte de sua resposta que mais me parece deprimente, isto é, desprezar o valor teológico, missionário e inspirador de um livro das Sagradas Escrituras para substituí-lo por escritos apócrifos: Exemplos: a Didaquê (c. 130-150), uma espécie de manual da igreja síria.

O QUE APRENDI NA IASD

Não aconselho ninguém a afirmar que a formula trinitária de Mateus 28:19 é apócrifo ou um enxerto na Palavra de Deus, até porque não possuo provas materiais e indiscutíveis para afirmar tal coisa, mas uma coisa eu aprendi na Igreja Adventista do Sétimo Dia, é que não se apoia uma doutrina bíblica por um único  versículo quando houver vários outros que indiquem o contrário.

Fraternalmente,

Heráclito Fernandes da Mota

BATISMO2https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOOWNoZ0VRRjN1ZVU/view?usp=sharing

POUCO A POUCO OS SINCEROS FILHOS DE DEUS ESTÃO SENDO DESPERTADOS PARA DEIXAREM AS CORPORAÇÕES RELIGIOSAS QUE DEIXARAM A VERDADE, E DEDICAREM COM SUAS FAMÍLIAS E DEMAIS IRMÃOS DA MESMA FÉ À VERDADEIRA ADORAÇÃO, DEIXANDO A SERVIDÃO AO SISTEMA RELIGIOSO ECUMÊNICO DIVORCIADO DA VERDADE E A ADORAÇÃO FALSA.

DESTA FEITA FOI A VEZ DO AMADO IRMÃO FRANCISCO LINDEILSON FREITAS DE PETROLINA PERNAMBUCO, ONDE ATUAVA COMO ANCIÃO DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA.

SEU BATISMO FOI EFETUADO NAS ÁGUAS DO RIO SÃO FRANCISCO NA TARDE DE SÁBADO, 18 DE OUTUBRO DE 2014, NA ILHA DO MAROTO, DURANTE ABENÇOADO ACAMPAMENTO DOS JOVENS ADVENTISTAS BEREANOS DAS COMUNIDADES DO ALTO DO ALENCAR E DO QUIDÉ.

AGORA O IRMÃO CONGREGA COM SEUS QUERIDOS IRMÃOS DA COMUNIDADE ADVENTISTA BEREANA DO 7o. DIA DO ALTO DO ALENCAR EM JUAZEIRO, BA.

DEUS O ABENÇOE RICAMENTE E A TODA A SUA FAMÍLIA.

MARANATA

“Em Nome de Quem os Discípulos Batizaram?

(FONTE: BÍBLIA SAGRADA E LIVRO EU E O PAI SOMOS UM, PÁG. 39-47)

O livro de Atos relata vários batismos, mas nenhum deles foi realizado em nome da trindade. Os exemplos que temos da era apostólica demonstram claramente que os batismos foram realizados em nome de Jesus. Vejamos alguns exemplos começando com o apelo de Pedro aos judeus na festa do Pentecostes:

“Respondeu-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom o Espírito Santo.” – Atos 2:38.

Estaria Pedro, por acaso, desobedecendo a ordem clara do Mestre que o batismo deveria ser realizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo? Por que Pedro recomendou um batismo em nome de Jesus apenas? Vejamos como haviam sido batizados os crentes de Samaria:

“Porquanto não havia ainda descido sobre nenhum deles, mas somente haviam sido batizados em o nome do Senhor Jesus.” – Atos 8:16.

O livro dos Atos também relata que gentios foram batizados em nome de Jesus e não em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo:

“E ordenou que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Então lhe pediram que permanecesse com eles por alguns dias.” – Atos 10:48.

O livro dos Atos relata até mesmo casos de rebatismo em Éfeso:

“Eles, tendo ouvido isto, foram batizados em o nome do Senhor Jesus.” – Atos 19:5.

Por que os discípulos batizaram em nome de Jesus e não em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo? Por que os batismos hoje são em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (baseando-se em apenas um verso e ignorando todos os demais que ensinam que o batismo deve ser em nome de Jesus)?

Em Romanos 6:3 Paulo afirma que “fomos batizados em Cristo Jesus”. Ele nunca afirmou que fomos batizados na trindade.

Exortando sobre a necessidade de unidade em Cristo, Paulo pergunta aos Coríntios:

“Acaso Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vós, ou fostes porventura, batizados em nome de Paulo?” – I Coríntios 1:13.

Embora este verso não diga tão claramente quanto os anteriores que o batismo é em nome de Jesus, há uma evidência clara da intenção do apóstolo. Cristo não está dividido. Jesus Cristo foi crucificado em favor dos crentes e estes foram batizados em nome dEle, sugere o verso.

Escrevendo aos Gálatas, Paulo reafirma o que foi dito até o momento:

“Porque todos quantos fostes batizados em Cristo, de Cristo vos revestistes.” – Gálatas 3:28.

Não apenas os batismos foram realizados em nome de Cristo, mas todas as palavras e obras dos cristãos devem ser em nome de Jesus Cristo (não em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo).

Tudo em Nome de Jesus Cristo

“E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.” – Colossenses 3:17.

Paulo recomenda que tudo deve ser feito em nome de Jesus. O que está incluído nesta expressão “tudo”? Todas as coisas estão incluídas aqui (inclusive batismos). É hora de você pegar sua Bíblia e conferir os versos abaixo.

ð As orações devem ser feitas em nome de Jesus, não em nome de uma trindade. Veja vários exemplos: João 14:13 e 14; João 15:16; João 16:24, 26 e 27; Tiago 5:14.

ð Advertências, admoestações e repreensões foram feitas em nome de Jesus, nunca em nome da trindade.  Confira: I Cor. 1:10; 5:4; II Tess. 3:6.

ð Nenhum milagre foi feito em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas em nome de Jesus. Abra sua Bíblia e leia os seguintes versos: Mat. 7:22; Mar. 9:38-40; Mar. 16:15-18; Luc. 10:17; Atos 3:6; 4:7-12; 4:30; 16:18.

ð Obras de caridade também foram realizadas em nome de Jesus. Veja: Mat 18:5; Mar. 9:37 e 41; Luc. 9:48.

ð Até mesmo reuniões espirituais e pregações devem ser realizadas em nome de Jesus, não em nome da trindade. Leia estes exemplos: Mat. 18:20; Luc. 24:46 e 47; Atos 4:18; 9:27 e 29; Efés. 5:20; Tiago 5:10.

ð O mais impressionante é que até mesmo o Espírito é enviado em nome de Jesus conforme João 14:26.

ð Enfim, como diz Paulo, tudo deve ser feito em nome de Jesus, pois nossa salvação é também em nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Veja Atos 4:12; João 20:31; I Cor. 6:11.

Autenticidade de Mateus 28:19

Diante de tantas inconsistências e incompatibilidades com o restante dos escritos sagrados, Mateus 28:19 tem sua autenticidade questionada. A história demonstra que na era apostólica batizava-se apenas em nome de Jesus, sendo que batismos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo só foram realizados muitos anos após a morte dos apóstolos. Vejamos o que as enciclopédias dizem a respeito da origem da trindade e do batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo:

Enciclopédia Britânica: “A fórmula batismal foi mudada do nome de Jesus Cristo para as palavras Pai, Filho e Espírito Santo pela Igreja Católica no 2º Século.” – 11a Edição, Vol.3 – págs. 365-366. (em inglês)… “Sempre nas fontes antigas menciona que o batismo era em nome de Jesus Cristo.” – Volume 3 pág.82.

Enciclopédia da Religião – Canney: “A religião primitiva sempre batizava em nome do Senhor Jesus até o desenvolvimento de doutrina da trindade no 2° Século.” – pág. 53 (em inglês).

Nova Enciclopédia Internacional: “O termo “trindade” se originou com Tertuliano, padre da Igreja Católica Romana.” – Vol. 22 pág. 477 (em inglês).

Enciclopédia Da Religião – Hastings: “O batismo cristão era administrado usando o nome de Jesus. O uso da fórmula trinitariana de nenhuma forma foi sugerida pela história da igreja primitiva; o batismo foi sempre em nome do Senhor Jesus até o tempo do mártir Justino quando a fórmula da trindade foi usada.” – Vol.2 pg 377-378-389 (em inglês)

O Pastor Adventista do Sétimo Dia Alejandro Bullón, no livro “O Terceiro Milênio” fala de alguns conflitos internos enfrentados pela igreja da idade média por causa de doutrinas estranhas:

“Naquele período, a Igreja cristã passou a ter conflitos internos por causa de doutrinas estranhas que pretendiam misturar-se às verdades bíblicas. Entre as doutrinas em conflito, podemos mencionar: o pecado original, a trindade, a natureza de Cristo, o papel da virgem Maria, o celibato e a autoridade da Igreja.” – O Terceiro Milênio e as Profecias do Apocalipse – Alejandro Bullón – págs. 41 e 42.

A Bíblia de Jerusalém incluiu o seguinte comentário de rodapé a respeito de Mateus 28:19:

“É possível que, em sua forma precisa, essa fórmula reflita influência do uso litúrgico posteriormente fixado na comunidade primitiva. Sabe-se que o livro dos Atos fala em batizar “no nome de Jesus”. Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado ás três pessoas da trindade.”

Mateus 28:19 Original e a Crítica Textual

Crítica textual é o método utilizado por estudiosos para se conhecer o texto original, ou, pelo menos, chegar próximo do original. Metodologias foram desenvolvidas neste sentido pois sabe-se que as versões que chegam até nós, após várias cópias e traduções, raramente vem com 100% de precisão. Hoje existem, espalhados por museus e bibliotecas no mundo inteiro, aproximadamente 5500 manuscritos que vão desde fragmentos de papiro até Bíblias completas produzidas após a invenção da imprensa.

É fato comprovado que há muitas diferenças entre estes manuscritos e como não temos acesso ao original, surgem as questões: Qual destes manuscritos é o mais confiável? Qual está mais próximo da versão original?

Muitos cristãos acreditam que Deus preservou cada ponto e cada vírgula das Escrituras, mas os 5500 manuscritos e as fontes históricas de que dispomos mostram que houve mudanças nas Escrituras e que há necessidade de buscas, comparações e estudos para se chegar à versão mais próxima do original. Temos absoluta confiança de que Deus inspirou a versão original e preservou a essência da mensagem bíblica, mas a diversidade de manuscritos demonstra que houve erros de copistas e possíveis adulterações. É por esta razão que existe a crítica textual, uma forma de buscar as versões mais fiéis e que mantêm uma coerência interna.

O ideal seria termos à nossa disposição os documentos originais do Novo Testamento escritos pelos próprios apóstolos ou, pelo menos, cópias do primeiro ou segundo séculos. Mas infelizmente devido à grande perseguição que a igreja sofreu nos primeiros séculos da era cristã, muitos documentos sagrados foram destruídos neste período. Portanto, não temos à nossa disposição os originais do Novo Testamento nem manuscritos dos três primeiros séculos. Em 303 a.d. Diocleciano, o imperador romano, ordenou que as propriedades dos cristãos fossem confiscadas e que seus escritos sagrados fossem destruídos. Só alguns anos depois outro imperador, Constantino, “converteu-se” ao cristianismo, cessou as perseguições e promoveu a difusão dos escritos sagrados.

O problema da crítica textual não é a falta de manuscritos, mas o excesso. Diante de tantos manuscritos diferentes, como a crítica textual decide qual é a melhor versão? A primeira fonte de estudos para a crítica textual são os manuscritos antigos. As fontes históricas idôneas também servem como subsídio para os estudiosos e críticos textuais. Uma fonte utilizada pela crítica textual são as citações bíblicas feitas pelos escritores e historiadores religiosos dos primeiros séculos. Neste período a produção literária sacra foi muito grande e a citação da Bíblia era muito comum. Estes escritores dos primeiros séculos baseavam-se em cópias manuscritas do Novo Testamento mais antigas e confiáveis do que as que dispomos hoje. Por esta razão estas citações de versos bíblicos feitas por autores antigos são de grande valor para a crítica literária. Há quem afirme que a quantidade de citações bíblicas nas obras destes escritores sacros é tão grande que seria possível, mesmo sem os manuscritos bíblicos, reconstituir praticamente toda a Bíblia baseado-se apenas nas citações destes autores. Exagero ou não, vale a pena levar em conta tais citações se estas podem nos auxiliar numa conclusão sobre qual seria o texto mais próximo do original no caso de Mateus 28:19.

Veremos na parte final deste livro um pouco da história da doutrina da Santíssima Trindade. Falaremos um pouco sobre o Concílio de Nicéia realizado no quarto século e sobre o estabelecimento da doutrina da Santíssima Trindade pela Igreja Católica. Infelizmente os manuscritos mais antigos do Novo Testamento de que dispomos hoje e nos quais nossas Bíblias são baseadas são posteriores ao Concílio de Nicéia e contém a fórmula batismal “em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”, mas as citações bíblicas de historiadores baseados em manuscritos anteriores a este Concílio nos mostram algo muito interessante!

Eusébio de Cesaréia (270-340 a.d.), conhecido como o pai da história da igreja, foi provavelmente o maior historiador da igreja dos primeiros séculos. Sua obra é vasta e ele é considerado um dos preservadores da literatura sacra em sua época. Embora não tenha se destacado pela criatividade e originalidade, Eusébio goza de boa reputação no tocante à sua precisão. Não temos espaço suficiente para discorrer com detalhes acerca da obra e influência de Eusébio de Cesaréia, mas sabemos que ele baseou seus escritos em manuscritos anteriores e mais fidedignos do que os que temos hoje. No início do quarto século, Eusébio citou Mateus 28:19 diversas vezes em comentários sobre Salmos, Isaías, e em obras como Demonstratio Evangelica e Teofania. Também citou este verso em  História da Igreja. Na maioria das vezes suas citações de Mateus 28:19 eram muito semelhantes a esta:

“Ide e fazei discípulos de todas as nações em meu nome, ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho ordenado.”

É importante ressaltar que toda a doutrina deve ser obtida da pura Palavra de Deus, não de escritos de homens, por mais fidedignos que eles sejam. Estes historiadores viveram em tempos de grande escuridão espiritual quando o paganismo sutilmente penetrava na igreja. Por esta razão, nosso objetivo ao mencionar as citações de Eusébio é apenas usar o testemunho dos escritores dos primeiros séculos como evidência histórica de que a versão original muito provavelmente tenha sido adulterada. Ao fazer tais citações de Mateus 28:19, Eusébio usou manuscritos mais antigos e mais fidedignos do que os que temos hoje.

A. Ploughman, um estudioso inglês, se interessou em pesquisar a fundo as citações de Mateus 28:19 na obra de Eusébio. A. Ploughman contou 18 citações de Eusébio contendo o batismo em nome de Jesus. Segundo a Enciclopédia de Religião e Ética, Eusébio citou 21 vezes a comissão de Mateus 28, ou omitindo tudo entre “nações” e “ensinando-os” ou, na forma mais frequente, “fazei discípulos de todas as nações em meu nome”.

