Header
Header
Header
Header
Header

A BÍBLIA PROVADA E COMPROVADA

junho 29th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

SPURGEON

A Bíblia Provada e Comprovada
Nº 2048
Sermão pregado na manhã de Domingo, 5 de Maio de 1889
Por Charles Haddon Spurgeon, No Tabernáculo Metropolitano, Newington, Londres.
“As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes.” Salmo 12:6

LEIA O LIVRO AQUI NO ENDEREÇO

Escrito por Valdomiro Filho 

CLIQUE AQUI E ACESSE O ARQUIVO EM WORD.  OUÇA OS ÁUDIOS: 1 E 2.

Fonte: http://www.unitarismobiblico.com/1/?p=66

mineirão novo

No Sábado, Dia do Senhor, 28.06.2014, às 13 h, no estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte, as Seleções do Brasil e do Chile estiveram se defrontando pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2014.

É adequado um cristão por quem Jesus deu a sua vida e que aguarda o breve advento do Seu Senhor torcer por um time, ainda que seja a seleção do seu país?

E, de um modo especial, no dia do Senhor, acerca do qual o profeta Isaías escreveu: “Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,
Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse”, Isaías 58:13-14, assistir, mesmo em casa a um espetáculo de arena (que lembram as arenas?), plenamente mundano, elitizado, competitivo, animalesco, idolátrico?

Esta será mais uma prova para quem, de fato, faz parte do povo de Deus.

Partilho com você uma interessante reflexão escrita no endereço http://empresas.cwcom.com.br/iadresgatandovidas/dicas-novidades-conteudo/274/futebol-provem-de-deus-ou-nao

“FUTEBOL PROVEM DE DEUS OU NÃO

FUTEBOL PROVEM DE DEUS OU NÃO

INTRODUÇÃO:

Dentre muitas dúvidas existentes entre os milhares de crentes em todo o mundo, há uma que neste breve estudo iremos elucidar.

 Eu, como servo de Deus, posso ou não praticar futebol?

Afinal o que a bíblia fala a cerca deste assunto? A verdade é que poucos se atrevem falar sobre este tema. Entretanto, procuraremos neste estudo, à luz da palavra de Deus, demonstrar, com clareza, no que afeta as nossas vidas espirituais nos envolver, de alguma forma, nesta atividade que move multidões, chegando, por muitas vezes, a parar todo o país em torno de uma partida de futebol, como em época de copa do mundo.

Como base para este estudo  meditaremos em Gálatas 5:19-21, o qual nos dá DOZE motivos para o crente salvo não se envolver com o futebol.

“As obras da carne são conhecidas, as quais são: Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, ciúmes, iras, pelejas, dissensões, facções, invejas, bebedices, orgias, e coisas semelhantes a estas, a cerca das quais vos declaro, como já antes vos preveni, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.”

1 – O texto começa dizendo que as obras da carne são manifestas as quais são: “Prostituição, impureza…”.

Nos jogos de futebol há palavrões, xingamentos e palavras impuras.

Primeiro motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

2 – No texto encontramos como obra da carne a “lascívia”, A palavra lascívia significa: “Luxúria; ato de mostrar o corpo provocando um desejo em outras pessoas; Sensualidade”.

Em todo Brasil pernas de fora é, por estatística, o alvo dos olhares das mulheres e homens.

Esta atitude, sair com as pernas de fora, como assim fazem os jogadores de futebol, não condiz com um crente salvo.

Segundo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

3 – Também a ?Idolatria? é registrada no texto lido e em toda bíblia como obra da carne. “Hoje se idolatra jogadores e times”.

Recentemente vincularam nos jornais uma grande faixa erguida por torcedores dizendo: “Se Deus é 10, Romário é 11”. São camisas, torcidas organizadas, e quem joga melhor é idolatrado. Futebol provoca idolatria.

“pois ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras…” Ap 22:15.

Terceiro motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

4 – A lista das obras da carne traz mais um item: “feitiçaria”, e por incrível que pareça o futebol está ligada a ela. Foi descoberto que cada time de futebol tem uma mascote no candomblé. Entidades demoníacas são invocadas a favor de cada partida, entre os rubro-negros (flamengo) os despachos são feitos atrás do goleiro do time adversário, diante das câmeras para todos verem. ?Nas camisas do Vasco da Gama pode-se ver um desenho do ?Edie? que segundo a tradição é um homem que morreu e é invocado pela banda? IRON MAIDEM, os vascaínos estão invocando alguém que já morreu em suas camisas. Isto é Espiritismo e feitiçaria. A bíblia diz: “que comunhão há entre as trevas e a luz? II Co 6:14.

Quarto motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

 

5 – Outra palavra contida no texto é “inimizades”. Violentas brigas sempre ocorrem entre jogadores, torcedores e dirigentes. Jesus, na contramão do futebol nos diz: “Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelo que vos perseguem para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus.” Mt 5:44-45.

Quinto motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

6 – Paulo escreve ainda a palavra denominada “Porfia”, na lista das obras da carne. Segundo o dicionário a palavra porfia é disputa e competição. Disputa e competições são obras da carne, uma partida de futebol é uma disputa, uma competição, um time contra o outro, uma torcida contra a outra. Sendo uma partida de futebol obra da carne, Paulo escreve aos Romanos: “Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus.” Rm 8:8. E escreve aos servos da Galácia: “Não useis, porém, a liberdade para dar ocasião à carne.” Gl 6:13.

Sexto motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

7 – Prosseguindo, na lista aparece o “ciúme ou emulação”, deriva do latim “aemulatione”, exceder outrem em merecimento, rivalidade. Ninguém joga para perder, o menor desejo de ganhar a partida é biblicamente pecado, quem fica como reserva tem ciúmes de quem é titular, um jogador menos condecorado tem ciúmes daquele que é estrela, o time vencedor provoca ciúmes no time perdedor, o torcedor do time perdedor fica com ciúmes do time vitorioso. Veja, tudo é misturado a “ciúmes e emulações”, tudo é misturado a “obras da carne”.

A bíblia aconselha: “Digo, porém: Andai no Espírito e não satisfareis a concupiscência da  carne”. Gl 5:16.

E ainda: “Pois se viverdes segundo a carne, morrereis; mas se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis”. Rm 8:13.

Paulo continua dizendo: “Porque todos que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”. Rm 8:14.

Sétimo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

8 – A seguir encontramos no texto como item das obras da carne a palavra “iras”. Sempre são vistos jogadores brigando entre si, juízes sendo difamados, torcidas brigando causando atémortes. Jogadores são conhecidos como animais, brigões, que não levam desaforo para casa. A ira está ligada diretamente ao futebol. A bíblia exorta: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Pelo que não sejais insensatos mas entendei qual seja a vontade do Senhor”. Ef 5:15-17.

Oitavo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

9 – A palavra “Peleja” vem na seqüência que significa desafio. um simples torneio ou partida é um desafio. A bíblia diz:

“Que diremos, pois, irmãos? Quando vos reunir cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação”. I Co 14:26.

Veja! quando os cristãos se reúnem estão ligados direto às coisas espirituais.

Nono motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

10 – Outro item da lista de Gálatas é a “Dissensão” que significa: “Divergência, contraste, discordar, divergir”, está ligado diretamente ao futebol, é o décimo item das obras da carne encontrado no futebol.

Décimo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

11 – Paulo agora fala de  “Facções” que significa: “tomar partido, parcialidade, grupo distinto sem autoridade bíblica”. Uns dizem: ?Sou flamenguista e outros vascaínos, botafoguenses, atleticanos e etc., porém os nascidos de novo dizem: ?Sou de Cristo??. O futebol engloba facção entre times e torcidas, e é heresia, pois não há aprovação bíblica para este acontecimento.

“Orai sem cessar”. I Ts 5:17

“Pregue a tempo e a fora de tempo”. II Tm 4:2

“Antes tem o seu prazer na lei do Senhor e nela medita de dia e de noite”. Sl 1:2

“Estejam na sua  garganta os altos louvores de Deus”. Sl 149:6

Décimo primeiro motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

12 – O apóstolo levanta mais um item o qual são ?Invejas”. Um jogador bem sucedido com carro importado, com grande salário, causa inveja no jogar no anonimato. Um time várias vezes campeão provoca inveja nos times perdedores. Quem faz um simples gol é invejado por aquele que não conseguiu.

A bíblia declara: “Porque ainda sois carnais, pois havendo entre vós invejas, contendas e dissensões, não sois, porventura, carnais e não andais segundo homens”. I Co 3:3.

e ainda diz: “Os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências”. Gl 5:24.

Décimo segundo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

DEFINIÇÃO

Aprovar o futebol é heresia. A menos que se queira tornar permissiva a prática das obras da carne. A igreja pode se modernizar e não mundanizar, bem diz um evangelista.

A bíblia nos dá, somente neste texto de Gálatas, doze motivos para não nos enveredarmos em meio ao futebol. Pois se vivermos na prática de qualquer um dos itens descritos na lista das obras da carne nos é prometida uma conseqüência dura e real:

“Os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”. Gl 5:21.

Em vez de gritar  gol,  vamos gritar glórias!  Pois a bíblia não está dizendo que os que cometem tais coisas não tem problema ou não tem nada a ver. Ela afirma:

“Não herdarão o reino de Deus”.

CONCLUSÃO

Queridos, estamos em uma batalha espiritual travada. O diabo que já perdeu uma batalha no céu e foi precipitado, também perdeu uma segunda batalha contra Jesus o qual ele caçou até o ultimo momento na cruz, agora está em pleno combate contra a igreja do Senhor. Para vence-lo temos que nos enquadrar à vontade de Deus e remir o tempo como nos aconselha o apóstolo Paulo.

A bíblia não nos diz que é fácil peregrinar nesta terra. Mas diz que somos peregrinos. E que esta não é a nossa pátria. Por isso o crente salvo é diferente, tido como quadrado e ultrapassado. Somos diferentes sim, pois somos de outro país. Fixe seus olhos na eternidade, onde teremos uma vida eterna de gozo e paz. Será que crês nisto!?  Então se prepare para o arrebatamento!

 

 

Nota final:

Existem três grandes inimigos do crente salvo. Em ordem decrescente são:

O terceiro  maior: O diabo;

A bíblia dá a receita para combatê-lo: ?resisti ao diabo e ele fugirá de vós? Tiago 4:7

O Segundo maior : O secularismo, com tudo o que ele oferece;

A bíblia diz: “Não ameis o mundo e nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. I João 2:15

“…o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.” II Co 4:4.

O maior inimigo do crente: ?A carne?.

Este inimigo é terrível, pois incorpora os anteriores. Muitos são derrotados por ele simplesmente por tentarem resisti-lo, pensando que podem controlar suas ações, e dizem conhecer os ?limites?. …

José, no Egito nos ensina como vencê-la: Fugindo! Sim, Fugindo da aparência do mal, fugindo do mundanismo, fugindo para a oração, fugindo para a leitura da palavra de Deus, fugindo para o jejum, fugindo para a santificação.

?porque se viverdes segundo a carne, haveis de morrer; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus?. Rm 8:13,14

Deus te abençoe!”

 

 

 

LEIA AQUI

São muito oportunas as palavras do apóstolo Paulo, cheio do Espírito de Deus: “Não vos prendais a um jugo desigual com os  infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas”? 2 Coríntios 6:14. OU SERÁ QUE ISSO ESTÁ ULTRAPASSADO? CADUCO?

