Header
Header
Header
Header
Header

A BÍBLIA PROVADA E COMPROVADA

junho 29th, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

SPURGEON

A Bíblia Provada e Comprovada
Nº 2048
Sermão pregado na manhã de Domingo, 5 de Maio de 1889
Por Charles Haddon Spurgeon, No Tabernáculo Metropolitano, Newington, Londres.
“As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes.” Salmo 12:6

LEIA O LIVRO AQUI NO ENDEREÇO

Escrito por Valdomiro Filho 

CLIQUE AQUI E ACESSE O ARQUIVO EM WORD.  OUÇA OS ÁUDIOS: 1 E 2.

Fonte: http://www.unitarismobiblico.com/1/?p=66

mineirão novo

No Sábado, Dia do Senhor, 28.06.2014, às 13 h, no estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte, as Seleções do Brasil e do Chile estiveram se defrontando pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2014.

É adequado um cristão por quem Jesus deu a sua vida e que aguarda o breve advento do Seu Senhor torcer por um time, ainda que seja a seleção do seu país?

E, de um modo especial, no dia do Senhor, acerca do qual o profeta Isaías escreveu: “Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras,
Então te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse”, Isaías 58:13-14, assistir, mesmo em casa a um espetáculo de arena (que lembram as arenas?), plenamente mundano, elitizado, competitivo, animalesco, idolátrico?

Esta será mais uma prova para quem, de fato, faz parte do povo de Deus.

Partilho com você uma interessante reflexão escrita no endereço http://empresas.cwcom.com.br/iadresgatandovidas/dicas-novidades-conteudo/274/futebol-provem-de-deus-ou-nao

“FUTEBOL PROVEM DE DEUS OU NÃO

FUTEBOL PROVEM DE DEUS OU NÃO

INTRODUÇÃO:

Dentre muitas dúvidas existentes entre os milhares de crentes em todo o mundo, há uma que neste breve estudo iremos elucidar.

 Eu, como servo de Deus, posso ou não praticar futebol?

Afinal o que a bíblia fala a cerca deste assunto? A verdade é que poucos se atrevem falar sobre este tema. Entretanto, procuraremos neste estudo, à luz da palavra de Deus, demonstrar, com clareza, no que afeta as nossas vidas espirituais nos envolver, de alguma forma, nesta atividade que move multidões, chegando, por muitas vezes, a parar todo o país em torno de uma partida de futebol, como em época de copa do mundo.

Como base para este estudo  meditaremos em Gálatas 5:19-21, o qual nos dá DOZE motivos para o crente salvo não se envolver com o futebol.

“As obras da carne são conhecidas, as quais são: Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, ciúmes, iras, pelejas, dissensões, facções, invejas, bebedices, orgias, e coisas semelhantes a estas, a cerca das quais vos declaro, como já antes vos preveni, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.”

1 – O texto começa dizendo que as obras da carne são manifestas as quais são: “Prostituição, impureza…”.

Nos jogos de futebol há palavrões, xingamentos e palavras impuras.

Primeiro motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

2 – No texto encontramos como obra da carne a “lascívia”, A palavra lascívia significa: “Luxúria; ato de mostrar o corpo provocando um desejo em outras pessoas; Sensualidade”.

Em todo Brasil pernas de fora é, por estatística, o alvo dos olhares das mulheres e homens.

Esta atitude, sair com as pernas de fora, como assim fazem os jogadores de futebol, não condiz com um crente salvo.

Segundo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

3 – Também a ?Idolatria? é registrada no texto lido e em toda bíblia como obra da carne. “Hoje se idolatra jogadores e times”.

Recentemente vincularam nos jornais uma grande faixa erguida por torcedores dizendo: “Se Deus é 10, Romário é 11”. São camisas, torcidas organizadas, e quem joga melhor é idolatrado. Futebol provoca idolatria.

“pois ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras…” Ap 22:15.

Terceiro motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

4 – A lista das obras da carne traz mais um item: “feitiçaria”, e por incrível que pareça o futebol está ligada a ela. Foi descoberto que cada time de futebol tem uma mascote no candomblé. Entidades demoníacas são invocadas a favor de cada partida, entre os rubro-negros (flamengo) os despachos são feitos atrás do goleiro do time adversário, diante das câmeras para todos verem. ?Nas camisas do Vasco da Gama pode-se ver um desenho do ?Edie? que segundo a tradição é um homem que morreu e é invocado pela banda? IRON MAIDEM, os vascaínos estão invocando alguém que já morreu em suas camisas. Isto é Espiritismo e feitiçaria. A bíblia diz: “que comunhão há entre as trevas e a luz? II Co 6:14.

Quarto motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

 

5 – Outra palavra contida no texto é “inimizades”. Violentas brigas sempre ocorrem entre jogadores, torcedores e dirigentes. Jesus, na contramão do futebol nos diz: “Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelo que vos perseguem para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus.” Mt 5:44-45.

Quinto motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

6 – Paulo escreve ainda a palavra denominada “Porfia”, na lista das obras da carne. Segundo o dicionário a palavra porfia é disputa e competição. Disputa e competições são obras da carne, uma partida de futebol é uma disputa, uma competição, um time contra o outro, uma torcida contra a outra. Sendo uma partida de futebol obra da carne, Paulo escreve aos Romanos: “Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus.” Rm 8:8. E escreve aos servos da Galácia: “Não useis, porém, a liberdade para dar ocasião à carne.” Gl 6:13.