É interessante notar que no final de sua vida, após o Concílio de Nicéia, Eusébio incluiu em obras como “Contra Marcelo de Ancira” e “Sobre a Teologia da Igreja” citações de Mateus 28:19 incluindo o batismo em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo. Isto revela a influência poderosíssima exercida pelo Concílio de Nicéia em favor da trindade, afetando a produção da literatura sacra no quarto século.

Fica claro, não apenas pelas evidências provenientes da crítica textual, bem como da análise do contexto de Mateus 28:19 e por outras passagens bíblicas, que a autenticidade do verso em questão é bastante questionável e, portanto, não deve ser utilizado para provar qualquer doutrina. Ademais, é sempre conveniente lembrar que nenhuma doutrina bíblica pode ser estabelecida com base em apenas um verso. Essa regra é um consenso entre os teólogos e estudiosos da Bíblia. Por isso, batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo é quebrar este princípio e, mais do que isso, desprezar as abundantes evidências bíblicas de que o batismo deve ser realizado em nome de Jesus.

Outras versões de Mateus 28:19

Qual é a melhor versão para Mateus 28:19? Como dissemos, a escolha da melhor versão depende dos critérios de crítica textual adotados pelos responsáveis pela edição de cada versão bíblica.

Em 1960, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira publicaram um Novo Testamento em Grego e a alternativa apresentada para Mateus 28:19 foi “en to onomati mou” (“em meu nome”). Eusébio foi citado como autoridade em favor desta versão.

Algumas Bíblias que provavelmente utilizam-se de outros critérios na crítica textual adotam outras versões para estes textos controversos. O Evangelho de Mateus em Hebraico de George Howard[1] é um exemplo que não contem a fórmula batismal em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

(Hebrew Gospel of Matthew-George Howard – 1995 – ISBN 0-86554-470-0)

A tradução em inglês que consta no mesmo volume é a seguinte:

Uma possível tradução de Mateus 28:19 para o português é a seguinte:

“Jesus, aproximando-se deles, disse-lhes: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide e ensinai-os a observar todas as coisas que vos ordenei para sempre.” – Mateus 28:18-20 (Na Tradução do Evangelho de Mateus em Hebraico)”



[1] George Howard é Professor Emérito e Chefe do Departamento de Religião e Professor de Religião da Universidade da Georgia. Ele realiza pesquisas sobre o Novo Testamento e Judaismo Intertestamental. Seu Ph.D. foi concluído no Hebrew Union College/Instituto Judaico de Religião (1964). Ele também estudou em Vanderbuilt e na Universidade Hebraica de Jerusalém.

“Quem é o Consolador?

Escrito por Welton Souza em https://www.facebook.com/groups/521825277962264/permalink/523975531080572/

O termo “consolador”, traduzido do grego “parakletos”, é citado em apenas 5 versos da Bíblia, sempre pelo apóstolo João ((João 14:16; 14:26; 15:26; 16:7 e I João 2:1). O sentido original da palavra grega parákletos está relacionado a alguém que está ao lado a fim de ajudar, defender, consolar. Há várias traduções possíveis para a palavra grega parákletos. Além de “Consolador”, tradução mais comum em português, algumas versões usam “confortador”, Conselheiro, Advogado, e até mesmo Paráclito como traduções possíveis para a palavra grega parákletos.

Nesta seção vamos fazer uma breve análise seqüencial, começando por João 14:16 e passando por todos os versos e contextos onde o parákletos é citado. O objetivo principal deste capítulo é revelar quem é o parákletos.

Das cinco ocorrências bíblicas da palavra parákletos, as quatro primeiras saíram diretamente dos lábios de Jesus e foram relatadas por João, a última saiu da pena do apóstolo João em sua primeira epístola. Vejamos o que Jesus queria dizer quando prometeu um parákletos para os seus discípulos.

9.1 – João 14 – O espírito da Verdade

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro parákletos (consolador), a fim de que esteja para sempre convosco. O espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.” – João 14:16 e 17.

Jesus prometeu o Consolador (parákletos). Mas quem é o parákletos? Cristo mesmo responde: O parákletos é o “espírito da verdade” (14:16 e 17). Portanto, o “espírito da verdade” é o Consolador prometido por Cristo. A verdade tem espírito? É evidente que estamos lidando com elementos simbólicos cuja interpretação deve ser dada pela própria Bíblia.

Qual é ou quem é o espírito da verdade? Primeiramente temos que entender qual é a definição de “verdade” dentro do contexto do capítulo 14. O leitor atento perceberá que logo nos primeiros versos de João 14 a “verdade” é definida por Cristo:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” – João 14:6.

Portanto, se a verdade neste contexto é Cristo, então o “espírito da verdade” pode ser interpretado naturalmente como o espírito de Cristo. Ao longo deste estudo teremos outras evidências de que o Consolador, o espírito da verdade, é, de fato, o próprio espírito de Cristo. Concluiremos que é o pneuma de Cristo que nos consola.

Qual é a finalidade da vinda do Consolador? O verso 16 responde: “a fim de que esteja para sempre convosco”. Esta expressão lhe é familiar? Quem prometeu que estaria conosco para sempre? A finalidade do parákletos é a mesma de Cristo: estar para sempre conosco.

“E eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos.” – Mateus 28:20.

De fato, Paulo afirma que “nada nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 8:39)

Ora, o parákletos (Consolador) é o próprio Cristo que está conosco, não mais em carne, mas atuando através do seu espírito!

A próxima evidência de que o parákletos é o próprio espírito de Cristo vem logo em seguida, em João 14:18. Após dizer que o espírito da verdade “estará em vós” (vs. 17), Jesus afirma no verso 18:

“Não vos deixarei órfãos, virei para vós.” – João 14:18

E acrescenta:

“Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.” – João 14:20.

Note a semelhança das expressões nos versos 17 e 20. No verso 17 Jesus afirma que o espírito da verdade “estará em vós”, no verso 20 ele repete o conceito afirmando que ele, o próprio Jesus, estaria em vós. Exatamente a mesma expressão que foi utilizada para o espírito da verdade é agora usada para Cristo. Isto indica claramente que Cristo estava prometendo enviar o seu próprio espírito, não uma terceira pessoa. Como não poderia estar ajudando e consolando seus discípulos pessoalmente, em carne, estaria com eles de outra forma: através de seu pneuma (espírito).

A manifestação do parákletos (espírito de Cristo) é prometida também no verso seguinte:

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado pelo meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” – João 14:21.

Como os verbos estão no futuro, fica claro que Jesus não estava se referindo à manifestação em carne pois esta já era uma realidade no tempo presente para os discípulos – não há que se prometer algo que já é realidade. Quando Cristo afirma “e me manifestarei a ele” (ao que guarda os mandamentos) claramente indica uma manifestação no futuro, não em carne, mas em espírito. A promessa do verso 21 está intimamente relacionada à promessa dos versos 16, 17, 18, 19 e 20. É a mesma promessa! Trata-se da promessa de que Jesus não deixaria seus discípulos desamparados, mas ele viria e se manifestaria a eles de outra forma: espiritualmente.

A conclusão de que o Consolador, o espírito da verdade, é o próprio espírito de Cristo é ratificada quando analisamos os versos 16 a 21 no contexto, considerando que Cristo está falando de um assunto específico e não de vários assuntos ao mesmo tempo. Analisar o verso dentro do contexto é a chave para chegarmos a esta conclusão.

Os versos seguintes apenas confirmam o que descobrimos até aqui. Veja o verso 22:

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.” – João 14:20.

Até então tínhamos visto que Cristo viria e se manifestaria (em espírito) aos seus servos obedientes. Agora, porém, lemos que o Pai, juntamente com Cristo, faria morada nestes servos fiéis. Como isso pode acontecer? É simples! Já vimos anteriormente que Jesus Cristo e o seu Pai têm o mesmo espírito (pneuma) por isso eles são um. É exatamente este espírito (pneuma) que virá habitar em nós. Não é errado entendermos que Deus também é nosso Consolador. O apóstolo Paulo afirma que o nosso Deus é “o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação” (II Coríntios 1:3). Também afirma que “Deus, que consola os abatidos, nos consolou…” (II Coríntios 7:6). Portanto, o espírito da verdade, o Consolador, é também o espírito de Deus.

Após uma breve explicação em decorrência de uma pergunta de Judas, no verso 22, Jesus menciona pela segunda vez o parákletos (verso 26). Agora o Mestre chama o Consolador (parákletos) de espírito Santo.

“Mas o Consolador (parákletos), o espírito Santo, …” – João 14:26.

Não há razão para acreditar que o Consolador do verso 26 seja diferente do Consolador do verso 16. É o mesmo parákletos, o mesmo Consolador do verso 16. Mas no verso 26, em vez de chamá-lo de espírito da verdade, Jesus o chama de espírito Santo. Poderíamos, novamente colocar numa fórmula de igualdade para interpretar os símbolos:

Nos versos 16 e 17 lemos que Consolador = espírito da Verdade

No verso 6 temos a definição de verdade: Verdade = Cristo

Então, usando as duas igualdades acima, chegamos à seguinte conclusão:

Consolador = espírito da Verdade = espírito de Cristo

Ou seja, lendo os versos 6, 16 e 17, já podemos concluir quem é o Consolador (parákletos). Trata-se do próprio espírito de Cristo. Isso é confirmado posteriormente, vejamos:

De acordo com o verso 26 aprendemos que Consolador = espírito Santo.

Já estudamos que, de acordo com os escritos de Paulo espírito Santo = espírito de Cristo.

Finalmente, concluímos que:

Consolador = espírito da verdade = espírito de Cristo = espírito Santo

O Consolador (parákletos) é o próprio espírito (pneuma) de Cristo”.

DOIS TIPOS DE BATISMO

ESTIMADA IRMÃ MARILDA BARCELLOS,

GRAÇA E PAZ.
ASSISTINDO SEU VÍDEO PUBLICADO EM https://www.youtube.com/watch?v=BEB1vaoEGBU, TIVE A IMPRESSÃO DE CONDUÇÃO DO POVO “DE VOLTA AO EGITO”.
A IRMÃ SABE QUE TODOS OS BATISMOS BÍBLICOS FEITOS PELOS DISCÍPULOS E A IGREJA PRIMITIVA DE CRISTO FORAM INVARIAVELMENTE EM NOME DO SENHOR JESUS, O CRISTO, O MESSIAS.
NÃO HÁ UM SÓ REGISTRO BÍBLICO DE BATISMO EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO (POIS NEM PAI, NEM FILHO, NEM ESPÍRITO SANTO É NOME E O ESPÍRITO SANTO NÃO É OUTRO SER ALÉM DO PAI E DO FILHO, AINDA QUE SEJA,ÀS VEZES, UMA DESIGNAÇÃO PARA O YESHUA APÓS A VITÓRIA NA CRUZ).
SE BATIZARMOS EM NOME DE 3 COMO ESTABELECEU O VATICANO, SOMOS ADEPTOS DE UMA TRINDADE PODEROSA, ONDE EXISTEM 3 SERES QUE SÃO DEUS, QUE TEM PODER IGUAL, FATO NÃO MOSTRADO NAS ESCRITURAS.
LI TODOS OS TEXTOS QUE A IRMÃ MOSTROU DA BASE DA IASD, NISTO CREMOS, E EM NENHUM DELES, A NÃO SER MAT. 28:19 – ÚNICO VERSO E QUESTIONÁVEL PELA BÍBLIA, PELAS ENCICLOPÉDIAS, PELOS LIVROS JUDAICOS, PELO LIVRO DO PAPA, PELA BÍBLIA DE JERUSALÉM,…..HÁ BASE PARA O BATISMO EM NOME DE 3.
VEJA O QUE A IRMÃ ESTÁ FAZENDO.
ANALISE COM ORAÇÃO E, SE DEUS ASSIM LHE MOSTRAR, PEÇA DESCULPAS AOS QUE OUVIRAM SUA PREGAÇÃO.
BATIZAR EM NOME DE 3 SERES, QUANDO A BÍBLIA MOSTRA EM NOME DE UM SÓ, É NO MÍNIMO ADOTAR O PAGANISMO CATÓLICO QUE PREGA QUE O ESPÍRITO DE DEUS É OUTRO SER IGUAL AO PAI E IGUAL AO FILHO.
A IRMÃ ESTÁ VOLTANDO AO EGITO E LEVANDO ALGUNS NESSE RETORNO.
SUA BASE É EGW E OS PIONEIROS.
E VEJA QUE BASE: 
PLÁGIO E MAIS PLÁGIO. CONFIRA EM: http://aodeusunico.com.br/wp-admin/post.php?post=4559&action=edit&message=1 NÃO FECHE OS OLHOS PARA ESSA REALIDADE DURA.
“Arthur Daniells, presidente da Conferência Geral da IASD (na época de Ellen G. White), afirmou em 1919 sobre o livro “Sketches of Life of Paul” de 1883, que Ellen G. White havia copiado tanto material do livro “A Vida e as Epístolas de Paulo”, que seus autores Conybeare e Howson, ameaçaram a denominação em função do plágio. Embora o livro estivesse sendo considerado para ser vendido pelos colportores, ele foi tirado de circulação (o livro chegou a ser publicado em 1883 por duas casas publicadoras adventistas, Review and Herald e Pacific Press; Report of Bible Conference, 1919). Anos mais tarde, D. E. Robinson, em defesa de Ellen G. White, afirmou que o pr. A. G. Daniels não deveria se lembrar adequadamente do fato, pois não foram os autores, mas foi ‘a Editora T. Y. Crowell Co. New York’ que entrou em contato com a liderança da denominação adventista e que ‘não houve ameaça de processo’, mas que houve um acordo e o livro foi recolhido. (W. C. White, “Brief Statements Regarding the Writings of Ellen G. White” (St. Helena, Calif., “Elmshaven” Office, August, 1933, reprinted, 1981)”.
 