 

CURTINDO NA PRAIA COM O DINHEIRO DOS FIÉIS A ELES

CONFIRA NAS IMAGENS: “BÊNÇÃO$$$$$$$” DA PRIMAVERA,

NA PRAIA CURTINDO COM OS DÍZIMOS DOS FIÉIS A ELES,

EU FUI ENGANADO POR ESSE SISTEMA POR 41 ANOS. HÁ DEZ ANOS, DEUS E SEU DIVINO FILHO NOS LIBERTARAM. MILHARES ESTÃO SENDO LIBERTOS NO MUNDO INTEIRO. ESTUDE A PALAVRA DE DEUS POR VOCÊ MESMO E DEIXE DEUS AGIR EM SUA VIDA.

BÊNÇÃ$$$$$$$$$ DA COLHEITA,

“CANSADOS DE BATIZAR”, AGORA TÊM QUE CURTIR COM O DINHEIRO DOS FIÉIS.  AI DOS PASTORES INFIÉIS (EZEQUIEL 34)

LEIA TAMBÉM: PANFLETO DISTRIBUÍDO PELO DR. PAULO PINTO ENTRE OS LÍDERES E FIÉIS DURANTE A TRIENAL EM SALVADOR, BA, EM 2001. FOI AMEAÇADO PELA ADVOGADA DA ASSOCIAÇÃO BAHIA, SRA. ROSI, DE PRISÃO, CASO NÃO PARASSE A ENTREGA DOS PANFLETOS DE CUNHO ESPIRITUAL. O DR. PAULO PINTO NÃO SE INTIMIDOU, CONFIANTE EM CRISTO.

Ancião Baiano Questiona Parcerias Econômicas da Igreja

 

 

 

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdEZBUW4zQndLY1U/edit?usp=sharing

EMBORA O NOVO TESTAMENTO (OU SEJA, APÓS A CRUZ DE CRISTO) REAFIRME O DADIVAR, O OFERTAR PARA AJUDAR PESSOAS CARENTES E PARA MANTER A OBRA DE DEUS (QUANDO DE DEUS), VOCÊ CONHECE UM SÓ VERSO MOSTRANDO A COMUNIDADE DA PRIMITIVA IGREJA DOS APÓSTOLOS E DE CRISTO PRATICANDO O DÍZIMO?

ENTÃO, POR QUE OS “PASTORES” COBRAM DÍZIMOS ATÉ DE ÓRFÃOS E VIÚVAS QUE MESMO NO VELHO TESTAMENTO, VELHO CONCERTO, NUNCA FORAM OBRIGADOS A PAGAR DÍZIMO?

OUÇA: http://aodeusunico.com.br/?p=4386

VEJA MAIS EM http://aodeusunico.com.br/?s=D%C3%8DZIMO

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdzdFR2M2bGZPVlk/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdjdWLXVsNWNwSlE/edit?usp=sharing

1A PESSOA2A PESSOA3A PESSOA

NO ENDEREÇO https://onedrive.live.com/?cid=a6a552c7c56ccb83&id=A6A552C7C56CCB83%21111 ESTÁ PUBLICADO EM POWER POINT UM Curso do Apocalipse Completo em Power Point. NA LIÇÃO 24, ESTÃO AS FOTOS ILUSTRATIVAS DOS COMPONENTES DA TRINDADE. VEJA AQUI

ESCLARECEMOS QUE O VERDADEIRO POVO DE DEUS CRÊ NO ESPÍRITO DE DEUS QUE É SANTO, MAS NÃO CRÊ NUMA 3A. PESSOA DE UMA TRINDADE CRIADA NOS CONCÍLIOS DOS DIAS DE CONSTANTINO E OUTROS, SEM AMPARO BÍBLICO.

LEIA TAMBÉM  O DUPLO PECADO DA DSA, AUTORIZADO POR BULLÓN  

A 3A PESSOA QUE BULLON ILUSTROU COMO SENDO UMA POMBA (NA REALIDADE A POMBA ERA SÍMBOLO DE CRISTO E NÃO DE UM 3o deus) AGORA É ILUSTRADA POR UMA JOVEM MULHER. ATÉ AONDE VAI A APOSTASIA DA IASD??????????????

A CADA DIA, A IGREJA ADVENTISTA (IASD) E A IGREJA CATÓLICA (ICAR) FICAM MAIS PARECIDAS. APOC. 18:4.

 

 

 

 

 

“Depois de traçar o perfil do discípulo em Mc 8:27-33 (“alguém que caminha com Jesus e com a comunidade dos discípulos de Jesus, admite e verbaliza a identidade de Jesus, compreende a necessidade da morte e ressurreição de Jesus), Jesus convocou a multidão e os Seus discípulos para pontuar quais são as EXIGÊNCIAS DO DISCIPULADO…

I – DECISÃO (“se alguém quer vir….” – v. 34)

A decisão envolve três realidades chaves: 1.) escolha ( “se….”) – o candidato ao discipulado precisa escolher entre Jesus ou o diabo, luz ou trevas, céu ou inferno, amor ou ódio, espírito ou carne; o verdadeiro discípulo é aquele que faz a escolha certa, na hora certa, da pessoa certa: Jesus Cristo; 2.) responsabilidade pessoal (“alguém…” ) – ainda que o chamado ao discipulado seja geral (At 17:30), a responsabilidade da escolha do discipulado com Jesus é pessoal (Rom 14:12) e nunca pode ser transferida; 3.) vontade (“quer vir…”) – o discipulado é uma escolha pessoal responsável que não se alicerça nas oscilações dos sentimentos mas na determinação de uma vontade que só vislumbra um horizonte para a vida: Jesus Cristo.
Como igreja, em relação à decisão por Jesus, nós não podemos: ignorá-la (deixando de confrontar com o arrependimento), facilitá-la (escondendo as implicações de uma escolha de Jesus) e nem desprezá-la (deixando de acompanhar aqueles que decidem seguir Jesus), mas valorizá-la através de um acompanhamento contínuo e disciplinado do decidido.

II – CENTRALIZAÇÃO (“após mim” – v. 34; Ef 1:9-10)

Após a decisão, a vida do discípulo começa a passar por um processo de redefinição de “centro” que envolve: 1.) espera (“após”) – ser discípulo significa andar permanentemente no itinerário de Jesus (Mc 8:27, I Pd 2:21) sem exigir que Ele ande no nosso itinerário; o discípulo não Lhe determina nada, não cobra nada, não exige nada, apenas espera pacientemente (Sl 40:1); 2.) exclusividade (“mim”) – o discípulo convive com muitas pessoas , mas é servo de um só Senhor (Ef 4:5).

III – CRUCIFICAÇÃO (“…a si mesmo se negue, tome a sua cruz…” v. 34)

Crucificação é palavra chave para quem deseja levar o discipulado a sério: 1.) o alvo da crucificação é o “eu” (“a si mesmo”) – ser um discípulo crucificado é parar de atirar pedras no próximo e começar a admitir que o problema está em nós mesmos! 2.) o meio da crucificação é a auto negação (“se negue”) – Dietrich Bonhoeffer, teólogo alemão preso e morto pelas forças nazistas de Hittler, afirmou que a “auto negação” significa dizer a nós as mesmas palavras que Pedro disse em relação a Jesus: “não conheço este homen”; 3.) a responsabilidade da crucificação (“tome a sua cruz”) – cruz não é sogra enjoada, patrão insensível, vizinho inconveniente pastor rigoroso ou irmão orgulhoso; a “sua” cruz é você mesmo com sua inconstância, incredulidade, indiferença, frieza, comodismo, mundanismo, carnalidade… tomá-la é renunciar a você , ou seja, renunciar ao pecado.

IV – CRISTIFICAÇÃO (“e siga-me” – v. 34)

A crucificação precisa vir acompanhada da “Cristificação” = esforço diário do discípulo para ter um caráter semelhante ao de Jesus, o qual envolve três fatores: 1.) direção – o melhor lugar do mundo é o centro da vontade de Jesus; 2.) aproximação – na caminhada do discipulado o discípulo precisa ampliar gradativamente a intimidade com Jesus; 3.) santificação – o discipulado não é um chamado à religiosidade mas a um espiritualidade evidenciada na construção de um caráter semelhante ao de Jesus (At 4:13-14).

CONCLUINDO, nos versos 35 a 38, Jesus reforça (“pois” – v. 35) todas as exigências do discipulado já expressas no v. 34 alertando que duas bênçãos são concedidas ao verdadeiro discípulo de Jesus: 1.) “salvação” na vida terrena (v. 35b) – experiência de uma vida plena e abundante (Jo 10:10); salvação na vida futura (v. 36-38) – certeza de que a alma comprada pelo sangue do Senhor Jesus será eternamente salva (Mc 10:28-31).Por outro lado, Ele também exorta que a rejeição do discipulado resultará em insatisfação terrena (v. 35) e na perdição eterna (v. 36-38).Que Cristo produz em nós estas marcas profundas do verdadeiro discipulado, é a minha oração sincera!”

Autor: Pr. Jair Francisco Macedo – jajamacedo@hotmail.com; http://www.comunidadepedraviva.com.br/sermoes_serie.php?sermao=36&serie=3.

 

ASSISTA O VÍDEO
Em artigo intitulado “Lei da Palmada: Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos, publicado por Luciana Maria Reis Moreira e Giovanna Bianca Trevizani, as mesmas procuraram demonstrar os reflexos secundários, porém não menos importantes, com a alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente/90, e do Código Civil Brasileiro/2002, introduzidas pela Lei da Palmada que estabelece o direito da criança e do adolescente a não serem submetidos a qualquer forma de punição corporal, mediante a adoção de castigos moderados ou imoderados, sob a alegação de quaisquer propósitos, ainda que pedagógicos. Com as alterações sofridas nas leis mencionadas alhures, as crianças passam a ter o direito de serem educadas e cuidadas sem o uso de castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante. Estas mudanças deixam clara a interferência do Estado dentro dos lares brasileiros e a diminuição da autonomia dos pais na educação de seus filhos, estabelecendo uma situação de insegurança que trará mais malefícios que benefícios às crianças supostamente protegidas pela Lei da Palmada”. http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=12407&revista_caderno=12

Queridos pais e mães, o conselho de Deus ainda está em vigor “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6-7. “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe”. Provérbios 29:15. Eduquemos nossos filhos com amor, sem crueldade, sem humilhação, mas, com palmada na hora certa e no momento certo. Não seremos decepcionados. Amém, aleluia.

PAPA FRANCISCO CANTA A LÚCIFER

junho 21st, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)


Flammas eius Lúcifer Matutinus invéniat: . ille, Inquam, Lúcifer, qui Nescit occásum Christus Filius tuus, qui, regressus ab inferis, Humano generi Sereno illúxit, . et vivit et regnat em saecula sæculórum… (tradução livre do Google: A estrela da manhã encontrar sua chama:. homem, eu digo, ó Lúcifer, que não conhece o seu ocaso, o Cristo, vosso Filho, que veio de volta dos mortos, e derramou a sua luz sobre a humanidade e pacífica,. vive e reina, um mundo sem fim, e …)
Ver também: http://www.youtube.com/watch?v=Av3_0BAJ1UI

https://www.facebook.com/photo.php?v=778546342185263

https://www.youtube.com/watch?v=QeMLm_QXrLg

Lei da Palmada: Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos. (Pitágoras)

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, João 8:32.

“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6-7.

