Header
Header
Header
Header
Header

OUÇA O ÁUDIO DE AVEAV

OUÇA O ÁUDIO DE AVEAV, RÁDIO CASA NOVA FM 104,9 ÀS 13 H E PELA RÁDIO JUAZEIRO, 14H.
http://www.radiocasanovafm.com.br
http://www.radiojuazeiro.com.br

5. O dízimo na Bíblia Sagrada esteve em vigor nos tempos do Antigo Testamento PARA O POVO DE ISRAEL, do Sinai até à cruz de Cristo, sempre em alimentos do campo (animal ou vegetal). No Novo Testamento – após a cruz – o POVO DE DEUS (JUDEUS + GENTIOS) não mais dizimava, só OFERTAVA. Conhece um só verso mostrando a igreja de Cristo e dos apóstolos DIZIMANDO? (Conhece alguma igreja cobradora de dízimos cumprindo Deut. 14:22; Lev 27:30 e 32?????)

6. A Igreja Primitiva – fundada por Cristo – sempre batizou em nome de Jesus (Atos 2:38; 8:16; 10:48; 19:5; Rom. 6:3; Gál. 3:27; Col. 3:17). Conhece um só verso bíblico em que os discípulos tenham batizado em nome de uma trindade? Veja também Veja páginas 41 em diante.

DINHEIRO IGREJA OUÇA E PARTILHE O ÁUDIO
“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”. JESUS CRISTO EM JOÃO 8:32.
PAULO AUGUSTO ERA UM MENINO COM APENAS NOVE ANOS DE IDADE EM FEVEREIRO DE 1963, QUANDO PERDEU SEU PAI, VÍTIMA DE UM AVC FULMINANTE.
NAQUELE MESMO ANO, BASTANTE ABATIDO COM TAL PERDA, ELE, SUAS IRMÃS E SUA MÃE VIÚVA FORAM VISITADOS POR PESSOAS QUERIDAS, MEMBROS DE UMA CERTA DENOMINAÇÃO RELIGIOSA, QUE PREGAVA A VOLTA DE CRISTO, PROMETIA NOVOS TEMPOS SEM DOR E TRISTEZA, MAS COBRAVA DÍZIMO DE SUA MÃE VIÚVA, A QUAL RECEBIA APENAS UMA PEQUENA PENSÃO DEIXADA POR SEU PAI, O EQUIVALENTE A UM SALÁRIO MÍNIMO OU BEM MENOS QUE ISSO, PARA SEU SUSTENTO E O DE SEUS SEIS FILHOS, TODOS MENORES.
OS ANOS SE PASSARAM E A CONVIVÊNCIA COM OS IRMÃOS SEMPRE FOI MUITO AGRADÁVEL, SENDO TODOS QUERIDOS POR SUA COMUNIDADE, O QUE DUROU CERCA DE QUARENTA ANOS, SEMPRE TODOS PAGANDO DÍZIMO E DANDO OFERTAS, O QUE CHEGAVA NO CASO DE PAULO AUGUSTO A MAIS DE 20 % CADA MÊS, POIS DIZIAM NA IGREJA QUE QUEM NÃO PAGASSE O DÍZIMO ERA LADRÃO E PERDERIA O CÉU E PRIVILÉGIOS NA COMUNIDADE TERRENA E NA CELESTIAL, TENDO COMO AMPARO O MANUAL DA IGREJA E O LIVRO DO PROFETA MALAQUIAS.
UM DIA, PAULO AUGUSTO COMEÇOU A ESTUDAR A BÍBLIA POR SÍ MESMO – FORA DO MANUAL OU CATECISMO DE SUA IGREJA – E DESCOBRIU, COMO MILHARES NO MUNDO TODO, QUE O DÍZIMO NÃO MAIS É OBRIGATÓRIO PARA OS CRENTES SOB A NOVA ALIANÇA, CONFORME REGISTRADO NO LIVRO DE ATOS DOS APÓSTOLOS E NAS CARTAS DO APÓSTOLO PAULO, DESDE QUE CRISTO MORREU NA CRUZ E ACABOU O SACERDÓCIO LEVÍTICO. DESCOBRIU TAMBÉM QUE DÍZIMO NUNCA FOI DINHEIRO, OURO OU PRATA, SEMPRE ALIMENTOS DO CAMPO, MANUFATURA DE DEUS, E QUE DA CLASSE POBRE DÍZIMO NUNCA FOI COBRADO POR DEUS E QUE A CADA 3 ANOS TODOS OS DÍZIMOS ERAM AJUNTADOS E COMIDOS POR ÓRFÃOS, VIÚVAS, ESTRANGEIROS E LEVITAS (DEUT. 14:28 E 29).
QUANDO PAULO AUGUSTO FALOU COM OS LÍDERES DE SUA IGREJA QUE HAVIA DESCOBERTO ESSAS COISAS, ELES ESTRANHARAM MUITO, NÃO PUDERAM LHE CONVENCER DE QUE ESTIVESSE ERRADO, MAS COMEÇARAM A LHE DISCRIMINAR, A COMENTAR COM OUTROS MEMBROS DA COMUNIDADE QUE ESSE IRMÃO NÃO ERA MAIS FIEL, FORA DA CONFIANÇA DA ORGANIZAÇÃO RELIGIOSA, ANTES DE PROVIDENCIAR SEU DESLIGAMENTO DA CORPORAÇÃO.
AS PERGUNTAS QUE FICAM NO AR SÃO: 1) A IGREJA AMA AO IRMÃO OU AO SEU DINHEIRO? 2) ALGUMA IGREJA NESTE MUNDO, DESDE QUE CRISTO MORREU NA CRUZ E FINDARAM O SACERDÓCIO LEVÍTICO E O DÍZIMO, PODE COBRAR DÍZIMO DOS FIÉIS? 3) DÍZIMO EM ALGUM TEMPO EM QUE ESTEVE EM VIGOR E QUE SÓ ERA COBRADO EM CIDADES COM LAVOURA, ONDE SE PRODUZIA ALIMENTOS, NEEM. 10:37, PODE SER COBRADO NAS IGREJAS HOJE, 2 MIL ANOS APÓS A CRUZ, E NA FORMA DE DINHEIRO? 4) SE SÓ AGRICULTORES E PECUARISTAS PAGAVAM DÍZIMO QUANDO ESSE ESTAVA EM VIGOR, COMO COBRAR HOJE DÍZIMO DE ASSALARIADOS, VIÚVAS E DE ÓRFÃOS?
QUE O ETERNO E SEU DIVINO FILHO ILUMINEM A SUA VIDA E A SUA MENTE PARA REFLETIR SOBRE ESSE ASSUNTO, ESTUDAR ESSE ASSUNTO E ASSIM BUSCAR FAZER A VERDADEIRA VONTADE DE DEUS AJUDANDO AOS SEMELHANTES E FAZENDO PROSPERAR O REINO DO DEUS VIVO?