ANALISE:

E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. Colossenses 3:17

E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus. Atos 19:5

Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, 1 Coríntios 5:4

Para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo. 2 Tessalonicenses 1:12

Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; Efésios 5:20

(Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus). Atos 8:16

Homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Atos 15:26

O trabalho abnegado e resultante de estudo Bíblico e na História Universal, feito pelo Ministério Leigo, com destaque para os Adventistas Históricos, que tem como baluarte, abaixo de Deus, o irmão Silas Jakel, agora é ridicularizado pela irmã, creio que por ainda ter um ranço dos Pioneiros (o que eles fizeram e escreveram de bom, vamos seguir. O que estiver errado, sem amparo Bíblico, rejeitaremos). Nossa Plataforma Segura são as Escrituras Sagradas.
A GRANDE COMISSÃO DE CRISTO. Como é que Cristo recebeu todo o poder do Pai e manda em seguida batizar em nome do Pai do Filho e do Espírito? Jesus nunca foi trinitariano. Nunca conversou com uma pessoa chamada Espírito Santo, porquanto estava cheio dele, proveniente do Pai.
Pelo amor de Deus, minha irmã. Reveja o que está fazendo.
O que fala no vídeo não é uma mensagem universal, pois só convence a adventistas desavisados, que não leem, não estudam. Não tem eficácia para o mundo todo, pois se baseia em Urias Smith, EGW, etc.
Repense, por bondade.
VEJA A QUEBRA DE CONTINUIDADE, DE SEQUÊNCIA, DE LÓGICA, APÓS A ADULTERAÇÃO DAS ESCRITURAS, NÃO CONFIRMADA PELAS ESCRITURAS SAGRADAS NO SEU TODO:
“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; (NÃO SÃO NOMES)
Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (NOTE, EU, NÃO 3!!!!!!!) Mateus 28:18-20
A IRMÃ CONFUNDE O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO COM O BATISMO EM NOME DO ESPÍRITO SANTO COMO ORDENOU A IGREJA CATÓLICA E A IRMÃ EGW COPIOU COMO SENDO PROVENIENTE DE DEUS.
A BÍBLIA NÃO MOSTRA O QUE EGW ESCREVEU SOBRE O BATISMO. FALTA-LHE ESSÊNCIA.
EGW DIZ QUE JESUS É DEUS E SALVADOR (NO SEU VÍDEO, AOS 46:51 E 48:35 MIN) E DEPOIS O FILHO DE DEUS, ELA SE CONFUNDE E CUMPRE OS REQUISITOS DO ECUMENISMO. ORA, SE O PAI É DEUS, JESUS É DEUS E O ESPÍRITO SANTO É DEUS, AO PONTO DE SEU UMA DAS POTESTADES DO CÉU EM CUJO NOME SE DEVE BATIZAR, A IRMÃ VOLTOU AO ADVENTISMO APOSTATADO, AO CATOLICISMO. INFELIZMENTE.

Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo. Marcos 1:8 (O TEXTO NÃO DIZ PELO OU EM NOME DO ESPÍRITO SANTO (PESSOA) E ISSO FAZ UMA GRANDE DIFERENÇA!!!!) PODER, VIRTUDE, GLÓRIA.

E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. Atos 11:16

Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Atos 1:5

Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo?Atos 10:47

PELAS ESCRITURAS SAGRADAS, A IRMÃ NÃO CONSEGUE PROVAR O BATISMO TRINITÁRIO. COM SUAS PALAVRAS E ENSINOS, A IRMÃ VOLTOU AO CATOLICISMO, INFELIZMENTE.
UMA CERTEZA A IRMÃ PODE TER: JÁ NÃO ESTÁ A POUCOS PASSOS DO ECUMENISMO, MAS NO ECUMENISMO PLENO, COORDENADO PELO VATICANO. O PAI É DEUS (E ISSO, ÚNICO E VERDADEIRO, PELAS ESCRITURAS, É VERDADE). JESUS É DEUS CONFORME EGW (MAS NÃO TEM APOIO BÍBLICO, SENÃO PELAS VERSÕES ADULTERADAS, E SE PODE PROVAR). O ESPÍRITO SANTO AO SER UMA PESSOA EM NOME DE QUEM SE FAZ O BATISMO – COM APOO APENAS EM MAT. 28:19 (ADULTERADO), LOGO, IGUAL AO PAI E AO FILHO (2 PESSOAS: O DEUS VERDADEIRO E O SEU FILHO, QUE TEM SEU PAI COMO SEU DEUS).
“19 Portanto ide, fazei talmidim em todas as nações em Meu Nome; 470.
“470 28:19 – Todas as citações de Eusébio trazem o texto dessa forma, omitindo qualquer menção a imersão trinitária. Shem Tob também omite a fórmula trinitária – o que também é um fato muito relevante, considerando-se que Shem Tob foi achado em meio a
uma obra anti-missionária, e o batismo trinitário seria um forte argumento contrário à fé.  A própria Igreja Católica admite que a fórmula trinitária reflete acréscimo posterior. Por fim, sabemos ainda que todas as instâncias de imersão no livro de Atos são sempre em nome de Yeshua, contradizendo o texto trinitário, e de fato provando ser uma adição posterior”.

“O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil é uma associação fraterna de Igrejas que confessam o Senhor Jesus Cristo como Deus e Salvador, segundo as Escrituras e, por isso, procuram cumprir sua vocação comum para a glória de Deus Uno e Trino, Pai, Filho e Espírito Santo, em cujo nome administram o Santo Batismo”. http://www.uniaoplanetaria.org.br/brasilsempobreza/2011/10/27/conselho-nacional-de-igrejas-cristas-do-brasil/

Ver também: http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=lYglYX6FdRoC&q=TRINO#v=snippet&q=TRINO&f=false Do livro E haverá um só rebanho: história, doutrina e prática católica do ecumenismo, página 222.  Por HORTAL, Jesus,Jesús Hortal Sánchez.

Em conclusão, cremos que cada um de nós tem o direito de escrever e publicar o que quiser. Mas o que não temos o direito – porquanto podemos estar direcionando pessoas para a perdição – é de afirmar que esta é a VERDADE, muito pior quando o fundamento não são as Escrituras Sagradas e sim alguém Ellen G. White que copiou indiscriminadamente (até livros de ficção) pois, como demonstramos pelas Escrituras Sagradas, não é. Pode-se publicar como sendo o pensamento do autor, sua opinião. O leitor e ouvinte atento tomará sua decisão, aceitando ou rejeitando.

QUE O ETERNO E SEU DIVINO FILHO, NOSSO SALVADOR, NOS ILUMINEM AGORA E SEMPRE. AMÉM, ALELUIA!!!!!

Paulo A, da C. Pinto

http://www.aodeusunico.com.br Acesse e confira as matérias postadas.

OUÇA A VOZ E A VERDADE, 2A A 6A, 13:15 H, após o Agente policial 459, SÁB E DOM. 14 H RÁDIO JUAZEIRO ZYH 459, 1190 Khz, OU PELA WEB TV para o planeta, http://www.radiojuazeiro.com.br http://www.pacostapinto.com.br http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783064D7 CURRÍCULO LATTES

PROFESSOR PLENO, EX-DIRETOR DA FAMESF DE 1982 A 1985: 

VEJA RELATÓRIO SUCINTOhttp://www.augustocoimbra.xpg.com.br/realatorio_da_diretoria_da_famesf2.pdf

VEJA TAMBÉM A HISTÓRIA DOS 53 ANOS DA FAMESF (HOJE DTCS)http://sdrv.ms/16qqL4Z

 

HÁ QUASE UM ANO AGUARDO UM QUERIDO PASTOR, MEU AMIGO, ME EXPLICAR COMO A IASD DEIXOU DE BATIZAR EM NOME DE JESUS, COMO OS DISCÍPULOS FAZIAM INVARIAVELMENTE, E PASSARAM A BATIZAR EM NOME DA TRINDADE COMO OS CATÓLICOS INVENTARAM E COM BASE EM UM ÚNICO VERSO BÍBLICO, E ESTE, ADULTERADO.

VEJA MAIS SOBRE O BATISMO BÍBLICO CLICANDO AQUI.

VEJA TAMBÉM:  EVANGELHO DE MATEUS TRADUZIDO DO HEBRAICO. E MATEUS 28:19??

LEIA MAIS SOBRE O ASSUNTO EM

VEJA TAMBÉM OS VÍDEOS INICIADOS EM

 

MULHERES
Miguel Ángel Núñez
Sua vida na terra foi breve – somente 33 anos e meio. Seu ministério foi ainda mais breve – apenas três anos e meio. Mas ninguém, com sua vida e ensinamentos, impactou tanto a história de uma maneira tão intensa quanto Jesus. O que Ele ensinou e o que fez alterou o curso da história e dramaticamente mudou e continua mudando milhões de vidas ao redor do mundo. Seus ensinamentos têm afetado cada aspecto da vida – religião, educação, trabalho, ética, saúde, justiça social, desenvolvimento econômico e as muitas artes e ciências do viver humano.
Uma faceta da missão de Jesus que é menos conhecida, mas digna de ser recapitulada, é Sua atitude para com as mulheres. Isto é particularmente importante à luz de como o mundo na época de Jesus tratava as mulheres. Romanos e gregos, judeus e gentios, davam às mulheres nada mais que a segunda classe, como se elas fossem prestativas ferramentas em uma sociedade de domínio machista – cozinhar, dar à luz e criar as crianças e desempenhar qualquer função que lhes estivesse designada dentro das paredes de sua casa. Casos individuais de liderança e valentia se destacam em vários lugares, mas muitas mulheres estavam sob o domínio dos homens. Elas eram consideradas uma propriedade, transferida de pai para marido.
Em um mundo como aquele, Jesus veio e abriu novas perspectivas de igualdade e dignidade humanas. Ele se opôs às tradições e procurou direcionar os homens e as mulheres de volta ao plano original de Deus para a humanidade.
Este artigo revê brevemente a atitude de Jesus para com as mulheres em Seus ensinamentos e ministério que contrastou com as atitudes em relação à mulher no primeiro século da sociedade judaica.
A posição da mulher na sociedade judaica
As sinagogas do primeiro século mantêm registros somente de homens. Homens e meninos podiam entrar nas sinagogas para adorar, mas para as mulheres e meninas havia uma divisória separada onde era permitido que elas se sentassem.
Salvação. A tradição afirmava que as mulheres não tinham direito à salvação por seus próprios méritos. A única esperança de salvação era se unir a um devoto homem judeu. As prostitutas eram excluídas porque não tinham esse vínculo, e viúvas precisavam ter sido casadas com um judeu piedoso para ter esse privilégio.
Associação em público. Um homem era proibido de falar com uma mulher em lugares públicos. Um rabi deveria ignorar uma mulher em público, mesmo se ela pacientemente persistisse em busca de algum urgente conselho espiritual.
Responsabilidade pelo pecado. Em um enterro, as mulheres caminhavam à frente do caixão. Elas eram consideradas responsáveis pelo pecado e, por isso, encabeçavam a procissão, levando a culpa pelo que havia acontecido. Os homens, não se sentindo responsáveis, caminhavam atrás do corpo.
Impureza. As mulheres eram consideradas cerimonial e socialmente impuras durante seu período menstrual. Durante sua menstruação, elas eram isoladas. Até mesmo aos membros da família não era permitido chegar perto para não serem contaminados.
Gravidez como chave de valor. Aos olhos da sociedade, o valor de uma mulher estava vinculado a sua habilidade de dar à luz. A esterilidade era um estigma social terrível. A responsabilidade da mulher era dar à luz bebês do sexo masculino que perpetuariam, desta maneira, o nome do pai.
Divórcio. Era privilégio do homem iniciar um processo de divórcio, o qual ele podia exercer baseado em considerações que hoje parecem frívolas e dignas de riso.
Posição legal. A palavra de uma mulher, num tribunal, precisava ser confirmada pelo menos por três homens, de outro modo, não tinha valor.
Educação. Não era permitido à mulher entrar em uma sinagoga para estudar; era considerado perda de tempo.
Religião. Não era permitido que as mulheres se aproximassem do Lugar Sagrado no templo. Na época de Jesus, havia um pátio no templo para as mulheres, localizado fora dos recintos reservados para sacerdotes e outros homens, e uns 15 degraus abaixo, que indicava a posição subordinada da mulher.1
Uma revolução silenciosa
Jesus não começou uma revolução aberta contra o sistema que colocava as mulheres em uma posição subordinada. Todavia, Sua vida fez um manifesto. “Não encontramos em nenhuma de suas ações, seus sermões ou suas parábolas nenhuma depreciação referente às mulheres, tais como podemos facilmente encontrar em qualquer de seus contemporâneos.”2
Considere alguns exemplos de como Jesus relacionou-Se com as mulheres.
Jesus convidou as mulheres para serem Suas discípulas. Contrariando as expectativas contemporâneas, Jesus deu as boas-vindas às mulheres em seu círculo íntimo de discipulado (veja Lucas 8:1-3). Esta atitude contradisse as especulações rabínicas. As mulheres que seguiram a Cristo desprezaram os postulados da época. Elas se tornaram cuidadosas administradoras de seus recursos e apoiaram a missão de Cristo em momentos críticos (Lucas 8:13). “Uma coisa era as mulheres serem desobrigadas de aprender o Torah e proibidas de associar-se com um rabi, outra totalmente diferente era viajarem com um rabi e se responsabilizarem pelos assuntos financeiros.”3 Elas fizeram isso. Simplesmente revolucionário!
Jesus aceitou a hospitalidade das mulheres e ensinou-as. O mais importante exemplo é aquele da associação com Maria, Marta e Lázaro. O Mestre encontrou descanso e companheirismo na casa deles (Lucas 10:38-42). Enquanto um rabi judeu quase não olhava para uma mulher, Jesus não hesitou em falar com Maria e Marta em público ou em ensinar-lhes as grandes verdades sobre a morte e ressurreição (veja João 11).
Para Jesus, mulheres e homens eram igualmente importantes quando se tratava de ensinar sobre as boas-novas de Seu reino. Na época em que foi dito “é melhor queimar as palavras do Torah que confiá-las ao cuidado de uma mulher”,4 Jesus indicou que entre as escolhas abertas às mulheres, Maria “escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada” (Lucas 10:42 – NVI). Desta forma, mostrou que a educação não era para ser um monopólio dos homens e que as mulheres também tinham o direito de aproveitarem as oportunidades para se educarem.
Outro exemplo da atitude diferente de Jesus para com as mulheres foi a revelação de Sua Missão a uma mulher. Na mais longa conversa registrada nos Evangelhos, Jesus revelou à mulher no poço samaritano (João 4:4-42) algumas das mais profundas doutrinas do reino: a natureza do pecado, o significado da verdadeira adoração, a disponibilidade de perdão para aqueles que se arrependem, a igualdade de todos os seres humanos independentemente de serem judeus ou samaritanos. Assim, em uma simples conversa no poço samaritano, Jesus rompeu dois preconceitos: de gênero e de raça.
Jesus reconheceu que à vista de Deus a família de Abraão inclui filhos e filhas. Ao curar a mulher incapacitada por 18 anos, Jesus colocou Suas mãos sobre ela e afetuosamente a definiu como “filha de Abraão” (Lucas 13:10-17). Por usar esta designação, Jesus advertiu em público que as mulheres seguramente, tanto quanto os homens, herdam os direitos prometidos a Abraão, e à vista de Deus não há nem homem nem mulher.
Em nenhuma parte da Bíblia está estabelecido que os homens têm vantagem sobre as mulheres em termos de acesso à salvação. Contrariamente às tradições rabínicas que ensinavam que as mulheres poderiam ser salvas somente pela união com um devoto homem judeu, Jesus convidou tanto homens quanto mulheres a se voltar para Deus e a aceitar o presente da salvação.
Em outro caso, a defesa e o perdão de Cristo a uma mulher pega em adultério revelaram que Sua definição de pecado e provisão para salvação estabelecia tratamento igual a todos. Quando alguns líderes religiosos trouxeram perante Ele uma mulher pega em adultério, Cristo a defendeu. Ele sabia que os líderes judeus, ao fazer a acusação contra a mulher, estavam, eles mesmos, violando as leis de Moisés. A lei levítica estipulava que ambos, homem e mulher, deviam ser submetidos a julgamento em tais casos (Levítico 20:10), mas os críticos de Jesus trouxeram apenas a mulher, e não os homens envolvidos no suposto ato. A lei também requeria pelo menos duas testemunhas (Deuteronômio 19:15), mas os fariseus não levaram nenhuma. A resposta de Cristo não somente deu à mulher acusada o benefício da lei, mas também mostrou aos presentes que Seu evangelho de perdão, baseado no arrependimento, estava aberto a todos. Assim Ele disse esta notável frase: “Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra” (João 8:7). Em outras palavras, Jesus disse aos homens: se vocês têm coragem de acusá-la, primeiro olhem para vocês mesmos em um espelho.
Jesus permitiu a uma mulher pecadora ungi-Lo. Quando Jesus foi convidado para uma festa na casa de Simão em Betânia, uma mulher conhecida no povoado por sua má reputação lançou-se aos pés de Jesus e o ungiu. Aqueles que estavam reunidos na festa, incluindo Seus discípulos, condenaram o incidente. Como era possível uma mulher pecadora tocar os pés do Messias, ungi-Lo e secar Seus pés com seus cabelos? Uma ofensa absoluta às tradições religiosas! Os que estavam ao redor de Jesus não podiam entender, muito menos aceitar, o ato de uma mulher ou a atitude de Jesus em permitir que ela fizesse o que fez. Mas Jesus disse que a mulher ao ungi-Lo fez uma bonita ação, mostrando às gerações futuras que, como ela, todos os pecadores podem ter a certeza da salvação ao ir até o Salvador e colocar sua vida a Seus pés, em rendição (Marcos 14:1-9; Lucas 7:36-50).
Jesus usou homens e mulheres para simbolizar os atos de resgate de Deus. Em Lucas 15, Jesus contou três parábolas para ilustrar a profunda e eterna verdade da procura de Deus pela humanidade perdida. Ao passo que as parábolas da ovelha perdida e do filho pródigo ilustram a procura de Deus através de figuras masculinas, do cuidado do pastor e o amante pai, a parábola da moeda perdida revela a procura de Deus através da cuidadosa e persistente missão de uma mulher que não sossegou até encontrar a moeda e regozijar-se com seus amigos (Lucas 15:8-10). Para os ouvidos legalistas daquela época isto deve ter soado herético.
Jesus dignificou as mulheres como primeiras testemunhas do maior evento da história humana – Sua ressurreição. As tradições rabínicas consideravam as mulheres como mentirosas por natureza. Conceito que advinha da reação de Sara ao ser dito que ela teria uma criança (Gênesis 18:9-15). No modo de pensar deles, a negação e o riso de Sara caracterizavam-se como uma mentira diante de Deus que sempre diz a verdade. Assim, por causa dela, todas as mulheres descendentes eram consideradas mentirosas.5 Nenhuma mulher era aceita como testemunha. Todavia, Jesus rejeitou esta perversa tradição e escolheu mulheres como as primeiras testemunhas de Sua ressurreição (Mateus 28:8-10), “constituindo-as não somente como as primeiras receptoras da mais importante mensagem do cristianismo mas as primeiras a proclamá-la”.6 Jesus reprovou os discípulos por não crerem no testemunho daquelas mulheres (Marcos 16:14) e desta maneira incentivou-os a rejeitarem os preconceitos do passado e caminharem à luz de Seu reino, no qual não há nem homem nem mulher.
Conclusão
No relato bíblico da vida de Cristo “as mulheres nunca são discriminadas”.7 Não há nada que respalde a visão cultural e religiosa da Sua época que via a mulher como inferior. Pelo contrário, “a atitude e a mensagem de Jesus significaram uma ruptura com a dominante visão mundial”.8
Jesus “não identificou as mulheres em harmonia com as normas do sistema patriarcal de seu tempo nem tomou parte no sistema como era, por definição, repressivo para as mulheres”.9 Abertamente mas sem fanfarra, Jesus proferiu um golpe mortal na praga da tradição que negava dignidade às mulheres. Através de Seu exemplo e ensino, Jesus reclamou para Seu novo reino as bênçãos de Sua criação original, a igualdade dos dois gêneros à vista de Deus.
Miguel Ángel Núñez (Ph.D., Universidade Adventista del Plata) leciona Teologia na Universidade União Peruana, onde também dirige o programa em Teologia e Psicologia Pastoral e Teologia e Filosofia. Núñez é autor de muitos artigos e de mais de 30 livros. Este trabalho está baseado em uma seção de seu livro Cristología: En las Huellas del Maestro (3ª ed., 2007). E-mail: miguelanp@hotmail.com