Sexto motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

7 – Prosseguindo, na lista aparece o “ciúme ou emulação”, deriva do latim “aemulatione”, exceder outrem em merecimento, rivalidade. Ninguém joga para perder, o menor desejo de ganhar a partida é biblicamente pecado, quem fica como reserva tem ciúmes de quem é titular, um jogador menos condecorado tem ciúmes daquele que é estrela, o time vencedor provoca ciúmes no time perdedor, o torcedor do time perdedor fica com ciúmes do time vitorioso. Veja, tudo é misturado a “ciúmes e emulações”, tudo é misturado a “obras da carne”.

A bíblia aconselha: “Digo, porém: Andai no Espírito e não satisfareis a concupiscência da  carne”. Gl 5:16.

E ainda: “Pois se viverdes segundo a carne, morrereis; mas se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis”. Rm 8:13.

Paulo continua dizendo: “Porque todos que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”. Rm 8:14.

Sétimo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

8 – A seguir encontramos no texto como item das obras da carne a palavra “iras”. Sempre são vistos jogadores brigando entre si, juízes sendo difamados, torcidas brigando causando atémortes. Jogadores são conhecidos como animais, brigões, que não levam desaforo para casa. A ira está ligada diretamente ao futebol. A bíblia exorta: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Pelo que não sejais insensatos mas entendei qual seja a vontade do Senhor”. Ef 5:15-17.

Oitavo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

9 – A palavra “Peleja” vem na seqüência que significa desafio. um simples torneio ou partida é um desafio. A bíblia diz:

“Que diremos, pois, irmãos? Quando vos reunir cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação”. I Co 14:26.

Veja! quando os cristãos se reúnem estão ligados direto às coisas espirituais.

Nono motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

10 – Outro item da lista de Gálatas é a “Dissensão” que significa: “Divergência, contraste, discordar, divergir”, está ligado diretamente ao futebol, é o décimo item das obras da carne encontrado no futebol.

Décimo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

11 – Paulo agora fala de  “Facções” que significa: “tomar partido, parcialidade, grupo distinto sem autoridade bíblica”. Uns dizem: ?Sou flamenguista e outros vascaínos, botafoguenses, atleticanos e etc., porém os nascidos de novo dizem: ?Sou de Cristo??. O futebol engloba facção entre times e torcidas, e é heresia, pois não há aprovação bíblica para este acontecimento.

“Orai sem cessar”. I Ts 5:17

“Pregue a tempo e a fora de tempo”. II Tm 4:2

“Antes tem o seu prazer na lei do Senhor e nela medita de dia e de noite”. Sl 1:2

“Estejam na sua  garganta os altos louvores de Deus”. Sl 149:6

Décimo primeiro motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

12 – O apóstolo levanta mais um item o qual são ?Invejas”. Um jogador bem sucedido com carro importado, com grande salário, causa inveja no jogar no anonimato. Um time várias vezes campeão provoca inveja nos times perdedores. Quem faz um simples gol é invejado por aquele que não conseguiu.

A bíblia declara: “Porque ainda sois carnais, pois havendo entre vós invejas, contendas e dissensões, não sois, porventura, carnais e não andais segundo homens”. I Co 3:3.

e ainda diz: “Os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências”. Gl 5:24.

Décimo segundo motivo para o “salvo” não se envolver com o futebol.

DEFINIÇÃO

Aprovar o futebol é heresia. A menos que se queira tornar permissiva a prática das obras da carne. A igreja pode se modernizar e não mundanizar, bem diz um evangelista.

A bíblia nos dá, somente neste texto de Gálatas, doze motivos para não nos enveredarmos em meio ao futebol. Pois se vivermos na prática de qualquer um dos itens descritos na lista das obras da carne nos é prometida uma conseqüência dura e real:

“Os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”. Gl 5:21.

Em vez de gritar  gol,  vamos gritar glórias!  Pois a bíblia não está dizendo que os que cometem tais coisas não tem problema ou não tem nada a ver. Ela afirma:

“Não herdarão o reino de Deus”.

CONCLUSÃO

Queridos, estamos em uma batalha espiritual travada. O diabo que já perdeu uma batalha no céu e foi precipitado, também perdeu uma segunda batalha contra Jesus o qual ele caçou até o ultimo momento na cruz, agora está em pleno combate contra a igreja do Senhor. Para vence-lo temos que nos enquadrar à vontade de Deus e remir o tempo como nos aconselha o apóstolo Paulo.

A bíblia não nos diz que é fácil peregrinar nesta terra. Mas diz que somos peregrinos. E que esta não é a nossa pátria. Por isso o crente salvo é diferente, tido como quadrado e ultrapassado. Somos diferentes sim, pois somos de outro país. Fixe seus olhos na eternidade, onde teremos uma vida eterna de gozo e paz. Será que crês nisto!?  Então se prepare para o arrebatamento!

 

 

Nota final:

Existem três grandes inimigos do crente salvo. Em ordem decrescente são:

O terceiro  maior: O diabo;

A bíblia dá a receita para combatê-lo: ?resisti ao diabo e ele fugirá de vós? Tiago 4:7

O Segundo maior : O secularismo, com tudo o que ele oferece;

A bíblia diz: “Não ameis o mundo e nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. I João 2:15

“…o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.” II Co 4:4.

O maior inimigo do crente: ?A carne?.

Este inimigo é terrível, pois incorpora os anteriores. Muitos são derrotados por ele simplesmente por tentarem resisti-lo, pensando que podem controlar suas ações, e dizem conhecer os ?limites?. …

José, no Egito nos ensina como vencê-la: Fugindo! Sim, Fugindo da aparência do mal, fugindo do mundanismo, fugindo para a oração, fugindo para a leitura da palavra de Deus, fugindo para o jejum, fugindo para a santificação.