OUÇA OS ÁUDIOS DE AVEAV, COM FALAS DO IRMÃO PAULO PINTO E DO IRMÃO E PROFESSOR AURÍLIO.
ÁUDIO 1
ÁUDIO 2
“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ. SE O FILHO VOS LIBERTAR, VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES”. JESUS CRISTO. JOÃO 8:32 E 36.

VEJA NA GLOBO.COM G1 http://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/2014/09/diretor-de-parque-diz-que-principal-nascente-do-rio-sao-francisco-secou.html

MAIS DUAS PERGUNTAS PARA REFLEXÃO

setembro 24th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

3. A quem eu devo ser fiel: aos manuais da minha igreja ou à Cristo e à Palavra de Deus, Seu Deus e Seu Pai? Atos 5:29; Gál. 1:10;

4. O Deus verdadeiro é UM ou são TRÊS? Que disse Jesus em João 17:3? E o apóstolo Paulo em I Cor. 8:6? Sabia que os pagãos sempre tiveram suas trindades (Na religião indiana: Brama, Xiva e Vixenu; na religião egípcia: Osíris, Isis, e Hórus;…)? Constantino providenciou uma trindade para os cristãos em 325 no Concílio de Nicéia (http://aodeusunico.com.br/?p=2525).

ÉBOLA: LA DIVULGACIÓN DE UNA MENTIRA

setembro 22nd, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

———- Mensaje reenviado ———-
De: ricardo luis prieto bazal <vientorecio2004@yahoo.com>
Fecha: 21 de septiembre de 2014, 6:42
Asunto: Ebola : para tener en cuenta.
Para:

RECEBIDO DE http://www.unavozsinfronteras.com.ar/

Aunque los telediarios y la prensa hablan todos los días de “estragos” y de “catástrofe”, la realidad es que la epidemia del virus del Ébola sigue manteniendo una magnitud bastante modesta.
La prensa habla de 2.400 muertos en toda África mientras escribo estas líneas, pero incluso esta cifra no acaba de ser exacta.

Si accede a la página de la web de la Organización Mundial de la Salud (OMS) que trata este tema, se dará cuenta de que de hecho hay 1.044 fallecimientos cuya causa oficial declarada es el virus del Ébola, según la última actualización que ha hecho pública la OMS. El resto son por el momento “probables” o “posibles” casos de muerte por ébola. (1)

Por supuesto, se trata de 1.044 muertes innecesarias y lamentables, pero debería compararse esta magnitud con la cifra de 1,4 millones de muertes anuales por tuberculosis o con la de 855.000 muertes al año por paludismo (y eso que éstas últimas están bajando tras el pico de 1,2 millones de muertes al año que alcanzó en 2004). O con los más de 3.000 fallecimientos que provoca todos los años la gripe estacional en España, teniendo en cuenta muertes directas y las producidas al potenciar otras enfermedades en pacientes cardiorrespiratorios (de 3 a 5 millones en todo el mundo según la OMS). (2)
Muy poco contagio

Las imágenes de sanitarios con las mascarillas puestas y monos integrales para acercarse a los enfermos sospechosos son delirantes y dignas de una película mala de ciencia ficción.

Y es que el virus del Ébola no se transmite en absoluto con tanta facilidad.

Se necesita un contacto directo con un líquido biológico como la sangre, las heces o los vómitos u otros líquidos corporales de animales o personas infectadas, tal como reconoce la OMS. No hay forma de que se transmita por vía aérea. Es decir, aunque alguien hable o tosa, no expandirá el virus del Ébola por el aire.

Dicho de otro modo, el virus del Ébola es comparable al sida por su medio de propagación. Hay que estar realmente en contacto con la sangre o un líquido biológico del enfermo para exponerse al riesgo de contaminación.

Eso significa, explica el profesor Bruno Marchou, jefe de servicio de enfermedades infecciosas y tropicales del Hospital de Purpan, en Toulouse, que el virus del Ébola: “no alcanzará el estadio de pandemia. En Conakry (capital de la República de Guinea), hubo en un inicio varias decenas de casos entre el personal hospitalario. Pudieron superarlo aplicando medidas de higiene estándar sencillas que frenaron la propagación del virus entre el personal”. (3)

Estas medidas de higiene no tienen nada de magia: “Quien se ocupa de un paciente tiene que cubrirse las manos con guantes. Si el paciente vomita, también hay que taparse la cara. Es el abecé de la profesión, lo hacemos todos los días”, prosigue.
«Una mortalidad de entre el 20 y el 90% de los casos»

Sandrine Cabu, de Médicos sin Fronteras, en una entrevista publicada en el diario francés Le Monde, cuenta que el virus del Ébola tiene “una tasa de mortalidad de entre el 20 y el 90% de los casos”.

¿A qué se debe una horquilla tan absurdamente amplia?

A que el virus del Ébola es sobre todo peligroso cuando se trata mal. Las personas mueren por deshidratación o hemorragias, pero el tratamiento consiste entonces sencillamente en hidratar o en someter al paciente a transfusiones, no en darle una vacuna ni un hipotético medicamento. No hay que creer lo que pretende la industria farmacéutica, a la que le encantaría poder vender a los gobiernos unos polvitos mágicos como hicieron con el Tamiflu cuando se produjo la alarma por gripe AH1N1.
«Los nuevos medicamentos no son la solución contra el ébola»

La solución contra la epidemia consiste en respetar medidas sencillas y de sentido común: higiene, nutrición adecuada, vitamina C y vitamina D.

Según Anthony Fauci, director del Instituto Nacional de Alergias y Enfermedades Infecciosas de Estados Unidos, la herramienta más eficaz contra el ébola es aplicar los cuidados básicos a los enfermos.