Referências
1. Joachim Jeremias. Jerusalén en Tiempos de Jesús: Estudio Económico y Social del Mundo del Nuevo Testamento. Madrid: Cristiandad, 1977. p.97.
2. Marga Muñiz. Femenino Plural: Lãs Mujeres en la Exégesis Bíblica. Barcelona: Clie, 2000. p.183.
3. Alcion Westphal Wilson. “Los discípulos olvidados: La habilitación del amor vs. el amor al poder”, en Bienvenida a la mesap. Langley Park, Maryland: TEAMPress,1998. p.185.
4. Wilson. p.180.
5. Wilson. p.386.
6. Muñiz. p.187.
7. Leonardo Boff. El Rostro Materno de Dios: Ensayo Interdiciplinar sobre lo Femenino y sus Formas Religiosas. Madri: Paulinas, 1988. p. 83. (Em português: O Rosto Materno de Deus. 9ª ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2003).
8. Boff. p. 84.
9. Muñiz. p.18.

FONTE: http://dialogue.adventist.org/articles/19_2_nunez_p.htm

 

Reproduzir vídeo (OUÇA O VÍDEO E PERCEBA ATÉ ONDE FOI A APOSTASIA DA IASD, QUE FOI CHAMADA PARA REPARAR BRECHAS).
SEGUE SELEÇÃO DE TEXTOS PARA REFLEXÃO, ENVIADA PELO IRMÃO ADOLFO:
DEUS PRESERVOU A BÍBLIA –  (APESAR DAS MUDANÇAS PROPOSITAIS) – PARTE 1

“Vi que Deus havia de maneira especial guardado a Bíblia, ainda quando dela existiam poucos exemplares; e homens doutos nalguns casos MUDARAM AS PALAVRAS, achando que a estavam tornando mais compreensível quando, na realidade, estavam mistificando aquilo que era claro, fazendo-a apoiar suas estabelecidas OPINIÕES , que eram determinadas pela TRADIÇÃO.

DEUS PRESERVOU A BÍBLIA –  (APESAR DAS MUDANÇAS PROPOSITAIS) – PARTE 2

Vi, porém, que a Palavra de Deus, como um todo, é uma cadeia perfeita, prendendo-se uma parte à outra, e explicando-se mutuamente.”

Primeiros Escritos, pág. 220-221 – História da Redenção, pág. 391

 

PAPA BENTO XVI AFIRMA: (1º PARTE) –

“A forma básica da nossa profissão de fé trinitariana (Mateus 28:19) tomou forma DURANTE O CURSO DOS SÉCULOS SEGUNDO E TERCEIRO em conexão com a cerimônia de batismo. Medida em que o seu lugar de origem está em causa, o texto (Mateus 28:19) veio da cidade de ROMA”. –

 

PAPA BENTO XVI AFIRMA: (2º PARTE) –

O BATISMO DA TRINDADE E TEXTO DE MATEUS 28:19, PORTANTO, NÃO SE ORIGINOU A PARTIR DA IGREJA ORIGINAL, QUE COMEÇOU EM JERUSALÉM POR VOLTA DO ANO 33. ERA UM POUCO COMO A EVIDÊNCIA DEMONSTRA UMA INVENÇÃO POSTERIOR DO CATOLICISMO ROMANO COMPLETAMENTE INVENTADA. Muito poucos sabem sobre estes fatos históricos.” — Introdução ao Cristianismo por Joseph Ratzinger. página 82-83. Edição de 1968.

“O clímax desta fase de desenvolvimento doutrinal foi uma nova declaração de crenças fundamentais, votada pela assembléia da Associação Geral de 1980 em Dallas. A nova declaração de vinte e sete “Crenças Fundamentais”, como a declaração de 1931, afirmava explicitamente a crença na Trindade. ” — JERRY MOON (PROFESSOR DA ANDREWS UNIVERSITY)

 I COR. 15:24 – 1º PARTE

I-CORINTIOS 15:24: DEPOIS VIRÁ O FIM, QUANDO TIVER ENTREGADO O REINO A DEUS, AO PAI, E QUANDO HOUVER ANIQUILADO TODO IMPÉRIO, E TODA A POTESTADE E FORÇA.

PORQUE CONVÉM QUE REINE ATÉ QUE HAJA POSTO A TODOS OS INIMIGOS DEBAIXO DE SEUS PÉS. ORA, O

I COR.15:24 – 2º PARTE

ÚLTIMO INIMIGO QUE HÁ DE SER ANIQUILADO É A MORTE. PORQUE TODAS AS COISAS SUJEITOU DEBAIXO DE SEUS PÉS. MAS, QUANDO DIZ QUE TODAS AS COISAS LHE ESTÃO SUJEITAS, CLARO ESTÁ QUE SE EXCETUA AQUELE QUE LHE SUJEITOU TODAS AS COISAS. E QUANDO TODAS AS COISAS LHE ESTIVEREM SUJEITAS, ENTÃO TAMBÉM O MESMO FILHO SE SUJEITARÁ AQUELE QUE TODAS AS COISAS LHE SUJEITOU, PARA QUE DEUS SEJA TUDO EM TODOS.

“Quando vier aquele ESPÍRITO DE VERDADE Ele vos guiará em toda a verdade; … e vos anunciará o que há de vir.” João 16:13. As Escrituras claramente ensinam que estas promessas, longe de se limitarem aos dias apostólicos, se estendem à igreja de Cristo em todos os séculos. O Salvador afirma a Seus seguidores: “ESTOU CONVOSCO TODOS OS DIAS, ATÉ A CONSUMAÇÃO DOS SÉCULOS.” Mateus 28:20.  O Conflito dos Séculos –  págs. 8 e 9 – Edição Antiga.

Preso na humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, por isso era totalmente vantajoso para eles que Ele deveria deixá-los, ir para Seu pai, e enviar o Espírito Santo para ser seu sucessor na Terra. O Espírito Santo é Ele mesmo separado da personalidade humana e dela independente. MANUSCRIPT  RELEASE  –  VOLUME 14 – PÁGINA 23 

Entretanto, ao mesmo tempo em que não era dado aos profetas compreender completamente as coisas que lhes eram reveladas, buscavam fervorosamente obter toda a luz que Deus  fora servido tornar manifesta. “Inquiriram e trataram diligentemente”,”indagando que tempo ou que ocasião de tempo o ESPÍRITO DE CRISTO,  que estava neles, indicava”. O Grande Conflito página 372 3º parágrafo

 “Ao dar-nos Seu espírito, Deus nos dá Ele mesmo tonando Ele mesmo uma fonte de divinas influências, para dar saúde e vida ao  mundo.” – Testemunhos Seletos – Vol. 7 – pág. 273.

 ESPÍRITO SANTO – O “PODER” QUE CRISTO COMUNICA:

É a graça que cristo implanta na alma, que cria no homem a inimizade contra Satanás. Sem esta graça que converte, e este poder renovador, o homem continuaria cativo de Satanás, com servo sempre pronto a executar-lhe as ordens. Mas o novo princípio na alma cria o conflito onde até então houvera paz. O PODER QUE CRISTO COMUNICA, habilita o homem a resitir ao tirano e usurpador. O Conflito dos Séculos, pág. 548 2º parágrafo.

 JOÃO:-8:42 – Disse-Lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai certamente Me amaríeis, pois EU SAÍ E VIM DE DEUSNÃO VIM DE MIM MESMO, mas Ele me enviou .

OBS.: Está claro nesta passagem a “filiação” de Jesus. Mas, como diz o ditado:”O pior cégo é aquele que não quer ver”. 

 “Os anjos associaram-se a Adão e Eva em  santos acordes de harmoniosa música, e como  seus cânticos ressoassem cheios de alegria pelo Éden, SATANÁS OUVIU O SOM DE SUAS MELODIAS DE ADORAÇÃO AO PAI E AO FILHO.” História da Redenção, pág. 31  – Não tem adoração ao “Deus espírito santo”? Ué …

VEREMOS A DEUS PAI E A SEU FILHO FACE A FACE NO CÉU – PARTE 1

“A glória de Deus e do Cordeiro inunda a santa cidade, com luz imperecível. Os remidos andam na glória de um dia perpétuo,  independente do Sol. “Nela não vi  templo, porque o seu templo é o Senhor.” Apoc. 21:22. O  povo  de Deus  tem  o  privilégio  de  entreter  franca  comunhão  com  o Pai  e  o Filho.  “Agora vemos por espelho em enigma.” I Cor. 13:12. Contemplamos a

VEREMOS A DEUS PAI E A SEU FILHO FACE A FACE NO CÉU – PARTE 2

imagem de Deus refletida como que em espelho, nas obras da natureza e em Seu  trato com os homens; mas então O conheceremos  face a  face, sem um véu obscurecedor de separação. Estaremos em Sua presença, e contemplaremos a glória de Seu rosto.”  História da Redenção, pág. 432

CRISTO RECEBEU PODER DO PAI PARA DAR AOS DISCÍPULOS –  2º PARTE

.  Vi  que enquanto Jesus estava com aquele brilhante exército celestial, NA PRESENÇA DE DEUS, e cercado de glória, não Se  esquecera dos discípulos  sobre  a Terra, mas de Seu Pai  recebeu poder,  a  fim de que pudesse voltar e comunicá-lo a eles. No mesmo dia Ele voltou e mostrou-Se a Seus discípulos. Permitiu-lhes então que Lhe tocassem, pois TINHA ASCENDIDO AO PAI E RECEBERA PODER.”  História da Redenção, pág. 235-236

CRISTO RECEBEU PODER DO PAI PARA DAR AOS DISCÍPULOS –  1º PARTE

(Maria)  “Ela  estava  familiarizada  com  as  inflexões  daquela  voz  querida,  e  prontamente  respondeu:  “Mestre!”  (João 20:16)  e,  em sua alegria,  ia abraçá-Lo;  Jesus, porém, disse: “Não Me detenhas, porqueAINDA NÃO SUBI PARA MEU PAI, mas vai para Meus  irmãos, e dize-lhes que EU SUBO PARA MEU PAI E VOSSO PAI, MEU DEUS E VOSSO DEUS.” João 10:17… Anjos assemelhando-se a uma nuvem, rodearam o Filho de Deus,  e  ordenaram  que  as  portas  eternas  se  levantassem,  para  que  o  Rei  da  glória  entrasse. 