?porque se viverdes segundo a carne, haveis de morrer; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus?. Rm 8:13,14

Deus te abençoe!”

 

 

 

LEIA AQUI

São muito oportunas as palavras do apóstolo Paulo, cheio do Espírito de Deus: “Não vos prendais a um jugo desigual com os  infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas”? 2 Coríntios 6:14. OU SERÁ QUE ISSO ESTÁ ULTRAPASSADO? CADUCO?

 

CURTINDO NA PRAIA COM O DINHEIRO DOS FIÉIS A ELES

CONFIRA NAS IMAGENS: “BÊNÇÃO$$$$$$$” DA PRIMAVERA,

NA PRAIA CURTINDO COM OS DÍZIMOS DOS FIÉIS A ELES,

EU FUI ENGANADO POR ESSE SISTEMA POR 41 ANOS. HÁ DEZ ANOS, DEUS E SEU DIVINO FILHO NOS LIBERTARAM. MILHARES ESTÃO SENDO LIBERTOS NO MUNDO INTEIRO. ESTUDE A PALAVRA DE DEUS POR VOCÊ MESMO E DEIXE DEUS AGIR EM SUA VIDA.

BÊNÇÃ$$$$$$$$$ DA COLHEITA,

“CANSADOS DE BATIZAR”, AGORA TÊM QUE CURTIR COM O DINHEIRO DOS FIÉIS.  AI DOS PASTORES INFIÉIS (EZEQUIEL 34)

LEIA TAMBÉM: PANFLETO DISTRIBUÍDO PELO DR. PAULO PINTO ENTRE OS LÍDERES E FIÉIS DURANTE A TRIENAL EM SALVADOR, BA, EM 2001. FOI AMEAÇADO PELA ADVOGADA DA ASSOCIAÇÃO BAHIA, SRA. ROSI, DE PRISÃO, CASO NÃO PARASSE A ENTREGA DOS PANFLETOS DE CUNHO ESPIRITUAL. O DR. PAULO PINTO NÃO SE INTIMIDOU, CONFIANTE EM CRISTO.

Ancião Baiano Questiona Parcerias Econômicas da Igreja

 

 

 

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdEZBUW4zQndLY1U/edit?usp=sharing

EMBORA O NOVO TESTAMENTO (OU SEJA, APÓS A CRUZ DE CRISTO) REAFIRME O DADIVAR, O OFERTAR PARA AJUDAR PESSOAS CARENTES E PARA MANTER A OBRA DE DEUS (QUANDO DE DEUS), VOCÊ CONHECE UM SÓ VERSO MOSTRANDO A COMUNIDADE DA PRIMITIVA IGREJA DOS APÓSTOLOS E DE CRISTO PRATICANDO O DÍZIMO?

ENTÃO, POR QUE OS “PASTORES” COBRAM DÍZIMOS ATÉ DE ÓRFÃOS E VIÚVAS QUE MESMO NO VELHO TESTAMENTO, VELHO CONCERTO, NUNCA FORAM OBRIGADOS A PAGAR DÍZIMO?

OUÇA: http://aodeusunico.com.br/?p=4386

VEJA MAIS EM http://aodeusunico.com.br/?s=D%C3%8DZIMO

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdzdFR2M2bGZPVlk/edit?usp=sharing

https://drive.google.com/file/d/0B6DRRLZ2ZXJOdjdWLXVsNWNwSlE/edit?usp=sharing

1A PESSOA2A PESSOA3A PESSOA

NO ENDEREÇO https://onedrive.live.com/?cid=a6a552c7c56ccb83&id=A6A552C7C56CCB83%21111 ESTÁ PUBLICADO EM POWER POINT UM Curso do Apocalipse Completo em Power Point. NA LIÇÃO 24, ESTÃO AS FOTOS ILUSTRATIVAS DOS COMPONENTES DA TRINDADE. VEJA AQUI

ESCLARECEMOS QUE O VERDADEIRO POVO DE DEUS CRÊ NO ESPÍRITO DE DEUS QUE É SANTO, MAS NÃO CRÊ NUMA 3A. PESSOA DE UMA TRINDADE CRIADA NOS CONCÍLIOS DOS DIAS DE CONSTANTINO E OUTROS, SEM AMPARO BÍBLICO.

LEIA TAMBÉM  O DUPLO PECADO DA DSA, AUTORIZADO POR BULLÓN  

A 3A PESSOA QUE BULLON ILUSTROU COMO SENDO UMA POMBA (NA REALIDADE A POMBA ERA SÍMBOLO DE CRISTO E NÃO DE UM 3o deus) AGORA É ILUSTRADA POR UMA JOVEM MULHER. ATÉ AONDE VAI A APOSTASIA DA IASD??????????????

A CADA DIA, A IGREJA ADVENTISTA (IASD) E A IGREJA CATÓLICA (ICAR) FICAM MAIS PARECIDAS. APOC. 18:4.

