Header
Header
Header
Header
Header

batismo CLIQUE NA FOTO PARA AUMENTÁ-LA.
280px-Noite_em_Macapá_AP
IMG_0140
IMG_0144
“Macapá é um município brasileiro, capital e maior cidade do estado do Amapá. Situa-se no sudeste do estado e é a única capital estadual brasileira que não possui interligação por rodovia a outras capitais. Além disso, é a única cortada pela linha do Equador e que se localiza às margens do rio Amazonas. Macapá pertence à mesorregião do sul do Amapá, à microrregião homônima e está localizada no extremo norte do país, a 1 791 quilômetros de Brasília”. http://pt.wikipedia.org/wiki/Macap%C3%A1

Desde o dia 28 de agosto de 2014, tenho estado junto com minha esposa, Rosi, na cidade de Macapá, atendendo a um chamado de irmãos queridos, que foram tocados pelos Espírito de Deus, para reestudar as Escrituras Sagradas e descobrir o Deus verdadeiro, Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, amá-lo e servi-lo em espírito e em verdade.
Assim, na tarde de 31 de agosto de 2014, tivemos os primeiros batismos em nome do Senhor Jesus Cristo, nas águas do rio Amazonas que banham Macapá.
O Espírito de Deus nos tem sido derramado, convencendo pessoas sinceras a deixarem o Sistema Religioso que divorciou-se da verdade, apostatando, aceitando o batismo bíblico verdadeiro em nome do Senhor e Salvador Jesus Cristo, o divino Filho do Deus único e verdadeiro.
Oito preciosas almas selaram a sua fé com Cristo, descendo às águas batismais, no caudaloso rio Amazonas – um mar de águas doces – o maior do mundo em volume de água.
Assim, fica estabelecido o primeiro grupo do Ministério Adventista Bereano do 7o. Dia, no bairro do Araxá, em Macapá, AP, Brasil.
Louvado seja Deus.

FOTOS NO MARCO ZERO, NA LINHA DO EQUADOR:
https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOSWNFVTFFRmFTbjA/edit?usp=sharing

” target=”_blank”>
” target=”_blank”>

CONFIRA CLICANDO AQUI

Link com o texto da lição em .pdf

Lição da Esc Sabatina

Capa da Lição da ES e a trindadelição da ES e a trindade


É acerca da lei de Deus que virá o último e grande conflito entre Cristo e Seus anjos e Satanás e os seus, e será decisivo para todo o mundo. … Homens em posições de responsabilidade não só desatenderão e desprezarão o sábado eles mesmos, mas da tribuna sagrada instarão com o povo para que guardem o primeiro dia da semana, alegando a tradição e o costume em favor dessa instituição de feitura humana. Apontarão para as calamidades em terra e mar – as tempestades, as inundações, os terremotos, a destruição pelo fogo – como juízos indicadores do desprazer de Deus por não ser santificado o domingo. Essas calamidades aumentarão mais e mais, uma catástrofe seguirá de perto a outra; e os que quebrantam a lei de Deus apontarão para os poucos que observam o sábado do quarto mandamento como aqueles que trazem sobre o mundo a ira. Esta falsidade é estratégia de Satanás para apanhar os incautos. Southern Watchman, 28 de junho de 1904.” Serviço Cristão, 155

Você conhece alguma tribuna sagrada que não seja o púlpito da Igreja Adventista do Sétimo Dia? A versão em inglês original deste texto nos dá o termo correto empregado por Ellen G. White: “sacred desk”, que significa “púlpito sagrado”. O testemunho dado a Ellen G. White profetizou que do púlpito sagrado seria pregado o domingo. Por quem? Por homens em posição de responsabilidade que usariam este púlpito. Quem são atualmente os tais homens, que usam o púlpito adventista? Os pastores departamentais. Não são os leigos que eles excluíram – estes não podem utilizar tal púlpito. São os pastores mesmos.
VEJA TAMBÉM
E TAMBÉM

santissima-trindade
É UM DINHEIRO RAZOÁVEL, NÃO ACHA?
ACEITA O DESAFIO?

Elpídio Cruz.