“Seja  conhecido  de  vós  todos,  e  de  todo  o  povo  de  Israel,  que  em nome  de  JESUS CRISTO, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e A QUEM DEUS RESSUSCITOU DOS MORTOS, em nome desse é que este está são diante de vós.” História da Redenção, pág. 251

O eterno Pai, Aquele que é imutável, deu Seu único Filho, NASCIDO DELE, RETIRADO DO SEU SEIO, Aquele que foi feito a expressa imagem de Sua pessoa e enviado à terra para revelar o quanto ele ama a raça humana. Adventist Review and Sabath Herald  07/09/1895

 JESUS ADORAVA AO SEU PAI

VEDE O FILHO DE DEUS CURVADO EM ADORAÇÃO A SEU PAI! Conquanto seja o Filho de Deus, robustece Sua fé por meio da prece, e mediante a comunhão com o Céu traz a Si mesmo força para resistir ao mal e ministrar às necessidades dos homens. Atos dos Apóstolos – página 56 – 1° parágrafo. – Urso10000@gmail.com

“Grande foi a ira de Satanás quando viu que toda a crueldade que havia levado os judeus a infligirem a Jesus, não provocara dEle a menor murmuração. Posto que Ele tivesse tomado sobre Si a natureza do homem, foi sustentado por uma força divinal, e NÃO SE AFASTOU NA MÍNIMA COISA DA VONTADE DE SEU PAI.” História da Redenção, pág. 219

“Mas é para que o mundo saiba que Eu amo o Pai, e que FAÇO COMO O PAI ME MANDOU.” – JOÃO 14:31

“Vou para o Pai; porque MEU PAI É MAIOR DO QUE EU” – JOÃO 14:28
A CRIAÇÃO DA TERRA – PAI E FILHO! (Só os dois! Já são plural!)

“Especialmente devia SEU FILHO TRABALHAR EM UNIÃO COM ELE NA PROJETADA CRIAÇÃO DA TERRA e de cada ser vivente que devia existir sobre ela. O Filho levaria a cabo Sua vontade e Seus propósitos, mas nada faria por Si mesmo. A vontade do Pai seria realizada nEle.” História da Redenção, pág. 14-15 –

A HIERARQUIA NO CÉU – INICIO …

“LÚCIFER, NO CÉU, antes de sua rebelião foi um elevado e exaltado anjo, O PRIMEIRO EM HONRA DEPOIS DO AMADO FILHO DE DEUS… O grande Criador convocou os exércitos celestiais para, na presença de todos os anjos, conferir honra especial a Seu Filho. O Filho estava assentado no trono com o Pai, e a multidão celestial de santos anjos reunida ao redor.  – Urso10000@gmail.com

A HIERARQUIA NO CÉU – PARTE I

. O PAI ENTÃO FEZ SABER QUE, POR SUA PRÓPRIA DECISÃO, CRISTO, SEU FILHO, DEVIA SER CONSIDERADO IGUAL A ELE, assim que em qualquer lugar que estivesse presente Seu Filho, isto valeria pela Sua própria presença. – Urso10000@gmail.com

A HIERARQUIA NO CÉU – PARTE II

A palavra do Filho devia ser obedecida tão prontamente como a palavra do Pai. SEU FILHO FOI POR ELE INVESTIDO COM AUTORIDADE para comandar os exércitos celestiais. Especialmente devia Seu Filho trabalhar em união com Ele na projetada criação da Terra e de cada ser vivente que devia existir sobre ela.” História da Redenção, pág. 13-14 –

A este (Jesus) RESSUSCITOU DEUS AO TERCEIRO DIA, e fez que se manifestasse… Atos 10:40

TESTEMUNHO DE ESTEVÃO – Mas ele, esta do cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, E JESUS, QUE ESTAVA À DIREITA DE DEUS. E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus. Atos 7:55-56. – – – – – Pergunta aos trinitarianos que confundem Jesus com o Pai: – Alguém pode estar à direita de si mesmo? –

JESUS JUÍZ – E nos mandou pregar ao povo,e testificar que Ele (Jesus) é O QUE “POR DEUS” FOI CONSTITUÍDO JUIZ dos vivos e dos mortos. Atos 10:42. –

E não é só isso que foi CONCEDIDO à Jesus. Veja o seguinte texto de ME – l ,2° parágrafo, pág.302: “Cristo “FOI INVESTIDO” do direito de “CONCEDER” a imortalidade. A vida que Ele depusera como homem, Ele reassumiu e concedeu aos homens”. –  Urso10000@gmail.com

JOÃO 5: 26 – diz que a vida de Jesus foi uma “CONCESSÃO do Pai”. –

O eterno Pai, Aquele que é imutável, deu Seu ÚNICO FILHO, NASCIDO DELE, RETIRADO DO SEU SEIO, Aquele que foi feito a expressa imagem de Sua pessoa e enviado à terra para revelar o quanto ele ama a raça humana. Adventist Review and Sabath Herald 07/09/1895 –

 

A NEW CATHOLIC ENCYCLOPEDIA (NOVA ENCICLOPÉDIA CATÓLICA), 1967, VOLUME 14, PÁGINA 299, reconhece: “A formulação de um só Deus em três Pessoas’ não foi solidamente estabelecida, certamente não plenamente assimilada na vida cristã e na sua profissão de fé, antes do fim do 4.° século. . . . Entre os Pais Apostólicos, não havia nada, nem mesmo remotamente, que se aproximasse de tal mentalidade ou perspectiva.”

Assim, a doutrina da Trindade não é bíblica, mas foi oficialmente adotada no Concílio de Nicéia, no ano 325 EC. Essa doutrina incorporou uma idéia pagã que se originara muito antes nos antigos Babilônia e Egito, e era também adotada em outras terras. O historiador Will Durant disse em THE STORY OF CIVILIZATION: PART III (A HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO: PARTE III), PÁGINA 595: “O cristianismo não destruiu o paganismo; adotou-o. . . . Do Egito vieram os conceitos duma trindade divina.”

ESPÍRITO – DEFINIÇÃO –  PARTE 1

Ruach  –  Pneuma 

No Antigo Testamento, a palavra hebraica ruach aparece 377 vezes e é traduzida como “vento”, “fôlego” ou “espírito” (Gen.8:1), “princípio vital” (Gen.6;17; 7:22), “coragem “ (Josué 2:11), “vitalidade” ou “força” (juizes 15:19, “disposição” (Isaías 54:6) e “caráter moral” (Ezequiel 11;19).

ESPÍRITO – DEFINIÇÃO –  PARTE 2

No Novo Testamento, a palavra grega pneuma é igualmente traduzida como “espírito ou  respiração”. 

Nem no Antigo nem no Novo Testamentos ruach ou pneuma se referem a alguma entidade inteligente capaz de existir independentemente do corpo.

ESPÍRITO – DEFINIÇÃO –  PARTE 3

Os conceitos de espírito e alma como são usualmente aceitos e divulgados pelo Espiritismo não são Bíblicos. Não fazem parte da Teologia Adventista.

A palavra Nephesh traduzida como “alma” nunca se refere a um centro indestrutível do ser.

-Os membros da IASD que não perceberam isto, e chamam o Espírito Santo “uma Pessoa” e se enquadram justamente aí, tornaram-se ” Espiritas

JESUS É DEUS ? –  7º PARTE

O que não podemos jamais, é confundi-los com o Pai, ou usar passagens ou criar jogo de palavras ou  montar doutrinas, ocultando informações e suprimindo a clareza que a Escritura Sagrada nos passa como um todo, tentando estabelecer a doutrina da Trindade.

Assim entendendo,  é fácil  harmonizar  e compreender passagens das escrituras como  Hebreus 1:8: -Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos

JESUS É DEUS ? –  6º PARTE

É bom que fique claro que a palavra Deus” não significa sempre  Criador (O Pai), tão somente, masestabelece também “Nível” ou Status”, como vimos anteriormente e pode se referir a pessoas especiais.

JESUS É DEUS ? –  5º PARTE

JESUS CONFIRMANDO – João 10:33-36 – Os judeus responderam:  Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia, porque, sento tu homem, te fazes Deus a ti mesmo. Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse? Sois deuses?: Pois, se a lei chamou deuses Àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida, e a Escritura não pode ser anulada, Aquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo,vós dizeis: blasfemas, porque disse:  Sou Filho de Deus?

 JESUS É DEUS ? –  4º PARTE

MOISES – Exodo 7: 1 – Então disse o Senhor a Moises: Eis que te tenho posto por deus sobre Faraó, e Arão, teu irmão, será teu profeta.

Á RESPEITO DE PESSOAS CONSAGRADAS – Salmos 82:6 – Eu disse: Vós dois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo.

JESUS É DEUS ? –  3º PARTE

A palavra “Deus”, na Biblia, nem sempre tem o significado de “Pai Criador Eterno”, “Jeová”, ou um “nome próprio”, como alguns querem nos fazer crer. Na verdade  é um pronome de tratamento e não umsubstantivo próprio como se referisse a alguma pessoa especificamente quando o termo é usado. Para confirmar isto note as seguintes passagens da Escritura Sagrada:

JESUS É DEUS ? –  2º PARTE

Isto é fruto de longos anos de conversações efetuadas através do Ecumenismo, que está procurando criar uma “Igreja Mundial”, segundo os propósitos da ONU, que quer um mundo globalizado que tenha uma geografiauma políticauma economia,uma religião, etc. Sim, querem criar uma religião a nível mundial. Ainda que as igrejas mantenham o seu “rótulo” ou “nome”, importa que incorporem doutrinas da “Grande Babilônia” de Apocalípse 17, bebendo do vinho de suas doutrinas.

JESUS É DEUS ? –  1º PARTE

Estão usando a desinformação dentro das igrejas, intencionalmente, para levar os adeptos a crerem na doutrina da “Trindade”, esta aberração Católica, uma vez que é um “dogma”, segundo a própria Igreja Católica, e não tem base escriturística, embora seja a principal doutrina desta Igreja

tempo do fim

Muitos Cristãos defendem hoje que quando o Senhor Jesus se referiu ao Outro Consolador, (João 14:16) estava se referindo à terceira pessoa do dogma da Santíssima Trindade.  Estaria mesmo Jesus se referindo a uma outra Deidade como ensina o dogma da trindade? Estaria Jesus ensinando a existência de um terceiro ser Divino?  Deixemos que a própria palavra de Deus responda a estas perguntas e tire você mesmos suas conclusões.

Nosso Salvador deixou-nos um exemplo bem claro de como devemos estudar as Escritura Sagradas, quando após sua ressurreição encontrou-se com dois discípulos á caminhos da aldeia de Emaús: E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras. (Lucas 24:27). É exatamente isso que iremos fazer agora, deixar a Palavra se explicar.

 

O texto que iremos discorrer é: João 14: v16 E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre. Observe que no verso seguinte Jesus inicia sua explicação do verso 16, referindo-se ao que seria enviado Ele diz: O Espírito de verdade. Agora reflita: quem é o caminho a verdade e a vida? Continuemos em nosso estudo, observe que em seguida Jesus diz: v18 Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.

De que volta Jesus está aqui se referindo? Seria quando Ele voltar a este mundo para buscar Seu povo? Ou estaria se referindo a promessa que Ele faria em Mateus 28:20 … E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Continuemos explicando, ou melhor, que Jesus mesmo continue explicando, observe novamente no verso v23 Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.

Como poderia Jesus e o Pai vim fazer morada no coração do crente e de que forma se daria isso? Então Jesus responde no v28 Ouvistes que eu vos disse: Vou, e volto para vós. Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para O Pai; porque meu Pai é maior do que eu.

Bem, já podemos ver pelo próprio capítulo que Jesus se referia a ele mesmo, mas, teria a Palavra de Deus mais informações as quais poderíamos confirmar que Jesus se referia a Ele mesmo?

Continuemos: Todos nós Cristãos cremos que os profetas foram inspirados pelo Espírito Santo e isso é verdade,

 

porém, o apóstolo Pedro em sua primeira carta nos revela quem foi quem inspirou os profetas, vejamos:

 

1º Pedro v11 “Procurando atentamente saber o tempo e as circunstancias oportunas, indicada pelo Espírito de Cristo que neles estava, (neles quem? Os Profetas) ao predizer os sofrimentos de Cristo e as glórias que O seguiria.

Mas, esse raciocínio de que o Espírito Santo é o Espírito de Cristo, é também partilhado por outros escritores bíblicos? Vejamos: O apostolo Paulo na 2ª carta aos Coríntios cp 3 faz uma alusão aos judeus que estava vivendo ainda na aplicação da lei cerimonial de Moisés, do v14, Paulo diz que o entendimento deles estava endurecido, pois ao continuar sacrificando o cordeiro, um véu era posto sobre o coração deles, e isso ainda é assim até os dias de hoje, mas, 2º Coríntios 3 v16 diz: Porém, quando um deles se converte para o Senhor (Jesus), então é retirado o véu.

Quem o converte? Paulo da a resposta no v17 O Senhor (Jesus), é o Espírito. E onde está o Espírito do Senhor (Jesus) aí há liberdade.

 

Lembre-se é Jesus quem nos liberta da opressão do pecado. Esse ensino do apóstolo aos coríntios é ainda hoje o mesmo para nós, Paulo revela esse maravilhoso fato em Gálatas cp 4, v4 Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, v5 Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. Quando somos convertidos as doutrinas de Cristo, diz Paulo v6 E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.

 

Que maravilhoso é saber que é Jesus o amado Filho do Pai quem  está em nosso coração  !

 

Agora fica mais fácil entender quando Jesus diz: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

 

Ainda há muitas outras passagens esclarecedoras sobre o assunto você pode ler:

Atos 16: 6 e 7 “E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia. v7 E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito de Jesus não o permitiu.;

Atos 20: 28  Cuidai de vós mesmo e de  todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos colocou como bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, que ele comprou com seu próprio sangue; Quem comprou com o seu próprio sangue a igreja de Deus, Jesus ou outro?

Romanos 8: 9 “ Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.

Veja também:  Apocalipse 3: 1,5 e 6. (Quem é que estava falando as igrejas?)

 

A grande questão de incorrer em graves erros doutrinários é nos afastarmos da verdade salvadora, e que quando adotamos ensinos que vão além do que estar escrito na bíblica, fechamos assim as possibilidades de permitimos que o Espírito Santo nos convença da justiça, do juízo e do pecado.