 

 

 

 

 

“Depois de traçar o perfil do discípulo em Mc 8:27-33 (“alguém que caminha com Jesus e com a comunidade dos discípulos de Jesus, admite e verbaliza a identidade de Jesus, compreende a necessidade da morte e ressurreição de Jesus), Jesus convocou a multidão e os Seus discípulos para pontuar quais são as EXIGÊNCIAS DO DISCIPULADO…

I – DECISÃO (“se alguém quer vir….” – v. 34)

A decisão envolve três realidades chaves: 1.) escolha ( “se….”) – o candidato ao discipulado precisa escolher entre Jesus ou o diabo, luz ou trevas, céu ou inferno, amor ou ódio, espírito ou carne; o verdadeiro discípulo é aquele que faz a escolha certa, na hora certa, da pessoa certa: Jesus Cristo; 2.) responsabilidade pessoal (“alguém…” ) – ainda que o chamado ao discipulado seja geral (At 17:30), a responsabilidade da escolha do discipulado com Jesus é pessoal (Rom 14:12) e nunca pode ser transferida; 3.) vontade (“quer vir…”) – o discipulado é uma escolha pessoal responsável que não se alicerça nas oscilações dos sentimentos mas na determinação de uma vontade que só vislumbra um horizonte para a vida: Jesus Cristo.
Como igreja, em relação à decisão por Jesus, nós não podemos: ignorá-la (deixando de confrontar com o arrependimento), facilitá-la (escondendo as implicações de uma escolha de Jesus) e nem desprezá-la (deixando de acompanhar aqueles que decidem seguir Jesus), mas valorizá-la através de um acompanhamento contínuo e disciplinado do decidido.

II – CENTRALIZAÇÃO (“após mim” – v. 34; Ef 1:9-10)

Após a decisão, a vida do discípulo começa a passar por um processo de redefinição de “centro” que envolve: 1.) espera (“após”) – ser discípulo significa andar permanentemente no itinerário de Jesus (Mc 8:27, I Pd 2:21) sem exigir que Ele ande no nosso itinerário; o discípulo não Lhe determina nada, não cobra nada, não exige nada, apenas espera pacientemente (Sl 40:1); 2.) exclusividade (“mim”) – o discípulo convive com muitas pessoas , mas é servo de um só Senhor (Ef 4:5).

III – CRUCIFICAÇÃO (“…a si mesmo se negue, tome a sua cruz…” v. 34)

Crucificação é palavra chave para quem deseja levar o discipulado a sério: 1.) o alvo da crucificação é o “eu” (“a si mesmo”) – ser um discípulo crucificado é parar de atirar pedras no próximo e começar a admitir que o problema está em nós mesmos! 2.) o meio da crucificação é a auto negação (“se negue”) – Dietrich Bonhoeffer, teólogo alemão preso e morto pelas forças nazistas de Hittler, afirmou que a “auto negação” significa dizer a nós as mesmas palavras que Pedro disse em relação a Jesus: “não conheço este homen”; 3.) a responsabilidade da crucificação (“tome a sua cruz”) – cruz não é sogra enjoada, patrão insensível, vizinho inconveniente pastor rigoroso ou irmão orgulhoso; a “sua” cruz é você mesmo com sua inconstância, incredulidade, indiferença, frieza, comodismo, mundanismo, carnalidade… tomá-la é renunciar a você , ou seja, renunciar ao pecado.

IV – CRISTIFICAÇÃO (“e siga-me” – v. 34)

A crucificação precisa vir acompanhada da “Cristificação” = esforço diário do discípulo para ter um caráter semelhante ao de Jesus, o qual envolve três fatores: 1.) direção – o melhor lugar do mundo é o centro da vontade de Jesus; 2.) aproximação – na caminhada do discipulado o discípulo precisa ampliar gradativamente a intimidade com Jesus; 3.) santificação – o discipulado não é um chamado à religiosidade mas a um espiritualidade evidenciada na construção de um caráter semelhante ao de Jesus (At 4:13-14).

CONCLUINDO, nos versos 35 a 38, Jesus reforça (“pois” – v. 35) todas as exigências do discipulado já expressas no v. 34 alertando que duas bênçãos são concedidas ao verdadeiro discípulo de Jesus: 1.) “salvação” na vida terrena (v. 35b) – experiência de uma vida plena e abundante (Jo 10:10); salvação na vida futura (v. 36-38) – certeza de que a alma comprada pelo sangue do Senhor Jesus será eternamente salva (Mc 10:28-31).Por outro lado, Ele também exorta que a rejeição do discipulado resultará em insatisfação terrena (v. 35) e na perdição eterna (v. 36-38).Que Cristo produz em nós estas marcas profundas do verdadeiro discipulado, é a minha oração sincera!”

Autor: Pr. Jair Francisco Macedo – jajamacedo@hotmail.com; http://www.comunidadepedraviva.com.br/sermoes_serie.php?sermao=36&serie=3.

 

ASSISTA O VÍDEO
Em artigo intitulado “Lei da Palmada: Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos, publicado por Luciana Maria Reis Moreira e Giovanna Bianca Trevizani, as mesmas procuraram demonstrar os reflexos secundários, porém não menos importantes, com a alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente/90, e do Código Civil Brasileiro/2002, introduzidas pela Lei da Palmada que estabelece o direito da criança e do adolescente a não serem submetidos a qualquer forma de punição corporal, mediante a adoção de castigos moderados ou imoderados, sob a alegação de quaisquer propósitos, ainda que pedagógicos. Com as alterações sofridas nas leis mencionadas alhures, as crianças passam a ter o direito de serem educadas e cuidadas sem o uso de castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante. Estas mudanças deixam clara a interferência do Estado dentro dos lares brasileiros e a diminuição da autonomia dos pais na educação de seus filhos, estabelecendo uma situação de insegurança que trará mais malefícios que benefícios às crianças supostamente protegidas pela Lei da Palmada”. http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=12407&revista_caderno=12

Queridos pais e mães, o conselho de Deus ainda está em vigor “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6-7. “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe”. Provérbios 29:15. Eduquemos nossos filhos com amor, sem crueldade, sem humilhação, mas, com palmada na hora certa e no momento certo. Não seremos decepcionados. Amém, aleluia.