Lucas 7:36-50. Marcos 2:1-7. Cristo: João 3:35. Lucas 10:22. Nós: Marcos 11:26. Lucas 23:34. João 20:22 e 23. DEUS->JESUS-> DISCÍPULOS.

pastor e o leigo

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8:32. OUÇA O ÁUDIO

“Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?” Romanos 6:16.

“Entre os gregos e romanos um escravo era considerado propriedade do seu senhor. A condição de um escravo de um senhor cruel era sumamente penosa e, às vezes, era tratado pior que uma besta fera.

Esta é a condição de todo miserável pecador: é escravo de satanás e seus próprios maus desejos e apetites são seus implacáveis capatazes” (SDABC, vol. 6, pág. 538)

Esta também é a condição dos pastores assalariados, pagos com os dízimos, suor e sangue dos fiéis, entregues aos líderes das denominações, que preferiram seguir ao Sistema religioso coordenado por Roma que dá as cartas para o Ecumenismo, no dizer de alguém “uma armadilha de Satanás, com o objetivo de calar os pregadores da Palavra de Deus. Ele se baseia no princípio “democrático” de que cada pessoa possui a sua verdade. Mas o Senhor asseverou que não existe unidade motivada pelo amor divorciada da verdade da Palavra”: “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. […] Se alguém me ama, guardará a minha palavra” (Jo 14.15-24). (Ciro Sanches.)

Pergunta-se: por que a maioria esmagadora dos evangélicos defende o dogma romano da trindade, quando em toda a palavra de Deus não há um só verso fidedigno que diga que Deus são 3 pessoas? Há um verso, apontado pela crítica textual, até pela igreja adventista, como sendo um acréscimo, algo falso, que está em I João 5:7, tentando dizer que Deus são 3, mas que já foi desmascarado há muito tempo.

A resposta é a seguinte: Se o pastor assalariado proclamar a verdade de que não crê no dogma romano porquanto o mesmo não tem amparo bíblico, perde seu emprego, seu ganha-pão. Entretanto, Deus tem dado a coragem a muitos pastores servos de Deus, em muitas denominações, a exemplo da igreja católica desde os dias de Lutero até antes, na Igreja Assembléia de Deus, na Igreja Batista, na igreja adventista do 7º. Dia, na qual os pastores Robert Habenicht (fundador do Colégio Adventista de Manaus), Pr. Edegard Silva Pereira, pastor adventista por mais de 3 décadas, Pr. Osvair Munhoz em São Paulo, …

“Vagarosa e tristemente, Cristo, com os Seus discípulos, deixou para sempre o recinto do Templo”. Spirit of Prophecy, vol. 4, p. 46.2.

“Os verdadeiros seguidores de Cristo, da primitiva igreja nos primeiros séculos, separaram-se de sua professa, mas falsa, igreja”. (Idem)

Acaso a irmã White removeu sua presença de nossa professa, mas falsa, igreja?  “. . . Tenho pouca confiança de que o Senhor está concedendo a estes homens em posições de responsabilidade, visão espiritual e discernimento celestial. Sou lançada em perplexidade quanto a seu curso de ação, e desejo agora dedicar-me a minha obra especial. Não ter parte em qualquer de seus concílios, nem participar de nenhuma reunião campal, nem de perto, nem de longe. Minha mente não será arrastada para a confusão pela ten­dência que eles manifestam em trabalhar diretamente contrário à luz que Deus me deu. Estou decidida. Preserva­rei a inteligência que Deus me deu. Minha voz tem sido ouvida nas diferentes conferências e campais. Devo agora fazer uma mudança. . . . Eu os deixarei, pois, para receber palavra da Bíblia. . . . Esta é a luz que me foi dada, e não me desviarei dela”. Letter W-186, 2 de dezembro de 1902. Para Edson e Willie White, pp. 4-5.

O leigo fiel a Deus busca agradá-LO e ao Seu divino Filho Jesus Cristo, que derramam sobre ele o seu espírito, e, assim, obedece aos mandamentos eternos, inclusive santificando o Sábado, não tendo imagem de escultura nem as adorando, servindo ao Deus e Pai de Jesus, não se envolvendo com ecumenismo, nem política,.. nem a corrupção do mundo.