Em artigo intitulado “Lei da Palmada: Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos, publicado por Luciana Maria Reis Moreira e Giovanna Bianca Trevizani, as mesmas procuraram demonstrar os reflexos secundários, porém não menos importantes, com a alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente/90, e do Código Civil Brasileiro/2002, introduzidas pela Lei da Palmada que estabelece o direito da criança e do adolescente a não serem submetidos a qualquer forma de punição corporal, mediante a adoção de castigos moderados ou imoderados, sob a alegação de quaisquer propósitos, ainda que pedagógicos. Com as alterações sofridas nas leis mencionadas alhures, as crianças passam a ter o direito de serem educadas e cuidadas sem o uso de castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante. Estas mudanças deixam clara a interferência do Estado dentro dos lares brasileiros e a diminuição da autonomia dos pais na educação de seus filhos, estabelecendo uma situação de insegurança que trará mais malefícios que benefícios às crianças supostamente protegidas pela Lei da Palmada”. http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=12407&revista_caderno=12

Queridos pais e mães, o conselho de Deus ainda está em vigor “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6-7. “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe”. Provérbios 29:15. Eduquemos nossos filhos com amor, sem crueldade, sem humilhação, mas, com palmada na hora certa e no momento certo. Não seremos decepcionados. Amém, aleluia.

Corpus Christi

Conforme a Wikipedia, “Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa católica. É um evento baseado em tradições católicas. É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma “Festa de Guarda”, isto é, para os católicos, é obrigatório participar da Santa Missa neste dia, na forma estabelecida pela conferência episcopal do país respectivo.

A procissão pelas vias públicas serve “para testemunhar publicamente a adoração e a veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo”.

Na palavra de Deus somos ensinados ao viver Cristão, adorando ao Deus verdadeiro, Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, em nenhum momento na Bíblia Sagrada encontrando base para adoração a uma trindade, divindade pagã para muitos povos no passado e no presente.

Você pode ler todas as Escrituras Sagradas e não encontrará um só registro em que o povo de Deus, o Israel literal (o povo Judeu) ou o Israel espiritual (o povo judeu e os gentios que aceitam ao Messias, Yeshua Hamashia, Jesus Cristo o filho unigênito de Deus, YHWH).

Quanto à Eucaristia (em grego: ?????????? – “reconhecimento”, “ação de graças”) é uma celebração em memória da morte e do retorno de Jesus Cristo, o qual foi ressuscitado pelo Pai e Seu Deus. Também é denominada Comunhão e Ceia do Senhor.

“Os cristãos do período apostólico que participavam de uma mesma igreja local, tinham o costume de reunir-se pelo menos uma vez por semana para comerem juntos E, DURANTE A REFEIÇÃO, CELEBRAREM A CEIA DO SENHOR. Esse costume teve sua origem no fato que o Senhor Jesus instituiu o sacramento durante uma refeição com seus discípulos, (ver Mt 26.17-30; Mc 14.22-24; Lc 22.19-20; Jo 13.1-4)”.

“Por causa de abusos, alguns dos quais mencionados no Novo Testamento (1Co 11.17-34; 2 Pe 2.13), a festa do “ágape” foi separada da celebração da Ceia do Senhor a partir do século II”. Adaptado de http://abdiasbarreto.blogspot.com.br/2012/08/a-ceia-do-senhor-e-festa-do-agape.html.

No entanto, as Escrituras Sagradas não dão base para se crer que o pão e o vinho durante a Ceia do Senhor se transformam de fato no corpo e no sangue de Cristo (trans substanciação). O pão e o vinho são apenas símbolos importantes da pessoa de Cristo que deve habitar em cada pessoa que o ama e aceita o Seu sacrifício, sendo santificada por Cristo.

Que participemos, sempre que possível, da verdadeira Ceia do Senhor e da cerimônia da humildade (ou lava-pés) no devido espírito de Cristo e dos seus apóstolos e fujamos de todo paganismo.

Sobre a Ceia do Senhor leia também: http://aodeusunico.com.br/?p=5097

http://aodeusunico.com.br/?p=2220

http://aodeusunico.com.br/?p=2208

http://aodeusunico.com.br/?p=1373

 

Graça e paz vos sejam multiplicadas.

Gostaria de comentar ao autor dos slides da postagem “A ceia praticada atualmente (pão e o vinho) tem origem pagã e é requisito para participar do ecumenismo comprove no slide:” http://pt.slideshare.net/paulomoraes/a-verdade-sobre-a-ceia, e em http://religiaopura.com.br/?p=3718 o que segue:

Em nossa página http://aodeusunico.com.br/?s=CEIA+DO+SENHOR temos algumas matérias buscando esclarecer o assunto, visto haver uma confusão entre as ceias (almoços ou jantares dos membros da primitiva igreja de Cristo e dos apóstolos) e a Ceia do Senhor (comemorativa da morte de Cristo), momento áureo, marco determinante da NOVA ALIANÇA de Deus com Seu povo.

Vale a pena ler o que está em http://aodeusunico.com.br/?p=3492.

O autor destaca: “Ao que tudo indica os cristãos do período apostólico que participavam de uma mesma igreja local, tinham o costume de reunir-se pelo menos uma vez por semana para comerem juntos E DURANTE A REFEIÇÃO CELEBRAREM A CEIA DO SENHOR. Esse costume teve sua origem no fato que o Senhor Jesus instituiu o sacramento durante uma refeição com seus discípulos, (ver Mt 26.17-30; Mc 14.22-24; Lc 22.19-20; Jo 13.1-4)”.

“Por causa de abusos, alguns dos quais mencionados no Novo Testamento (1Co 11.17-34; 2 Pe 2.13), a festa do “ágape” foi separada da celebração da Ceia do Senhor a partir do século II”.

Percebam que haviam duas coisas distintas, não uma coisa só. Comer, encher barriga, partilhar o alimento com quem não tinha muito e, outra, bem diferente, espiritual, edificante, relembrando o estabelecimento da Nova Aliança que Deus fez por meio de Cristo com Seu povo. Perceba que Cristo comeu a Páscoa (do antigo pacto, da velha aliança ou do velho testamento, naquele momento chegando ao seu término) com Seus discípulos e, depois, estabeleceu um novo símbolo (o da Nova Aliança), a Ceia do Senhor.

O povo de Deus sempre teve diante de si símbolos representativos de verdades eternas.

Nos Evangelhos vemos Cristo deixando dois ritos simbólicos para a sua Igreja.

Um deles é o Batismo e o outro é a Ceia do Senhor (Mt. 26:17-30; Mc 14:12-26 e 16:15; Lc. 22:7-23).

A Ceia do Senhor tem sido alvo de muita controvérsia ao longo dos séculos.

É verdade que costumes pagãos pouco a pouco foram contaminando os ritos.

A Ceia do Senhor foi deturpada pela Igreja Católica, ICAR, quando introduziu o dogma da transubstanciação e o novo sacrifício de Cristo na eucaristia; o uso de velas em igrejas protestantes; o estabelecimento pelas igrejas caídas de que só os clérigos podem oficiá-la, etc, instaurando o paganismo, sistema corrupto que o povo de Deus não pode tolerar ou aprovar.

Entretanto, não é por causa dessas distorções à verdade bíblica que devemos rejeitar o rito e as lições preciosas nele contidas (A Igreja Católica confessa a presença real de Cristo, em seu corpo, sangue, alma e Divindade após a transubstanciação do pão e do vinho, ou seja, a aparência permanece de pão e vinho, porém a substância se modifica, passa a ser o próprio Corpo e Sangue de Cristo.

Eucaristia também pode ser usado como sinônimo de hóstia consagrada, no Catolicismo. “Jesus Eucarístico” é como os católicos se referem a Jesus em sua presença na Eucaristia. “Comunhão” é como o sacramento é mais conhecido. As crianças farão a sua Primeira comunhão. “Comunhão Eucarística” é a participação na Eucaristia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Eucaristia).

Foi o próprio Deus quem estabeleceu o sistema cerimonial desde o princípio (Gen. 3:21) e mais tarde no monte Sinai.

Na passagem do povo de Deus pelo meio do rio Jordão, foi o próprio Deus quem autorizou a retirada de doze pedras do fundo do rio, com as quais Josué fez um memorial (Jos. 4), etc.

No Novo Testamento existem muitos símbolos significativos de verdades eternas. O livro do Apocalipse é cheio de símbolos.

A páscoa no VT era um memorial do velho pacto, provisório, imperfeito. A Ceia do Senhor é um memorial do Novo Pacto, Novo Concerto, permanente, perfeito.

“A Ceia (do Senhor) é uma instituição de Jesus para ser observada com critérios e com convicção de um corpo coeso, de uma igreja coesa, congregada”. Atualidades, temas atuais à luz da Bíblia, 98, Junta de Educação Religiosa e Publicações da Convenção Batista Brasileira, páginas 84 e 85.

Tem-se questionado em alguns círculos que é paganismo se devolver à terra (de onde se produz o trigo para o pão e a videira para o suco puro de uva) o que sobra da Ceia do Senhor. Entretanto, não vemos qualquer paganismo nisso, até porque quando Deus instituiu a Páscoa, Ele estabeleceu: “E nada dele (do cordeiro) deixareis até amanhã; mas o que dele ficar até amanhã, queimareis no fogo”. Êxodo 12:10.

Se observarmos o que estava envolvido na Páscoa, o sacrifício do cordeiro, o espargir sangue nas ombreiras e na verga (talvez já prenunciando a morte de Cristo numa cruz milênios depois), …alguém desavisado muito bem poderia dizer que isso era paganismo, talvez parecido com algumas cerimônias do candomblé e da macumba, mas nada disso tem a ver com os símbolos e as lições de valor eterno que Deus tem para o seu povo que lhe é fiel e obediente.

Qual o resultado para quem era obediente às ordens de Deus? “E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito.

E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo”. Êxodo 12:13-15.

Nós hoje nos avizinhamos da volta gloriosa de Cristo, pelo que não devemos ser menos fiéis, menos obedientes ao que está posto na Palavra de Deus.

A aceitação das ordens de Cristo e seu sangue remissor nos conduzem à salvação eterna.

 

Na SÉRIE DE SLIDES publicada, a começar pelo slide no. 1, cremos que embora a mesma contenha verdades, não “A” (artigo definido) “verdade” sobre a última Ceia do Senhor conforme se depreende do que descrevemos acima.

Slide no. 9, chega a uma conclusão errônea. O que Cristo disse aos seus discípulos e foi seguido pela primitiva igreja de Cristo? Veja, é ORDEM DE CRISTO. E o que Ele nos disse? “Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. João 15:14.

“Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, VÓS DEVEIS TAMBÉM LAVAR OS PÉS UNS AOS OUTROS.

Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.
Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou.

SE SABEIS ESTAS COISAS, BEM-AVENTURADOS (FELIZES) SOIS SE AS FIZERDES. João 13:14-18.

Cristo assegura aqui a felicidade para quem pratica seus conselhos. Mas, cada um de nós tem o direito de escolher o que faz e o que não faz. O que não pode, é querer que todos façam o mesmo, na medida em que afirmam tratar-se da “Verdade sobre a última Ceia” (1º. Slide).

Então? Devemos seguir a Cristo ou ao que os slides estão ensinando?

A primitiva Igreja de Cristo e os apóstolos praticava o LAVA-PÉS?

“Tendo testemunho de boas obras: Se criou os filhos, se exercitou hospitalidade, se LAVOU OS PÉS AOS SANTOS, se socorreu os aflitos, se praticou toda a boa obra”.
1 Timóteo 5:10.

