Header
Header
Header
Header
Header

MANIFESTO POLÍTICO RELIGIOSO

junho 29th, 2013 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

igreja e o mundomanifestações

Por Ivone Barreto Aguiar Montenegro, Rio de Janeiro, 24/06/2013.

Muito temos ouvido acerca das manifestações populares em nosso país, seja pleiteando qualidade na prestação dos serviços públicos, no respeito aos nossos direitos, seja execrando a corrupção, corruptos, corruptores que desfilam livremente nas rodas sociais e nas diversas esferas econômicas, partidárias ou classistas.

Pouco tem se falado, entretanto, nas manifestações violentas do ponto de vista das suas motivações.

É a guerra! A guerra nada mais é que o esgotamento do entendimento, o entendimento levado a termo.

Certamente a violência praticada como protesto é prova disto. Com perspicácia precisamos decifrar as entrelinhas ou intenções. A mim me parece querer dizer que seus praticantes pensam ter os mesmos direitos que os violentos dissimulados do poder, da política e do capitalismo escravocrata: Tudo podem.

Todos errados, todos apostando no usufruto da impunidade. Dizer que os vândalos não têm bandeira, talvez, seja marginalizá-los ainda mais. Ao contrário dos fariseus acadêmicos notáveis, possa quem sabe, ser mostra de um silêncio imposto pelo peso da hipocrisia social que determina o tom do que pode e como deve ser tratado. Ou será pedra bruta no cumprimento de mandado? Ou meramente pedra de tropeço? Nem tudo produz eco, nem todo eco é bom. Apurem-se os porquês.

A vasilha cheia demais derrama, dependendo da sua consistência, localização, fixação, campo de visão, poderá ou não causar um transbordamento que incomode menos e aí o chamarem de natural, procedente e dissimuladamente aplaudirem-no.

Por outro lado, se o derramamento não for uniforme, verdadeiramente o que seria despejado em cima de qualquer forma de transbordamento, aplicar-se-á raivosamente sobre a porção diferenciada sob a falsa afirmativa de que pra dita porção não há explicação. Pronto, só discordamos dessa minoria. Balela… A reprovação é total, vomita-se o ódio pela quebra do silêncio, a ira pela reprodução do desrespeito há muito e a muitos imposto.

Há pessoas que falam de pessoas, as que falam de fatos e há aquelas que defendem idéias. Acho as três posições necessárias. Gosto muito de defender idéias.  Tenho advogado sobre a enorme demanda de oferta de automóvel à população sem ruas que os caibam e sem acomodações para guardá-los.

Ontem, 23/06/2013, em entrevista a rede Bandeirantes de Televisão, ouvi parte da entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso apontando enganos cometidos pelo governo atual, um deles era o incentivo ao consumo e não ao investimento. Como exemplo citara o incentivo (redução de impostos) na aquisição do automóvel, sem investimento (infra estrutura) nas ruas para esse mesmo automóvel trafegar.

Ufa! Até que enfim alguém fala o que eu falo, não é loucura minha menos ainda, maledicência.

Por que digo isto?

Digo para que nós Igreja de Deus não sufoquemos uns aos outros, não nos tratemos com frases feitas, ficticiamente pacificadoras, pois, não somos inimigos entre nós, pensamos muitas vezes diferente, mas, não vivemos em guerra uns com os outros como vivem os não escolhidos. Se não debatemos com sinceridade, como podemos levar ao mundo a Mensagem com Verdade?

Queremos uma “Igreja Simples” imbuída antes e acima de tudo do viver e disseminar o evangelho de Jesus Cristo?  Ou queremos uma igreja de modernos fariseus composta de animadores de templos, de lábios que balbuciam falas ou gritos ritualísticos com a pseudoidéia de “Momento Pentecostal”?

Por que este discurso tão inflamado?

É para que eu, irmãos, pecadora contumaz, pense antes de cantar que “Já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gl.2:20), eu tenho que ter responsabilidade no falar, fazer ou cantar;

É para que vocês minhas irmãs ao ouvir o comentário de que a voz de uma irmãzinha está estranha, não responda sem pensar, que ela está cantando cada vez melhor, não, não está, suas cordas vocais estão com problemas, tanto é assim que estão sendo tratadas. Não se arme contra o seu irmão, a conversa é importante é através dela que podemos muitas vezes prestar socorro uns aos outros, para que não se diga o descrito no Sl. 107:12;

É para que nós meus irmãos, não nos escandalizemos quando a palavra competição for citada como presente na Igreja, afirmando sem pensar, com pretenso altruísmo, que é um absurdo, e aí sim, devemos acautelar-nos porque realmente existe (Gn 30:8);

É essencialmente para que exercitemos o crescimento do amor fraterno e não a superficial simpatia do sorriso estudado (Rm 12:9 e 10) com choro simultâneo, do fervor sim (Rm 12:11) do bater o pé, do gritar não.

O mundo grita nos pregões das bolsas de valores, nos leilões, nos bailes funks, nas torcidas ensandecidas de diversos esportes, nas rodas de pagodes e outros, em alguns casos estimulados por componentes alcoólicos ou de outros químicos.

Portanto, se um irmão grita de forma a assustar a muitos, pegando a todos de surpresa, não é porque ele é “muito pentecostal”, talvez seja nervoso ou esteja nervoso, talvez seja portador de alguma disfunção emocional, nem por isso menos importante e amado.

Tem muita Igreja gritando e pouco falando do amor de Deus e da Salvação em Cristo Jesus. Se a Igreja recebe a paz, por que cultuarmos com gritos sejam de aleluias, glórias ou vivas?

Se a Igreja é humildade por que sairmos dela, deixando de lado a contrição, a reflexão, o escutar Deus em nós?

A Igreja não, a Igreja precisa apresentar em seus templos a serenidade que o mundo não tem para dar – O Culto Racional a Deus.

Por outro lado, a firmeza da exortação com admoestação é necessária e eficaz. (At 20:31,        1ª Tm 1:3, Hb 13:22).

No mesmo 23/06/2013, no culto vespertino, numa brilhante pregação sobre a Parábola dos Talentos o Rev Cézar de Oliveira, numa das mais belas explicações quanto ao uso dos talentos fez-nos também um apelo para não enterrá-los. Encerrou a mensagem com uma advertência séria, audível e firme: “Eu Avisei”. Ecoou e ficou, continuo ouvindo…

Não desejemos ser crentes cegos, nem surdos. Que o sejamos pela eleição, pelo quebrantamento do coração e não por ignorarmos o que passa no mundo e não sob a negação do óbvio entre nós.

Não nos proibamos de falar com respeito e sinceridade o que sentimos e percebemos para não sermos amanhã nenhuma das porções ressentidas: nem a maior, nem a menor.

Deus nos ajude a celebrarmos em nossos templos apenas e tão somente a Sua presença, livres, pois, da carnalidade que maquia o louvor, o fervor e o amor.

Deus não permita em nosso meio a impossibilidade de falarmos e nos ensine a fazê-lo com reverência, domínio próprio e mansidão dando eco a nossa voz produzindo o precioso som do IDE de Jesus Cristo.

 

trindade1trindade2trindade3trindade4

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” disse Cristo, o filho único do Deus único para alertar a você e a mim, para que não sejamos mais escravos do pecado nem de sistemas religiosos afastados da verdade.
Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. Magistrais palavras de Cristo em Mateus 15:9.
Em programa anterior comentamos sobre a sinceridade da Igreja Católica e sua grande virtude, que falta em muitas denominações concorrentes, a da sinceridade manifesta em público quanto aos dogmas e doutrinas que defende.