O pastor assalariado, antes de tudo, obedece ao seu patrão – ao “dono” da igreja – ou às Convenções, às Conferências Gerais, seguem os catecismos de sua denominação, os quais, muitas veres divergem do ensino bíblico, autorizando a santificação do domingo, ou à realização de “DOMINGOS ESPECIAIS, DIAS INESQUECÍVEIS”, ao preparo de cartilhas e livros com figuras de Deus e de Jesus, ainda que não as adore, à realização de grandes ajuntamentos ecumênicos, sob o disfarce de que se trata de Liberdade religiosa, à adoração à trindade, explicando que se trata de um deus em 3 pessoas, …cobrando dízimos em dinheiro dos fiéis, quando o dízimo era do Levita (Israel) sempre em alimentos só para quem plantava ou criava animais durante a velha aliança (Neem. 10:37), extinto na cruz,….

Assim, amados, perceberam qual a diferença entre um leigo fiel a Deus e um pastor assalariado? Os exemplos dados demonstram nossas palavras. O que está diante de você e de mim, é: a quem serei fiel? A Deus e a seu divino filho Jesus Cristo ou às denominações que deixaram a verdade em busca do Ecumenismo e do poder temporal? Que Deus e seu divino Filho derramem Seu espírito nos guiem em toda a verdade.

clique aqui e veja o documentário. “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8:32.

leviatã

Baixe o livro e leia-o.

“A grande ironia constatada na análise: a IASD, que deveria ser um agente da libertação em Jesus Cristo, transformou-se em uma máquina de dominação”.

http://www.adventistas.com/trindade/carta_trindade_26.htm

Agindo dessa forma é que se forja uma Nação.

Recebi de um colega e ´partilho com você.

“O professor é o indivíduo vocacionado a tirar outro indivíduo das trevas da ignorância, da escuridão, para as luzes do conhecimento, dignificando-o como pessoa que pensa e existe”.

As palavras acima são do juiz de Direito Eliezer Siqueira de Sousa Junior, da 1ª vara Cível e Criminal de Tobias Barreto/SE, ao julgar improcedente a ação de aluno em face de professor que tomou seu celular em sala de aula.
De acordo com os autos, o docente retirou o aparelho do aluno, que ouvia música com fones de ouvido durante sua aula. O menor, representado por sua mãe, ajuizou ação para pleitear dano moral, para reparar seu “sentimento de impotência, revolta, além de um enorme desgaste físico e emocional”.
Ao analisar o caso, o juiz Eliezer solidarizou-se com a situação dos professores.

“Ensinar era um sacerdócio e uma recompensa. Hoje, parece um carma”.

Afirmou, então, que o aluno descumpriu norma do Conselho Municipal de Educação, que veda a utilização de celular durante o horário de aula, além de desobedecer, reiteradamente, o comando do professor.
Para o magistrado, não houve abalo moral, uma vez que o aluno não utiliza o aparelho para trabalhar, estudar ou qualquer outra atividade.

“Julgar procedente esta demanda é desferir uma bofetada na reserva moral e educacional deste país, privilegiando a alienação e a contra educação, as novelas, os realitys shows, a ostentação, o bullying intelectivo, o ócio improdutivo, enfim, toda a massa intelectivamente improdutiva que vem assolando os lares do país, fazendo às vezes de educadores, ensinando falsos valores e implodindo a educação brasileira”.

Por fim, o juiz prestou uma homenagens aos docentes.

“No país que virou as costas para a Educação e que faz apologia ao hedonismo inconsequente, através de tantos expedientes alienantes, reverencio o verdadeiro herói nacional, que enfrenta todas as intempéries para exercer seu múnus com altivez de caráter e senso sacerdotal: o Professor.”

BÍBLIAguia ecumenismo 001guia ecumênico 2 001ecumenismo 001

 

VEJA O VÍDEO :

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJONzVNc0V1cXR1VVE/edit?usp=sharing

 

TEMPLO

6/AUG/2014

O que a imprensa não disse sobre o Templo de Salomão

Tudo o que você queria saber sobre a inauguração do Templo do Rei Salomão, mas não tinha ninguém que lhe contasse

Blog de Laura Capriglione

A Igreja Universal do Reino de Deus sempre gostou dos mármores, dos dourados, da grandiosidade do espetáculo. Quando plantou sua imensa catedral no depauperado bairro de Santo Amaro, distrito destroçado pela recessão e desindustrialização dos anos 1990, assentou um modelo monumental, rico, suntuoso e ostentatório de arquitetura e decoração religiosas. Vieram outros tantos colossos, sempre no mesmo padrão. Não poderia ser diferente com o maior de todos os templos dessa denominação neopentecostal, inaugurado na última quinta-feira.