QUANTO AO LAVA-PÉS QUE TAMBÉM SATANÁS ESTÁ INDUZINDO AS PESSOAS A ELIMINÁ-LO DE ENTRE O POVO DE DEUS, UM SÍMBOLO, TÃO SIMPLES, MAS TÃO SIGNIFICATIVO, E QUE NADA TEM DE PAGÃO, E QUE FOI FORTEMENTE DESTACADO E VALORIZADO POR CRISTO QUANDO RESPONDEU A PEDRO, VEJA O QUE ESTÁ EM JOÃO 13:8: Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo.

PERCEBE COMO UM GESTO TÃO SIMPLES É TÃO IMPORTANTE, TÃO SIGNIFICATIVO NA VIDA DO CRENTE? CLARO QUE NÃO É O BATISMO, O LAVA-PÉS OU A CEIA DO SENHOR QUE SALVA O CRENTE! ABSOLUTAMENTE, NÃO!

ENTRETANTO, NA CAMINHADA CRISTÃ, TANTO UMA CERIMÔNIA COMO AS OUTRAS SÃO MUITO IMPORTANTES, NADA TENDO DE PAGÃO QUANDO PRATICADAS PELOS CRENTES NO DEVIDO ESPÍRITO.

SE NÃO AS PRATICAMOS, NÓS É QUE PERDEMOS.

VOCÊ PODE ATÉ ALEGAR: O PROBLEMA É MEU.

MAS VOCÊ COMO PARTE DO CORPO DE CRISTO NÃO TEM O DIREITO DE ALTERAR AS PRÁTICAS QUE CRISTO ESTABELECEU E, OU APROVOU, RECOMENDANDO-AS PARA OS CRENTES, TUDO NO INTUITO DE NOS AJUDAR NA CAMINHADA CRISTÃ, ATÉ QUE O VEJAMOS EM GLÓRIA E MAJESTADE.

Sobre I Coríntios 11:17 a 34, conforme já explicamos em http://aodeusunico.com.br/?p=676 os “crentes” de Corinto não estavam tomando a Ceia do Senhor da forma que Cristo instruiu a Paulo (verso 23), e, Paulo a eles, mas, uma deturpação da verdade. Acima descrevemos que durante os Ágapes (refeições cristãs), os crentes, também, celebravam a Ceia do Senhor.

No slide 12, Tiago White admite que I Cor.11:27-33 “ é uma exortação para o AUTO-EXAME com respeito a tomara tomar a Ceia de uma ‘maneira digna’. Em seguida, acrescenta detalhes que não estão e nem coincidem com o que está no texto sagrado. Entre o que Paulo (cheio do Espírito Santo de Deus) escreveu e o que Tiago White escreveu, sem dúvida fico com o texto sagrado.

Em Corinto, o texto leva a crer que não se tratava de um Ágape deturpado, mas, de uma Ceia do Senhor deturpada.

Porque sugerimos isso? Vejamos os versos seguintes:

“De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, NÃO É PARA COMER A CEIA DO SENHOR.

Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se.

NÃO TENDES PORVENTURA CASAS PARA COMER E PARA BEBER? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo”. 1 Coríntios 11:20-23.

Vejamos mais:

34 Mas, SE ALGUÉM TIVER FOME, coma EM CASA, para que não vos ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for.

Em outras palavras, ENCHER BARRIGA É EM CASA, OU, TALVEZ NUM DIA DE ÁGAPE. A CEIA DO SENHOR ERA DE SENTIDO PLENAMENTE ESPIRITUAL, SAGRADO.

27 Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. (NOTE AQUI A DIFERENÇA QUE OS QUE DESCARACTERIZAM A CEIA DO SENHOR NÃO VÊEM??? UM ALMOÇO FESTIVO, ALEGRE, COMO NA WEB SE PREGA, NÃO TEM NADA A VER COM O QUE ESTÁ AQUI POSTO!!! UM INIMIGO DA VERDADE ESTÁ OCULTO AQUI E QUE QUER ACABAR COM A FÉ: SATANÁS. NÃO PODEMOS SUBESTIMÁ-LO!!!!!)

28 Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. (QUEM É QUE SE EXAMINA INTIMAMENTE, PEDE PERDÃO A QUEM OFENDEU, HUMILHA-SE DIANTE DE QUEM OFENDEU OU FOI OFENDIDO COMO NO LAVA-PÉS, ACERTA AS CONTAS COM DEUS E COM SEU PRÓXIMO ANTES DE UM ALMOÇO FESTIVO OU CARITATIVO, SOB PENA DE, SE INDIGNO, SER CONSIDERADO INDIGNO POR DEUS E ATÉ CONDENADO À MORTE OU ATÉ MORRER PREMATURAMENTE????)

29 Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor (Sua igreja)30 Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem.

34 Mas, se algum tiver fome, coma em casa, para que não vos ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for.

PERCEBE, QUE HÁ UMA DIFERENÇA GRANDE ENTRE COMER EM CASA PARA ENCHER A BARRIGA OU QUANDO PARTILHAMOS O ALIMENTO COM OUTROS (O QUE SEMPRE DEVEMOS FAZER) E A CERIMÔNIA QUE PAULO ENSINOU DETALHADAMENTE, CONFORME RECEBIDO DE CRISTO, CORRIGINDO A ABERRAÇÃO QUE OS CORÍNTIOS ESTAVAM FAZENDO????? SE AINDA TIVER DÚVIDA LEIA DE NOVO OS DETALHES RESSALTADOS NO TEXTO.

No slide 13, com o texto do livro Cristianismo pagão, páginas 49 e 112, de autoria de Frank Viola, admite-se que “no final do século II houve uma MUDANÇA na forma de ver a Ceia do Senhor”.  Isso pode explicar algo do que se vê hoje no catolicismo e demais igrejas caídas.

O livro fala também de “SANTA CEIA COMO BANQUETE CRISTÃO E DE HUMOR DE CELEBRAÇÃO E GOZO”.

Com pureza de alma não vejo isso no texto sagrado. Não consigo sequer imaginar a vulgarização a tal ponto do rito estabelecido para se relembrar o sacrifício de Cristo instaurador da Nova Aliança, razão de nossa eterna salvação, que sucedeu a cerimônia da Páscoa, bem a Sua 2ª. vinda para receber seu povo.  “Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha”. 1 Coríntios 11:26.

A morte sacrifical de Cristo é a razão da nossa eterna salvação. Por isso, Cristo estabeleceu o memorial da Ceia do Senhor, pelo que somos grandemente abençoados em cumpri-lo, não havendo nada de pagão nisso.

O slide 15 mostra comentário de livro “The Lord’s Supper”, p. 100, o qual não condiz com o texto sagrado.

O slide 17 mostra “O misticismo associado à Eucaristia deveu-se à influência do misticismo religioso pagão”, do livro “Raízes Judaicas da Eucaristia”, em inglês.

É fato que muitas correntes têm surgido para explicar a Ceia do Senhor, entre elas as visões:  Batista (memorialismo),  reformada (presença espiritual), luterana (consubstanciação), católica romana (transubstanciação), etc, mas, o verdadeiro servo de Deus deve fazer como está nas Escrituras Sagradas, em pureza de alma.

O slide 31 carece de fundamento. Senão leiamos: “O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil é uma associação fraterna de Igrejas que confessam o Senhor Jesus Cristo como Deus e Salvador, segundo as Escrituras e, por isso, procuram cumprir sua vocação comum para a glória de Deus Uno e Trino, Pai, Filho e Espírito Santo, em cujo nome administram o Santo Batismo”. http://www.uniaoplanetaria.org.br/brasilsempobreza/2011/10/27/conselho-nacional-de-igrejas-cristas-do-brasil/

Perceba que as condições para fazer parte do Ecumenismo não consta a exigência da realização da Ceia do Senhor.

Ver também: http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=lYglYX6FdRoC&q=TRINO#v=snippet&q=TRINO&f=false Do livro E haverá um só rebanho: história, doutrina e prática católica do ecumenismo, página 222.  Por HORTAL, Jesus,Jesús Hortal Sánchez.

Alguns, têm questionado a Ceia do Senhor como sendo pagã, mas as Escrituras Sagradas mostram que a mesma foi instituída por Cristo e praticada por Sua Primitiva Igreja e pelos apóstolos.

As práticas pagãs das quais os que estão se preparando para o encontro com Cristo devem fugir, são: “imoralidade sexual, impureza, ações indecentes, adoração de ídolos, feitiçarias, inimizades, brigas, ciumeiras, acessos de raiva, ambição egoísta, desunião, divisões, invejas, bebedeiras, farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus”. Gálatas 5:19-21.

Em conclusão, cremos que cada um de nós tem o direito de escrever e publicar o que quiser. Mas o que não temos o direito – porquanto podemos estar direcionando pessoas para a perdição – é de afirmar que esta é a VERDADE sobre a Ceia do Senhor, pois, como demonstramos pelas Escrituras Sagradas, não é. Pode-se publicar como sendo o pensamento do autor, sua opinião. O leitor atento tomará sua decisão, aceitando ou rejeitando.

QUE O ETERNO E SEU DIVINO FILHO, NOSSO SALVADOR, NOS ILUMINEM AGORA E SEMPRE. AMÉM, ALELUIA!!!!!

Dom Marcelo – Igreja Católica Liberal, foi o primeiro a ser homenageado pela cúpula da IASD durante evento em São Paulo  no ano de 2013 (Confira no vídeo, a cúpula da igreja apóstata homenageando de pé representantes da BESTA, do DRAGÃO e do FALSO PROFETA, cumprindo o que está em Apoc. 16:13).

Veja no vídeo que está em https://www.youtube.com/watch?v=lxQ26QKUz_c  qual o seu ensinamento à luz das Escrituras sagradas.

O recado da liderança apóstata da IASD é que ela assumiu uma posição ao lado de Satanás, faltando agora mudar definitivamente a doutrina que ensina aos membros que não leem as Escrituras sagradas.

A liderança da IASD também homenageou líderes da Umbanda e outros.

Sandra Santos, Presid. Espiritualista da Associação Umbandista Espírita do Estado de São Paulo

Márcio Henrique de Souza Ramos, Associação UMBANDISTA ESPIRITUALISTA de S.P.,

Padre Ney Oliveira, Igreja Vétero Católica do Brasil,

Maria Aparecida Dallecio, Presid. do Primado do Brasil,
D. Júlio, Bispo da Região da Lapa,
Padre José Bison, Representante da Cúria Metropolitana.

 

 

OUÇA O ÁUDIO E REFLITA AQUI, EM NOME DE JESUS.