Recordando um pouco, qual a diferença entre dogma e doutrina?
Que é Dogma? Dogma é um ensinamento da igreja, independente de ter sido revelado nas Escrituras sagrada e que não admite contestação.

Que é uma Doutrina? Doutrina é um ensinamento Bíblico, claro, inequívoco, para ser seguido pelos sinceros.
Por exemplo: sobre a adoração à Santíssima Trindade, a Igreja Católica assim se pronunciou:
“Nossos oponentes (os protestantes) às vezes reivindicam que nenhuma crença deveria ser dogmatizada, que não seja explicitamente declarada na Bíblia… Mas as igrejas protestantes por elas mesmas tem aceitado tais dogmas como a TRINDADE pela qual não há nenhuma autoridade precisa nos evangelhos”. (Revista Life – Católica, 30/10/50).
Afirmou também: “Diversas igrejas batizam, sem dúvida validamente (ou seja: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que a ICAR, em 325, determinou ser uma trindade, um deus em 3 pessoas co-iguais e co-eternas); por esta razão, um cristão batizado numa delas não pode ser rebatizado, nem sequer sob condição. Consequentemente, as certidões de batismo delas valem, para nós, com se fossem certidões da Igreja Católica. São elas: Igrejas orientais, episcopais do Brasil, Luteranas, Metodistas, Presbiterianas, Congregacionais, Batistas e Adventistas.” Essa declaração católica está no livro “Há um só rebanho”, pág. 251- 252 – Edições Loyola de 1989. Dessa forma, a ICAR declara por escrito que é irmã das igrejas Igrejas orientais, episcopais do Brasil, Luteranas, Metodistas, Presbiterianas, Congregacionais, Batistas e Adventistas. Então, meu amigo minha amiga do segmento evangélico, que diz disso? Com a Bíblia aberta você pode contestar o que foi declarado? São muito apropriadas as palavras de Cristo em João 8:32 e 36: “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.
Que o Deus único e Seu divino Filho Jesus Cristo (que tem a Deus como Seu Deus e Seu Pai), nos libertem da servidão a quaisquer Sistemas Religiosos que montaram seus próprios manuais, catecismos e sua religião.
Em Mat. 11:28 Cisto afirmou ternamente: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”.

Mediante Jesus o Cristo você aceita a libertação do pecado e dos sistemas que se afastaram de Deus? Deus seja louvado! Amém, Aleluia.

última chance
“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” disse Cristo, o filho único do Deus único para alertar a você e a mim, para que não sejamos mais escravos do pecado nem de sistemas religiosos afastados da verdade.

“Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens”. Palavras magistrais de Cristo em Mateus 15:9.

Em matéria anterior comentamos DECLARAÇÕES FORTES DA IGREJA CATÓLICA QUE DÃO O QUE PENSAR AOS EVANGÉLICOS.
A Igreja Católica tem a grande virtude, que falta em muitas concorrentes, a da sinceridade manifesta em público quanto aos dogmas e doutrinas que defende. Muitas denominações mudam suas doutrinas/dogmas e não explicam aos membros por que o fez. Qual a diferença entre dogma e doutrina?
Dogma é um ensinamento da igreja, independente de ter sido revelado nas Escrituras sagrada e que não admite contestação.
Doutrina é um ensinamento Bíblico, claro, inequívoco.
Por exemplo: sobre a guarda ou santificação do domingo temos um vídeo que está no Youtube e em www.aodeusunico.com.br que mostra um bispo católico falando claramente que tem oferecido repetidas vezes mil dólares para quem possa mostrar exclusivamente pela Bíblia que o dia de guarda deixado por Deus é o domingo. Acrescenta, que nas escrituras sagradas o dia de repouso sagrado é o Sábado e não o domingo e até mo momento ninguém lhe apareceu para reclamar o dinheiro.
Fala ainda que a Igreja Católica mudou o dia de guarda do sábado para o domingo “pela sua virtuosa missão divina” desde o Concílio de Odisséia da ICAR em 336 DC e que por mais de 1000 anos antes da existência dos evangélicos fez a mudança do dia de guarda que hoje é seguido pela maioria das denominações.
Em outros documentos, publicados em aodeusunico.com.br a ICAR acrescenta: “O domingo é a marca de nossa autoridade. A Igreja está acima da Bíblia e a transferência da prática do descanso sabático é a prova desse fato”. “A observância do domingo pelos protestantes é um respeito que eles demonstram, a despeito de si próprios, à autoridade da Igreja (católica).” No programa de sábado pela rádio Juazeiro (www.rádiojuazeiro.com.br) às 14h lhes falaremos sobre o que dia a ICAR sobre o dogma da trindade e sobre a obediência dos evangélicos a esse dogma.
Então meu irmão, minha irmã, meu amigo, minha amiga, você percebe a sinceridade da Igreja Católica ao assumir de público sua autoridade em modificar, inclusive as Sagradas Escrituras por sua “virtude divina”? Como você e eu somos seres inteligentes criados à imagem e semelhança de Deus, cabe decidir de que lado ficar: Se com a Igreja Católica, você tem todo o direito de assim escolher, ou do lado dos evangélicos que seguem os dogmas resultantes das decisões dos Concílios católicos e fazendo parte do Ecumenismo que dá status, poder temporal, força no presente século ou ao lado de Cristo, o divino filho único do Deus único e verdadeiro, o Pai (João 17:3, I Cor. 8:6), nosso salvador, aquele que morreu na cruz para salvar a você e a mim, o mesmo que afirmou: Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.Mateus 15:9.
É isso que está diante de você e de mim. Deus nos guie ao fazermos a nossa decisão agora mesmo. Amém, Aleluia.

20centavosO ministro Gilberto Carvalho, após reunião de governo, deu entrevista dizendo que não entende as razões das manifestações de protesto de ontem. Centavo por centavo explicado.Será que agora perceberão?!

Pra quem não entendeu ainda: os vinte centavos, um por um:

00,01 – a corrupção
00,02 – a impunidade
00,03 – a violência urbana
00,04 – a ameaça da volta da inflação
00,05 – a quantidade de impostos que pagamos sem ter nada em troca
00,06 – o baixo salário dos professores e médicos do estado
00,07 – o alto salário dos políticos
00,08 – a falta de uma oposição ao governo
00,09 – a falta de vergonha na cara dos governantes
00,10 – as nossas escolas e a falta de educação
00,11 – os nossos hospitais e a falta de um sistema de saúde digno
00,12 – as nossas estradas e a ineficiência do transporte público
00,13 – a prática da troca de votos por cargos públicos nos centros de poder que causa distorções
00,14 – a troca de votos da população menos esclarecida por pequenas melhorias públicas (pagas com dinheiro público) que coloca sempre os mesmos nomes no poder
00,15 – políticos condenados pela justiça ainda na ativa
00,16 – os mensaleiros terem sido julgados, condenados e ainda estarem livres
00,17 – partidos que parecem quadrilhas
00,18 – o preço dos estádios para a copa do mundo, o superfaturamento e a má qualidade das obras públicas
00,19 – a mídia tendenciosa e vendida
00,20 – a percepção que não somos representados pelos nossos governantes

Se precisarem tenho outros vinte centavos aqui, é só pedir.
http://edsonofmiranda.blogspot.com.br/2013/06/o-ministro-gilberto-carvalho-apos.html
http://claudiopaguiar.blogspot.com.br/2013/06/o-ministro-gilberto-carvalho-apos.html

Texto e imagens – RENATO CABRAL
http://vimeo.com/68865783

Se você for sincero e desejoso de conhecer a verdade bíblica e histórica, leia mais sobre este assunto no artigo que está disponível em
http://www.adventistas.com/downloads/aultimachanceparaomundo.pdf
e decida-se ficar ao lado da verdade, independente de denominações ecumênicas, com aparência de santidade, mas, na realidade, apostatadas.
ARQUIVO .pdf: aultimachanceparaomundo

QUE ENSINARAM CRISTO E OS APÓSTOLOS?
Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. Mateus 15:9
Em vão, porém, me honram, Ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Marcos 7:7
Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens. Atos 5:29.