PAPA FRANCISCO CANTA A LÚCIFER

junho 21st, 2014 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)


Flammas eius Lúcifer Matutinus invéniat: . ille, Inquam, Lúcifer, qui Nescit occásum Christus Filius tuus, qui, regressus ab inferis, Humano generi Sereno illúxit, . et vivit et regnat em saecula sæculórum… (tradução livre do Google: A estrela da manhã encontrar sua chama:. homem, eu digo, ó Lúcifer, que não conhece o seu ocaso, o Cristo, vosso Filho, que veio de volta dos mortos, e derramou a sua luz sobre a humanidade e pacífica,. vive e reina, um mundo sem fim, e …)
Ver também: http://www.youtube.com/watch?v=Av3_0BAJ1UI

https://www.facebook.com/photo.php?v=778546342185263

https://www.youtube.com/watch?v=QeMLm_QXrLg

Lei da Palmada: Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos. (Pitágoras)

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, João 8:32.

“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6-7.

Em artigo intitulado “Lei da Palmada: Educai as crianças para que não seja necessário punir os adultos, publicado por Luciana Maria Reis Moreira e Giovanna Bianca Trevizani, as mesmas procuraram demonstrar os reflexos secundários, porém não menos importantes, com a alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente/90, e do Código Civil Brasileiro/2002, introduzidas pela Lei da Palmada que estabelece o direito da criança e do adolescente a não serem submetidos a qualquer forma de punição corporal, mediante a adoção de castigos moderados ou imoderados, sob a alegação de quaisquer propósitos, ainda que pedagógicos. Com as alterações sofridas nas leis mencionadas alhures, as crianças passam a ter o direito de serem educadas e cuidadas sem o uso de castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante. Estas mudanças deixam clara a interferência do Estado dentro dos lares brasileiros e a diminuição da autonomia dos pais na educação de seus filhos, estabelecendo uma situação de insegurança que trará mais malefícios que benefícios às crianças supostamente protegidas pela Lei da Palmada”. http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=12407&revista_caderno=12

Queridos pais e mães, o conselho de Deus ainda está em vigor “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6-7. “A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe”. Provérbios 29:15. Eduquemos nossos filhos com amor, sem crueldade, sem humilhação, mas, com palmada na hora certa e no momento certo. Não seremos decepcionados. Amém, aleluia.

Corpus Christi

Conforme a Wikipedia, “Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa católica. É um evento baseado em tradições católicas. É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma “Festa de Guarda”, isto é, para os católicos, é obrigatório participar da Santa Missa neste dia, na forma estabelecida pela conferência episcopal do país respectivo.

A procissão pelas vias públicas serve “para testemunhar publicamente a adoração e a veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo”.

Na palavra de Deus somos ensinados ao viver Cristão, adorando ao Deus verdadeiro, Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, em nenhum momento na Bíblia Sagrada encontrando base para adoração a uma trindade, divindade pagã para muitos povos no passado e no presente.

Você pode ler todas as Escrituras Sagradas e não encontrará um só registro em que o povo de Deus, o Israel literal (o povo Judeu) ou o Israel espiritual (o povo judeu e os gentios que aceitam ao Messias, Yeshua Hamashia, Jesus Cristo o filho unigênito de Deus, YHWH).

Quanto à Eucaristia (em grego: ?????????? – “reconhecimento”, “ação de graças”) é uma celebração em memória da morte e do retorno de Jesus Cristo, o qual foi ressuscitado pelo Pai e Seu Deus. Também é denominada Comunhão e Ceia do Senhor.

“Os cristãos do período apostólico que participavam de uma mesma igreja local, tinham o costume de reunir-se pelo menos uma vez por semana para comerem juntos E, DURANTE A REFEIÇÃO, CELEBRAREM A CEIA DO SENHOR. Esse costume teve sua origem no fato que o Senhor Jesus instituiu o sacramento durante uma refeição com seus discípulos, (ver Mt 26.17-30; Mc 14.22-24; Lc 22.19-20; Jo 13.1-4)”.

“Por causa de abusos, alguns dos quais mencionados no Novo Testamento (1Co 11.17-34; 2 Pe 2.13), a festa do “ágape” foi separada da celebração da Ceia do Senhor a partir do século II”. Adaptado de http://abdiasbarreto.blogspot.com.br/2012/08/a-ceia-do-senhor-e-festa-do-agape.html.

No entanto, as Escrituras Sagradas não dão base para se crer que o pão e o vinho durante a Ceia do Senhor se transformam de fato no corpo e no sangue de Cristo (trans substanciação). O pão e o vinho são apenas símbolos importantes da pessoa de Cristo que deve habitar em cada pessoa que o ama e aceita o Seu sacrifício, sendo santificada por Cristo.

Que participemos, sempre que possível, da verdadeira Ceia do Senhor e da cerimônia da humildade (ou lava-pés) no devido espírito de Cristo e dos seus apóstolos e fujamos de todo paganismo.

Sobre a Ceia do Senhor leia também: http://aodeusunico.com.br/?p=5097

http://aodeusunico.com.br/?p=2220

http://aodeusunico.com.br/?p=2208

http://aodeusunico.com.br/?p=1373

 

Graça e paz vos sejam multiplicadas.