O mítico Templo do Rei Salomão, a obra maior do bispo Edir Macedo, custo alegado de R$ 680 milhões, contudo, excede em muito o que já se viu. E marca, como se verá, um novo momento da igreja, repleto de importantes referências judaizantes e de homenagens ao Estado de Israel, entendido como o berço bíblico da tradição abrâmica. Denominações evangélicas americanas há décadas fazem o mesmo, no que já foi apelidado de “novo sionismo cristão”.

Seis pessoas que estiveram na festa de inauguração do Templo de Salomão conversaram com o blog da jornalista Laura Capriglione. A seguir, seus relatos sobre o que aconteceu lá:

“O mais legal foi ver que Jesus acabou expulso do Templo do Rei Salomão. É muito engraçada a ironia. Justo quando inaugurava uma réplica do Templo de Jerusalém, construído por Herodes, do qual Jesus teria expulsado os vendilhões da fé, o bispo Edir Macedo resolveu expulsar Jesus.”

“Em todas as igrejas do Edir Macedo, lê-se o lema da Universal, sempre o mesmo: ‘Jesus Cristo é o Senhor’, ‘Jesus Christ is the Lord’ ou ‘Jesucristo es el Señor’. A frase encontra-se em destaque nos altares das igrejas do bispo Macedo, seja em que país for. Mas não no maior templo. No Templo de Salomão reconstruído, a frase foi substituída pela novidade: ‘Santidade ao Senhor’. Em lugar das letras góticas de sempre, agora foram usadas letras do alfabeto hebraico.”

Mas tem mais, muito mais. Leia o relato completo:

“A chegada foi terrível. A avenida Celso Garcia estava congestionada. Policiais e marronzinhos da CET tentavam organizar o trânsito. E então, ao nos aproximarmos do templo, vimos uma multidão perfilada, todos de camisetas brancas, de mãos dadas, formando uma corrente humana em torno do quarteirão. Nos mastros, hastearam-se as bandeiras da Igreja Universal, a bandeira brasileira e o pavilhão nacional de Israel.”

“Já se via ali que o espaço era especial, precioso, protegido. Eu estava chegando no meu carro e perguntei para um desses rapazes da corrente humana onde devia estacionar. Hã? A gente estava a poucos metros da entrada do estacionamento e ele não sabia. Havia uma estrita e rigorosa divisão de tarefas entre os seguidores de Edir Macedo. Aqueles ali eram apenas para ‘abraçar’ o templo e garantir a segurança do espetáculo e dos felizes privilegiados que o assistiriam ao vivo. Não falavam; não interagiam.”

“O Brás, onde fica o templo, é um bairro histórico de São Paulo. No começo do século 20, foi ocupado por levas de imigrantes pobres italianos, armênios e gregos. Então, veio a imigração nordestina, depois da qual sobrevieram os coreanos e os muitos bolivianos. É um lugar de trabalhadores muito pobres –tudo tem um ar de precariedade, de emendas, consertos. Nas centenas de lojas de roupas baratas e de bugigangas, abastecem-se camelôs e vendedores ambulantes.”

“E não vamos esquecer da igreja católica, construída em 1908, que fica bem em frente do templo, a Paróquia São João Batista do Brás. Minha nossa, aquela igreja que por muitas décadas foi considerada uma das mais importantes e majestosas da cidade, ficou parecendo cenário de Playmobil.”

“Mas, quando se chega àquele quarteirão da Universal, é como se você saísse da cidade… Primeiro, tem o sistema de segurança inteiro em volta, aquele monte de guardas, a polícia. Então, você entra no lugar protegido, onde nada está por acaso, por improviso. Não tem gambiarra. Tudo é meticulosamente limpo, planejado e organizado.”

“Você sai do caos e entra no espaço da ordem.”