PERIGOS DENTRO DO TEMPLO

junho 24th, 2013 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

DÍZIMO
“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. João 8:32.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas. Mateus 23:23. (Observe que Jesus citou só produtos do campo e em época em que as Leis cerimoniais estavam em vigor, antes da cruz)
Fui inserido em uma denominação tida como religiosa muito cedo em minha vida, quando, há meio século, com apenas nove anos de idade quando estava sentimentalmente destroçado após perder meu querido pai vítima de um derrame cerebral fulminante (As denominações ditas religiosas se valem desses momentos de fragilidade para fazerem adeptos, ao invés de apenas ajudar como deveriam. Quando ajudam é muito pouco, mas, por trás da ajuda, se ajudam com os dízimos e as ofertas).
Sempre tive muito boa fé, pelo que durante muitos anos não me dei conta de que pessoas perigosas não são só aquelas que portam armas de fogo ou bombas de alto poder de destruição, mas, também, aquelas que portam uma bíblia e a usam inadequadamente e, ou, quando para enriquecer líderes e corporações chamadas de religiosas nacionais e multinacionais, algumas que tem o nome do proprietário na porta e outras que escondem os usurpadores de proprietários, os que recebem o dinheiro dos dízimos e outros fundos, alegando que toda essa riqueza é de Deus, de Jesus e, ou, da 3ª pessoa da Santíssima trindade.
Me ensinaram desde cedo e ensinam até hoje que o DÍZIMO tem que ser pago ou devolvido em dinheiro pelos fiéis, sob pena de serem considerados ladrões e condenados ao inferno de fogo abrasador. Há até denominação cuja iluminada recomendou que a congregação não ore por um doente que esteja devendo o DÍZIMO (http://aodeusunico.com.br/?p=1249). Pelo amor de Deus, onde está isso escrito na Bíblia, a mesma que todas as denominações utilizam?
Só depois de muitos anos sendo enganado, ao reestudar a Bíblia sagrada, descobri e milhões o tem feito ao redor do mundo que o dízimo foi obrigatório para o povo de Israel do monte Sinai até à cruz, quando teve fim o sacerdócio levítico e que o dízimo SEMPRE ERA ALIMENTO DO CAMPO, VEGETAL OU ANIMAL, MANUFATURA DE DEUS, NUNCA DINHEIRO, OURO OU PRATA (Levíticos 27:30-33), mesmo quando ouro e prata eram moeda corrente (Gen. 23:16). Deus em seu grande amor por seu povo fez com que o dízimo do povo de Israel cumprisse uma função social, amparando os Levitas (que não receberam herança em Canaã) os órfãos, as viúvas e os estrangeiros, conforme Deut. 14:28 e 29 a cada 3 anos, texto excomungado por todas as denominações que ilegalmente cobram o dízimo dos fiéis e, para intimidá-los lhes prometem o inferno se não o trouxerem ao templo.
Aqueles que foram libertos do sistema religioso que deixou a verdade não mais tem medo dos castigos prometidos pelos líderes ditos religiosos.
Esses vivem felizes com suas famílias, buscando servir a Cristo com alegria e, como a igreja primitiva dos dias dos apóstolos, buscam fazer a obra de Deus sem receber qualquer remuneração dos fiéis, irmãos de fé, iguais (não liderados), ofertando liberal e voluntariamente para o avanço da obra de Deus, sem esquecerem os órfãos, viúvas e estrangeiros, sem medo de serem felizes.
Que Deus e seu divino Filho derramem sobre você e sobre cada um de nós o seu Espírito, abrindo nossos olhos para que a verdade seja vista e abraçada. Amém, aleluia!!!

Leia também:
ENFIM, O SÁBADO CHEGOU!

DEZ PERGUNTAS QUE OS ASSALARIADOS INDEVIDAMENTE COM DÍZIMOS NÃO EXPLICAM AOS MEMBROS DE SUAS IGREJAS

PASTORES COBRADORES DE DÍZIMOS, CIENTES DE QUE MALAQUIAS 3 E MATEUS 23:23 NÃO REAFIRMAM A OBRIGATORIEDADE DO DÍZIMO PARA OS CRENTES SOB A NOVA ALIANÇA, AGORA USAM MATEUS 22:17-21 E LUCAS 16 PARA ENGANAR AOS INCAUTOS

DÍZIMO SOB A NOVA ALIANÇA? EM QUEM ACREDITAR: NO PROF. LEANDRO QUADROS OU NAS ESCRITURAS SAGRADAS?

POR QUE NÃO MAIS ENTREGAMOS O DÍZIMO À IGREJA

JÁ EXISTE ALGUM LIVRO LEIGO DE PRAXES JUSTIFICANDO A COBRANÇA DO DÍZIMO ATÉ AOS POBRES, MESMO SOB A NOVA ALIANÇA ASSINADA COM O SANGUE PRECIOSO DE CRISTO?????

O DÍZIMO AINDA ESTÁ EM VIGOR

BÍBLIA E URNA ELETRÔNICA

À LUZ DA BÍBLIA, QUAL O COMPORTAMENTO ADEQUADO PARA O CRISTÃO?

Evitar qualquer militância política institucional. Cristo afirmou que o Seu rei­no “não é deste mundo” e que, por conseguinte, os Seus “ministros” não empunham bandeiras políti­cas (João 18:36).

“E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança.
Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós”?
Lucas 12:13-14.

“E enviaram-lhe alguns dos fariseus e dos herodianos, para que o apanhassem nalguma palavra.
E, chegando eles, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és homem de verdade, e de ninguém se te dá, porque não olhas à aparência dos homens, antes com verdade ensinas o caminho de Deus; é lícito dar o tributo a César, ou não? Daremos, ou não daremos?
Então ele, conhecendo a sua hipocrisia, disse-lhes: Por que me tentais? Trazei-me uma moeda, para que a veja.
E eles lha trouxeram. E disse-lhes: De quem é esta imagem e inscrição? E eles lhe disseram: De César.
E Jesus, respondendo, disse-lhes: DAI POIS A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR, E A DEUS O QUE É DE DEUS”. E maravilharam-se dele”.
Marcos 12:13-17.
CREMOS QUE AQUI E EM OUTROS MOMENTOS CRISTO ESTABELECEU UMA LINHA DEMARCATÓRIA ENTRE AS COISAS DE DEUS E AS COISAS DA POLÍTICA.
PODERÍAMOS PARTICIPAR SIM, DA POLÍTICA (“A palavra tem origem nos tempos em que os gregos estavam organizados em cidades-estado chamadas “polis”, nome do qual se derivaram palavras como “politiké” (política em geral) e “politikós” (dos cidadãos, pertencente aos cidadãos), que estenderam-se ao latim “politicus” e chegaram às línguas europeias modernas através do francês “politique” que, em 1265 já era definida nesse idioma como “ciência do governo dos Estados”.
O termo política é derivado do grego antigo ???????? (politeía), que indicava todos os procedimentos relativos à pólis, ou cidade-Estado. Por extensão, poderia significar tanto cidade-Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida urbana.
O livro de Platão traduzido como “A República” é, no original, intitulado “????????” (Politeía)http://pt.wikipedia.org/wiki/Pol%C3%ADtica), SE A MESMA FOSSE SÉRIA.
EM ALGUM TEMPO DA HISTÓRIA UNIVERSAL A POLÍTICA FOI SÉRIA?
ENTÃO….

Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos. Tiago 5:4

POLÊMICA!!! Ronaldo Fenômeno: Precisamos de Copa, não de Hospitais – Você concorda?

RESPOSTA AO RONALDO FENÔMENO. DESSE JEITO…

UM VÍDEO QUE MERECE SER DIVULGADO EM REDE NACIONAL

Manifestações Brasília
“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, palavras memoráveis de Cristo, o divino filho único do Deus único, o Pai, em João 8:32. Nunca se esqueça disso.

A propósito das manifestações que estão ocorrendo em todo o Brasil, republicamos o que escreveu Mary Schultze, Inspirada no texto “God is Shaking The Nations”, de Jan Markell:

“Os eventos mundiais têm sido chocantes. Quando observamos o Oriente Médio, a Austrália, a Europa e a instabilidade nos Estados Unidos, entendemos por que esses eventos estão provocando tantas discussões ultimamente. Devemos indagar: “O que está acontecendo na Terra?”

“Ao observamos o que está acontecendo no planeta, como no caso do Japão e de outros desastres anteriores, em vários lugares, deveríamos dar atenção à maneira como temos vivido, e melhorar o nosso comportamento e os relacionamentos. Jesus está voltando! Precisamos viver nossas vidas sob a luz da eternidade! Deus está sacudindo as nações, conforme admoestação contida em Ageu 2:7: “E farei tremer todas as nações, e virão coisas preciosas de todas as nações, e encherei esta casa de glória, diz o SENHOR dos Exércitos”.

As pessoas não conseguem suportar, indefinidamente, o caos e a confusão. Elas carecem de algumas palavras de conforto, de algum insight. Elas estão querendo saber por que tudo isso está acontecendo, pois não têm qualquer embasamento bíblico para um esclarecimento. Expliquemos como tudo isso é um prelúdio do que Jesus anunciou em Mateus 24. O drama central já está chegando ao palco e pode se desenrolar amanhã, ou daqui a 20 anos, mas vai acontecer.

Precisamos exortar as pessoas com a verdade do evangelho, enquanto ainda é tempo. O mundo e a maior parte da igreja estão sendo enganados, com o engodo que tem corrido à solta. A igreja apóstata está se esforçando, a fim de impor a sua teologia. Os cristãos com discernimento bíblico estão sendo abandonados no meio da estrada, desligando-se das denominações, ficando sem igreja alguma que possam frequentar.

A igreja de Laodiceia [e do mundo] abandonou a Palavra de Deus.

Quase já podemos escutar o tropel dos quatro cavaleiros do Apocalipse em nossas ruas. Vamos falar de Cristo às pessoas. Não seremos responsáveis pelos resultados, mas nossas mãos ficarão limpas do seu sangue. Vamos pensar na tragédia do Japão e de outros tantos lugares mergulhados na idolatria, sem a menor chance de salvação (se morrerem na incredulidade), perdidas por toda a eternidade. Não devemos dormir esta noite, antes de orar por elas. Isso porque ninguém pode garantir que o Senhor não volte, ainda hoje, como um ladrão de noite”!

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, palavras memoráveis de Cristo, o divino filho único do Deus único, o Pai, em João 8:32. Nunca se esqueça disso.

ESTE PROGRAMA FOI LEVADO AO AR PELA RÁDIO JUAZEIRO, ZYH 459 AM 1190 Khz DE 2ª A SEXTA-FEIRA, 6:50 H DA MANHÃ; AOS SÁBADOS, 14 H ou pela www.radiojuazeiro.com.br E DOMINGOS (Ouça o Programa A Voz e A Verdade ) DAS 14 ÀS 15H.

Compartilhe isso:

ENCRUZILHADA
Olá, graça e paz.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito para que todo aquele que nEle crer não pereça, mas tenha a vida eterna” João 3:16.

Gostaria que analisasse e respondesse as seguintes perguntas:

1. A igreja de Deus tem uma placa específica? Qual a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai? Tiago 1:27.

2. Quem me salva é a igreja (ou denominação), ou Cristo, o divino Filho de Deus? João 14:6; Atos 4:12; I Tim. 2:5.

3. A quem eu devo ser fiel, aos manuais da minha igreja ou à Cristo e à Palavra do seu Deus e seu Pai? Atos 5:29; Gál. 1:10;

4. O Deus verdadeiro é UM ou são TRÊS? Que disse Jesus em João 17:3? E o apóstolo Paulo em I Cor. 8:6? Sabia que os pagãos sempre tiveram suas trindades (Na religião indiana: Brama, Xiva e Vixenu; na religião egípcia: Osíris, Isis, e Hórus;…)? Constantino providenciou uma trindade para os cristãos em 325 no Concílio de Nicéia (http://aodeusunico.com.br/?p=2525).

5. As leis cerimoniais se cumpriram na cruz de Cristo (Col 2:14; Efes. 2:15). A Lei Moral, o decálogo (Êxodo 20) é eterna. Que faz a Lei pelo pecador? (I Jo 3:4; Rom 4:15; 7:7; 3:30-31; Mat. 5:17-18)

6. De acordo com a Bíblia, que dia Cristo, Sua mãe e os discípulos guardavam mesmo após a cruz? Sábado ou domingo? (Marcos 2:27, 28; Luc. 4:16; 23:56; Atos 16:13).

7. A Igreja fundada por Cristo sempre batizou em nome de Jesus ou de uma trindade como hoje se faz? Atos 2:38; 8:16; 10:48; 19:5; Rom. 6:3; Gál. 3:27; Col. 3:17.

8. O dízimo na Bíblia esteve em vigor nos tempos do Antigo Testamento até à cruz de Cristo, sempre em alimentos do campo (animal ou vegetal) Deut. 14:22, 28 e 29; Lev 27:30 e 32. No Novo Testamento – após a cruz – o povo de Deus não mais dizimava, só OFERTAVA. Conhece um só verso mostrando a igreja dos apóstolos DIZIMANDO? Heb. 7:12; 13:10; I Cor. 9:7; Mat. 10:8.

9. A Bíblia ensina que os mortos estão no pó, inconscientes, até à 1ª. ressurreição, na volta de Cristo, ou, na 2ª. ressurreição, mil anos depois (João 5:28 e 29; Apoc. 20:5 e 6). Logo, os que pregam que os mortos já estão no céu, estão equivocados.

10. Se eu constatar que a igreja ou denominação que frequento não segue o que Deus determinou em sua Palavra, que devo fazer? Apoc. 18:4; Atos 5:29; Col. 4:15; I Cor. 16:19.

Endereços das comunidades Bereanas no Vale do São Francisco e em Luiz Eduardo Magalhães:

Juazeiro, BA: Av.N. Sra de Nazaré, 70 – Quidé, CEP 48.901-000; Av Miguel Silva, 10 – Alto do Alencar. Petrolina, PE: Av 12, nº 1 – João de Deus. Casa Nova, BA: Quadra P, Rua do Açúcar, 6. Luis Eduardo Magalhães, BA: Quadra 14,Rua do Pequizeiro, nº 5.

http://www.aodeusunico.com.br
http://religiaopura.com.br/
Acesse e confira as matérias postadas. OUÇA A VOZ E A VERDADE, 2A A 6A, 6:50H, SÁB E DOM. 14 H RÁDIO JUAZEIRO, OU PELA WEB; http://www.radiojuazeiro.com.br

DESEJA UM CURSO BÍBLICO IMPRESSO (OU ELETRÔNICO) GRÁTIS? ESCREVA-NOS.