Gostaria de comentar ao autor dos slides da postagem “A ceia praticada atualmente (pão e o vinho) tem origem pagã e é requisito para participar do ecumenismo comprove no slide:” http://pt.slideshare.net/paulomoraes/a-verdade-sobre-a-ceia, e em http://religiaopura.com.br/?p=3718 o que segue:

Em nossa página http://aodeusunico.com.br/?s=CEIA+DO+SENHOR temos algumas matérias buscando esclarecer o assunto, visto haver uma confusão entre as ceias (almoços ou jantares dos membros da primitiva igreja de Cristo e dos apóstolos) e a Ceia do Senhor (comemorativa da morte de Cristo), momento áureo, marco determinante da NOVA ALIANÇA de Deus com Seu povo.

Vale a pena ler o que está em http://aodeusunico.com.br/?p=3492.

O autor destaca: “Ao que tudo indica os cristãos do período apostólico que participavam de uma mesma igreja local, tinham o costume de reunir-se pelo menos uma vez por semana para comerem juntos E DURANTE A REFEIÇÃO CELEBRAREM A CEIA DO SENHOR. Esse costume teve sua origem no fato que o Senhor Jesus instituiu o sacramento durante uma refeição com seus discípulos, (ver Mt 26.17-30; Mc 14.22-24; Lc 22.19-20; Jo 13.1-4)”.

“Por causa de abusos, alguns dos quais mencionados no Novo Testamento (1Co 11.17-34; 2 Pe 2.13), a festa do “ágape” foi separada da celebração da Ceia do Senhor a partir do século II”.

Percebam que haviam duas coisas distintas, não uma coisa só. Comer, encher barriga, partilhar o alimento com quem não tinha muito e, outra, bem diferente, espiritual, edificante, relembrando o estabelecimento da Nova Aliança que Deus fez por meio de Cristo com Seu povo. Perceba que Cristo comeu a Páscoa (do antigo pacto, da velha aliança ou do velho testamento, naquele momento chegando ao seu término) com Seus discípulos e, depois, estabeleceu um novo símbolo (o da Nova Aliança), a Ceia do Senhor.

O povo de Deus sempre teve diante de si símbolos representativos de verdades eternas.

Nos Evangelhos vemos Cristo deixando dois ritos simbólicos para a sua Igreja.

Um deles é o Batismo e o outro é a Ceia do Senhor (Mt. 26:17-30; Mc 14:12-26 e 16:15; Lc. 22:7-23).

A Ceia do Senhor tem sido alvo de muita controvérsia ao longo dos séculos.

É verdade que costumes pagãos pouco a pouco foram contaminando os ritos.

A Ceia do Senhor foi deturpada pela Igreja Católica, ICAR, quando introduziu o dogma da transubstanciação e o novo sacrifício de Cristo na eucaristia; o uso de velas em igrejas protestantes; o estabelecimento pelas igrejas caídas de que só os clérigos podem oficiá-la, etc, instaurando o paganismo, sistema corrupto que o povo de Deus não pode tolerar ou aprovar.

Entretanto, não é por causa dessas distorções à verdade bíblica que devemos rejeitar o rito e as lições preciosas nele contidas (A Igreja Católica confessa a presença real de Cristo, em seu corpo, sangue, alma e Divindade após a transubstanciação do pão e do vinho, ou seja, a aparência permanece de pão e vinho, porém a substância se modifica, passa a ser o próprio Corpo e Sangue de Cristo.

Eucaristia também pode ser usado como sinônimo de hóstia consagrada, no Catolicismo. “Jesus Eucarístico” é como os católicos se referem a Jesus em sua presença na Eucaristia. “Comunhão” é como o sacramento é mais conhecido. As crianças farão a sua Primeira comunhão. “Comunhão Eucarística” é a participação na Eucaristia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Eucaristia).

Foi o próprio Deus quem estabeleceu o sistema cerimonial desde o princípio (Gen. 3:21) e mais tarde no monte Sinai.

Na passagem do povo de Deus pelo meio do rio Jordão, foi o próprio Deus quem autorizou a retirada de doze pedras do fundo do rio, com as quais Josué fez um memorial (Jos. 4), etc.

No Novo Testamento existem muitos símbolos significativos de verdades eternas. O livro do Apocalipse é cheio de símbolos.

A páscoa no VT era um memorial do velho pacto, provisório, imperfeito. A Ceia do Senhor é um memorial do Novo Pacto, Novo Concerto, permanente, perfeito.

“A Ceia (do Senhor) é uma instituição de Jesus para ser observada com critérios e com convicção de um corpo coeso, de uma igreja coesa, congregada”. Atualidades, temas atuais à luz da Bíblia, 98, Junta de Educação Religiosa e Publicações da Convenção Batista Brasileira, páginas 84 e 85.

Tem-se questionado em alguns círculos que é paganismo se devolver à terra (de onde se produz o trigo para o pão e a videira para o suco puro de uva) o que sobra da Ceia do Senhor. Entretanto, não vemos qualquer paganismo nisso, até porque quando Deus instituiu a Páscoa, Ele estabeleceu: “E nada dele (do cordeiro) deixareis até amanhã; mas o que dele ficar até amanhã, queimareis no fogo”. Êxodo 12:10.

Se observarmos o que estava envolvido na Páscoa, o sacrifício do cordeiro, o espargir sangue nas ombreiras e na verga (talvez já prenunciando a morte de Cristo numa cruz milênios depois), …alguém desavisado muito bem poderia dizer que isso era paganismo, talvez parecido com algumas cerimônias do candomblé e da macumba, mas nada disso tem a ver com os símbolos e as lições de valor eterno que Deus tem para o seu povo que lhe é fiel e obediente.

Qual o resultado para quem era obediente às ordens de Deus? “E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito.

E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo”. Êxodo 12:13-15.