DOIS TIPOS DE BATISMO

ESTIMADA IRMÃ MARILDA BARCELLOS,

GRAÇA E PAZ.
ASSISTINDO SEU VÍDEO PUBLICADO EM https://www.youtube.com/watch?v=BEB1vaoEGBU, TIVE A IMPRESSÃO DE CONDUÇÃO DO POVO “DE VOLTA AO EGITO”.
A IRMÃ SABE QUE TODOS OS BATISMOS BÍBLICOS FEITOS PELOS DISCÍPULOS E A IGREJA PRIMITIVA DE CRISTO FORAM INVARIAVELMENTE EM NOME DO SENHOR JESUS, O CRISTO, O MESSIAS.
NÃO HÁ UM SÓ REGISTRO BÍBLICO DE BATISMO EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO (POIS NEM PAI, NEM FILHO, NEM ESPÍRITO SANTO É NOME E O ESPÍRITO SANTO NÃO É OUTRO SER ALÉM DO PAI E DO FILHO, AINDA QUE SEJA,ÀS VEZES, UMA DESIGNAÇÃO PARA O YESHUA APÓS A VITÓRIA NA CRUZ).
SE BATIZARMOS EM NOME DE 3 COMO ESTABELECEU O VATICANO, SOMOS ADEPTOS DE UMA TRINDADE PODEROSA, ONDE EXISTEM 3 SERES QUE SÃO DEUS, QUE TEM PODER IGUAL, FATO NÃO MOSTRADO NAS ESCRITURAS.
LI TODOS OS TEXTOS QUE A IRMÃ MOSTROU DA BASE DA IASD, NISTO CREMOS, E EM NENHUM DELES, A NÃO SER MAT. 28:19 – ÚNICO VERSO E QUESTIONÁVEL PELA BÍBLIA, PELAS ENCICLOPÉDIAS, PELOS LIVROS JUDAICOS, PELO LIVRO DO PAPA, PELA BÍBLIA DE JERUSALÉM,…..HÁ BASE PARA O BATISMO EM NOME DE 3.
VEJA O QUE A IRMÃ ESTÁ FAZENDO.
ANALISE COM ORAÇÃO E, SE DEUS ASSIM LHE MOSTRAR, PEÇA DESCULPAS AOS QUE OUVIRAM SUA PREGAÇÃO.
BATIZAR EM NOME DE 3 SERES, QUANDO A BÍBLIA MOSTRA EM NOME DE UM SÓ, É NO MÍNIMO ADOTAR O PAGANISMO CATÓLICO QUE PREGA QUE O ESPÍRITO DE DEUS É OUTRO SER IGUAL AO PAI E IGUAL AO FILHO.
A IRMÃ ESTÁ VOLTANDO AO EGITO E LEVANDO ALGUNS NESSE RETORNO.
SUA BASE É EGW E OS PIONEIROS.
E VEJA QUE BASE: 
PLÁGIO E MAIS PLÁGIO. CONFIRA EM: http://aodeusunico.com.br/wp-admin/post.php?post=4559&action=edit&message=1 NÃO FECHE OS OLHOS PARA ESSA REALIDADE DURA.
“Arthur Daniells, presidente da Conferência Geral da IASD (na época de Ellen G. White), afirmou em 1919 sobre o livro “Sketches of Life of Paul” de 1883, que Ellen G. White havia copiado tanto material do livro “A Vida e as Epístolas de Paulo”, que seus autores Conybeare e Howson, ameaçaram a denominação em função do plágio. Embora o livro estivesse sendo considerado para ser vendido pelos colportores, ele foi tirado de circulação (o livro chegou a ser publicado em 1883 por duas casas publicadoras adventistas, Review and Herald e Pacific Press; Report of Bible Conference, 1919). Anos mais tarde, D. E. Robinson, em defesa de Ellen G. White, afirmou que o pr. A. G. Daniels não deveria se lembrar adequadamente do fato, pois não foram os autores, mas foi ‘a Editora T. Y. Crowell Co. New York’ que entrou em contato com a liderança da denominação adventista e que ‘não houve ameaça de processo’, mas que houve um acordo e o livro foi recolhido. (W. C. White, “Brief Statements Regarding the Writings of Ellen G. White” (St. Helena, Calif., “Elmshaven” Office, August, 1933, reprinted, 1981)”.
 
ANALISE:

E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. Colossenses 3:17

E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus. Atos 19:5

Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, 1 Coríntios 5:4

Para que o nome de nosso Senhor Jesus Cristo seja em vós glorificado, e vós nele, segundo a graça de nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo. 2 Tessalonicenses 1:12

Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; Efésios 5:20

(Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor Jesus). Atos 8:16

Homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Atos 15:26

O trabalho abnegado e resultante de estudo Bíblico e na História Universal, feito pelo Ministério Leigo, com destaque para os Adventistas Históricos, que tem como baluarte, abaixo de Deus, o irmão Silas Jakel, agora é ridicularizado pela irmã, creio que por ainda ter um ranço dos Pioneiros (o que eles fizeram e escreveram de bom, vamos seguir. O que estiver errado, sem amparo Bíblico, rejeitaremos). Nossa Plataforma Segura são as Escrituras Sagradas.
A GRANDE COMISSÃO DE CRISTO. Como é que Cristo recebeu todo o poder do Pai e manda em seguida batizar em nome do Pai do Filho e do Espírito? Jesus nunca foi trinitariano. Nunca conversou com uma pessoa chamada Espírito Santo, porquanto estava cheio dele, proveniente do Pai.
Pelo amor de Deus, minha irmã. Reveja o que está fazendo.
O que fala no vídeo não é uma mensagem universal, pois só convence a adventistas desavisados, que não leem, não estudam. Não tem eficácia para o mundo todo, pois se baseia em Urias Smith, EGW, etc.
Repense, por bondade.
VEJA A QUEBRA DE CONTINUIDADE, DE SEQUÊNCIA, DE LÓGICA, APÓS A ADULTERAÇÃO DAS ESCRITURAS, NÃO CONFIRMADA PELAS ESCRITURAS SAGRADAS NO SEU TODO:
“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; (NÃO SÃO NOMES)
Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. (NOTE, EU, NÃO 3!!!!!!!) Mateus 28:18-20
A IRMÃ CONFUNDE O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO COM O BATISMO EM NOME DO ESPÍRITO SANTO COMO ORDENOU A IGREJA CATÓLICA E A IRMÃ EGW COPIOU COMO SENDO PROVENIENTE DE DEUS.
A BÍBLIA NÃO MOSTRA O QUE EGW ESCREVEU SOBRE O BATISMO. FALTA-LHE ESSÊNCIA.
EGW DIZ QUE JESUS É DEUS E SALVADOR (NO SEU VÍDEO, AOS 46:51 E 48:35 MIN) E DEPOIS O FILHO DE DEUS, ELA SE CONFUNDE E CUMPRE OS REQUISITOS DO ECUMENISMO. ORA, SE O PAI É DEUS, JESUS É DEUS E O ESPÍRITO SANTO É DEUS, AO PONTO DE SEU UMA DAS POTESTADES DO CÉU EM CUJO NOME SE DEVE BATIZAR, A IRMÃ VOLTOU AO ADVENTISMO APOSTATADO, AO CATOLICISMO. INFELIZMENTE.

Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo. Marcos 1:8 (O TEXTO NÃO DIZ PELO OU EM NOME DO ESPÍRITO SANTO (PESSOA) E ISSO FAZ UMA GRANDE DIFERENÇA!!!!) PODER, VIRTUDE, GLÓRIA.

E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo. Atos 11:16

Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Atos 1:5

Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o Espírito Santo?Atos 10:47

PELAS ESCRITURAS SAGRADAS, A IRMÃ NÃO CONSEGUE PROVAR O BATISMO TRINITÁRIO. COM SUAS PALAVRAS E ENSINOS, A IRMÃ VOLTOU AO CATOLICISMO, INFELIZMENTE.
UMA CERTEZA A IRMÃ PODE TER: JÁ NÃO ESTÁ A POUCOS PASSOS DO ECUMENISMO, MAS NO ECUMENISMO PLENO, COORDENADO PELO VATICANO. O PAI É DEUS (E ISSO, ÚNICO E VERDADEIRO, PELAS ESCRITURAS, É VERDADE). JESUS É DEUS CONFORME EGW (MAS NÃO TEM APOIO BÍBLICO, SENÃO PELAS VERSÕES ADULTERADAS, E SE PODE PROVAR). O ESPÍRITO SANTO AO SER UMA PESSOA EM NOME DE QUEM SE FAZ O BATISMO – COM APOO APENAS EM MAT. 28:19 (ADULTERADO), LOGO, IGUAL AO PAI E AO FILHO (2 PESSOAS: O DEUS VERDADEIRO E O SEU FILHO, QUE TEM SEU PAI COMO SEU DEUS).
“19 Portanto ide, fazei talmidim em todas as nações em Meu Nome; 470.
“470 28:19 – Todas as citações de Eusébio trazem o texto dessa forma, omitindo qualquer menção a imersão trinitária. Shem Tob também omite a fórmula trinitária – o que também é um fato muito relevante, considerando-se que Shem Tob foi achado em meio a
uma obra anti-missionária, e o batismo trinitário seria um forte argumento contrário à fé.  A própria Igreja Católica admite que a fórmula trinitária reflete acréscimo posterior. Por fim, sabemos ainda que todas as instâncias de imersão no livro de Atos são sempre em nome de Yeshua, contradizendo o texto trinitário, e de fato provando ser uma adição posterior”.

“O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil é uma associação fraterna de Igrejas que confessam o Senhor Jesus Cristo como Deus e Salvador, segundo as Escrituras e, por isso, procuram cumprir sua vocação comum para a glória de Deus Uno e Trino, Pai, Filho e Espírito Santo, em cujo nome administram o Santo Batismo”. http://www.uniaoplanetaria.org.br/brasilsempobreza/2011/10/27/conselho-nacional-de-igrejas-cristas-do-brasil/

Ver também: http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=lYglYX6FdRoC&q=TRINO#v=snippet&q=TRINO&f=false Do livro E haverá um só rebanho: história, doutrina e prática católica do ecumenismo, página 222.  Por HORTAL, Jesus,Jesús Hortal Sánchez.

Em conclusão, cremos que cada um de nós tem o direito de escrever e publicar o que quiser. Mas o que não temos o direito – porquanto podemos estar direcionando pessoas para a perdição – é de afirmar que esta é a VERDADE, muito pior quando o fundamento não são as Escrituras Sagradas e sim alguém Ellen G. White que copiou indiscriminadamente (até livros de ficção) pois, como demonstramos pelas Escrituras Sagradas, não é. Pode-se publicar como sendo o pensamento do autor, sua opinião. O leitor e ouvinte atento tomará sua decisão, aceitando ou rejeitando.

QUE O ETERNO E SEU DIVINO FILHO, NOSSO SALVADOR, NOS ILUMINEM AGORA E SEMPRE. AMÉM, ALELUIA!!!!!

Paulo A, da C. Pinto

http://www.aodeusunico.com.br Acesse e confira as matérias postadas.