DESEJA QUE OREMOS POR VOCÊ OU O VISITEMOS, FALE CONOSCO. E-mail: aodeusunico@gmail.com

COMÉRCIO DA FÉ
E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. João 8:32.
E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.
E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados.
E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas;
E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda. João 2:13 a 16.
Purificando o templo dos compradores e vendilhões mundanos, Jesus anunciou Sua missão de limpar a alma da contaminação do pecado – dos desejos terrenos, das ambições egoístas, dos maus hábitos que a corrompem. “De repente virá ao Seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o anjo do concerto, a quem vós desejais; eis que vem, diz o Senhor dos Exércitos. Mas quem suportará o dia da Sua vinda? E quem subsistirá quando Ele aparecer? porque Ele será como o fogo dos ourives e como o sabão dos lavandeiros. E assentar-Se-á, afinando e purificando a prata; e purificará os filhos de Levi, e os afinará como ouro e como prata”. Mal. 3:1-3. “Não sabeis vós que sois o templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo”. I Cor. 3:16 e 17. DTN, p. 131.
O que se vê hoje nos templos ditos cristãos? Não é a venda aos fiéis de canais de TV para promover seus próprios produtos? Vendas de passeios, Congressos, CD’s, DVD’s dos diversos cantores gospel, garrafinhas de água mineral, toalhas, fronhas,… ungidas, meditações matinais,…?
“Que cada qual que tem encargos sagrados se proponha esta pergunta: “Como enfrentarei o olhar perscrutador de Deus? Porventura meu coração está isento de toda a contaminação? ou se têm profanado os átrios do Seu templo, sendo invadidos por compradores e vendilhões a ponto de não ficar lugar para Cristo?” O afã dos negócios, se contínuo, faz esmorecer a espiritualidade e deixa a alma vazia de Cristo”. Testemunhos Seletos – Volume 2, p. 132.
Que o Deus único e Seu Filho Jesus Cristo nos abram os olhos para enxergar que o Sistema religioso oficialmente estabelecido que está diante de nós se corrompeu, virou um grande negócio, embora com poucos investimentos, comercializando a fé e artigos desnecessários, longe daquilo que está na Palavra de Deus em Tiago 1:27: “A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo”. Tiago 1:27.
Que deixamos esse Sistema corrupto para servir a Cristo com alegria, ainda que em pequenas comunidades nos lares e locais adequados, onde se possa adorar ao Deus único e estudar a Sua Palavra, até que em breve vejamos Cristo em glória e majestade em Sua volta. Amem aleluia.
Texto apresentado no Programa AVEAV de 18.06.13.
OUÇA A VOZ E A VERDADE, 2A A 6A, 6:50H, SÁB E DOM. 14 H RÁDIO JUAZEIRO, OU PELA WEB; http://www.radiojuazeiro.com.br

nicodemos
E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. João 8:32.
E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
João 3:1-2.
“Nicodemos ocupava posição de alta confiança na nação judaica. …Era membro honrado do conselho nacional. Fora, juntamente com outros, agitado pelos ensinos de Jesus. Se bem que rico, instruído e honrado, sentira-se estranhamente atraído pelo humilde Nazareno”.
“Desde que ouvira Jesus, Nicodemos estudara ansiosamente as profecias relativas ao Messias; e quanto mais procurara, tanto mais forte era sua convicção de que este era Aquele que havia de vir. …Fora testemunha ocular da cena (no templo) da expulsão dos vendedores e compradores por Jesus; … vira o Salvador receber os pobres e curar os enfermos; vira-lhes a expressão de alegria, e escutara suas palavras de louvor; e não podia duvidar de que Jesus de Nazaré era o Enviado de Deus.
Desejava grandemente uma entrevista com Jesus, mas recuava ante a idéia de O procurar abertamente. Seria demasiado humilhante, para um príncipe judeu, reconhecer-se em afinidade com um mestre ainda tão pouco conhecido. E chegasse sua visita ao conhecimento do Sinédrio, isso lhe atrairia o desprezo e as acusações do mesmo. Decidiu-se por uma entrevista em segredo, … esperou até que a cidade silenciasse no sono, indo então em busca dEle”. DTN, p. 167 e 168.
Muitos hoje têm nos ouvido falar de verdades solenes sobre:
1) o Deus único e verdadeiro, o Deus e Pai de Jesus Cristo (jamais devendo-se aceitar uma trindade fruto do paganismo),
2) o batismo no nome de Jesus somente,
3) o estado inconsciente do homem na morte,
4) a não obrigatoriedade do pagamento do dízimo para os crentes sob a nova aliança, embora esteja em vigor o ofertar voluntária e liberalmente .
5) a perpetuidade da lei do decálogo e a guarda do santo sábado do Senhor, muito embora a salvação seja exclusivamente em nome do Senhor Jesus,
reconhecem pelas Escrituras Sagradas que essa é a verdade proveniente de Deus, mas, COM MEDO DA MULTIDÃO, DOS IRMÃOS DE FÉ, DO PASTOR DA IGREJA, ainda não deixaram suas congregações para servirem a Cristo com alegria, livre de organizações religiosas oficialmente estabelecidas, verdadeiras empresas que comercializam a fé, as quais, há muito, deixaram a verdade.
Queira Deus você seja sincero (a), e, à semelhança de Nicodemos, possa discernir e aceitar a verdade, rejeitando o erro, sem medo da multidão, antes que seja tarde demais.
Texto apresentado no Programa AVEAV de 17.06.13.
OUÇA A VOZ E A VERDADE, 2A A 6A, 6:50H, SÁB E DOM. 14 H RÁDIO JUAZEIRO, OU PELA WEB; http://www.radiojuazeiro.com.br

SEPULCRO

Mas Deus o ressuscitou dentre os mortos. Atos 13:30.

Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas. Atos 2:32.

O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro. Atos 5:30.

Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu. Atos 13:37.

E matastes o Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas. Atos 3:15.

A este ressuscitou Deus ao terceiro dia, e fez que se manifestasse, Atos 10:40.

E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam.1 Coríntios 15:15.

Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder. 1 Coríntios 6:14.

Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos. Colossenses 2:12.

E por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos, e lhe deu glória, para que a vossa fé e esperança estivessem em Deus; 1 Pedro 1:21.

Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela; Atos 2:24.

A SABER: SE COM A TUA BOCA CONFESSARES AO SENHOR JESUS, E EM TEU CORAÇÃO CRERES QUE DEUS O RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS, SERÁS SALVO. ROMANOS 10:9.

Mas também por nós, a quem será tomado em conta, os que cremos naquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus nosso Senhor; Romanos 4:24.

E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Efésios 2:6.

E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura. 1 Tessalonicenses 1:10.

E que o ressuscitaria dentre os mortos, para nunca mais tornar à corrupção, disse-o assim: As santas e fiéis bênçãos de Davi vos darei. Atos 13:34.

Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. Atos 4:10.

Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos). Gál. 1:1.

Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. Romanos 7:4.

Não a todo o povo, mas às testemunhas que Deus antes ordenara; a nós, que comemos e bebemos juntamente com ele, depois que ressuscitou dentre os mortos. Atos 10:41.

Ora, o Deus de paz, que pelo sangue da aliança eterna tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas. Hebreus 13:20.

Verdade Bíblica

Para salvar o homem da morte eterna, Jesus Cristo pagou o preço de seu resgate na cruz do calvário. O valor da salvação do homem era de tal maneira elevado que apenas o Seu próprio Criador poderia pagá-lo.

O preço de resgate do homem, em nenhum momento foi rebaixado por Deus. O valor exigido era a vida do criador em troca da vida da criatura. E na cruz, o preço da salvação do homem foi pago em toda sua integralidade, em toda sua plenitude.