La verdadera prioridad debería ser crear infraestructuras médicas en los países afectados para suministrar a los enfermos el apoyo médico básico como la hidratación y la transfusión sanguínea. Esto surtiría mucho mayor efecto sobre la salud que la distribución aleatoria de medicamentos experimentales” (4)

Según Thomas E. Levy, autor de un artículo reciente sobre los remedios potenciales contra el virus del Ébola (5):

Hasta el día de hoy, no hay un solo virus sometido a prueba que no haya sido inactivado por una cierta dosis de vitamina C. Uno de los medios prioritarios para destruir el virus, o programar su destrucción por parte del sistema inmunitario, es activar la ´reacción de Fenton´. En pocas palabras: dicha reacción puede producirse en el interior del virus, en las células donde los virus se replican y en la superficie de los propios virus”.

Por lo tanto, no hay razones para sospechar que el virus del Ébola se transforme brutalmente en una pandemia en el continente africano, y menos aún en el resto del mundo.

Pero no cabe duda de que esta psicosis puede servir a los intereses económicos de algunos.

Anuncio especial

Curar el ébola con una vacuna es como tratar la diabetes con píldoras

Las promesas de las píldoras que lo curan todo son a menudo un obstáculo que impide llegar a soluciones reales, naturales y… mucho más eficaces. Mire este vídeo. Está repleto de ejemplos y consejos sencillos y demostrados contra la diabetes, la artrosis, la hipertensión, la depresión…
Continúa el e-letter de hoy: 
Sembrar el pánico: un negocio muy lucrativo

El pánico en torno al virus del Ébola recuerda a la gripe aviar de 2005 y a la gripe porcina (AH1N1) de 2009.

Se aprovecharon estas dos “pandemias inminentes” para manipular burdamente a la opinión pública y así justificar una vacunación masiva de poblaciones enteras que resultó acarrear terribles efectos secundarios, entre ellos la narcolepsia, un grave trastorno del sueño, como ya comentamos en Tener S@lud. (6)

En 2009, la OMS predijo que un tercio de la población mundial podría estar afectada por la gripe AH1N1, con efectos impredecibles. El julio de 2009, la entonces ministra de Sanidad, Trinidad Jiménez, anunciaba orgullosa que el Gobierno español había acordado con dos de las más importantes empresas farmacéuticas del mundo la compra de la friolera de 37 millones de dosis de vacunas contra la gripe A al “módico” precio de 266 millones de euros. Doce meses después, sólo se habían vacunado tres millones de personas. Millones de dosis se guardaron como “reserva estratégica” (después se donaron a la Organización Panamericana de Salud) y el resto tuvieron que ser destruidas (y con ello millones de euros se volatilizaron).

En cuanto al famoso medicamento antiviral “milagroso”, el Tamiflu, su efecto real no era más que reducir la duración de los síntomas a menos de un día, sin poner freno alguno al número de hospitalizaciones. Un estudio británico concluyó que la distribución del Tamiflu contra la gripe AH1N1 tuvo como único efecto… malgastar 500 millones de libras esterlinas.

En efecto, la temporada de gripe de 2009 resultó ser finalmente menos grave de lo habitual, a pesar de la presencia de la cepa AH1N1. Además, resultó que numerosos supuestos casos de gripe AH1N1 ni siquiera fueron casos de gripe, sino simples resfriados, lo cual recuerda al famoso caso del virus del Ébola en Berlín el mes pasado que finalmente acabó siendo… una gastroenteritis.
Jugar con fuego

Los titulares excesivos con los que machaca la prensa día si y día no, según mi opinión, son muy peligrosos:

La OMS decreta una emergencia de salud pública a nivel mundial
France 24, 20 de agosto de 2014.

Ébola sin control
El País. 5 de septiembre de 2014

Los científicos ven un futuro calamitoso en la crisis del ébola”
The Times. 12 de septiembre de 2014

Esta psicosis está sembrando un desbarajuste en África, donde algunos gobiernos ya han empezado a cerrar sus fronteras, movilizar a sus ejércitos para reprimir a las poblaciones e incluso a aislar sin razón a decenas de miles de desdichados, hombres y mujeres, ancianos y niños puestos en cuarentena y que están protagonizando escenas desgarradoras, como la huida de personas aisladas de hospitales y centros de aislamiento, su persecución por parte de la población, toques de queda, personas sanas hacinadas como sospechosas en habitáculos de pocos metros bajo supervisión policial…

Las extraordinarias medidas que están imponiendo los países afectados por la epidemia de ébola están generando los primeros problemas de seguridad ciudadana.Este miércoles, las calles de Monrovia, la capital de Liberia, fueron el escenario de enfrentamientos cuando decenas de ciudadanos de West Point, barrio en torno al cual se ha decretado una cuarentena sanitaria, comenzaron a arrojar piedras a la policía, que respondió con gases lacrimógenos para dispersar a la multitud. Los vecinos estaban muy enfadados porque se encontraron por la mañana todos los accesos bloqueados con barricadas levantadas por la policía con muebles y alambres de espino, lo que les impedía ir a trabajar o a comprar al mercado”. El País (citando a la agencia AFP). 21 de agosto de 2014
«Disparar a matar»

El sábado 23 de agosto supimos que “El Parlamento de Sierra Leona ha convertido en delito penado con hasta dos años de cárcel alojar a enfermos de ébola, en un intento por frenar la diseminación del mortífero virus, anunció el ministro de Justicia”, según publicó el diario El Mundo citando a la agencia Reuters. Y es que el miedo y el temor a ser estigmatizados ha hecho que muchas familias oculten a sus miembros afectados.

El 18 de agosto, todavía peor: el Gobierno de Liberia ordena a sus soldados “disparar a matar” sobre todo aquel que intente cruzar la frontera, supuestamente para evitar que se propague la epidemia. (7)

Estas reacciones totalmente excesivas corren el riesgo de provocar una verdadera catástrofe humanitaria, mucho más grave que el propio virus del Ébola.

Del mismo modo, se empiezan a tomar medidas contra los africanos:

A escala internacional, los ciudadanos de esos países son sometidos a una cuarentena cada vez más estricta con el cierre de fronteras, la suspensión de vuelos por parte de la mayoría de compañías aéreas que los ofrecen, la repatriación de los miembros de las familias del personal diplomático en dichos países, la anulación de conferencias internacionales, la deslocalización de acontecimientos deportivos, etc.”, apunta Le Nouvelle Observateur. (8)

En Corea, han estallado verdaderas reacciones racistas contra los africanos, a quienes se prohíbe entrar en determinadas tiendas. (9)
El mito del pasajero infectado en un avión

Al escuchar a las autoridades y a los periodistas, podríamos creer que puede estallar una epidemia de ébola en cualquier momento en Europa: basta con que un africano afectado por la enfermedad llegue en avión y desembarque.