OUÇA A VOZ E A VERDADE, 2A A 6A, 13:15 H, após o Agente policial 459, SÁB E DOM. 14 H RÁDIO JUAZEIRO ZYH 459, 1190 Khz, OU PELA WEB TV para o planeta, http://www.radiojuazeiro.com.br http://www.pacostapinto.com.br http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783064D7 CURRÍCULO LATTES

PROFESSOR PLENO, EX-DIRETOR DA FAMESF DE 1982 A 1985: 

VEJA RELATÓRIO SUCINTOhttp://www.augustocoimbra.xpg.com.br/realatorio_da_diretoria_da_famesf2.pdf

VEJA TAMBÉM A HISTÓRIA DOS 53 ANOS DA FAMESF (HOJE DTCS)http://sdrv.ms/16qqL4Z

 

Tendo recebido de irmãos queridos dos Pequenos Grupos de Cotia, SP, um link
http://exaltandoaverdade.blogspot.com.br/2014/05/o-batismo-dos-apostolos-e-dos-pioneiros.html anunciando uma matéria intitulada “o Batismo dos Apóstolos e dos Pioneiros”, retrocedendo ao Egito, na defesa do batismo em nome do pai, do filho e do espírito santo, o qual foi embasado em publicação de uma querida irmã, Marilda Bacellos, intitlada “OPERAÇÃO ICEBERG”, UM ALERTA SOBRE O PERIGO DA IMPERCEPTÍVEL REJEIÇÃO AO ESPÍRITO DE PROFECIA QUE ESTÁ SE DESENVOLVENDO NO MEIO DO MOVIMENTO LEIGO ADVENTISTA” publicado no link  http://pt.slideshare.net/Marildab/operao-iceberg, depois de todo o trabalho denodado, abnegado e bem fundamentado na palavra de Deus e nos registros da História Universal, feito por diferentes irmãos, a exemplo do que está em  http://www.adventistas-historicos.com/arquivos/O_Batismo-3.pdf,  e em diferentes sites (www.adventistas.com, www.adventistas.ws, www.aodeusunico.com.br, www.adventistas-bereanos.com.br, etc), os mesmos se mostram discípulos da irmã a quem muito estimamos pelo seu trabalho dedicado na área de saúde, a qual tem como fundamento do seu texto os livros da irmã Ellen G. White, jamais as Escrituras Sagradas, defendendo o batismo nos moldes exigidos pelo Vaticano e todo o movimento Ecumênico, em nome do pai, do filho e do espírito santo (que na Bíblia aparece só e somente só em Mat. 28:19, texto adulterado conforme várias fontes e não amparado pelo Novo Testamento inteiro), embora a irmã afirme que não defende a trindade.

Nossas ponderações, estão anexas aqui (Favor clicar,  baixar o arquivo e lê-lo).

 

 

Como Elias poderia ter enviado uma carta muito depois de sua partida para o céu? 2 Crônicas 21:12

PROBLEMA: Quando Jeorão se tornou rei em Judá, ele “fez altos nos montes de Judá, e seduziu os habitantes de Jerusalém à idolatria, e fez desgarrar a Judá” (2 Cr 21:11). O versículo seguinte diz que, em resposta aos pecados de Jeorão, Elias enviou-lhe uma carta. Entretanto, se Elias tinha sido trasladado antes do reinado de Jeorão, filho de Josafá, então como poderia ter ele enviado essa carta a Jeorão?

SOLUÇÃO: Elias foi trasladado num certo dia durante o reinado de Jorão, filho de Acabe, que reinou em Israel de cerca de 852 a 841 a.C.. Jeorão, filho de Josafá, reinou em Judá de 848 a 841. Portanto, como Elias somente foi trasladado num certo dia durante o reinado de Jorão de Israel, é perfeitamente razoável que ele tenha enviado aquela carta a Jeorão de Judá.

MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e “Contradições” da Bíblia – 
Norman Geisler – Thomas Howe.

 FONTE: http://desafioscristao.blogspot.com.br/2011/06/como-elias-poderia-ter-enviado-uma.html

É esta a matéria que está publicada em http://espn.uol.com.br/noticia/417596_robben-paga-divida-holanda-humilha-a-espanha-e-se-vinga-pela-final-de-2010.

Faz menção de que conforme “o ditado: a vingança é um prato que se come frio. Neste caso, gelado”.

Fala também que “impressionou a frieza de Robben para driblar Piqué, Sergio Ramos, Casillas e quem mais estivesse na frente para marcar dois lindos gols na humilhante goleada por 5 a 1 da Holanda sobre a Espanha, nesta sexta-feira, pela 1ª rodada do grupo B da Copa do Mundo”.

“Foi uma vingança com sobras pela dolorida derrota da África do Sul. Muitas sobras”.

Livro a trindadeII FESTIVAL DE LJBERDADE RELIGIOSA

II FESTIVAL DE LJBERDADE RELIGIOSAb

No livro “A Trindade” – ed. 2003, pag.12, os autores, três professores da Universidade de Andrews, levantaram algumas surpreendentes perguntas”: “É adequado que o adventismo do sétimo dia avance em direção contrária ao pensamento da ampla maioria dos pioneiros, que eram claramente antitrinitarianos?, Sobre quais bases podemos oficialmente prosseguir abraçando e professando um ensinamento que possui uma ampla história de apoio e desenvolvimento na ORTODOXIA ORIENTAL, NO CATOLICISMO ROMANO e no PROTESTANTISMO? Não seria isso o equivalente a aceitar as tradições que formam a grande apostasia identificada como ‘Babilônia’? Não seria melhor seguirmos a direção indicada por nossos corajosos pioneiros, que sempre eram dirigidos pela busca da verdade”?

Pergunta e responde SIM, quando deveria dar um sonoro NÃO. Esse recado foi dado pela liderança da IASD à membresia que lê (alguns não saber ler – mas também não tem desculpas, pois podem pedir a alguém que leia – enquanto outros não querem ler por preguiça, descompromisso com a verdade ou para não se darem conta de que estão no erro) há pouco mais de uma década. Quem leu? Quem entendeu o recado? Quem assumiu uma posição ao lado da verdade e deixou a prostituição espiritual?

Recentemente, em 25 de maio de 2013 durante o II Festival Mundial de Liberdade Religosa da Igreja Adventista (http://aodeusunico.com.br/?p=4954; https://www.youtube.com/watch?v=L8uqEJWtv30) – NA REALIDADE APENAS UMA CORTINA DE FUMAÇA PARA INSTITUCIONALIZAR O ECUMENISMO DESCARADO – a liderança da IASD, encabeçada pelo presidente da Conferência Geral, acompanhado por vários líderes mundiais da igreja, apresentou ao planeta terra o que nunca possuiu oficialmente antes, um representante da IASD na ONU, A MAIOR LOJA FRANCO-MAÇÔNICA DO MUNDO ONU, e HOMENAGEOU “autoridades” eclesiásticas:
Dom Marcelo – Igreja Católica Liberal,

Sandra Santos, Presid. Espiritualista da Associação Umbandista Espírita do Estado de São Paulo,

Maria Aparecida Dallecio, Presid. do Primado do Brasil,

D. Júlio, Bispo da Região da Lapa,

Padre José Bison, Representante da Cúria Metropolitana,
Márcio Henrique de Souza Ramos, Associação UMBANDISTA ESPIRITUALISTA de S.P.,

Kachemir (?), Hare Krishna,

Padre Ney Oliveira, Igreja Vétero Católica do Brasil,

Emerson Pantaleo Caparelli, Membro Aposaul (?),

Paulo Lutero de Melo, Representante da Igreja O Brasil para Cristo (1º Vice-Presidente do Estado de São Paulo da Igreja Evangélica Pentecostal “O Brasil para Cristo”).

NESTE OUTRO GRANDE RECADO À MEMBRESIA, TERIA FICADO MUITO PATENTE o cumprimento em nossos dias de Apoc. 16:13? “E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs”. Apocalipse 16:13.

Ora, se a IASD ainda continua a pregar para a membresia (o comportamento do camaleão, para ganhar adepto$ e US$$$$$$ dessas corporações apostatadas) que o papado cumpre a profecia de Apocalipse 13, que o espiritismo (umbanda e afins) cumpre a obra do Dragão ao pregar a imortalidade natural da alma (veja os links de seus representantes homenageados publicamente pela IASD – menina dos olhos do deus triúno) e que o protestantismo apostatado cumpre a obra do falso profeta (agora coordenada pela IASD, que os homenageia, que os considera publicamente dignos de honra e louvor – claro que o que essa corporação religiosa apóstata fez é bem diferente de se respeitar a todos de todas as cores religiosas – porquanto dever de todo cidadão e de todo cristão – algo muito diferente de os homenagear, os julgar dignos de homenagem e engrandecimento público, na medida em que pregam a mentira claramente apresentada nas Sagradas Escrituras), não deveria ela, a IASD, de uma vez proclamar a santidade do domingo pagão, a imortalidade natural da alma e as demais doutrinas que compõem o vinho de Babilônia?

Mas não é isso que vem sendo feito nos últimos tempos?

Veja: http://aodeusunico.com.br/?p=2943

http://aodeusunico.com.br/?s=domingos+especiais

http://aodeusunico.com.br/?s=espiritismo

O conselho de Cristo aos que lhe são fiéis, custe o que custar, é:

“Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Apocalipse 2:10.


“Sou (ou era) membro da igreja Adventista do Setimo Dia de Jardim Arpoador em São Paulo-SP. Agora removido como dissidente. Tenho plena convicção que muitos dos irmãos estão sendo enganados pela liderança da igreja. E oro para que cada um faça uma reflexão e se perguntem: Por que uma igreja que nasceu através de uma profecia bíblica, uma igreja que nasceu pra pregar o evangelho eterno, teve que mudar suas doutrinas ao longo do tempo? Será que os pioneiros eram pessoas corruptas e a igreja foi se purificando com o tempo ou era pura e foi se corrompendo? Refletir sobre isso é de suma importância e um ponto de salvação”.

Discórdias, Dissensões e Facções: Obras da Carne
DISCÓRDIA
Discórdias, dissensões e facções. Aqueles que praticam tais coisas não herdarão o reino do céu. A advertência de Paulo em Gálatas 5:19-21 é clara. Deus não aceita o espírito partidário divisor que domina tantas pessoas religiosas de hoje. Estes pecados correm diretamente contra a oração de Jesus e a verdadeira natureza de Deus (João 17:20-23). Jesus quer que seus seguidores sirvam juntos em harmonia nesta vida e na eternidade.

Para nos ajudar a evitar ou superar estes pecados em nossas vidas, olhemos para algumas coisas que a Bíblia ensina sobre problemas entre irmãos e sobre a paz com Deus e outros cristãos, e então veremos o que separa pessoas religiosas.

Algumas coisas que não devem causar divisão:

ŒDiferenças de opinião não destroem a comunhão. Homens bons podem diferir sobre vários pormenores de como fazer a obra de Deus sem perder seu respeito mútuo. Um exemplo claro disto é a discordância entre Paulo e Barnabé em Atos 15:36-41. Dois evangelistas devotos e experientes tinham uma diferença de opinião sobre se levavam João Marcos na sua viagem de pregação. Ambos tinham boas razões para suas posições. Paulo lembrou que Marcos tinha-os abandonado quando o caminho se tornou difícil em sua primeira viagem (Atos 13:13). Barnabé, já conhecido por sua habilidade para encorajar e edificar seus irmãos, ainda tinha esperança de que Marcos viria a ser um companheiro confiável. Este otimismo mostrou-se correto (2 Timóteo 4:11), mas as preocupações imediatas de Paulo também eram compreensíveis. Como estes dois homens maduros lidaram com suas diferenças? Eles permitiram um ao outro a liberdade de fazer sua obra sem sentir a necessidade de ataque pessoal ou denúncia do caráter de seus camaradas soldados.

Discussões de diferenças doutrinárias não causam divisão. Algumas pessoas são tão paranóicas sobre a possibilidade de divisão que evitam qualquer sugestão de diferenças, e consideram discussões de assuntos polêmicos como sendo anticristãs. Tal aversão à controvérsia não vem de Deus. Iniciando quando ele tinha somente 12 anos, Jesus freqüentemente teve discussões sobre diferenças doutrinárias com líderes religiosos do seu tempo. Ele tratava os questionadores honestos com bondade e respeito, mas não hesitava em afirmar seus pontos de vista e em mostrar a inconsistência daqueles que se opunham à Verdade (veja Mateus 22:29; 23:13-39; João 5:37-42; etc.) Os cristãos primitivos também discutiam abertamente as diferenças doutrinárias e assim permitiam que a luz da Verdade brilhasse na treva do erro humano. Um excelente exemplo de tal discussão é encontrado em Atos 15:1-35. Alguns irmãos na igreja de Jerusalém estavam ensinando uma doutrina que contradizia o que Deus tinha revelado a Paulo e a outros. Os apóstolos e presbíteros e, mais tarde, toda a congregação, sentaram-se para discutir o problema. Homens de boa fé permitiram que a Verdade prevalecesse, e seus debates conduziram a concordância unânime e a paz mais profunda.