Houve na cruz a morte do Filho de Deus. Houve morte completa, total, extinção plena do Filho de Deus. Na cruz, o Filho de Deus, Jesus Cristo, que se fizera homem, morreu realmente e foi sepultado. Está é a verdade bíblica. É assim que a Bíblia relata o acorrido com o Filho de Deus.

Versão Humana

Apesar de a Bíblia ser clara a respeito deste assunto, os homens criaram uma outra versão que contraria a verdade bíblica. A versão dos homens diz que na cruz, não houve uma morte plena, não houve uma morte real, e sim, uma meia morte, uma morte parcial.

A criação de uma morte parcial para o Filho de Deus, é decorrente da necessidade de manter a lógica interna da Doutrina da Trindade. Sendo Cristo coeterno com o Pai, tendo vida original, vida não emprestada, vida não derivada da mesma maneira que o Pai, ele não poderia estar sujeito à morte e portanto, a morte que ocorreu na cruz, não ocorreu da mesma forma que ocorre com qualquer ser humano.

Para que a morte de Cristo pudesse se harmonizar com a Doutrina da Trindade, foi preciso criar uma outra fantasia, uma outra mentira para dar lógica a primeira: A MENTIRA DAS DUAS NATUREZAS!

Sim, a doutrina que ensina que Cristo possuía duas naturezas, a divina e a humana, é o elemento que faz a harmonia da Doutrina da Trindade com a morte de Cristo na cruz. Dessa forma, os trinitaristas têm na cruz uma morte parcial, incompleta, ineficaz para pagar o preço pelo resgate do homem pecador.

O que diz essa doutrina sobre as duas naturezas do Filho de Deus?

“A pessoa de Cristo possuía duas naturezas: divina e humana. Ele é o Deus-Homem.” — Nisto Cremos, Casa Publicadora Brasileira, pág. 76.

“Durante a crucifixão a sua natureza humana morreu, e não a sua Divindade, pois isto seria algo impossível.” — Nisto Cremos, Casa Publicadora Brasileira, pág. 77.

Está é a doutrina das duas naturezas de Cristo: uma pessoa com duas naturezas, a divina e a humana. Uma pessoa que morre só pela metade e, por isso, não poderia ser o Salvador da humanidade!

Os adventistas defensores desta doutrina deveriam procurar saber onde ela tem sua origem, e, a partir disto, questionar a sua veracidade pela Bíblia e pelo Espírito de Profecia. A origem desta doutrina é papal em toda a sua concepção e inclusive com local e data.

“A verdadeira doutrina fôra magistralmente exposta, dois anos antes, pelo papa São Leão, numa carta que se tornaria célebre, dirigida ao patriarca Flaviano. Referia-se aos seguintes pontos, que continuam sendo o resumo da fé católica: 1) Em Jesus Cristo, há uma só pessoa, a pessoa do Verbo Encarnado em nossa natureza; 2) Nesta pessoa única do Verbo, após a encarnação, há duas naturezas, a natureza divina e a humana, sem mistura e sem fusão possíveis; 3) Cada uma das naturezas mantém atividade própria, atividade que exerce em comunhão com a outra; 4) Em virtude da união substancial das duas naturezas, devemos atribuir só ao Verbo o que, em Cristo, pertence ao Filho de Deus e ao Filho do homem. (…) Ensinamos unanimemente que há um só e mesmo Filho, nosso Senhor, perfeito em sua Divindade e perfeito em sua humanidade, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, composto de alma racional e de corpo, consubstancial ao Pai, segundo a Divindade e consubstancial a nós segundo a humanidade, semelhante a nós em tudo, exceto opecado.” — CRISTIANI, Monsenhor. Breve História das Heresias, São Paulo, Livraria Editora Flamboyant, 1962, págs. 40-41.

Quando um adventista aceita esta doutrina, ele aceita um ensino genuinamente católico e com toda sua carga de espiritismo!

E Agora, Irmão?

Para quem acredita que o homem possui um espírito imortal, aceitar que na cruz tenha morrido apenas a humanidade de Jesus, não gera problema nenhum, visto que a crença na vida após a morte não impõe impossibilidade alguma à morte apenas do corpo carnal de Cristo.

Mas para quem acredita no ensino bíblico da mortalidade plena do homem, a contradição está posta.

Para que Cristo tenha sofrido apenas a morte de sua humanidade, faz-se necessária a criação de uma exceção à regra universal da morte para a pessoa de Cristo. E é exatamente isto que os defensores adventistas das duas naturezas simultâneas de Cristo fazem.

Todas as pessoas perecem completamente com a morte, menos Jesus. A pessoa de Cristo nunca morreu. Morreu apenas sua natureza humana! é o que os trinitaristas ensinam.

Teria havido na cruz, apenas uma grande encenação, um grande teatro onde o Pai era o diretor e Cristo o ator principal. Todo o Universo teria sido enganado por Deus. A pessoa de Jesus Cristo, seu Filho, jamais morreu na cruz. E sua revelação máxima de amor foi apenas uma simulação…

Jesus: Homem de Verdade

Jesus Cristo não só não morreu na cruz, como Ele próprio voltou de algum lugar e retomou Seu corpo que estava no sepulcro e novamente deu vida a carne que estava morta. É assim que você crê, irmão? Esperamos que não. Pois essa é a morte expiatória da Doutrina da Trindade. A morte expiatória da Bíblia e do Espírito de Profecia é outra e completamente diferente desta.

Em primeiro lugar, desafiamos os defensores do trinitarismo a encontrarem um único texto bíblico que mencione a idéia das duas naturezas simultâneas de Cristo. Em segundo lugar, desafiamos a encontrarem um texto que diga que Cristo Se auto ressuscitou.

O que o texto bíblico apresenta com toda clareza, é, que, Cristo …existindo em forma de Deus, para salvar o homem, torna-Se um homem como qualquer um de nós, para em tudo ser tentado como um de nós.

Cristo ao Se encarnar, abre mão dos seus atributos divinos e os deposita nas mãos do Pai. Cristo ao Se encarnar, Ele o faz despojado dos atributos divinos. Ele continua sendo Filho de Deus, porque Sua origem primeira é o Pai e, portanto, nunca deixou de ser Filho de Deus. Por conseqüência, sempre foi adorado como Deus.

Na encarnação, o Verbo se fez homem. O único Filho de Deus torna-se homem para pagar o preço do resgate do homem. A encarnação é o início da suprema humilhação do unigênito Filho de Deus.

“Teria sido quase uma suprema humilhação para o Filho de Deus, revestir-se da natureza humana mesmo quando Adão permanecia em seu estado de inocência no Éden. Mas Jesus aceitou a humanidade quando a raça havia sido enfraquecida por quatro mil anos de pecado. Como qualquer filho de Adão, aceitou os resultados da operação da grande lei da hereditariedade. O que estes resultados foram, manifesta-se na história de seus ancestrais terrestres. Veio com essa hereditariedade para partilhar de nossas dores e tentações, e dar-nos o exemplo de uma vida impecável.” — O Desejado de Todas as Nações, pág. 41.

O Verbo Divino tornou-Se homem de uma maneira completa. O Verbo Divino Se transformou em homem e morreu como homem.

Jesus: Homem para Sempre!

Ao tornar-Se humano, o Verbo Divino não se sujeita a alguma coisa que seria transitória, que depois da eliminação do pecado Ele novamente voltaria à condição anterior à encarnação. O Filho de Deus tornou-Se homem para toda a eternidade. O sacrifício do Pai e do Filho foi maior do que, talvez, temos percebido até o momento.