Nós hoje nos avizinhamos da volta gloriosa de Cristo, pelo que não devemos ser menos fiéis, menos obedientes ao que está posto na Palavra de Deus.

A aceitação das ordens de Cristo e seu sangue remissor nos conduzem à salvação eterna.

 

Na SÉRIE DE SLIDES publicada, a começar pelo slide no. 1, cremos que embora a mesma contenha verdades, não “A” (artigo definido) “verdade” sobre a última Ceia do Senhor conforme se depreende do que descrevemos acima.

Slide no. 9, chega a uma conclusão errônea. O que Cristo disse aos seus discípulos e foi seguido pela primitiva igreja de Cristo? Veja, é ORDEM DE CRISTO. E o que Ele nos disse? “Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. João 15:14.

“Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, VÓS DEVEIS TAMBÉM LAVAR OS PÉS UNS AOS OUTROS.

Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.
Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou.

SE SABEIS ESTAS COISAS, BEM-AVENTURADOS (FELIZES) SOIS SE AS FIZERDES. João 13:14-18.

Cristo assegura aqui a felicidade para quem pratica seus conselhos. Mas, cada um de nós tem o direito de escolher o que faz e o que não faz. O que não pode, é querer que todos façam o mesmo, na medida em que afirmam tratar-se da “Verdade sobre a última Ceia” (1º. Slide).

Então? Devemos seguir a Cristo ou ao que os slides estão ensinando?

A primitiva Igreja de Cristo e os apóstolos praticava o LAVA-PÉS?

“Tendo testemunho de boas obras: Se criou os filhos, se exercitou hospitalidade, se LAVOU OS PÉS AOS SANTOS, se socorreu os aflitos, se praticou toda a boa obra”.
1 Timóteo 5:10.

QUANTO AO LAVA-PÉS QUE TAMBÉM SATANÁS ESTÁ INDUZINDO AS PESSOAS A ELIMINÁ-LO DE ENTRE O POVO DE DEUS, UM SÍMBOLO, TÃO SIMPLES, MAS TÃO SIGNIFICATIVO, E QUE NADA TEM DE PAGÃO, E QUE FOI FORTEMENTE DESTACADO E VALORIZADO POR CRISTO QUANDO RESPONDEU A PEDRO, VEJA O QUE ESTÁ EM JOÃO 13:8: Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo.

PERCEBE COMO UM GESTO TÃO SIMPLES É TÃO IMPORTANTE, TÃO SIGNIFICATIVO NA VIDA DO CRENTE? CLARO QUE NÃO É O BATISMO, O LAVA-PÉS OU A CEIA DO SENHOR QUE SALVA O CRENTE! ABSOLUTAMENTE, NÃO!

ENTRETANTO, NA CAMINHADA CRISTÃ, TANTO UMA CERIMÔNIA COMO AS OUTRAS SÃO MUITO IMPORTANTES, NADA TENDO DE PAGÃO QUANDO PRATICADAS PELOS CRENTES NO DEVIDO ESPÍRITO.

SE NÃO AS PRATICAMOS, NÓS É QUE PERDEMOS.

VOCÊ PODE ATÉ ALEGAR: O PROBLEMA É MEU.

MAS VOCÊ COMO PARTE DO CORPO DE CRISTO NÃO TEM O DIREITO DE ALTERAR AS PRÁTICAS QUE CRISTO ESTABELECEU E, OU APROVOU, RECOMENDANDO-AS PARA OS CRENTES, TUDO NO INTUITO DE NOS AJUDAR NA CAMINHADA CRISTÃ, ATÉ QUE O VEJAMOS EM GLÓRIA E MAJESTADE.

Sobre I Coríntios 11:17 a 34, conforme já explicamos em http://aodeusunico.com.br/?p=676 os “crentes” de Corinto não estavam tomando a Ceia do Senhor da forma que Cristo instruiu a Paulo (verso 23), e, Paulo a eles, mas, uma deturpação da verdade. Acima descrevemos que durante os Ágapes (refeições cristãs), os crentes, também, celebravam a Ceia do Senhor.

No slide 12, Tiago White admite que I Cor.11:27-33 “ é uma exortação para o AUTO-EXAME com respeito a tomara tomar a Ceia de uma ‘maneira digna’. Em seguida, acrescenta detalhes que não estão e nem coincidem com o que está no texto sagrado. Entre o que Paulo (cheio do Espírito Santo de Deus) escreveu e o que Tiago White escreveu, sem dúvida fico com o texto sagrado.

Em Corinto, o texto leva a crer que não se tratava de um Ágape deturpado, mas, de uma Ceia do Senhor deturpada.

Porque sugerimos isso? Vejamos os versos seguintes:

“De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, NÃO É PARA COMER A CEIA DO SENHOR.

Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se.

NÃO TENDES PORVENTURA CASAS PARA COMER E PARA BEBER? Ou desprezais a igreja de Deus, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo”. 1 Coríntios 11:20-23.

Vejamos mais:

34 Mas, SE ALGUÉM TIVER FOME, coma EM CASA, para que não vos ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for.

Em outras palavras, ENCHER BARRIGA É EM CASA, OU, TALVEZ NUM DIA DE ÁGAPE. A CEIA DO SENHOR ERA DE SENTIDO PLENAMENTE ESPIRITUAL, SAGRADO.