Esta hipótesis es totalmente irreal. Sólo pone de manifiesto una ignorancia absoluta hacia lo que es en realidad el virus del Ébola.

No debemos sucumbir ni a la psicosis ni a una forma de racismo no declarado.

La epidemia del virus del Ébola no podrá encauzarse correctamente en África si no cesa toda forma de violencia y de represión. Hay que dejar que cada paciente sea atendido tranquilamente por un personal con una formación médica básica y que adopte las medidas de higiene adecuadas.

No debemos enviar ni cargamentos de vacunas a África ni medicamentos. Eso no serviría más que para enriquecer a los laboratorios farmacéuticos y para provocar daños todavía más graves producidos por los efectos secundarios de los medicamentos.

Creo que es imprescindible conocer la realidad que se esconde tras los mensajes apocalípticos de amenazas colectivas biológicas y contrarrestar la desinformación a la que nos vemos todos sometidos. Por eso le animo a reenviar el e-mail de hoy a todo su entorno. Es nuestro granito de arena para luchar contra los verdaderos estragos que está causando esta enfermedad: la ignorancia y la manipulación.

¡A su salud!

Juan-M. Dupuis

******************************

Fuentes:

  1. OMS (Organización Mundial de la Salud): “Brote de enfermedad por el virus del Ebola en África Occidental”

2. Datos del informe revelado en la XX Conferencia Internacional sobre el Sida, celebrada en Melbourne (Australia) del 21 al 25 de julio de 2014.

3. Ladepeche.fr. 14 de agosto de 2014

4. USA Today. 6 de agosto de 2014

  1. Naturalhealth365.com. 3 de agosto de 2014

6. Salud, Nutrición y Bienestar: “Confirmado: miles de casos de narcolepsia provocados por la vacuna contra la gripe A / H1N1”. 21 de Agosto de 2013.

  1. Sky news. “Shoot-on-sight order in Ebola-wary Liberia”. 18 de Agosto de 2014. 

8. Le Nouvelle Observateur: “Ebola: ignorance, paranoïa et mise en quarantaine”, 21 de agosto de 2014. 

9. Le Nouvelle Observateur: “Ebola: ignorance, paranoïa et mise en quarantaine”, 21 de agosto de 2014.

 

IMG_20140921_122242658IMG_20140921_122035238_HDR

“E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram”. Atos 16:13-14. ASSIM FAZIA A PRIMITIVA IGREJA DE CRISTO. ASSIM DEVEMOS FAZER, SEMPRE. LOUVADO SEJA DEUS!

NA MANHÃ DO DIA 21.09.2014, ALGUNS IRMÃOS DO MINISTÉRIO ADVENTISTA BEREANO DO 7o. DIA DE CARNAÍBA DO SERTÃO, REUNIRAM-SE COM IRMÃOS PAULO PINTO, LUIZ E FRANCISCO, DAS COMUNIDADES DO QUIDÉ E DO ALTO DO ALENCAR, NA FAZENDA MUQUÉM, PRÓXIMO À FAZENDA VENEZA, A 8 km DE CARNAÍBA DO SERTÃO, JUAZEIRO-BA, COM O INTUITO DE ORAR A DEUS EM BUSCA DE PODER DOS ALTOS CÉUS PARA ENFRENTAREM OS EMBATES DA VIDA NESSES DIAS QUE ANTECEDEM A BREVE VOLTA DO SENHOR.

O ENCONTRO FOI UMA BÊNÇÃO, COM CÂNTICOS DE LOUVOR A DEUS, ESTUDO DA PALAVRA DE DEUS E TESTEMUNHOS CRISTÃOS EM PLENO CONTATO COM A NATUREZA, LONGE DO BARULHO E POLUIÇÃO DAS CIDADES.

AO MEIO DIA FOI SERVIDA UMA REFEIÇÃO ESTRITAMENTE VEGETARIANA, À BASE DE FRUTAS TROPICAIS FRESCAS, NUTRITIVAS E SAUDÁVEIS.

PERTO DAS 13 HORAS NOS DESPEDIMOS COM ABRAÇOS FRATERNOS, E NOS DIRIGIMOS À CIDADE DE JUAZEIRO, PARA REALIZAÇÃO DE MAIS UMA AUDIÇÃO DO PROGRAMA A VOZ E A VERDADE PELA RÁDIO JUAZEIRO, ZYH 459, 1190 Kkz, TAMBÉM WEB TV, www.radiojuazeiro.com.br, PROGRAMA HÁ MAIS DE DEZ ANOS NO AR, DE 2A. A 6A, 13:15H, LOGO APÓS O AGENTE POLICIAL 459 COM WINSTON MONTE CLARO, SÁBADOS E DOMINGOS ÀS 14 H.

NO DIA 21.9.14, DIA DA LUTA NACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJONmxxeVh3RGFYUHM/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJONTZoQnFsZ1N3OTQ/edit?usp=sharing

MAIS FOTOS DOS BATISMOS EM MACAPÁ, AP

setembro 20th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

NIELSON E ROSELI

Veja as fotos recebidas recentemente. Clique no título acima e depois em cada link.

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdTE3OHdUUXZJSUE/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOam1DeE80aGwxM2M/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOaDNuQnNPdUp5VGs/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOZ3p6dzhORE9leWc/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOWmJ6SWlRVGlDRzg/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOcUdPM2NjOWFlcEE/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOYlhXWlF6MTZxbVk/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOWjU1bWFUZzlIbTg/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOWjFRZTU1Mk45WkU/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOWEFYVk50ZGhoRkU/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOVXY1bzB6NkU3TE0/edit?usp=sharing https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOVHVsMDd3NHFJNUE/edit?usp=sharing

bíblia_mãos postas

Gostaria que analisasse e respondesse as seguintes perguntas:

1. A igreja de Deus tem uma placa específica? Qual a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai? Tiago 1:27.

2. Quem me salva é a igreja/denominação ou Cristo, o divino Filho de Deus? João 14:6. Atos 4:12 e I Tim. 2:5.

Amanhã teremos mais duas perguntas. Aguarde.