“Ao tomar nossa natureza, o Salvador ligou-se à humanidade por um laço que jamais se partirá. Ele nos estará ligado por toda a eternidade. ‘Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito.’ Não o deu somente para levar os nossos pecados e morrer em sacrifício por nós; deu-O à raça caída. Para nos assegurar seu imutável conselho de paz, Deus deu seu Filho Unigênito a fim de que se tornasse membro da família humana, retendo para sempre sua natureza humana. ” — O Desejado de Todas as Nações, pág. 21.

Ao encarnar-se, o Verbo de Deus não sofre mudança em Sua pessoa e, sim, em sua natureza. A pessoa de Cristo continua sendo a mesma ontem, hoje e eternamente, mas, houve mudança em Sua natureza e a mudança que houve é eterna, tanto é que a Bíblia afirma:

“Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.” I Timóteo 2:5.

Leia também I Coríntios 15:12-15 e 26-28:

Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé; e somos tidos por falsas testemunhas de Deus, porque temos asseverado contra Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual ele não ressuscitou, se é certo que os mortos não ressuscitam.

…O último inimigo a ser destruído é a morte. Porque todas as coisas sujeitou debaixo dos pés. E, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, certamente, exclui aquele que tudo lhe subordinou. Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.

A mesma mudança que houve em Jesus, haverá nos que hão de herdar a vida eterna, só que no sentido inverso. Cristo, de corpo espiritual, passou para corpo carnal. Nós os homens, após a glorificação, passaremos de corpo carnal para corpo espiritual. Passaremos de uma natureza à outra sem que haja mudança em nossa pessoa, em nosso caráter.

Duas naturezas não simultâneas

Este é um registro bíblico acerca da natureza de Cristo após a ressurreição:

“Falavam ainda estas coisas quando Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: Paz seja convosco! Eles, porém, surpresos e atemorizados, acreditavam estarem vendo um espírito. Mas ele lhes disse: Por que estais perturbados? E por que sobem dúvidas ao vosso coração? Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. Dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E, por não acreditarem eles ainda, por causa da alegria, e estando admirados, Jesus lhes disse: Tendes aqui alguma coisa que comer? Então, lhe apresentaram um pedaço de peixe assado e um favo de mel. E ele comeu na presença deles.” Lucas 24:36-43.

Jesus, antes da encarnação era um ser espiritual – Deus (SEU DEUS E SEU PAI) é espírito – e após a encarnação, Cristo é um homem, um ser carnal. Como homem, Ele intercede por nós diante do Pai. Como homem, Ele está hoje no Santuário Celestial. Como homem de carne e osso, mas glorificado, Ele retornará à Terra.

Não houvesse Cristo se tornado carne da nossa carne, não poderia Ele morrer na cruz para nos salvar. Ao tornar-se homem, Cristo abre mão de seus atributos divinos: imortalidade, onipotência, onipresença, onisciência e os depõe às mãos do Pai, passando a ser inteiramente dependente dEste a partir de então.

“Quando Jesus fora despertado para enfrentar a tempestade, estava em perfeita paz. Nenhum indício de temor na fisionomia ou olhar, pois receio algum havia em seu coração. Contudo, não era na posse da força onipotente que Ele descansava. Não era como o ‘Senhor da Terra e do céu’ que repousava em sossego. ESSE PODER DEPUSERA-O ELE, e diz: ‘Eu não posso de Mim Mesmo fazer coisa alguma.’ Confiava no poder de Seu Pai. Foi pela fé -no amor e cuidado de Deus- que Jesus repousou, e, o poder que impôs silêncio à tempestade, foi o poder de Deus.” — O Desejado de Todas as Nações, pág. 319.

Jesus Cristo é a Pessoa Divina, o Verbo Divino que Se fez homem. O Cristo que morreu na cruz é a Pessoa do Filho de Deus que Se fizera homem.

Quando morto, o Filho de Deus, que Se fizera homem, deixou de existir por completo. Durante três dias e três noites, Ele só existiu como lembrança na mente do Pai e de todos os seres criados. Durante aqueles três dias e três noites, o Universo ficou sem o seu Agente Criador.

A morte que atingiu o Filho de Deus que se fizera homem, atingiu-o em toda Sua plenitude de pessoa com natureza humana. A morte de Cristo não foi uma encenação, como propõe a Doutrina da Trindade. Cristo no sepulcro estava morto e completamente morto. Tão morto que foi preciso que o Pai o chamasse à vida novamente.

Um homem morto não pode se auto-ressuscitar, a não ser que ele não esteja morto. Por isso, Cristo morreu e o Pai O ressuscitou. Esta é a verdade bíblica. Acreditar e ensinar algo diferente disto, é mentir e enganar, indo além da verdade bíblica.

“Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras.” I Coríntios 15:3.

“E achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte, e morte de cruz.” Filipenses 2:8.

“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós sendo nós ainda pecadores.” Romanos 5:8

“…que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dos mortos, e pondo-o à Sua direita nos céus.” Efésios 1:20.

“Deus ressuscitou a este Jesus, do qual todos nós somos testemunhas.” Atos 2:32.

“…ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela.” Atos 2:24.

“E matastes o Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dos mortos, do que nós somos testemunhas.” Atos 3:15.

“Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nos pelo Seu poder.” I Coríntios 6:14.

“Paulo, apóstolo, não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos.” Gálatas 1:1.

Cristo nunca foi uma pessoa com duas naturezas simultâneas. Podemos, sim, afirmar que o Filho de Deus teve duas naturezas, porém, separadas no tempo. Uma natureza antes da encarnação e outra após a encarnação.

Antes da morte na cruz, Cristo podia voltar a ter a natureza que possuía antes da encarnação. Isto Ele mostrou no monte da transfiguração. Para voltar a ter a natureza de antes da encarnação, Cristo precisava pedir que o Pai o glorificasse.

A morte na cruz sacramentou o sacríficio eterno do Filho de Deus. Para sempre Cristo tornara-se homem. Cristo ficou para sempre embaraçado com a humanidade.

“Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito, para todo aquele que Nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16. Sem a Doutrina da Trindade, o sacrifício do Pai e do Filho adquire uma grandeza incomensurável.

Deus permita que os sinceros enxerguem a verdade e possam abandonar o erro. —
Elpídio da Cruz Silva, FOI adventista POR mais de 20 anos.
FONTE: http://www.adventistas.com/abril2003/irmao_elpidio5.htm

Leia também, do mesmo autor:

Como Jesus Cristo Pode Ter Vida Original, Não Emprestada, Nem Derivada e Ser Apenas Filho de Deus?
Você Pode Crer na Trindade, Mas Terá que Rasgar a Bíblia!
O Deus Sem Rosto e Impessoal do Dr. Kellogg Está de Volta à IASD
Adventista Há Mais de 20 Anos e Nunca Acreditou na Trindade!


E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento. Gênesis 1:29.
No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações. E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de DEUS e do CORDEIRO, e os seus servos o servirão. Apoc. 22:2-3.

http://www.pioneirosadventistas.com.br/
http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=273641
“Dom Geraldo Lyrio – Acordo entre um Estado e Santa Sé não é novidade. O Brasil é um dos poucos países da América Latina que não tem um acordo com a Santa Sé. Mais de 100 Estados, inclusive alguns que não têm tradição católica nem cristã como os Islâmicos, têm acordo com a Santa Sé. Há vários países que têm acordos com diversas denominações cristãs: Alemanha com a Igreja Luterana e outras confissões; a Itália com a Assembleia de Deus, com a Igreja Adventista do Sétimo Dia e outras. A França, país com forte tradição laica, tem acordo com a Santa Sé”.

introdução ao cristianismo (APRESENTAÇÃO .ppt ENVIADA PELO IRMÃO SILAS JAKEL)

BATISMO EM NOME DE JESUS. O BATISMO BÍBLICO
.