“Eu fui à abertura do Shopping Paulista e do Shopping Pátio Higienópolis. Lembro-me do susto que tomei quando entrei no estacionamento do shopping Paulista. Foi um dos primeiros shoppings a ter estacionamento sem janelas. Era uma coisa horrorosa. Depois entendi que esses lugares que pretendem sequestrar você do mundo real, apartar você da realidade, obrigatoriamente suprimem as janelas. Pode ver. Os shoppings são assim. Os bingos eram assim. Os cassinos são assim. E o Templo do Rei Salomão é assim. Não tem uma janela.”

“Não tem mesmo! No estacionamento não tem janelas. Quando entrei, fui conduzida a um coquetel no 10º andar, da ala vip. Não tinha janelas. Idem para o salão principal, no térreo, imenso, capacidade para 10.000 pessoas sentadas. Também não tem nenhuma janela.”

“Para mim, pareceu um daqueles brinquedos dos parques temáticos de diversões, de Orlando, Flórida. O Templo do Rei Salomão, do Universal Studios… Bem podia ser. Ahahaha!”

“Todos os meus amigos me perguntaram como eu consegui entrar. Primeiro, chegou ao escritório um pergaminho com o convite e um envelope contendo uma senha. Daí, era necessário entrar no site para cadastrar o nome e o RG do seu convidado. Depois disso, as pessoas do cerimonial ligavam para confirmar tudo e só então você recebia um cartão com um código de barras. Era o convite individual, pessoal e intransferível, que só seria aceito na portaria do evento mediante a apresentação de documento com foto.”

“A comissão de recepção funcionava no estacionamento. Checados número do cartão, documento, tudo ok, ganhei um pin (brochinho). O meu era da cor azul, mas tinha também os vermelhos, e de outras cores. Fotógrafos a serviço do evento convidavam os vips para fazer fotos em um estúdio portátil, como aqueles da revista ‘Caras’. Detectores de metais impediam o convidados de entrar com celular, câmeras ou outros aparelhos eletrônicos.”

“Comecei a achar que havia algo estranho quando apareceram pessoas andando com túnicas de seda branca até os pés, cintos dourados, sapato social branco, desses de enfermeiro… Sei lá, para mim pareceu aquela coisa de novela espírita, tipo ‘A Viagem’. Mas depois me explicaram: esses eram os guardiões do templo… Estavam lá vestidos como se imagina que se vestiriam os levitas, membros de uma das doze tribos judaicas, na época bíblica.”

“Lá dentro, um exército de hostesses, mulheres vestidas com longos em veludo azul, conduzia os convidados, segundo a cor de seus broches, para o andar a eles designado.”

“O 10º andar, para onde fui levado, tinha as paredes forradas por amplos painéis com fotos de Jerusalém. O Monte das Oliveiras, o Muro das Lamentações e o casario de pedras dentro das muralhas de Jerusalém deram o ar da graça. Jornalistas, executivos, atores e apresentadores do staff da TV Record brilhavam: Luciano Szafir (com a mãe, Beth Szafir), Paulo Henrique Amorim, Celso de Freitas, Heródoto Barbeiro, Marcelo Rezende, Chris Flores, Lucinha Lins, Bemvindo Sequeira e o comediante Castrinho. Mas também estavam lá vários dirigentes de agências de publicidade. O esforçado serviço de bufê incluía itens de comida kasher, servidos em uma ala dedicada aos convidados judeus, num dos extremos do salão. Não havia bebida alcoólica.”

“No meio dos convidados, em uma mesa, dois homens ainda mais ricamente fantasiados agendavam visitas a um museu anexo sobre a história religiosa judaica, até chegar à missão do bispo Edir Macedo. Esses tinham, além da túnica branca até os pés e do cinturão dourado, uma espécie de elmo dourado, imitando ouro, com inscrições em hebraico em que se lia “Servo de Deus”. Ah, eles vestiam um peitoral enfeitado com 12 pedras coloridas.”

“Por volta das 18h, o pessoal começou a se mexer para descer rumo ao térreo, onde fica o grande salão do templo. Nas duas paredes laterais, foram colocados 12 candelabros de sete braços, as chamadas menorás, um dos símbolos mais conhecidos do judaísmo, representando cada uma das 12 tribos de Israel.”