27 Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. (NOTE AQUI A DIFERENÇA QUE OS QUE DESCARACTERIZAM A CEIA DO SENHOR NÃO VÊEM??? UM ALMOÇO FESTIVO, ALEGRE, COMO NA WEB SE PREGA, NÃO TEM NADA A VER COM O QUE ESTÁ AQUI POSTO!!! UM INIMIGO DA VERDADE ESTÁ OCULTO AQUI E QUE QUER ACABAR COM A FÉ: SATANÁS. NÃO PODEMOS SUBESTIMÁ-LO!!!!!)

28 Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. (QUEM É QUE SE EXAMINA INTIMAMENTE, PEDE PERDÃO A QUEM OFENDEU, HUMILHA-SE DIANTE DE QUEM OFENDEU OU FOI OFENDIDO COMO NO LAVA-PÉS, ACERTA AS CONTAS COM DEUS E COM SEU PRÓXIMO ANTES DE UM ALMOÇO FESTIVO OU CARITATIVO, SOB PENA DE, SE INDIGNO, SER CONSIDERADO INDIGNO POR DEUS E ATÉ CONDENADO À MORTE OU ATÉ MORRER PREMATURAMENTE????)

29 Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor (Sua igreja)30 Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem.

34 Mas, se algum tiver fome, coma em casa, para que não vos ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for.

PERCEBE, QUE HÁ UMA DIFERENÇA GRANDE ENTRE COMER EM CASA PARA ENCHER A BARRIGA OU QUANDO PARTILHAMOS O ALIMENTO COM OUTROS (O QUE SEMPRE DEVEMOS FAZER) E A CERIMÔNIA QUE PAULO ENSINOU DETALHADAMENTE, CONFORME RECEBIDO DE CRISTO, CORRIGINDO A ABERRAÇÃO QUE OS CORÍNTIOS ESTAVAM FAZENDO????? SE AINDA TIVER DÚVIDA LEIA DE NOVO OS DETALHES RESSALTADOS NO TEXTO.

No slide 13, com o texto do livro Cristianismo pagão, páginas 49 e 112, de autoria de Frank Viola, admite-se que “no final do século II houve uma MUDANÇA na forma de ver a Ceia do Senhor”.  Isso pode explicar algo do que se vê hoje no catolicismo e demais igrejas caídas.

O livro fala também de “SANTA CEIA COMO BANQUETE CRISTÃO E DE HUMOR DE CELEBRAÇÃO E GOZO”.

Com pureza de alma não vejo isso no texto sagrado. Não consigo sequer imaginar a vulgarização a tal ponto do rito estabelecido para se relembrar o sacrifício de Cristo instaurador da Nova Aliança, razão de nossa eterna salvação, que sucedeu a cerimônia da Páscoa, bem a Sua 2ª. vinda para receber seu povo.  “Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha”. 1 Coríntios 11:26.

A morte sacrifical de Cristo é a razão da nossa eterna salvação. Por isso, Cristo estabeleceu o memorial da Ceia do Senhor, pelo que somos grandemente abençoados em cumpri-lo, não havendo nada de pagão nisso.

O slide 15 mostra comentário de livro “The Lord’s Supper”, p. 100, o qual não condiz com o texto sagrado.

O slide 17 mostra “O misticismo associado à Eucaristia deveu-se à influência do misticismo religioso pagão”, do livro “Raízes Judaicas da Eucaristia”, em inglês.

É fato que muitas correntes têm surgido para explicar a Ceia do Senhor, entre elas as visões:  Batista (memorialismo),  reformada (presença espiritual), luterana (consubstanciação), católica romana (transubstanciação), etc, mas, o verdadeiro servo de Deus deve fazer como está nas Escrituras Sagradas, em pureza de alma.

O slide 31 carece de fundamento. Senão leiamos: “O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil é uma associação fraterna de Igrejas que confessam o Senhor Jesus Cristo como Deus e Salvador, segundo as Escrituras e, por isso, procuram cumprir sua vocação comum para a glória de Deus Uno e Trino, Pai, Filho e Espírito Santo, em cujo nome administram o Santo Batismo”. http://www.uniaoplanetaria.org.br/brasilsempobreza/2011/10/27/conselho-nacional-de-igrejas-cristas-do-brasil/

Perceba que as condições para fazer parte do Ecumenismo não consta a exigência da realização da Ceia do Senhor.

Ver também: http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=lYglYX6FdRoC&q=TRINO#v=snippet&q=TRINO&f=false Do livro E haverá um só rebanho: história, doutrina e prática católica do ecumenismo, página 222.  Por HORTAL, Jesus,Jesús Hortal Sánchez.

Alguns, têm questionado a Ceia do Senhor como sendo pagã, mas as Escrituras Sagradas mostram que a mesma foi instituída por Cristo e praticada por Sua Primitiva Igreja e pelos apóstolos.

As práticas pagãs das quais os que estão se preparando para o encontro com Cristo devem fugir, são: “imoralidade sexual, impureza, ações indecentes, adoração de ídolos, feitiçarias, inimizades, brigas, ciumeiras, acessos de raiva, ambição egoísta, desunião, divisões, invejas, bebedeiras, farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus”. Gálatas 5:19-21.

Em conclusão, cremos que cada um de nós tem o direito de escrever e publicar o que quiser. Mas o que não temos o direito – porquanto podemos estar direcionando pessoas para a perdição – é de afirmar que esta é a VERDADE sobre a Ceia do Senhor, pois, como demonstramos pelas Escrituras Sagradas, não é. Pode-se publicar como sendo o pensamento do autor, sua opinião. O leitor atento tomará sua decisão, aceitando ou rejeitando.

QUE O ETERNO E SEU DIVINO FILHO, NOSSO SALVADOR, NOS ILUMINEM AGORA E SEMPRE. AMÉM, ALELUIA!!!!!