 

Outro agravo e que passam a defender, é ao afirmar-se que o Outro Consolador é uma terceira Deidade, roubando assim do Único Deus e Senhor a soberania do universo, além de estarmos diretamente transgredindo o primeiro mandamento que diz:

Êxodo 20 v3 “Não terás outros deuses diante de mim.” ( Mim ) Pronome pessoal no singular. Por intermédio do profeta Isaias o Deus único e verdadeiro nos deixa bem claro que, Isaias cp 42 v8 Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura. Queridos amigos, finalizamos com uma abordagem do apóstolo Paulo 1º Coríntios cp 8 v5 Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores), v6 Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por Ele.

 

Se o amigo(a) ficou interessado em estudar mais sobre esse ou outros assuntos bíblicos, estaremos a sua disposição, entre em contato conosco e solicite mais informações.

Oliveiros Montenegro

Fone: (83) 8706 4266

 

 

“Deus ditou somente o texto original das Escrituras, não as cópias. Portanto, somente o texto original é isento de erros. A inspiração não garante que cada cópia seja isenta de erros, principalmente as cópias feitas de outras cópias”. NOTA DE HÉLIO 3.
“Portanto, quando chegamos às dificuldades bíblicas, não devemos afirmar que o Autor do Livro esteja errado, mas (1) que o manuscrito tem falhas [NOTA DE HÉLIO 3]; (2) que a tradução está errada ou (3) que não o entendemos”.

Dr. Norman Geisler

A Bíblia não pode errar, pois é a Palavra de Deus. E Deus não pode errar. Isto não significa que não existam dificuldades na Bíblia. Porém estas dificuldades não se devem à perfeita revelação de Deus, mas à nossa imperfeita compreensão. A história dos críticos da Bíblia revela que esta não contém erros, mas sim, os críticos. A maioria dos problemas recai sobre uma das seguintes categorias:
1. -SUPOR QUE O NÃO EXPLICADO É INEXPLICÁVEL – Quando um cientista encontra uma anomalia na natureza, ele não desiste da exploração científica. Em vez disso, o que é não explicado fomenta mais estudo. Antes, os cientistas não conseguiam explicar os meteoros, eclipses, tornados, furacões e terremotos. E até recentemente, eles não conseguiam explicar como uma abelha consegue voar. Todos estes assuntos têm guardado, pacientemente, os seus segredos. Os cientistas não sabem como a vida pode se desenvolver nos ventos quentes e nas profundezas do mar. Mas, nenhum deles se atira de uma torre, gritando: “Um absurdo!”. Do mesmo modo o verdadeiro estudioso da Bíblia aproxima-se dela com a mesma pressuposição de que ela tem respostas para o não explicado.
Certa vez, os críticos propuseram que Moisés não poderia ter escrito os cinco primeiros livros da Bíblia (o Pentateuco), porque a cultura dos tempos de Moisés era de antes da invenção da escrita. Hoje, eles sabem que a escrita já existia milhares de anos antes de Moisés. Os críticos também acreditavam que as referências bíblicas sobre o povo hitita eram totalmente fictícias, pois um povo com aquele nome jamais havia existido. Agora, a biblioteca nacional dos hititas foi descoberta na Turquia. Então, temos motivos para crer que outros fenômenos não explicados contidos na Escritura, terão, também, uma explicação.
2. – PRESSUPOR QUE A BÍBLIA É CULPADA DE ERROS, ANTES QUE ELA COMPROVE SER INOCENTE – Muitos críticos pressupõem que a Bíblia contém erros, até que seja provado o contrário. Contudo, como um cidadão americano, que é acusado por um crime, tem direito à defesa, à Bíblia deveria ser dada pelo menos a mesma credibilidade de que ela é correta, do mesmo modo como esta é dada a outras literaturas que eles afirmam ser não ficção. Esta é a maneira de nos achegarmos todas as comunicações humanas. Se não o fizéssemos, a vida não seria possível. Se supuséssemos que os sinais de tráfego nas estradas não são corretos, provavelmente iríamos morrer, antes de comprovar que eles são corretos. Se admitíssemos que os alimentos são mal rotulados, iríamos desistir de comprar todas as garrafas e os pacotes que se vendem no mercado. Do mesmo modo, a Bíblia, como qualquer outro livro, deveria ser considerada como nos contando, exatamente, o que os autores disseram, experimentaram e ouviram. Contudo, os críticos negativos partem, exatamente, de uma pressuposição de que a Bíblia contém erros.
3. – CONFUNDIR NOSSAS FALÍVEIS INTERPRETAÇÕES COM A INFALÍVEL REVELAÇÃO DE DEUS – Jesus disse que “A Escritura não pode ser anulada”. (João 10:35). Sendo um livro infalível, a Bíblia é, também, irrevogável. Jesus declarou: “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido”. (Mateus 5:18) … “E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei.” (Lucas 16:17). As Escrituras têm também a autoridade final, como a última palavra em todos os discursos. Jesus usou a Bíblia para resistir ao tentador (Mateus 4:4; 7:10); para resolver disputas doutrinárias (Mateus 21:42) e para vindicar a Sua autoridade (Mateus 11:17). Algumas vezes, o ensino da Bíblia se apóia em algum pequeno detalhe histórico (Hebreus 7:13-17); ou sobre uma diferença entre o singular e o plural (Gálatas 3:16). Mas, conquanto a Bíblia seja infalível, as interpretações humanas são falíveis. Conquanto a Palavra de Deus seja perfeita (Salmo 19:7), enquanto existirem seres humanos imperfeitos, haverá errôneas interpretações da Palavra de Deus e falsas visões sobre o seu mundo. Daí por que não deveríamos ter pressa em supor que uma atual suposição predominante na ciência seja a palavra final. Algumas das irrefutáveis leis do passado são hoje consideradas pelos cientistas como erro.
Desse modo, as contradições entre as opiniões popularizadas na Ciência e as interpretações da Bíblia amplamente aceitas podem ser esperadas. Mas, tudo isso falha em comprovar que a Bíblia tenha contradições.
4. – FALHAR EM ESTUDAR O CONTEXTO – O erro mais comum nas interpretações da Bíblia, inclusive de certos críticos eruditos, é ler o texto fora do devido contexto. Como diz o provérbio popular: “Um texto fora do contexto é um pretexto”. Ninguém pode comprovar erro algum na Bíblia, usando este errôneo procedimento. A Bíblia diz: “Não há Deus” (Salmo 14:1). Ora, o contexto é: “Diz o insensato, não há Deus.” Alguém pode afirmar que Jesus nos admoestou a não resistir ao mal (Mateus 5:39). Mas, o contexto anterior, no qual Ele faz esta declaração não deve ser ignorado. Muitos lêem a declaração de Jesus, para darmos a quem nos pedir algo. Mas seria bom entregar uma arma letal a uma criança que no-la pedisse? A falha em determinar a legítima significação da passagem, conforme o contexto, tem sido o motivo principal dos que encontram erros na Bíblia.
5. – FALHA EM INTERPRETAR O QUE É DIFÍCIL PELO QUE É CLARO – Algumas passagens são difíceis de ser entendidas, ou parecem contradizer outras passagens da Escritura. Por exemplo, Tiago parece estar dizendo que a salvação é pelas obras.(Tiago 2:14-26); enquanto Paulo ensina que a salvação é pela graça, conforme Efésios 2:8-9: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”. Mas o contexto revela que Paulo trata da justiça diante de Deus (somente através da fé), enquanto Tiago está falando sobre a justiça diante dos homens (que vêem somente o que fazemos). Mas, Tiago e Paulo falam ambos do fruto que sempre acontece na vida de quem ama realmente a Deus.
6. – ESQUECER AS CARACTERÍSTICAS HUMANAS DA BÍBLIA- Com exceção de algumas poucas passagens – como os 10 Mandamentos, que foram escritos pelo dedo de Deus (Êxodo 31:18) – a Bíblia não foi verbalmente ditada. Seus autores não eram secretários do Espírito Santo (de Deus). Houve escritores humanos que empregaram os seus próprios estilos literários e suas idiossincrasias. Suas fontes eram tão humanas como o seu material (Josué 10:13; Atos 17:28; 1 Coríntios 15:33; Tito 1:12). A verdade é que cada livro da Bíblia tem um escritor humano – 40 deles – e ela também apresenta diferentes estilos humanos. Seus autores escreveram do ponto de vista do que observaram, como, por exemplo, sobre o nascer e o pôr do sol (Josué 1:15). Eles também revelaram modelos de pensamento humano, inclusive lapsos de memória (1 Coríntios 1:14-16), bem como emoções humanas (Gálatas 1:14). A Bíblia revela específicos interesses humanos. Oséias tem um interesse rural; Lucas, um interesse médico e Tiago, pela natureza humana. Como Cristo, a Bíblia é totalmente humana, mesmo não contendo erro algum. Esquecer a humanidade da Escritura pode fazer com que se impugne a sua integridade, quando se espera um nível de expressão mais elevado do que o normal, em um documento humano. Isto se torna mais óbvio, quando lidamos com os erros apontados pelos seus críticos. [NOTA 1 DE HÉLIO]
7. – SUPOR QUE UM REGISTRO PARCIAL É UM FALSO REGISTRO- Muitas vezes os críticos se apressam em concluir que um registro parcial é falso. Contudo, não é assim. Se o fosse, a maior parte do que tem sido dito seria falso, visto como o tempo e o espaço raramente permitem um registro absolutamente completo. Por exemplo, a famosa confissão de Pedro, nos Evangelhos:
“E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.” (Mt 16:16)
“E ele lhes disse: Mas vós, quem dizeis que eu sou? E, respondendo Pedro, lhe disse: Tu és o Cristo.” (Mc 8:29)
“E disse-lhes: E vós, quem dizeis que eu sou? E, respondendo Pedro, disse: O Cristo de Deus.” (Lc 9:20)

Até mesmo os Dez Mandamentos, que foram “escritos pelo dedo de Deus” (Deuteronômio 9:10), são apresentados com variações, nas outras vezes em que são registrados (Êxodo 20:8-11; Deuteronômio 5:12-15). Existem muitas diferenças entre os Livros de Reis e o de Crônicas em sua descrição dos mesmos fatos, porém não existe contradição alguma nos eventos apresentados.

8. – SUPOR QUE AS CITAÇÕES DO VELHO TESTAMENTO NO NOVO TESTAMENTO TÊM QUE SER PALAVRA POR PALAVRA – Os críticos muitas vezes apontam variações entre as escrituras do Novo e do Velho Testamento, como se fossem erros. Eles esquecem que cada citação não precisa ser uma citação palavra- por- palavra. Muitas vezes, são usadas citações indiretas [que dizem exatamente a mesma coisa, mas podendo ter algumas palavras e estruturas um pouco diferentes, ainda que exatamente equivalentes às palavras originais] e outras vezes, citações diretas indiretas [que repetem exatamente a mesma sequência de letras]. Portanto, este é um estilo literariamente aceitável quanto à essência da citação, mesmo que não se usem as mesmas palavras. A mesma significação pode ser expressa sem que se usem as mesmas expressões verbais.

As variações nas citações do Velho Testamento feitas no Novo Testamento são de variadas categorias. Algumas vezes elas acontecem quando há mudança do narrador. Por exemplo, é registrado o Senhor dizendo (Zacarias 12:10 “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.”) . E quando isto é narrado no Novo Testamento, quem fala é João e não Deus. (João 19:37 “E outra vez diz a Escritura: Verão aquele que traspassaram.”).
Outras vezes, alguns escritores citam apenas parte do texto do Velho Testamento. Jesus agiu assim, na citação feita na Sua cidade natal de Nazaré (Lucas 4:18-19), quando citou Isaías 61:1- 2. A verdade é que Ele parou na metade da citação, pois se tivesse avançado, teria perdido o objetivo central do texto, que dizia: “Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos”(verso 21), pois a próxima frase referia-se a Isaías 61:1-2, tratando da Sua segunda vinda.

Algumas vezes o Novo Testamento parafraseia [NOTA 2 DE HÉLIO] ou reduz os textos do Velho Testamento (Mateus 2:6). Outras vezes, ele junta dois textos em um (Mateus 27:9-10). Ocasionalmente, uma verdade geral é mencionada, sem citar o texto específico. Por exemplo, Mateus 2:23 diz que Jesus se mudou para Nazaré, sem citar um determinado profeta, mas apenas o “profeta”. Vários textos tratam da humilhação do Messias. Ser de Nazaré, ser um nazareno, era ter um status muito baixo, em Israel, na época de Jesus.
9. – SUPOR QUE NARRATIVAS DIVERGENTES SEJAM FALSAS – Pelo fato de duas ou mais narrativas do mesmo evento serem diferentes, isto não significa que elas sejam mutuamente exclusivas. Mateus 28:5 diz: “Mas o anjo, respondendo, disse às mulheres: Não tenhais medo; pois eu sei que buscais a Jesus, que foi crucificado”; que havia um anjo no túmulo de Jesus. Mas João afirma que havia dois anjos (João 20:12). Ora, não se trata aqui de registros contraditórios, naquela confusa manhã. Mateus não disse que havia apenas um anjo. Bem poderia haver um anjo num ponto, perto do túmulo e outros dois, noutro ponto. Só haveria contradição se Mateus tivesse dito que haveria “apenas um anjo”. E quando um crítico usa esta passagem para mostrar erro na Bíblia, o erro não é da Bíblia, mas do tal crítico.
Do mesmo modo, Mateus 27:5 informa que “Judas foi-se enforcar”, enquanto Lucas diz que ele “precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram”. (Atos 1:18). Mais uma vez, estas duas narrativas não são mutuamente exclusivas, pois Judas poderia ter-se enforcado à margem de um precipício, numa área rochosa, ou à margem de um canal, e suas entranhas poderiam ter-se derramado, exatamente conforme a vívida descrição de Lucas.
10. – SUPOR QUE A BÍBLIA APROVA TUDO QUE ELA REGISTRA – É um erro supor que tudo que está contido na Bíblia seja aprovado por ela. A Bíblia inteira é a verdade (João 17:17), porém, ela registra [com verdade e fidelidade] algumas mentiras [ditas por mentirosos]; por exemplo, as de Satanás (Gênesis 3:4; João 8:44); e a de Raabe (Josué 2:4). A inspiração compreende toda a Bíblia, no sentido de que ela registra, correta e fielmente, até as mentiras e os erros dos seres pecadores. Sua verdade é encontrada no que ela revela, não no que ela registra. E se esta distinção não for feita, poderemos chegar à errônea conclusão de que a Bíblia ensina a imoralidade, quando narra o pecado de Davi (2 Samuel 11:4); que ela promove a poligamia, quando registra quantas mulheres Salomão teve (1 Reis 11:3) ou que ela aprova o ateísmo, quando cita o Salmo 14:1: “Não há Deus”.
11 – ESQUECER QUE A BÍBLIA NÃO É UM LIVRO TÉCNICO – Ela não precisa usar a linguagem técnica, nem a chamada linguagem científica. Ela foi escrita para as pessoas comuns de cada geração, usando, portanto, a linguagem comum do dia-a-dia. Sua linguagem não é anticientífica. As Escrituras foram escritas nos tempos antigos, por modelos antigos e seria anacrônico impor-lhes os modernos modelos científicos. Mesmo assim, ela não é menos científica, quando cita o sol “parado” (Josué 10:12), do que referindo-se ao “sol nascendo” (Josué 1:16), pois os modernos metereologistas ainda usam termos como o “nascer” e o “por do sol”.