O CRENTE E A POLÍTICA

setembro 15th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

OUÇA O ÁUDIO

ELLEN G. WHITE EXPLICOU A FORMA DE POMBA QUE DESCEU SOBRE JESUS EM SEU BATISMO.
NO LIVRO O DESEJADO DE TODAS AS NAÇÕES, PÁGINA 169, LEMOS:
“O olhar do Salvador parece penetrar o Céu, ao derramar a alma em oração. Bem sabe como o pecado endureceu o coração dos homens, e como lhes será difícil discernir Sua missão, e aceitar o dom da salvação eterna. Suplica ao Pai poder para vencer a incredulidade deles, quebrar as cadeias com que Satanás os escravizou, a derrotar, em seu benefício, o destruidor. Pede o testemunho de que Deus aceite a humanidade na pessoa de Seu Filho.

Nunca antes haviam os anjos ouvido tal oração. Anseiam trazer a Seu amado Capitão uma mensagem de certeza e conforto. Mas não; o próprio Pai responderá à petição do Filho. Diretamente do trono são enviados os raios de Sua glória. Abrem-se os céus, e sobre a cabeça do Salvador desce a forma de uma pomba da mais pura luz – fiel emblema dEle, o Manso e Humilde”. …
VEJA TAMBÉM CLICANDO AQUI:

UM DIA O SOL NÃO VAI BRILHAR NO CÉU

setembro 11th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)


PREPAREMO-NOS:
Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.
¶ Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade,
Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão?
Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.
Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz.2 Pedro 3:10-15

LEIA EM MINHA VIDA

casal_habenicht1
Amados irmãos,
Em visita recente ao Amazonas, em Manaus fomos informados, por ex-alunos do Pr. Robert Habenicht, que o mesmo, após seu retorno aos EUA, veio ao Brasil e, encontrando-se com ex-alunos, pediu-lhes desculpas por – por desconhecimento na época – ter ensinado o dogma romano da trindade, algo que não é bíblico e, por isso, nunca foi crença dos adventistas Pioneiros.
Assim, o Pr. Habenicht os ensinou sobre a divindade como as Escrituras sagradas mostram, e os batizou em nome do Senhor Jesus Cristo, como a Primitiva Igreja de Jesus e dos Apóstolos faziam.
Em visita recente que fizemos a Macapá, a convite de irmãos adventistas sinceros foram despertados para a verdade bíblica sobre o Deus único e verdadeiro, sobre o verdadeiro batismo bíblico, sobre a não obrigatoriedade do dízimo sobre os crentes sob a nova Aliança, prosseguimos os estudos bíblicos e, em 31 de agosto de 2014, seguindo a ordem do Mestre, em um abençoado final de tarde e início da noite, oficiamos o batismo de oito preciosas almas nas águas do rio Amazonas.
Soubemos, por parte de ex-alunos do saudoso Pastor, que “fundou no meio da selva o Instituto Adventista Agro-Industrial (Único internato até hoje no Amazonas – 1966)”, que a liderança da IASD o tratou como “se fosse um velho louco, que não sabe o que fala”.
“Um administração do nosso campus, que proibiu a pregação do pastor, assim que ele voltou pros States, começou a tentar desmoralizá-lo”.
Um irmão iniciou a tradução de “2 livros e a confissão dele (Pr Habenicht) de arrependimento (publicada no Old Paths).
Na visita que fizemos a Manaus entre 1 e 4 de setembro de 2014, tivemos a grata satisfação de ser visitado por dezenas de irmãos, muitos deles, fruto do trabalho abnegado do pastor Habenicht.
No final da tarde e início da noite de 3 de setembro, tivemos a grata satisfação de oficiar o batismo – em nome do Senhor Jesus – de um casal de queridos irmãos em Iranduba.
Louvado seja Deus porque Ele tem despertado almas sinceras a sair do sistema religioso que deixou a verdade e hoje homenageia o papado.

CORRA DAS FALSAS IGREJAS

setembro 6th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

11 DE SETEMBRO

OUÇA O ÁUDIO CLICANDO AQUI

PARA ONDE IR ENTÃO?

CLIQUE AQUI E VEJA A APRESENTAÇÃO POWER POINT

Encontro_Manaus

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOWVV6TkNMRC1uSG8/edit?usp=sharing

O encontro foi realizado em 2 de setembro de 2014, coroado de êxito, guiado por Deus, que tem derramado Seu espírito sobre todos os investigadores sinceros de Sua Palavra e têm deixado as denominações que se divorciaram de Deus e de Jesus e, assumido lugar ao lado da verdade, Cristo Jesus, aquele que disse: “a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. João 17:3. (Versão Almeida Corrigida e Revisada Fiel).

Esta é a Fé de Jesus (Apoc. 14:12) e de Seu povo que logo Ele virá buscar.

Participaram do Encontro cerca de trinta pessoas que buscam pelo espírito de Deus coordenar a Sua obra na região.

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOcDFzOVVKdGFzRFU/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdlFXNlQ2MTRZU0E/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOMjdRS0ppbVRsQjA/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOcmxYazZQSGlzakk/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOOWV3ajc3cV9ZZWs/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOankwVDZPT2JteE0/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOUVE0anlYODZsRms/edit?usp=sharing  BATISMO EM IRANDUBA, (a 30 km de MANAUS).

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJONENYR210NU5BRkU/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOTDlMMmVDZWp6a0E/edit?usp=sharing

Amados irmãos, Favor contatar: 74 9188 4294 (Tim e Whatsapp) ou pelos emails: pacostapinto@hotmail.com ou aodeusunico@gmail.com ou avozeaverdade@gmail.com.
Aguardamos seu contato. Irmão Paulo Augusto da Costa Pinto

QUEM É O CONSOLADOR?

setembro 1st, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

“Quem é o Consolador?

Escrito por Welton Souza em https://www.facebook.com/groups/521825277962264/permalink/523975531080572/

O termo “consolador”, traduzido do grego “parakletos”, é citado em apenas 5 versos da Bíblia, sempre pelo apóstolo João ((João 14:16; 14:26; 15:26; 16:7 e I João 2:1). O sentido original da palavra grega parákletos está relacionado a alguém que está ao lado a fim de ajudar, defender, consolar. Há várias traduções possíveis para a palavra grega parákletos. Além de “Consolador”, tradução mais comum em português, algumas versões usam “confortador”, Conselheiro, Advogado, e até mesmo Paráclito como traduções possíveis para a palavra grega parákletos.

Nesta seção vamos fazer uma breve análise seqüencial, começando por João 14:16 e passando por todos os versos e contextos onde o parákletos é citado. O objetivo principal deste capítulo é revelar quem é o parákletos.