“Os recepcionistas dentro do templo vestiam aquela fantasia dos levitas. Havia também mulheres entre eles. Eram centenas. Todos –homens e mulheres— invariavelmente com mais de 1,70 metro de altura. As mulheres, cabelos compridos, prendiam-nos em um rabo-de-cavalo por uma fivela dourada. Eram esses personagens que levavam os convidados até o local onde deveriam se sentar. Nas fileiras da frente, autoridades portadoras dos broches vermelhos. Logo atrás, os convidados vips, portadores dos broches azuis, e por aí vai.”

“Um conjunto de câmara tocava canções religiosas judaicas, músicas de trilhas sonoras de filmes evocativos da saga judaica, como o hollywoodiano ‘Êxodus’, além de peças populares, como ‘Halelluya la’olam’ (‘Aleluia para o Mundo”) e ‘Yerushalayim Shel Zahav’ (‘Jerusalém de Ouro’, em hebraico), uma espécie de segundo hino nacional de Israel.”

“Então, foi chegando, aos poucos, o poder da República: o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD), o atual, Fernando Haddad (PT), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, o ministro do STF Marco Aurélio Mello, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, o vereador por São Paulo Andrea Matarazzo (PSDB), o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Por fim aterrissou, na cadeira mais central e mais perto do palco, ela, a própria presidente Dilma Rousseff (PT). Foi ao lado de Dilma que o bispo Edir Macedo escolheu sentar-se.”

“Um bispo da igreja apareceu para fazer as vezes de mestre de cerimônias. Parecia um rabino. Barbudo, cobria a cabeça com uma quipá (solidéu judaico) e vestia o talit, acessório religioso judaico na forma de um xale, usado como uma cobertura na hora das preces. Para surpresa geral, logo depois de anunciar os presentes, esse bispo-rabino pediu silêncio para a execução dos hinos… De Israel e do Brasil.”

“Duas fileiras de cadeiras, ocupadas por uma delegação de 20 membros da comunidade judaica, cantaram o hino de Israel acompanhando o conjunto de câmara e depois se congratularam, rindo, satisfeitos, pela homenagem.”

“Na avenida Celso Garcia, seis homens com a fantasia de levitas, apareceram carregando uma réplica do que seria a Arca da Aliança (onde teriam sido guardadas as Tábulas da Lei que Moisés recebeu de Deus, um pote com o maná que Deus mandou para alimentar os judeus durante a travessia do deserto e o cajado de Arão, que tinha florescido). Eles, então, começaram a marchar rumo ao templo e nele entraram, pisando em um tapete vermelho, até desaparecerem, debaixo do palco. Todo o percurso foi transmitido em dois telões de ultra-alta definição.”

“Os fiéis da Universal choravam, emocionados. Nesta hora, a cortina de tule que recobria o altar se abriu, revelando uma outra réplica da Arca da Aliança, desta vez em tamanho monumental e o letreiro: ‘Santidade ao Senhor’ (no lugar onde sempre esteva o “Jesus Cristo é o Senhor”).

“Um bispo que se disse ex-viciado em crack, maconha, cocaína, ecstasy, prostituição, álcool ‘e tudo o que há de ruim nesta vida’ foi chamado ao altar para testemunhar como a Universal ajudou-o a superar a dependência. Disse que a ciência, os médicos, os psiquiatras, a psicologia, ‘não curam o vício’, que na verdade não passa de uma manifestação do demônio. Disse mais: que a cura só vem com a fé. Em seguida, pediu aos pastores que já foram ‘viciados’ que se levantassem de suas cadeiras. Centenas de homens, todos de terno e gravata, levantaram-se e ficaram imóveis, como testemunho do milagre.”

“Em seguida veio um breve documentário com a luta do povo judeu pela Terra Prometida, que chegou até os dias atuais, com a trajetória do bispo Edir Macedo.

“Foi a senha para que ele mesmo subisse ao altar. Sobre o terno que usava enquanto esteve sentado ao lado da presidente Dilma, Macedo, agora barbudo como um judeu ultra-ortodoxo, também vestiu o talit. Na cabeça, colocou a quipá… Antes de subir ao altar, ele ajoelhou-se e beijou o solo, como fazem os cohanim, descendentes da casta sacerdotal mais pura na tradição judaica.