12 -SUPOR QUE NÚMEROS ARREDONDADOS SÃO FALSOS – Como acontece na linguagem comum, a Bíblia também usa números arredondados (Josué 3:4; 4:13). Ela se refere ao diâmetro como sendo 1/3 da circunferência de alguma coisa (Crônicas 19:18; 21:5). Conquanto isto seja apenas uma aproximação, (Lindsell 165-166), pode ser visto como impreciso do ponto de vista da sociedade tecnológica falar 3.14159265, em vez de “3” , mas não é incorreto. Já no Livro de Crônicas a descrição entregue sobre as meticulosidades do templo não poderia ser usada em um computador. Não se pode esperar que os atores numa peça de Shakespeare falem sobre um relógio de pulso, pois esta se refere a uma época pré-científica. [Nota da Tradutora: Neste exato momento, um e-mail vindo da Alemanha avisou que eu me tornei bisavó de um alemãozinho, que vai receber o nome de Paul Maximilian Schultze, em homenagem ao meu teólogo favorito. Isto seria possível há 50 anos?] .

13 – NEGLIGENCIAR A OBSERVAÇÃO DAS TENDÊNCIAS LITERÁRIAS – A LINGUAGEM HUMANA NÃO SE LIMITA A UM MODO DE EXPRESSÃO. Portanto, não há razão para supor que somente um gênero literário fosse usado em um livro divinamente inspirado. A Bíblia revela uma porção de tendências literárias. Livros inteiros são escritos em forma de poesia (Jó, Salmos e Provérbios). Os evangelhos sinópticos mostram parábolas. Em Gálatas 4, Paulo usa a alegoria. O Novo Testamento está cheio de metáforas (2 Coríntios 3:23; Tiago 3:6); de semelhanças (Mateus 20:1; Tiago 1:6); de hipérboles (João 21:25; 2 Coríntios 3:2; Colossenses 1:23); e até de figuras poéticas (Jó 41:1). Jesus usou a sátira (Mateus 19:24; 23:24). Figuras de linguagem são comuns em toda a Bíblia. Não é errado um escritor bíblico usar uma figura de linguagem, mas é errado um leitor tomar literalmente uma figura de linguagem. Obviamente, quando a Bíblia fala que o crente “se abriga à sombra das asas do Senhor” (Salmo 36:7), ela não está dizendo que Deus seja uma ave cheia de penas. Quando ela diz que Deus “desperta” (Salmo 44:3), como se Ele estivesse dormindo, isto significa apenas que Deus entra em ação.
14 – ESQUECER QUE SOMENTE O TEXTO ORIGINAL É INERRANTE [NOTA DE HÉLIO 3] – Erros genuínos têm sido encontrados nas cópias dos textos bíblicos que foram escritos centenas de anos, após os autógrafos. Deus ditou somente o texto original das Escrituras, não as cópias. Portanto, somente o texto original é isento de erros. A inspiração não garante que cada cópia seja isenta de erros, principalmente as cópias feitas de outras cópias. Por exemplo, a Bíblia King James, na 2 Reis 8:26, dá a idade o Rei Acazias como sendo de 22 anos, enquanto a 2 Crônicas 22:2 diz que era 42. O último número não pode estar correto, pois, assim, ele seria mais velho do que o seu pai. Claro que este é um erro do copista, mesmo que não altere a inerrância da narrativa original. [NOTA DE HÉLIO 3]
Primeiro, há erros nas cópias [NOTA DE HÉLIO 3], mas não nos originais.
Segundo, são erros sem importância (geralmente nos nomes e nos números, o que não afeta o ensino) [NOTA DE HÉLIO 3].
Terceiro, esses erros dos copistas são relativamente poucos [NOTA DE HÉLIO 3].
Quarto, geralmente, pelo contexto ou por outra escritura, descobrimos o erro. Exemplo, Acazias deveria ter 22 anos [NOTA DE HÉLIO 3]. Finalmente, embora havendo erro do copista, toda a mensagem chega até nós. E quanto mais erros se encontram nas cópias, mais devemos confiar nos originais. Por isso, os erros dos copistas não afetam a mensagem básica da Bíblia.
15 -CONFUNDIR DECLARAÇÕES PREVALENTES COM DECLARAÇÕES UNIVERSAIS
Como acontece a outros tipos de literatura, a Bíblia costuma usar generalizações. O Livro de Provérbios contém muitas delas. Os ditos proverbiais, pela sua exata natureza, oferecem uma direção prevalente mas não uma garantia universal. Paulo agradava ao Senhor e, mesmo assim, os seus inimigos o apedrejaram. (Atos 14:19) [N.T. – Embora o Senhor tenha permitido que, no seu estado inconsciente, o qual os psicanalistas modernos chamam de “E.Q.M. (Experiência de Quase Morte”), Paulo tenha ido ao Terceiro Céu]. Jesus Cristo agradou a Deus o Pai e, mesmo assim, os Seus inimigos O crucificaram. Na maior parte dos casos, os cristãos que agradam ao Senhor podem conseguir [de Deus] que os seus inimigos diminuam o antagonismo, [N.T. – provavelmente edificados pela paciência do cristão].
Os provérbios mostram sabedoria. Quando a Bíblia declara: “Sede santos porque eu sou santo”, (Levíticos 11:45), aqui não há exceção alguma. A santidade, o amor, a bondade, a verdade e a justiça estão enraizados na exata natureza de um Deus imutável, enquanto a literatura da sabedoria aplica verdades universais de Deus a muitas características da vida. Embora os resultados não sejam sempre os mesmos, de qualquer modo, a sabedoria sempre ajuda.
16. – Esquecer que a revelação mais atual sobrepuja a mais antiga [NOTA 4 DE HÉLIO] – algumas vezes os críticos não reconhecem a revelação progressiva. Deus não revela tudo de uma só vez, nem usa as mesmas condições em cada período da história. Algumas de Suas últimas revelações na Bíblia sobrepujam as revelações anteriores. Os críticos da Bíblia às vezes confundem essa mudança na revelação como sendo erro.
Um pai pode permitir que um filho pequenino coma com as mãos, mas nunca permite que um filho maior faça o mesmo. Seria isto uma contradição? O mesmo acontece com a revelação progressiva, adaptando-se às circunstâncias. Houve um tempo em que Deus proibiu que Adão e Eva comessem do fruto de uma determinada árvore, no Jardim do Éden. (Gênesis 2:16-17). Este mandamento divino já não está em efeito, mas a revelação atual não contradiz a primeira revelação, que se embasava no ato de obedecer ou não obedecer ao Senhor. Também houve um período na Lei Mosaica em que Deus ordenou o sacrifício de animais, a fim de remir os pecados dos homens. Mas, desde que Cristo se ofereceu em sacrifício pelos nossos pecados (Hebreus 10:11-14), este mandamento perdeu o efeito. Não existe contradição alguma entre o primeiro e o segundo mandamentos.
Claro que Deus não pode mudar os Seus mandamentos, pois isso tem a ver com a Sua natureza imutável (Malaquias 3:6; Hebreus 6:18). E visto como “Deus é amor” (João 4:16), Ele não pode ordenar que nós O odiemos. Ele também não pode ordenar o que seja logicamente impossível… Mas, apesar dos limites morais, Deus pode dar revelações progressivas, não contraditórias, as quais, quando tomadas no devido contexto e sendo justapostas, podem parecer contraditórias. Quando isso acontece, temos um erro como se admitíssemos ser correto um pai permitir que o seu filho de seis anos fique acordado, à noite, exatamente como o faz com o filho adolescente.
Em resumo, a Bíblia não pode errar, mas os críticos sempre erram. Não existe erro algum na revelação divina, mas na compreensão da mesma. Portanto, quando chegamos às dificuldades bíblicas, não devemos afirmar que o Autor do Livro esteja errado, mas (1) que o manuscrito tem falhas [NOTA DE HÉLIO 3]; (2) que a tradução está errada ou (3) que não o entendemos.

“Are There Any Erros in the Bible?” – Dr. Norman Geisler
Traduzido e adaptado por Mary Schultze, em 01/04/2013.

– NOTA 1 DE HÉLIO:
– Bem, eu estou voltando a crer naquela que, pejorativamente, os que nos odeiam chamam de “TEORIA DO DITADO MECÂNICO”. Estou voltando a crer como se cria alguns séculos atrás, isto é, que Deus ditou as SUAS exatas PALAVRAS à mente e esta à mão do autor, e este foi usado como um mero amanuense, mero instrumento para registrar as palavras originadas diretamente no próprio Deus. Deus poderia sempre ter usado absolutamente um mesmo vocabulário e estilo, em todos os 66 livros da Bíblia, mas soberanamente (talvez para testar as fé dos ouvintes e nossa?) escolheu usar, em cada livro, o vocabulário e estilo do autor do livro (Moisés, etc.).
Ver todos os versos sobre inspiração, por exemplo:
– “… pois engrandeceste a TUA PALAVRA palavra acima de todo o teu nome.” (Salmos 138:2). A ênfase é em cada PALAVRA, não em “conceitos gerais”. E cada palavra é literalmente de Deus, toda dEle, só dEle. Quem as falou, escreveu, copiou, recopiou, foi mero instrumento.

– “… Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a PALAVRA que sai da BOCA de DEUS.” (Mateus 4:4). A ênfase é em cada PALAVRA, não em “conceitos gerais”. E cada palavra é literalmente da boca de Deus, toda dela, só dela. Quem as falou, escreveu, copiou, recopiou, foi mero instrumento.

– “… convinha que se cumprisse a Escritura que o ESPÍRITO SANTO (de Deus) predisse PELA boca de Davi, …” (Atos 1:16) Cada letra da Escritura é do Espírito Santo (de Deus), toda dEle, só dEle, mesmo que a tenha posto na boca de Davi. Quando ele as falou e escreveu, e quando alguém as copiou, recopiou, foi mero instrumento.

– “As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as [PALAVRAS] que o Espírito Santo (de Deus) ensina, …” (1 Coríntios 2:13). Cada palavra da Escritura é literalmente de Deus, toda dEle, só dEle. Quem as falou, escreveu, copiou, recopiou, foi mero instrumento.

– “Toda a Escritura é DIVINAMENTE INSPIRADA {2315 theopneustos = “assoprada por Deus”}, e proveitosa para …” (2 Timóteo 3:16). Cada palavra da Escritura é literalmente assoprada por Deus e é toda dEle, só dEle. Quem as falou, escreveu, copiou, recopiou, foi mero instrumento.

– “E também o ESPÍRITO SANTO (de Deus) no-lo testifica, porque depois de haver DITO: Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, DIZ o SENHOR: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: …” (Hebreus 10:15-17). Cada palavra da Escritura foi dita pelo Espírito Santo (de Deus) e pelo Senhor, portanto é toda dEle, só dEle. Quem as falou, escreveu, copiou, recopiou, foi mero instrumento.

– “… a profecia nunca foi produzida por vontade {2307 thelema, escolha ativa} de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados [ou MOVIDOS] pelo Espírito Santo (de Deus).” (2 Pedro 1:21). Nenhuma palavra da Escritura foi uma escolha ativa, uma decisão de quem as falou ou escreveu; ao contrário, estes homens santos de Deus falaram e escreveram totalmente movidos pelo Espírito Santo (de Deus)

. Portanto, cada palavra da Escritura é literalmente de Deus, toda dEle, só dEle. Quem as falou, escreveu, copiou, recopiou, foi mero instrumento.

NOTA 2 DE HÉLIO: O autor, e só ele, pode parafrasear o que disse, de modo a explicar de modo ao atual ouvinte entender melhor o que o autor quis dizer. Eu posso ter dito, há 10 anos atrás, “pegue o bicho antes que ela pegue alguém”, e hoje, contando a meu neto, eu posso dizer que eu disse “mate a cobra antes que ele fira alguém.” Mas só o autor da Bíblia pode se exprimir de modo que julgue melhor ao ouvinte de hoje, ninguém mais tem direito a mudar sequer a menor letra e menor acento.
NOTA 3 DE HÉLIO: Nos outros pontos até que Geisler vai mais ou menos bem. Mas, aqui, comete erro gravíssimo (se bem que extremamente comum, depois dos alexandrinos e do mau espírito da moderna e má crítica textual): o autor acredita que copistas introduziram erros que se disseminaram a um tal ponto que a maioria ou todos os manuscritos não mais são EXATAMENTE a palavra de Deus preservada com absoluta perfeição em cada jota e til, de Gn 1 a Ap 22. Ah, como dói ver “fundamentalistas” e outros “defensores” da Bíblia dizerem que a Bíblia basicamente somente FOI perfeita no dia exato em que cada ORIGINAL foi escrito pelas mãos de Moisés, João, Paulo, etc., pois depois disso Deus não teve o poder (que fracote deus!) ou não teve o desejo (que mal deus!) de preservar Sua Palavra!!! Ver resposta a isso em http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/Biblia-PreservPerfeitaOuRestaucInsegura-Helio.htm e em http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/ . A propósito do suposto erro na idade de Acazias, ver http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/2Rs8_26Versus2Cr22-8-IdadeAcazias-Helio.htm .
NOTA 4 DE HÉLIO: Claro que concordo que a revelação de Deus é progressiva. Mas o autor foi infeliz na escolha de certas palavras. Ao usar “sobrepuja”, alguém poderia pensar que Deus estava errado em algo (em Si mesmo ou que preconizou para os homens) depois se arrependeu e Se aperfeiçoou (em Si mesmo ou no Seu modo de tratar os homens). Os exemplos também deixam a desejar, alguém poderia pensar que Deus tolerava no crente inferior do VT algumas coisas pecaminosas aos olhos de Deus, e que somente ao crente superior do NT revelou que aquilo é pecado e que Ele nunca gostou muito de tê-lo permitido.