Das cinco ocorrências bíblicas da palavra parákletos, as quatro primeiras saíram diretamente dos lábios de Jesus e foram relatadas por João, a última saiu da pena do apóstolo João em sua primeira epístola. Vejamos o que Jesus queria dizer quando prometeu um parákletos para os seus discípulos.

9.1 – João 14 – O espírito da Verdade

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro parákletos (consolador), a fim de que esteja para sempre convosco. O espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.” – João 14:16 e 17.

Jesus prometeu o Consolador (parákletos). Mas quem é o parákletos? Cristo mesmo responde: O parákletos é o “espírito da verdade” (14:16 e 17). Portanto, o “espírito da verdade” é o Consolador prometido por Cristo. A verdade tem espírito? É evidente que estamos lidando com elementos simbólicos cuja interpretação deve ser dada pela própria Bíblia.

Qual é ou quem é o espírito da verdade? Primeiramente temos que entender qual é a definição de “verdade” dentro do contexto do capítulo 14. O leitor atento perceberá que logo nos primeiros versos de João 14 a “verdade” é definida por Cristo:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” – João 14:6.

Portanto, se a verdade neste contexto é Cristo, então o “espírito da verdade” pode ser interpretado naturalmente como o espírito de Cristo. Ao longo deste estudo teremos outras evidências de que o Consolador, o espírito da verdade, é, de fato, o próprio espírito de Cristo. Concluiremos que é o pneuma de Cristo que nos consola.

Qual é a finalidade da vinda do Consolador? O verso 16 responde: “a fim de que esteja para sempre convosco”. Esta expressão lhe é familiar? Quem prometeu que estaria conosco para sempre? A finalidade do parákletos é a mesma de Cristo: estar para sempre conosco.

“E eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos.” – Mateus 28:20.

De fato, Paulo afirma que “nada nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 8:39)

Ora, o parákletos (Consolador) é o próprio Cristo que está conosco, não mais em carne, mas atuando através do seu espírito!

A próxima evidência de que o parákletos é o próprio espírito de Cristo vem logo em seguida, em João 14:18. Após dizer que o espírito da verdade “estará em vós” (vs. 17), Jesus afirma no verso 18:

“Não vos deixarei órfãos, virei para vós.” – João 14:18

E acrescenta:

“Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.” – João 14:20.

Note a semelhança das expressões nos versos 17 e 20. No verso 17 Jesus afirma que o espírito da verdade “estará em vós”, no verso 20 ele repete o conceito afirmando que ele, o próprio Jesus, estaria em vós. Exatamente a mesma expressão que foi utilizada para o espírito da verdade é agora usada para Cristo. Isto indica claramente que Cristo estava prometendo enviar o seu próprio espírito, não uma terceira pessoa. Como não poderia estar ajudando e consolando seus discípulos pessoalmente, em carne, estaria com eles de outra forma: através de seu pneuma (espírito).

A manifestação do parákletos (espírito de Cristo) é prometida também no verso seguinte:

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado pelo meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” – João 14:21.

Como os verbos estão no futuro, fica claro que Jesus não estava se referindo à manifestação em carne pois esta já era uma realidade no tempo presente para os discípulos – não há que se prometer algo que já é realidade. Quando Cristo afirma “e me manifestarei a ele” (ao que guarda os mandamentos) claramente indica uma manifestação no futuro, não em carne, mas em espírito. A promessa do verso 21 está intimamente relacionada à promessa dos versos 16, 17, 18, 19 e 20. É a mesma promessa! Trata-se da promessa de que Jesus não deixaria seus discípulos desamparados, mas ele viria e se manifestaria a eles de outra forma: espiritualmente.

A conclusão de que o Consolador, o espírito da verdade, é o próprio espírito de Cristo é ratificada quando analisamos os versos 16 a 21 no contexto, considerando que Cristo está falando de um assunto específico e não de vários assuntos ao mesmo tempo. Analisar o verso dentro do contexto é a chave para chegarmos a esta conclusão.

Os versos seguintes apenas confirmam o que descobrimos até aqui. Veja o verso 22:

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.” – João 14:20.

Até então tínhamos visto que Cristo viria e se manifestaria (em espírito) aos seus servos obedientes. Agora, porém, lemos que o Pai, juntamente com Cristo, faria morada nestes servos fiéis. Como isso pode acontecer? É simples! Já vimos anteriormente que Jesus Cristo e o seu Pai têm o mesmo espírito (pneuma) por isso eles são um. É exatamente este espírito (pneuma) que virá habitar em nós. Não é errado entendermos que Deus também é nosso Consolador. O apóstolo Paulo afirma que o nosso Deus é “o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação” (II Coríntios 1:3). Também afirma que “Deus, que consola os abatidos, nos consolou…” (II Coríntios 7:6). Portanto, o espírito da verdade, o Consolador, é também o espírito de Deus.

Após uma breve explicação em decorrência de uma pergunta de Judas, no verso 22, Jesus menciona pela segunda vez o parákletos (verso 26). Agora o Mestre chama o Consolador (parákletos) de espírito Santo.

“Mas o Consolador (parákletos), o espírito Santo, …” – João 14:26.

Não há razão para acreditar que o Consolador do verso 26 seja diferente do Consolador do verso 16. É o mesmo parákletos, o mesmo Consolador do verso 16. Mas no verso 26, em vez de chamá-lo de espírito da verdade, Jesus o chama de espírito Santo. Poderíamos, novamente colocar numa fórmula de igualdade para interpretar os símbolos:

Nos versos 16 e 17 lemos que Consolador = espírito da Verdade

No verso 6 temos a definição de verdade: Verdade = Cristo

Então, usando as duas igualdades acima, chegamos à seguinte conclusão:

Consolador = espírito da Verdade = espírito de Cristo

Ou seja, lendo os versos 6, 16 e 17, já podemos concluir quem é o Consolador (parákletos). Trata-se do próprio espírito de Cristo. Isso é confirmado posteriormente, vejamos:

De acordo com o verso 26 aprendemos que Consolador = espírito Santo.

Já estudamos que, de acordo com os escritos de Paulo espírito Santo = espírito de Cristo.

Finalmente, concluímos que:

Consolador = espírito da verdade = espírito de Cristo = espírito Santo

O Consolador (parákletos) é o próprio espírito (pneuma) de Cristo”.

dízimo  do Velho Testamento, versus o dadivar do Novo Testamento

 


Introdução

“Credo do Dizimista — “O dízimo é do Senhor. Em a verdade, o aprendemos. Em a fé, o cremos. Em a alegria, o damos. O dízimo!”  Outros [muitos] pregadores têm clamado que qualquer crente que não dá o dízimo para o trabalho do Senhor está roubando Deus e está sob maldição, de acordo com Malaquias 3:8-10.