“Então, não poderia faltar… Macedo convidou todos a pegar os envelopes colocados no encosto das cadeiras. ‘Estarão abertos os Meus olhos e atentos os Meus ouvidos a toda oração que se fizer neste lugar.’, disse. E conclamou: ‘Escreva o seu pedido de oração para colocar nas pedras do altar! Quem quiser, não é obrigatório, pode fazer uma doação’.

“Não se sabe de onde eles apareceram. Mas, enquanto os fiéis iam disciplinadamente depositar o pedido nas pedras do altar, dezenas de homens munidos de máquinas de cartões de débito e crédito circulavam no meio, recolhendo as doações.

“Dilma, Alckmin e os demais dignitários da República, ali presentes, assistiram a tudo sentadinhos. Ao fim de sua peroração, fiéis em êxtase, Edir Macedo disse que acompanharia ‘a presidenta’ até uma sala, onde fariam uma ‘conferência’.”

O templo estava inaugurado.

 

BIBLIOTECA

Vale a pena ver.

A NOTÍCIA DO LANÇAMENTO NA INTERNET DA WDL, A BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL.

QUE PRESENTE DA UNESCO PARA A HUMANIDADE INTEIRA !!!

Já está disponível na Internet, através do site   www.wdl.org

É uma notícia QUE NÃO SÓ VALE A PENA REENVIAR MAS SIM É UM DEVER ÉTICO, FAZÊ-LO!

Reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos e explica em sete idiomas as jóias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planeta.

 

Tem, sobretudo, caráter patrimonial” , antecipou em LA NACION Abdelaziz Abid, coordenador do projecto impulsionado pela UNESCO e outras 32 instituições.

 

A BDM não oferecerá documentos correntes, a não ser “com valor de patrimônio, que permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes: árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português.

 

Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas”.

 

Entre os documentos mais antigos há alguns códices precolombianos, graças à contribuição do México, e os primeiros mapas da América, desenhados por Diego Gutiérrez para o rei de Espanha em 1562″, explicou Abid.

 

Os tesouros incluem o Hyakumanto darani , um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos aztecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes desvendando os mistérios da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.

 

Fácil de navegar:

 

Cada jóia da cultura universal aparece acompanhada de uma breve explicação do seu conteúdo e seu significado.

 

Os documentos foram passados por scanners e incorporados no seu idioma original, mas as explicações aparecem em sete línguas, entre elas o PORTUGUÊS.

 

A biblioteca começa com 1200 documentos, mas foi pensada para receber um número ilimitado de textos, gravados, mapas, fotografias e ilustrações.

 

Como acessar o sítio global?

 

Embora seja apresentado oficialmente na sede da UNESCO, em Paris, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet, através do site:

 

www.wdl.org

 

O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar diretamente pela Web, sem necessidade de se registrarem.

 

Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição.

 

O sistema propõe as explicações em sete idiomas ( árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol eportuguês ), embora os originais estejam na sua língua original.

 

Desse modo, é possível, por exemplo, estudar em detalhe o Evangelho de São Mateus traduzido em aleutiano pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840.

 

Com um simples clique, podem-se passar as páginas um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos.

 

A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa.

 

Entre as jóias que contem no momento a BDM está a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das “Fábulas” de La Fontaine, o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanhol e tagalog, a Bíblia de Gutemberg, e umas pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A.C.

 

Duas regiões do mundo estão particularmente bem representadas:

 

América Latina e Oriente Médio.

 

Isso deve-se à ativa participação da Biblioteca Nacional do Brasil, à biblioteca de Alexandria no Egipto e à Universidade Rei Abdulá da Arábia Saudita.

 

A estrutura da BDM foi decalcada no projeto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que começou em 1991 e atualmente contém 11 milhões de documentos em linha.

 

Os seus responsáveis afirmam que a BDM está sobretudo destinada a investigadores, professores e alunos.

 

Mas a importância que reveste esse site vai muito além da incitação ao estudo das novas gerações que vivem num mundo audio-visual.

 

Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.Salmos 19:1.

Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
¶ Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!

Salmos 8:1-9

LIBERDADE RELIGIOSA É ISSO?

agosto 16th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

LIBERDADE RELIGIOSA, OU CORTINA DE FUMAÇA PARA ESCONDER DA MEMBRESIA O ECUMENISMO DESCARADO?

VEJA O VÍDEO DA NOVO TEMPO