Fontes:

G. L. Archer, Jr., An Encyclopedia of Biblical Difficulties
W. Arndt, Bible Difficulties
—, Does the Bible Contradict Itself?
Augustine, City of God.
Augustine, Reply to Faustus the Manichaean, in P. Schaff, ed., A Select Library of the Nicene and Ante-Nicene Fathers of the Christian Church
N. L. Geisler, “The Concept of Truth in the Inerrancy Debate,” ., October-December 1980
—and T. Howe, When Critics As

—and W. E. Nix, General Introduction to the Bibl
J. W. Haley, Alleged Discrepancies of the Bibl
H. Lindsell, The Battle for the Bibl
J. Orr, The Problems of the Old Testament Considered with Reference to Recent Criticism
J. R. Rice, Our God-Breathed Book-The Bibl
E. Thiele, The Mysterious Numbers of the Kings of Israel
R. Tuck, ed., A Handbook of Biblical Difficulties
R. D. Wilson, A Scientific Investigation of the Old Testament

Uma querida amiga, cristã dedicada, está preocupada com a Igreja Católica Apostólica Romana, ICAR, por a mesma estar a “USURPAR A TRINDADE”.
Escreveu ela que “o papa se apropria, indebitamente, do lugar e dos nomes que pertencem exclusivamente a Deus (Vaticano II, “Lumen Gentium”, Vol. III).
1. Deus Pai – O papa afirma ser o “Santo Padre”, título exclusivo de Deus Pai. Em João 17:11, lemos: “E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós”.
2. Deus Filho – O papa afirma ser o líder da Igreja, quando somente Jesus Cristo merece esse título. Em Colossenses 1:8, lemos:
“Ele (Jesus Cristo) é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência”.
Em Efésios 5:23, lemos: “Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo”.
3. Deus Espírito Santo – O papa afirma ser o “Vigário de Cristo”, ofício exclusivo do Espírito Santo.
Em João 14:26, lemos: “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito”.
O papa sempre tem usurpado os títulos divinos. O catecismo católico diz que o papa é “o árbitro do mundo, o supremo juiz no céu e na terra, julgando sobre todos e não sendo julgado por ninguém, sendo o próprio Deus na terra”.
Como vemos, a TRINDADE DIVINA tem sido usurpada pela ICAR e sua hierarquia”. http://marybiblia.com/as-mas-novas-da-icar

Em resposta à nossa querida amiga, respondemos:
AS “MÁS NOVAS DA ICAR” SOBE O QUE ESCREVEU, DECORREM DO FATO DE QUE ELA PRÓPRIA, A ICAR, À LUZ DA HISTÓRIA, FOI QUEM CRIOU, ESTABELECEU, O DOGMA DA TRINDADE EM 325, NICÉIA E EM 381, CONSTANTINOPLA.
O PAPADO É O DONO DO DOGMA, JAMAIS ENCONTRADO NA PALAVRA DE DEUS.
OS ÚNICOS TEXTOS QUE PODERIAM DAR UM PÁLIDO APOIO A ESSE DOGMA TRANSFORMADO EM DOUTRINA E ACEITO POR GRANDE PARTE DA CRISTANDADE, SÃO ADULTERADOS, DE FORMA RECONHECIDA, A SABER:
I JOÃO 5:7 E 8 E MATEUS 28:19.
O PRIMEIRO, CONHECIDO COMO A “COMMA JOANINA”, É RECONHECIDO PELA CRÍTICA TEXTUAL COMO SENDO ACRÉSCIMO AO TEXTO SAGRADO.
http://www.adventistas-bereanos.com.br/maio2004/Ijoao5.7-8eapocriforeconhecetrinitarianos.htm

http://www.adventistas-bereanos.com.br/maio2004/mateus28.19parteI.htm

http://www.adventistas-bereanos.com.br/maio2004/mateus28.19parteII.htm
ATÉ MESMO A IASD, QUE DEIXOU A VERDADE SOBRE O DEUS ÚNICO E SE TORNOU OFICIALMENTE TRINITARIANA EM 1980, RECONHECE QUE I JOÃO 5:7 E 8 SÃO TEXTOS APÓCRIFOS.
(“A questão da Trindade (1Jo 5:7, 8).
Em algumas Bíblias, em 1 João 5:7, 8, aparecem as palavras “no Céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra”. O único problema é que elas são um acréscimo posterior, não encontrado nos manuscritos originais.
Entre os estudiosos bíblicos existe concordância de que essa declaração não é genuína e foi acrescentada, provavelmente para apoiar a doutrina da Trindade. Evidentemente, os textos bíblicos nunca deveriam ser alterados, por muitas razões (Ap 22:18), uma das mais importantes sendo que as pessoas podem começar a ter dúvidas sobre a confiabilidade das Escrituras como um todo e começar a desconfiar da Palavra de Deus”. LIÇÃO 9 DA ESCOLA SABATINA, DE 22-29 DE AGOSTO DE 2009, 4A. FEIRA.
http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/licoes/adultos/2009/frlic932009.html

O SEGUNDO, NO RODAPÉ DA BÍBLIA DE JERUSALÉM É MOSTRADO COMO CONTENDO UMA FÓRMULA BATISMAL NUNCA USADA PELOS APÓSTOLOS (NENHUM BATISMO BÍBLICO RELATADO NO LIVRO DE ATOS E EM TODAS AS CARTAS DO APÓSTOLO PAULO FOI FEITO EM NOME DA TRINDADE, MAS APENAS NO NOME DE JESUS), SENÃO APÓS O SURGIMENTO DA DOUTRINA A TRINDADE.
JOSEPH RATZINGER, EM SEU LIVRO INTRODUÇÃO AO CRISTIANISMO AFIRMA QUE MAT. 28:19 COMO O CONHECEMOS HOJE É UMA INVENÇÃO DE ROMA. http://aodeusunico.com.br/?p=430

QUANTO AO MAIS, AS ENCICLOPÉDIAS SÃO CLARAS EM MOSTRAR QUE A FÓRMULA BATISMAL FOI MUDADA:

Vejamos o que as enciclopédias dizem a respeito da origem da trindade e do batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo:
“Enciclopédia Britânica: “A fórmula batismal foi mudada do nome de Jesus Cristo para as palavras Pai, Filho e Espírito Santo pela Igreja Católica no 2º Século.” – 11a Edição, Vol.3 – págs. 365-366. (em inglês)… “Sempre nas fontes antigas menciona que o batismo era em nome de Jesus Cristo.” – Volume 3 pág.82.
Enciclopédia da Religião – Canney: “A religião primitiva sempre batizava em nome do Senhor Jesus até o desenvolvimento de doutrina da trindade no 2° Século.” – pág. 53 (em inglês).
Nova Enciclopédia Internacional: “O termo “trindade” se originou com Tertuliano, padre da Igreja Católica Romana.” – Vol. 22 pág. 477 (em inglês).
Enciclopédia Da Religião – Hastings: “O batismo cristão era administrado usando o nome de Jesus. O uso da fórmula trinitariana de nenhuma forma foi sugerida pela história da igreja primitiva; o batismo foi sempre em nome do Senhor Jesus até o tempo do mártir Justino quando a fórmula da trindade foi usada.” – Vol.2 pg 377-378-389 (em inglês)”
FONTE: EU E O PAI SOMOS UM, R. NICOTRA.
http://click.infospace.com/ClickHandler.ashx?du=http%3a%2f%2fwww.adventistas.com%2fdownloads%2fEu_e_o_Pai_Somos_Um.doc&ru=http%3a%2f%2fwww.adventistas.com%2fdownloads%2fEu_e_o_Pai_Somos_Um.doc&ld=20121017&ap=4&app=1&c=babylon2.hp.row&s=babylon2&coi=239137&cop=main-title&euip=189.104.33.203&npp=4&p=0&pp=0&pvaid=d698454b06bc425782d975d281f649cf&ep=4&mid=9&hash=33EA4A9CD818203B79B133A1CFD9FE1B

OUTROS DETALHES MUITO IMPORTANTES:
DEUS É UM SER ÚNICO, O PAI (JOÃO 17:3; MARCOS 12:28-31);
JESUS CRISTO É O DIVINO FILHO DE DEUS, QUE TEM A DEUS COMO SEU DEUS E SEU PAI (II COR. 1:3; EFÉSIOS 1:3 E 17);
O ESPÍRITO SANTO, “PNEUMA” DE DEUS, “RUACH” HAKODESH, O SOPRO DO TODO PODEROSO, É A VIRTUDE, GLÓRIA E PODER DE DEUS (“EKPOREUOMAI” QUE PROVÊM DE DEUS, ENCHEU A CRISTO NA TERRA (LUCAS 4:18) E NO CÉU, APÓS SUA ASCENSÃO – ATOS 2:32 E 33 – E FOI SOPRADO POR CRISTO SOBRE OS DISCÍPULOS ANTES DE SUA ASCENSÃO. O CONSOLADOR, QUE CONVENCE O MUNDO DO PECADO, DA JUSTIÇA E DO JUÍZO É O PRÓPRIO CRISTO, CHEIO DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS, QUE DERRAMOU OS DONS SOBRE OS DISCÍPULOS NO DIA DE PENTECOSTES – ATOS 2:32 E 33, EFÉSIOS 4:1-12, E QUE APARECEU A SAULO DE TARSO A CAMINHO DE DAMASCO E O CONVENCEU DO PECADO, DA JUSTIÇA E DO JUÍZO (ATOS 9). SAULO, DEPOIS, PAULO, NUNCA ENCONTROU COM UMA 3A. PESSOA DA TRINDADE. ELE, TODO ISRAEL ERAM MONOTEÍSTAS, JAMAIS POLITEÍSTAS.

http://www.adventistas.com/maio2003/joao1416_jairo.htm

http://www.adventistas.com/marco2006/resposta_jairo.htm

“TODAS AS SAUDAÇÕES DAS CARTAS DE PAULO CITAM APENAS DEUS PAI E O SEU FILHO JESUS CRISTO. Nunca citam o Espírito Santo. Em geral, citam também o nome das pessoas para quem a carta foi enviada. Vamos conferir as saudações de todas as epístolas de Paulo:
Romanos: “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus.” – Romanos 1:1.
I Coríntios: “Paulo, chamado pela vontade de Deus, para ser apóstolo de Jesus Cristo… Graça a vós outros e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.” – I Coríntios 1:1 e 3.
II Coríntios: “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus pela vontade de Deus… Graça a vós outros e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.” – II Coríntios 1:1 e 3.
Gálatas: “Paulo, apóstolo, não da parte de homens, nem por intermédio de homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos.. Graça a vós outros e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.” – Gálatas 1:1 e 3.
Efésios: “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, aos santos que vivem em Éfeso, e fiéis em Cristo Jesus: Graça a vós outros e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo. Bendito oDeus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo.” – Efésios 1:1-3.
Filipenses: “Paulo e Timóteo, servos de Cristo Jesus, a todos os santos em Cristo Jesus, inclusive bispos e diáconos, que vivem em Filipos: Graça e paz a vós outros da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.” – Filipenses 1:1-2.
Colossenses: “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, por vontade de Deus, e o irmão Timóteo: Aos santos e fiéis irmãos em Cristo que se encontram em Colossos: Graça e paz a vós outros da parte de Deus nosso Pai. Damos sempre graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, quando oramos por vós.” – Colossenses 1:1-3.
I Tessalonicenses: “Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus Pai e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz a vós outros.” – I Tessalonicenses 1:1.
II Tessalonicenses: “Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz a vós outros da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo.” – II Tessalonicenses 1:1-2.
I Timóteo: “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, pelo mandato de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, nossa esperança, a Timóteo, verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e deCristo Jesus, nosso Senhor.” – I Timóteo 1:1-2.
II Timóteo: “Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, pela vontade de Deus, de conformidade com a promessa da vida que está em Cristo Jesus, ao amado filho Timóteo: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus nosso Senhor.” – II Timóteo 1:1-2.
Tito: “Paulo, servo de Deus, e apóstolo de Jesus Cristo… a Tito, verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus nosso Salvador.” – Tito 1:1 e 4.
Filemom: “Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom… Graça e paz a vós outros da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.” – Filemom 1 e 3.
Por que Paulo, em suas saudações, não se apresenta como servo de Deus Pai, de Jesus e do Espírito Santo? Por que não lemos versos como “graça e paz a vós outros da parte de Deus nosso Pai, do Senhor Jesus Cristo e do Espírito Santo”? Estaria Paulo ignorando a terceira pessoa da trindade em todas as suas saudações?”.
FONTE: EU E O PAI SOMOS UM, R. NICOTRA (Ver link indicado acima)

QUE O ETERNO E SEU DIVINO FILHO NOS ENCHAM COM SEU SANTO ESPÍRITO E NOS GUIEM EM TODA A VERDADE.
PAULO AUGUSTO DA COSTA PINTO

OLÁ,
“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”, PALAVRAS MEMORÁVEIS DE CRISTO, O DIVINO FILHO ÚNICO DO DEUS ÚNICO, O PAI, EM JOÃO 8:32. NUNCA SE ESQUEÇA DISSO.
Eu ouvi no Programa A Voz da Profecia o pastor Iglesias apelar: Aceite a Jesus Cristo como Deus e salvador.
Em 50 anos de fé, confesso que é a primeira vez que ouço esse apelo nesse programa radiofônico.
Que está acontecendo? Onde ele leu isso na Bíblia? Em toda a Bíblia lemos:
Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.1 João 5:12 Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu.1 João 5:10. Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece. João 3:36.
Então, se a Bíblia sagrada fala diferente, onde o pastor Iglesias e outros pastores foram buscar essa nova forma de apelo?
Quando leio as regras do Ecumenismo, encontro que temos que crer diferente do que a Bíblia ensina, ou seja, temos que crer conforme os dogmas romanos da trindade (três deuses em um só), o domingo como um dia especial, inesquecível, mega domingos (embora o sábado continue a ser um dia de descanso, não mais como diz a bíblia, um sinal entre Deus e seu povo), o batismo feito em nome da trindade baseado em um único verso da Bíblia, Mateus 28:19 que conforme está na Bíblia de Jerusalém só foi assim após o dogma da trindade ser criado e como escreveu o atual papa em 1968 no seu livro introdução ao cristianismo Mat. 28:19 como o conhecemos hoje é uma invenção de Roma.
Então é isso que está acontecendo no mundo religioso e seu pastor ou missionário esconde de você?
Mas porque o Ecumenismo, você pergunta? Como disse uma vez o papa João Paulo II: O ecumenismo será obrigatório para todas as igrejas. É uma estrutura de poder que está sendo criada e quem ficar fora será considerado herege.
Quem ficar fora não poderá mais crescer em estruturas físicas, grandes templos, Escolas, Faculdades, Indústrias de Alimentos, Escolas de aviação para formar pilotos para as grandes empresas do mundo, Casas Publicadoras, Seguradoras de seguros de vida e outros, enfim, não poderá mais ser rica, poderosa em bens desse mundo.
É por isso que as igrejas e denominações estão se ajustando ao Ecumenismo e talvez você não soubesse.
É por isso que o apelo feito pelo pastor Iglesias da Voz da Profecia e outros pastores de outras correntes religiosas passaram a pregar e apelar diferente.
Leia mais sobre esse assunto, não fique por fora. Desconfie de quem quer que seja que queira lhe manter alheio a essa verdade.http://www.adventistas-historicos.com/arquivos/Entendendo_Ecumenismo.ppt

http://www.arquivoxiasd.com
E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará, disse Cristo em João 8:32.
Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens. Atos 5:29