1 – O dízimo, antes da Lei

Há duas passagens Bíblicas que falam de um dízimo sendo dado antes que a Lei fosse instituída no Sinai. As passagens envolvem Abraão e Jacó, dois dos patriarcas de Israel.

Gênesis 14:17-20: “E o rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro (depois que voltou de ferir a Quedorlaomer e aos reis que estavam com ele) até ao Vale de Savé, que é o vale do rei. 18 E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. 19 E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; 20 E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. [Todas as citações são da Almeida Corrigida Fiel]”
– Ademais, este é o único dízimo que as Escrituras mencionam que Abraão jamais deu [em toda a sua vida]. Não temos nenhuma evidência de que dizimar era sua prática geral [habitual, constante].

Gênesis 28:20-22
Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; 21 E eu em paz tornar à casa de meu pai, o SENHOR me será por Deus; 22 E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo.

 2 – Dizimando, sob a Lei Mosaica

Que ensina a Bíblia sobre o dízimo sob a Lei Mosaica? Nesta seção do nosso estudo, examinaremos todas as passagens significantes que descrevam o dízimo sob a Lei, nas Escrituras.

Levítico 27:30-33Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR. 31 Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela. 32 No tocante a todas as dízimas do gado e do rebanho, tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao SENHOR. 33 Não se investigará entre o bom e o mau, nem o trocará; mas, se de alguma maneira o trocar, tanto um como o outro será santo; não serão resgatados.”
Números 18:21-24 [“O Dízimo para os Levitas”]: E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação.22 E nunca mais os filhos de Israel se chegarão à tenda da congregação, para que não levem sobre si o pecado e morram. 23 Mas os levitas executarão o ministério da tenda da congregação, e eles levarão sobre si a sua iniqüidade; pelas vossas gerações estatuto perpétuo será; e no meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão, 24 Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao SENHOR em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão. 


Deuteronômio 14:22-27 [“O Dízimo para o Festival“]: 
Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo. 23 E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao SENHOR teu Deus todos os dias. 24 E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado; 25 Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o SENHOR teu Deus; 26 E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa; 27 Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.

 

Deuteronômio 14:28-29 [“O Dízimo para os Pobres“]: Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; 29 Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem. 


Neemias 12:44:
 
Também no mesmo dia se nomearam homens sobre as câmaras, dos tesouros, das ofertas alçadas, das primícias, dos dízimos, para ajuntarem nelas, dos campos das cidades, as partes da lei para os sacerdotes e para os levitas; porque Judá estava alegre por causa dos sacerdotes e dos levitas que assistiam ali. Note que o texto diz que os dízimos eram exigências “da Lei”.

E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que OS LEVITAS RECEBERIAM OS DÍZIMOS EM TODAS AS CIDADES, DA NOSSA LAVOURA. Neemias 10:37-38


Malaquias 3:8-12:
 
Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos?Nos dízimos e nas ofertas. 9 Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. 10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. 11 E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. 12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos.

Examinemos esta passagem verso por verso, para que dela possamos extrair algumas importantes verdades.

Deuteronômio 28:18Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e as crias das tuas vacas, e das tuas ovelhas. 23 E os teus céus, que estão sobre a cabeça, serão de bronze; e a terra que está debaixo de ti, será de ferro. 24 O SENHOR dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças. 38 Lançarás muita semente ao campo; porém colherás pouco, porque o gafanhoto a consumirá. 39 Plantarás vinhas, e cultivarás; porém não beberás vinho, nem colherás as uvas; porque o bicho as colherá. 40 Em todos os termos terás oliveiras; porém não te ungirás com azeite; porque a azeitona cairá da tua oliveira. E todas estas maldições virão sobre ti, e te perseguirão, e te alcançarão, até que sejas destruído; porquanto não ouviste à voz do SENHOR teu Deus, para guardares os seus mandamentos, e os seus estatutos, que te tem ordenado;” (Dt 28:18, 23-24, 38-40, 45).

1 ¶ E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. 2 E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus; (Dt 28:1-2). 4 Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais; e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. 8 O SENHOR mandará que a bênção [esteja] contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o SENHOR teu Deus. 11 E o SENHOR te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo, sobre a terra que o SENHOR jurou a teus pais te dar. 12 O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado.” (Dt 28:1-2, 4, 8, 11-12).

O dízimo foi o sistema de impostos e taxas ordenado por Deus sob o sistema teocrático do Velho Testamento.

Se alguém deseja dizimar realmente [literalmente] de acordo com as Escrituras, teria que fazer o seguinte:
1) Deixar seu trabalho e comprar uma terrinha, de modo que possa criar seu gado e plantar e colher [grãos, verduras e frutas].
2) Encontrar algum descendente de Leví, para sustentá-lo [e este a um descendente do levita Arão (que realmente seja sacerdote, no Templo, em Jerusalém)].
3) Usar suas colheitas para observar as festas religiosos do Velho Testamento (tais como Páscoa, Pães Asmos, Pentecostes, Tabernáculos) [quando, como e onde Deus ordenou. Literalmente];
4) Começar por dar pelo menos 20 por cento de todas as suas colheitas e rebanhos a Deus; e
5) Esperar que [com toda certeza] Deus amaldiçoe sua nação [em oposição ao próprio crente] com [grande] insuficiência material, se ela for infiel, ou a abençoe com [grande] abundância material, se for fiel.

3 – Dizimando, no Novo Testamento

A coisa mais interessante sobre o conceito de dizimar, debaixo do Novo Testamento, é que é quase que virtualmente ausente . No NT há [somente] quatro diferentes passagens  que fazem alguma menção ao dízimo. [Examinemo-las.]

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. Mateus 6:21

Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração. Lucas 12:34

Mateus 23:23: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.”
Lucas 18:12: Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

Hebreus 7:1-10: “1 ¶ Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou; 2 A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz; 3 Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre. 4 Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. 5 E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão. 6 Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas. 7 Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. 8 E aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; ali, porém, aquele de quem se testifica que vive. 9 E, por assim dizer, por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos. 10 Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro.”
O Novo Testamento nunca estipula um certo valor percentual como um padrão obrigatório e exigido para nossas contribuições. Ao contrário, as Escrituras declaram: “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.” (2Cor 9:7).