Ž Diferenças de níveis de maturidade e de consciência pessoal não causam divisão. Enquanto as pessoas continuarem a nascer na família de Cristo, haverá diferenças de níveis de maturidade. Isto é natural e não deverá causar divisões. Paulo abordou especialmente este assunto em Romanos 14. Quando há diferenças de opinião, aqueles que sentem uma liberdade maior deverão respeitar a consciência do irmão sincero que não reconhece essa mesma liberdade. Assim como os membros maduros de uma família física protegem os mais novos, aqueles discípulos com entendimento mais maduro procurarão proteger as consciências de seus irmãos mais fracos. Aqueles que são mais fracos, se amam verdadeiramente o Senhor, naturalmente buscarão crescer. Tais diferenças são freqüentemente resolvidas com estudo paciente, quando o corpo todo busca edificar-se em amor (Efésios 4:15-16).

Algumas coisas que causam divisão:

ŒFalsas doutrinas causam divisão. Doutrinas que contradizem as Escrituras, pregadas freqüentemente por motivos egoístas, criam divisão (Romanos 16:17-18). Aqueles que espalham tais erros são fortemente condenados e devem ser evitados (Tito 1:10-16; 3:10-11). Falsos ensinamentos conduzem à divisão porque não poderá haver comunhão entre a luz e as trevas (2 Coríntios 6:14 – 7:1). Deus espera que os justos se separem dos desobedientes. Esta é uma forma de divisão que tem que ser instigada pelos fiéis para se manterem livres da impureza da falsa doutrina e das práticas pecaminosas. Nem todas as separações ou divisões são erradas porque a palavra de Deus exige que nos separemos daqueles que persistem no erro.

Desrespeito pela consciência de um irmão causa divisão. Em Romanos 14:13-17, Paulo falou de coisas que não eram erradas em si, mas disse que é divisor e falta de amor insistir em exercer liberdades se elas farão um irmão tropeçar. Este princípio freqüentemente exige que nos abstenhamos de práticas que poderíamos considerar lícitas de modo a manter paz com nossos irmãos. Determinação egoísta em fazer o que queremos do modo que queremos, sem respeito para com as dúvidas honestas de nossos irmãos, reflete uma arrogância sem amor que inevitavelmente cria discórdia. Paulo ensina que deveremos buscar amorosamente entender nossos irmãos mais fracos e manter a paz com eles.

Ž Sectarismo territorial causa divisão. Pessoas religiosas em nossos dias estão demasiadamente preocupadas com “nós” e “eles” e “nosso” e “deles” e pouco preocupadas com as coisas de Deus. Jesus ofereceu uma solução simples e direta para tal atitude arrogante: “Falou João e disse: Mestre, vimos certo homem que, em teu nome, expelia demônios e lho proibimos, porque não segue conosco. Mas Jesus lhe disse: Não proibais; pois quem não é contra vós outros é por vós” ou “… quem não é contra nós é por nós” (Lucas 9:49-50; Marcos 9:40). Essas palavras de Jesus não devem ser esticadas para dizer que devemos aceitar cegamente a todos (veja Mateus 12:30, que mostra que não podemos ficar neutros sobre Jesus; ou somos a favor, ou somos contra ele). Mas estes textos de fato mostram que não devemos rejeitar alguém só porque ele não pertence ao nosso grupo. Muitas pessoas estão ocupadas em julgar as raízes quando devem estar julgando os frutos (Mateus 7:15-16).

Muitas das coisas escritas em nossos dias sobre a herança religiosa de vários grupos deve soar para Deus como tolice sem propósito. Paulo tinha uma linhagem religiosa tão boa como qualquer um à volta dele, mas dizia que considerava isso tudo “perda por causa de Cristo” porque ele punha total confiança em Cristo e sua justiça (Filipenses 3:7-11). Paulo não estava preocupado com a aprovação ou a permissão de qualquer homem ou organização humana (Gálatas 1:10-12,17), somente com a pregação e a prática do puro evangelho de Jesus Cristo. Em vez de agir como políticos que precisam fazer uma pesquisa de opinião para saber de que lado o vento está soprando, precisamos estar firmemente assentados sobre a rocha da verdade de Deus (Efésios 4:11-16,24). Se estamos firmes com Deus, não importa quantos homens estejam contra nós. Certamente os relatos de Gideão e os midianitas, Davi e Golias, e Elias e os falsos profetas são suficientes para nos convencer de que a força não está em nos acharmos alinhados com a facção mais forte da cidade. Deus sempre vence, e a vitória é garantida para aqueles que permanecem com ele (Romanos 8:31-39).

Orgulho e inveja causam divisão. Nenhuma carta do Novo Testamento fala mais sobre divisão do que 1 Coríntios. As facções na igreja coríntia eram o resultado de comportamentos carnais de pessoas que estavam mais preocupadas com suas próprias reputações e influências do que estavam com o povo de Deus (leia cuidadosamente 1 Coríntios 3:1-17). Quando os homens são apanhados na carnalidade de tentar mostrar que nossas igrejas são maiores do que as igrejas deles, que nossos projetos são melhores do que os projetos deles e que nossos pregadores são mais eloqüentes do que os pregadores deles, as contendas são inevitáveis. Se pensarmos que somos maiores e melhores, seremos dominados pelo orgulho. Se temermos que outros estejam ganhando a corrida, seremos dominados pela inveja e o ciúme. Não importa quem está na frente; todos que estão na corrida estão errados! Vergonha para aqueles que rebaixarem a obra do Senhor ao nível de uma competição atlética. Deixem as competições e a busca de reconhecimento humano na planície de Sinear e retornem à pregação da mensagem simples da cruz de Cristo (1 Coríntios 2:1-5; veja Gênesis 11:1-9).

A surpreendente chave para a paz real

É interessante que Jesus freqüentemente nos diga para buscarmos as bênçãos que ele promete em lugares inesperados. Àqueles que queriam ser exaltados, ele disse que olhassem para baixo e lavassem os pés de seus irmãos (João 13:14-15). Àqueles preocupados com necessidades físicas, ele disse que buscassem as coisas espirituais (Mateus 6:31-34). E àqueles que querem a paz com os homens, ele diz que busquem a sabedoria pura que vem de cima. Se começarmos a buscar a paz, é bem provável que acabemos com nada mais do que alianças impuras com pessoas infiéis. Mas se partirmos para buscar e seguir a Verdade, receberemos o benefício extra da paz com Deus e seu povo. “A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica…” (Tiago 3:17). Não podemos reverter a ordem. Se pusermos a paz acima da pureza na pregação e na prática, terminaremos em desavença com Deus. Mas se nos devotarmos a proclamar e a seguir a pura mensagem de Jesus Cristo, gozaremos paz eterna com Deus e seu povo (1 Coríntios 1:10; Efésios 2:11-22).

“Assim, pois, seguimos as cousas da paz e também as da edificação de uns para com os outros” (Romanos 14:19).

– por Dennis Allan
Fonte: http://www.estudosdabiblia.net/d57.htm

O PAÍS DO FUTEBOL

junho 12th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

FUTEBOL
“É comum se ouvir que no Brasil o futebol é uma “paixão nacional”, capaz de arrebanhar multidões para assistirem aos grandes “clássicos”. Para alguns, o futebol é visto como uma verdadeira RELIGIÃO – idólatra, diga-se de passagem. Até alguns Adventistas, fanáticos por futebol, sofrem um dilema por ocasião da Copa do Mundo, pois algumas partidas decisivas são realizadas no sábado, e ai fica a questão: “obedecer a Deus… ou à paixão?”.

Eu fico pensando: o que leva uma pessoa a agir de forma tão “apaixonada” quando o assunto é o seu time do coração? Tem gente que é capaz até de MATAR para “defender” o amor pelo time (veja); outros passam noites numa fila (dormindo no chão) para garantir um ingresso para a partida (veja)… e a idolatria continua.

Por que o futebol (ou os esportes nacionais, de um modo geral) criam tanta obsessão em algumas pessoas?
Por que alguns seres humanos não querem passar 30 minutos ouvindo um sermão sobre a Bíblia, mas adoram quando um jogo “emocionando” vai para a prorrogação, após 2 horas de disputa?
Por que algumas pessoas não conseguem acordar cedo para ir à Igreja, mas acordam de madrugada quando a Seleção Brasileira está jogando no Japão?
Por que um jogador de futebol (alguns semi-alfabetizados) são muito mais valorizados em nosso país, do que um professor, que passa a vida inteira dedicado a formar as novas gerações? É justo um jogador ganhar (no mínimo) R$ 500.000,00 por mês, enquanto que um professor não ganha isso durante toda uma vida de estudos e dedicação?!
O que um jogador de futebol produz em sua vida para o crescimento do país, além de promover diversão passageira?

Você já observou o que alguns atacantes (até do futebol feminino) dizem quando fazem um gol? Observe o movimento dos lábios deles na próxima ocasião que você assistir uma partida pela TV. Você verá que eles costumam usar “palavrões” pornográficos para comemorarem as conquistas… Toda vez que os “capitães” levantam a taça, as palavras são as mesmas: palavrões, palavrões, palavrões. Que exemplo moral está sendo dado para os jovens?! Especialmente para os que os idolatram… A grande maioria dos jogadores faz questão de ostentar uma vida de luxos e vaidades, com brinquinhos de diamante, carrões importados, ricas mansões, e muita droga…

Eu estou aqui fazendo uma análise crítica ao futebol, mas existem muitos outros setores da nossa sociedade que são extremamente injustos, pois supervalorizam aqueles que nada produzem de concreto para o bem social e o crescimento da qualidade de vida das pessoas. Acho que era exatamente pensando nesta sociedade injusta e mundana em que vivemos hoje, que o Espírito Santo orientou Paulo a escrever o seguinte:

“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes” – 2Tim. 3:1-5.