 

Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.” (2Co 8:9).

 

(Mar 7:1-13) [… 7 Em vão, porém, me honram, Ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. 8 Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; … 9 E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição. … 13 Invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. …]. Olhai para Jesus como o padrão e exemplo do vosso contribuir. Procurai a Deus diligentemente, sede generosos e prontos a compartilhar, para que entesoureis para vós mesmos o tesouro de uma boa fundação para o futuro, de modo que alcanceis aquela que é a verdadeira vida! (1 Tim 6:18-19) [18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Queentesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar  a vida eterna].

4 – Dadivando, no Novo Testamento

Se é verdade que dizimar foi parte da adoração de Israel no Velho Testamento, e que não tem nenhuma injunção prática sobre os crentes do Novo Testamento, então vem à tona, naturalmente, a pergunta “Que é que o Novo Testamento realmente ensina sobre o dar das nossas rendas [a Deus]?” Seguramente, o local de partida para os crentes do Novo Pacto começarem a entender qual é a revelada vontade de Deus para o dadivar deles, está nas Escrituras do Novo Testamento. É exatamente para lá que eu gostaria de lhe levar, para juntos examinarmos a vontade de Deus para o dadivar do [verdadeiro] cristão.


4.1 – o quanto do nosso dadivar


1 Coríntios 16:1-2:
 “1 ¶ Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia. 2 No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar.”

Atos 11:27-30: “… 29 E os discípulos determinaram mandar, cada um conforme o que pudesse, socorro aos irmãos que habitavam na Judéia. …”

2 Coríntios 9:7: Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

 

4.2 – o propósito do nosso dadivar


1. Satisfazer as necessidades dos santos:

Este tema é como um fio que vai através de [toda] a Escritura. Consideremos alguns textos:

Atos 2:44-45 “44 E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. 45 E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.” 


1 João 3:17
Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus?

Gálatas 6:9-10 “9 E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. 10 Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”

 

2. Satisfazer as necessidades dos obreiros cristãos:
1 Timóteo 5:17-18: “17 ¶ Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina; 18 Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário.”

1 Coríntios 9:6-14 “6 Ou só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar? 7 Quem jamais milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não se alimenta do leite do gado? 8 Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo? 9 Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? 10 Ou não o diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. 11 Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais? 12 Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, e mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. 13 Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? 14 Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.”

Filipenses 4:15-18 “15 E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; 16 Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica. 17 Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. 18 Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.”

3. Satisfazer as necessidades dos pobres:  

Lucas 12:33-34 “33 Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói. 34 Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração. 

Efésios 4:28 “Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.”

Tiago 1:27 
A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.”
[a] satisfazer as necessidades dos santos,
[b] satisfazer as necessidades dos obreiros cristãos, e
[c] satisfazer as necessidades dos pobres.

4.3 – o modo do nosso dadivar

 1. Devemos dadivar anonimamente:

Em Mateus 6:1-4 [1 ¶ Guardai-vos de fazer a vossa esmola diante dos homens, para serdes vistos por eles; aliás, não tereis galardão junto de vosso Pai, que está nos céus. 2 Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 3 Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita; 4 Para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente.

2. Devemos dadivar voluntariamente (por nossa vontade, com amor):

2 Coríntios 8:3-4 diz “3 Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos.

Em 2Cor 9:7 Paulo diz “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

3. Devemos dadivar expectativamente:

Quando dadivamos, devemos esperar que Deus nos abençoe nesta presente vida. Consideremos os ensinos do apóstolo Paulo.

2 Coríntios 9:6 “E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.”

Vejamos como Paulo expressa isto, nos versos 8-11: “8 E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, A FIM DE QUE, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; 9 Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre. 10 Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça; 11 Para que em tudo enriqueçais PARA toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.

Provérbios 19:17 “Ao SENHOR empresta o que se compadece do pobre, Ele lhe pagará o seu benefício.”

Provérbios 11:24-25 “24 ¶ Ao que distribui mais se lhe acrescenta, e ao que retém mais do que é justo, é para a sua perda. 25 ¶ A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido.”

Mateus 6:19-21 19 ¶ Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; 20 Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. 21 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

Lucas 12:33 “Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.”

1 Timóteo 6:18-19 “18 Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis; 19 Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.

4. Devemos dadivar animadamente (com ânimo, alegria):

Em 2Coríntios 9:7 nós aprendemos qual espírito devemos ter ao dadivarmos “Cada um contribua segundo propós no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”

5. Devemos dadivar sacrificialmente:

Nas Escrituras temos vários exemplos onde Deus olha com aprovação para o nosso dadivar sacrificial:

2 Coríntios 8:1-5 “1 ¶ Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus dada às igrejas da Macedónia; 2 Como em muita prova de tribulação houve abundância do seu gozo, e como a sua profunda pobreza abundou em riquezas da sua generosidade. 3 Porque, segundo o seu poder (o que eu mesmo testifico) e ainda acima do seu poder, deram voluntariamente. 4 Pedindo-nos com muitos rogos que aceitássemos a graça e a comunicação deste serviço, que se fazia para com os santos. 5 E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor, e depois a nós, pela vontade de Deus.

Marcos 12:41-44 “41 ¶ E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos deitavam muito. 42 Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo. 43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deitou mais do que todos os que deitaram na arca do tesouro; 44 Porque todos ali deitaram do que lhes sobejava, mas esta, da sua pobreza, deitou tudo o que tinha, todo o seu sustento.”

4.4 – a motivação do nosso dadivar

1. O exemplo de Cristo:

2Cor 8:9“Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.”

2. A ordem de Cristo:

Não apenas temos o exemplo de Cristo para nos motivar, como também temos sua ordem. Jesus expressou-se muito claramente em João 15:12-13, “12 O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. 13 Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.”. 

5 – Conclusão

As Escrituras não ensinam que o dízimo é obrigatório sobre os crentes durante [a dispensação de] o Novo Testamento. No entanto, as mesmas Escrituras [decididamente] ensinam que os crentes devem ser dadivadores generosos, sacrificiais, expectantes, e gozosamente animados! Será que isto descreve você? É minha sincera oração que o Espírito Santo use este escrito para o desafiar a repensar os seus padrões de dadivar, e para verificar se eles se alinham com a vontade de Deus, conforme expressa no Novo Testamento. Se não estiverem, vá ao Senhor em oração e peça-lhe o poder e a graça para lhe obedecer plenamente em todas as coisas”.

Brian Anderson.

http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ComRiquezas/DizimoVT-X-DadivarNT-Anderson.htm