Se você gosta de futebol, não deixe que ele se torne um deus em sua vida (Êxo. 20:3).
A copa vem ai… reflita desde já!”
FONTE: http://noticias.ia7.com.br/iasd/214-o-pais-do-futebol

CANTANDO COM A ALMA
https://www.facebook.com/photo.php?v=736329006418891&set=vb.100001253947836&type=2&theater
Cantarei ao Senhor enquanto eu viver; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu tiver existência. Salmos 104:33
Louvai ao Senhor, porque o Senhor é bom; cantai louvores ao seu nome, porque é agradável. Salmos 135:3

“E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”. JOÃO 8:32.
Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.
Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. 1 Coríntios 2:9-12.
Amados, gostaria de analisar com vocês este texto tão precioso da palavra de Deus, tão claro, tão cheio de verdade, revelado pelo Espírito de Deus ao apóstolo Paulo.
Primeiro lemos que “as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”. Essa afirmativa nos mostra a superioridade das coisas celestes em relação às terrenas, as quais tantas vezes roubam a nossa atenção, tempo e cuidados, quando deveríamos cuidar mais das coisas celestes, porquanto incomparavelmente bem mais valiosas, eternas!
Em seguida o texto nos mostra “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito”. Notem, Seu Espírito. O texto não fala de um outro ser igual a Deus ou também Deus, ou mesmo parte de uma trindade, figura estranha às Escrituras Sagradas, mas do Espírito de Deus, que pertence a Deus.
Na sequência, o apóstolo Paulo “porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus”. O apóstolo faz uma comparação, evidentemente guardando as devidas proporções, as de Deus bem superiores às nossas, entre o espírito do homem que é o único compartimento, sua mente, sua inteligência, a essência do seu ser que o conhece em profundidade e o espírito de Deus, seu único compartimento, sua mente, sua inteligência, a essência do seu ser que o conhece em profundidade.
Estariam as Escrituras sagradas em Mat 11:27 quando dizem “Ninguém conhece o Pai senão o Filho” estariam afirmando que Cristo, o único que conhece o Pai em profundidade é seu Espírito? Não. Em cumprimento ao que escreveu o profeta Isaías, 61:1, se cumpriu quando Cristo, na sinagoga de Nazaré afirmou: “O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração” Lucas 4:18. Aí está a explicação. Se o Espírito do Senhor, sua virtude, glória e poder estava sobre Cristo, o divino Filho de Deus, logo, Cristo é o único ser, a única pessoa do universo que conhece plenamente ao Pai e Seu Deus.
Se o espírito do homem é o único que conhece o homem e, do mesmo modo o espírito de Deus é o único que conhece a Deus e o espírito do homem não é outro ser diferente dele, mas ele mesmo, assim também o espírito de Deus, que é Santo, não pode ser outra pessoa além do Pai, desmoronando o dogma da santíssima trindade.
Ensinar que o Espírito de Deus é outra pessoa igual ao Pai, aproxima o crente da doutrina de que os mortos não estão mortos, ou que dentro do ser humano existe uma outra pessoa que permanece viva após a morte. E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Nunca se esqueça disso. Amém, aleluia!


HÁ MUITOS ANOS NÃO TORÇO POR TIME NENHUM, EMBORA AME MEU PAÍS, TÃO SOFRIDO.
TORÇO POR CRISTO E POR DEUS, EMBORA NEM SEJA PRECISO, POIS ELES SÃO SOBERANOS DO UNIVERSO, MAS O FAÇO POR GRATIDÃO.
NÃO GASTAREI UM SÓ MINUTO DE MINHA VIDA PELA COPA OU POR NADA QUE OCORRA NAS ARENAS. NOTE, ARENAS!!!!! ISSO FAZ LEMBRAR O QUE IRMÃOS NOSSOS SOFRERAM E DERAM SUAS VIDAS POR CRISTO AO LONGO DA HISTÓRIA, QUE SE REPETE.
VEJA, OUÇA E REFLITA.

O ECUMENISMO E A VONTADE DE DEUS

junho 6th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

“Parece uma coisa tão bonita. Pessoas de religiões diferentes convivendo em paz, fazendo encontros especiais, falando bem dos outros e das religiões diferentes. Temas de paz, compreensão e amor ao próximo são bons e importantes. O discípulo de Cristo deve abraçar os movimentos ecumênicos? Esta tendência representa o caminho certo para servir a Deus no século XXI?

Neste artigo, vamos abordar as seguintes questões: ?O que é o ecumenismo?  O que é o pluralismo? ? O que Deus diz sobre estas idéias?  Como devemos agir diante destas tendências?

O que é o ecumenismo?

A mesma palavra pode ter sentidos diferentes. O termo “ecumenismo” é usado de maneiras diferentes em diversos contextos. Pode se referir aos movimentos que promovem “ecumenismo cristão”, fraternidade entre as religiões chamadas cristãs. Algumas organizações procuram relações entre protestantes, outras entre católicos e protestantes, etc. Um sentido mais abrangente, chamado, às vezes, de macro-ecumenismo, representa movimentos para paz, tolerância e união entre as diversas religiões – católicos, protestantes, budistas, hinduístas, judeus, muçulmanos, etc.

Estes movimentos envolvem vários níveis ou aspectos. Manchetes falam de reuniões entre líderes religiosos para promover a tolerância e a compreensão. Várias organizações religiosas, às vezes, juntam forças para realizar obras sociais e culturais. Outras iniciativas buscam minimizar diferenças teológicas e doutrinárias, dizendo que as diversas religiões são boas e igualmente válidas e que todas buscam os mesmos benefícios para os homens.

Podemos ver um exemplo que ilustra o objetivo de tais iniciativas no trabalho do Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (CESEP). Conforme o site dela na Internet, esta organização oferece um curso que inclui “Panorama histórico de espiritualidade nas tradições religiosas: cristã, islâmica, budista, africana, indígena e wiccana com participação em celebrações religiosas….e participações em celebrações religiosas nas tradições: hinduísta e judaica”. Um participante do curso recentemente escreveu: “E como é parte do diálogo, no qual eu acredito, podemos durante o curso participar de momentos celebrativos das diversas religiões, entre elas: Umbanda, Candomblé, Judaísmo, Islamismo, Budismo e Hinduísmo.” Ele cita as regras do ecumenismo apresentadas no curso, uma delas dizendo: “Eventualmente, cada participante do diálogo deveria ter uma experiência da religião do outro – por dentro” (Antônio Ryscak, da Igreja Anglicana).

O que é o pluralismo?

O pluralismo é integralmente interligado ao ecumenismo. É a idéia de não existir verdade absoluta, assim aceitando “verdades” divergentes como igualmente válidas. Se aplicasse a mesma noção na sala de aula, uma professora elogiaria um aluno que respondesse que 2 + 2 = 4, e daria a mesma aprovação para outro que dissesse que 2 + 2 = 8. Cada um tem a sua própria verdade.

No “ecumenismo cristão”, pessoas de igrejas diferentes aplicam o pluralismo para decidir que algumas doutrinas são essenciais, enquanto outras são sujeitas à interpretação, tradição e opiniões próprias. Desta maneira, podem achar essencial acreditar na morte e ressurreição de Jesus, mas não importante aceitar o que ele diz sobre o batismo. Podem dizer que é importante acreditar em Jesus, mas não precisa, necessariamente, acreditar nos milagres ou nos ensinamentos dele.

No “macro-ecumenismo”, o pluralismo iguala tantas doutrinas diferentes que as únicas verdades universais são algumas noções muito generalizadas. Por exemplo, é importante promover a paz, o amor e a felicidade dos seres humanos. Passando destas idéias básicas, já entrariam em conflito.

Em geral, quanto mais abrangente o ecumenismo, menor a “verdade”.

O que Deus diz?

Quando ecumênicos procuram aprovação de Deus, sempre destacam o amor dele, que é uma característica importantíssima da natureza divina (1 João 4:8). Mas, para tentar justificar a união do sagrado com o profano, esquecem da santidade dele, um outro aspecto fundamental de seu caráter (Apocalipse 4:8). O ecumenismo depende de uma teologia desequilibrada.

No Velho Testamento, Deus sempre exigia pureza, santificação e separação das outras religiões. Antes de subir a Betel (casa de Deus), a família de Jacó teve que lançar fora seus “outros deuses” (Gênesis 35:2). Deus falou para Israel não ter nenhum outro Deus (Êxodo 20:1-3), e exigia uma intolerância absoluta em relação aos outros (falsos) deuses (Êxodo 22:20; 23:24). Adoração de qualquer outro deus é vista como desvio do Senhor (Êxodo 32:8; Juízes 2:12; 10:6). Josué insistiu na importância de servir somente o Deus verdadeiro, rejeitando os falsos deuses dos outros povos (Josué 24:14-15). Homens fiéis recusavam servir outros deuses, mesmo quando foram ameaçados de morte (Daniel 3:18).

No Novo Testamento, Deus exige a mesma pureza e santificação. Servir falsos deuses é voltar á escravidão (Gálatas 4:8-9). Por isso, devemos nos guardar dos ídolos (1 João 5:21; 1 Coríntios 10:14), pois a idolatria é um pecado que impede acesso ao reino de Deus e leva à condenação eterna (1 Coríntios 6:9-11; Apocalipse 21:7-8). Os ensinamentos da Nova Aliança não somente condenam a idolatria, mas toda e qualquer forma da impureza (2 Coríntios 6:14 – 7:1). Qualquer um que nos incentiva a aceitar doutrinas que não vêm de Jesus Cristo deve ser rejeitado (Gálatas 1:6-11; 2 João 9).

Como devemos agir?

Podemos ser pessoas santas num mundo influenciado pelo pluralismo e o espírito ecumênico? Como viver para agradar a Deus neste ambiente de compromisso e desrespeito pela verdade única que ele revelou? Consideremos alguns princípios bíblicos que mostram o que devemos fazer: ? Procurar viver em paz com todas as pessoas, amando como Jesus amou (Romanos 12:18);  Seguir a doutrina revelada por Jesus e seus apóstolos, como o fizeram os primeiros discípulos (Atos 2:42; Efésios 4:14-15); ? Pregar a mensagem da salvação oferecida exclusivamente por meio de Jesus (Atos 4:12);  Conhecer e pregar o único caminho à salvação por meio de Jesus Cristo crucificado (1 Coríntios 2:1-5; 2 Timóteo 4:1-4);  Rejeitar aqueles que ensinam outras doutrinas (Romanos 16:17-18); ? Manter a nossa separação e santidade (1 Pedro 1:16; Hebreus 12:14).

A importância da escolha certa

A pesar das palavras suaves de líderes de diversas igrejas e religiões, o servo de Deus precisa escolher entre o certo e o errado. Os verdadeiros líderes espirituais – as pessoas escolhidas por Deus para guiar o seu povo – não apóiam o pluralismo e o ecumenismo.

Moisés, o libertador dos israelitas, não foi ecumênico (Deuteronômio 30:15-20).

Josué, o homem que guiou o povo na conquista da terra prometida, não foi ecumênico (Josué 24:14-15).

? O apóstolo Pedro não foi ecumênico (Atos 2:36; 4:12).

? O apóstolo Paulo não foi ecumênico (Colossenses 2:20 – 3:4).

Jesus Cristo, o Filho de Deus, não é ecumênico (Mateus 7:13-14).

Amor ao próximo

Rejeitar o pluralismo e o ecumenismo não reflete falta de amor. O verdadeiro amor busca a verdade (1 Coríntios 13:6), e sabe que a verdade nos liberta (João 8:32). Não salvaremos ninguém se tornarmos “cúmplices nas obras infrutíferas das trevas” (Efésios 5:11). Se tivermos amor, falaremos e seguiremos a verdade, pois assim alcançaremos a salvação e conduziremos outros à mesma bênção da comunhão eterna com o único e verdadeiro Deus (Efésios 4:15; 1 Timóteo 4:16). Se você ama a Deus e ama ao próximo, não seja enganado pelas falsas e perigosas noções do pluralismo!

–por Dennis Allan

FONTE: http://www.estudosdabiblia.net/d142.htm

 

Qualquer um que nos incentiva a aceitar doutrinas que não vêm de Jesus Cristo

(a exemplo da trindade,

da santidade do domingo,

que os mortos estão vivos em algum lugar,

que o dízimo deve ser pago pelos crentes sob a nova aliança, etc)

deve ser rejeitado (Gálatas 1:6-11; 2 João 9).