White Memorial settles kickback probe
ESTÁ NOTICIADO NO LOS ANGELES TIMES E EM www.adventistas.ws
http://www.latimes.com/business/la-fi-white-memorial-settle-20130504,0,7238923.story
OS HOSPITAIS SÃO TIDOS COMO SEM FINS LUCRATIVOS.
É ASSIM QUE A IASD PREGA ESPERANÇA?

TV
31 razões bíblicas para o cristão não ter televisão em casa
(Pr. David Wilkerson)

O pastor americano David Wilkerson, um dos mais respeitados líderes cristãos deste século afirma que é hora de se aproveitar o tempo, e não desperdiçá-lo à frente da televisão. Ele é o criador da instituição Desafio Jovem, que trabalha na restauração de drogados e autor, entre outros, do livro A Cruz e o Punhal “, best-seller que conta seu chamado para trabalhar com jovens delinqüentes em Nova York. Seu ministério teve repercussão mundial depois que se decidiu a utilizar em oração as duas horas que gastava diariamente vendo TV, nos EUA. Wilkerson relaciona 31 motivos bíblicos para o cristão tirar a TV de casa:

1. Temos um mandamento direto para não trazê-la para os nossos lares.

“Não meterás, pois, cousa abominável em tua casa, para que não sejas amaldiçoado, semelhante a ela; de todo, a detestarás e, de todo, a abominarás, pois é amaldiçoada” (Deut. 7:26).

2. Coloca os telespectadores na roda dos escarnecedores.

“Bem-aventurado é o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido” (Salmo 1:1-3).

3. Os vitoriosos não devem colocar nada que seja mau diante dos seus olhos.

“Portar-me-ei com inteligência no caminho reto. Quando virás a mim? Andarei em minha casa com um coração sincero. Não porei coisa má diante dos meus olhos: aborreço as ações daqueles que se desviam; nada se me pegará” (Salmo 101:2-3).

4. Quando ativado por Satanás representa comunhão com as obras das trevas.

“Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?” (2 Cor. 6:14).

5. Polui o fluir puro dos bons pensamentos.

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Fil. 4:8).

6. Toca a coisa impura a respeito da qual Paulo advertiu.

“Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em cousas impuras; e eu vos receberei” (2 Cor. 6:16,17).

7. É impróprio para a noiva que se prepara para Cristo.

“Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo” (Apoc. 21:2).

“…e habilitar para o Senhor um povo preparado” (Lucas 1:17).

8. Não devemos desperdiçar o tempo, mas remi-lo.

“Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus” (Ef. 5:14-16).

9. Não devemos ser co-partícipes dos ídolos dos filhos da desobediência.

“Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem conversação torpe, nem palavras vãs ou chocarrices, cousas essas inconvenientes; antes, pelo contrário, ações de graças. Sabei, pois, isto: nenhum incontinente, ou impuro, ou avarento, que é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas cousas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto, não sejais participantes com eles. Pois, outrora éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade), provando sempre o que é agradável ao Senhor. E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. Mas todas as cousas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas; porque tudo que se manifesta é luz” (Ef. 5: 3-13).

10. Os espectadores se assentam no trono da violência, o que remove a aflição pelo pecado.

“Ai dos que andam à vontade em Sião…que imaginais estar longe o dia mau e fazeis chegar o trono da violência; que dormis em camas de marfim… mas não vos afligis com a ruína de José” (Amós 6: 1,3,4,6).

11. Ela com certeza não renova a mente.

“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm. 12:1,2).

12. Representa o fermento do mundo e deveria ser lançado fora do lar.

“Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda? Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois, de fato, sem fermento.Pois também Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado” (I Cor. 5:6-7).

13. Devemos mortificar tudo que seja imundo e idólatra.

“Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as cousas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas cousas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas cousas é que vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência].” (Col. 3: 1-3, 5,6).

14. É uma linguagem obscena da qual devemos nos despojar segundo o mandamento.

“Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar\” (Col. 3:8).

15. Não é um viver inculpável e santo, digno de Deus.

“Vós e Deus sois testemunhas do modo por que piedosa, justa e irrepreensivelmente procedemos em relação a vós outros que credes. E sabeis, ainda, de que maneira, como pai a seus filhos, a cada um de vós, exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória” (I Tess. 2:10-12).

16. Os espectadores não estão possuindo o próprio corpo em santificação e honra.

“Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, porquanto Deus não nos chamou para a impureza e sim para a santificação” (I Tess. 4:3,4,7).

17. É uma fonte poluidora da qual procedem a maldição e a amargura.

“De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas cousas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso? Acaso, meus irmãos, pode a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Tampouco fonte de água salgada pode dar água doce” (Tiago 3: 10-12).

18. Remove a vergonha causada pelo pecado.

“Serão envergonhados, porque cometem abominação sem sentir por isso vergonha; nem sabem que cousa é envergonhar-se. Portanto, cairão com os que caem; quando eu os castigar, tropeçarão, diz o Senhor” (Jeremias 8:12).

19. Cristo nos chama a ungir os nossos olhos, não a envenená-los.

“E colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas” (Apoc. 3:18).

20. Devemos purificar-nos de toda impureza da carne, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus.

“Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus” (2 Cor. 7:1).

21.O ministério para Cristo requer que renunciemos às coisas desonestas ocultas.

“Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; pelo contrário, rejeitamos as cousas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade” (2 Cor. 4:1,2).

22. É um ídolo que causa confusão e deveria ser odiado.

“E quem fizer tropeçar a um destes pequeninos crentes, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse lançado no mar” (Marcos 9:42).

23. Ofende as crianças, levando-as ao tropeço.

“E quem fizer tropeçar a um destes pequeninos crentes, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse lançado no mar” (Marcos 9:42).

24. A visão conduz à prevalência da soberba.

“A lei do Senhor é perfeita e restaura a alma; o testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices. Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro e ilumina os olhos. O temor do Senhor é límpido e permanece para sempre; os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente, justos. São mais desejáveis do que ouro, mais do que muito ouro depurado; e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos. Além disso, por eles se admoesta o teu servo; em os guardar, há grande recompensa. Quem há que possa discernir as próprias faltas? Absolve-me das que me são ocultas. Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão. As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu!\” (Salmo 19:7-14).

25. Já é tarde. Cristo volta em breve. Devemos rejeitar todas as obras das trevas.

“Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas, e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, nem em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências\” (Rm. 13:12-14).

“E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro\” (I Jo. 3:3).

26. Deus ordena que o povo santo destrua e rejeite todos os ídolos.

“Porém assim lhes fareis: derribareis os seus altares, quebrareis as suas colunas, cortareis os seus postes-ídolos e queimareis as suas imagens de escultura. Porque tu és povo santo ao Senhor, teu Deus; o Senhor, teu Deus, te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra” (Deut. 7:5-6).

27. É amizade com o mundo, produzindo inimizade para com Deus.

“Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres. Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tiago 4:3-4).

28. A face do Senhor está contra os praticantes do mal, e os espectadores não estão apartando-se do mal, como foi ordenado.

“Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a sua língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente; aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la. Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas súplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam males” (I Pe. 3:10-13).

29. Se você acha que se trata apenas de uma mácula em sua roupa, ainda assim está errado.

“Por esta razão, pois, amados, esperando estas cousas, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis” (2 Pe. 3:14).

“Vós, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelos erros desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza” (1 Pe. 3:17).

30. A televisão abrange as três tentações que Satanás introduziu no Éden.

“Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente” (I Jo. 2:15-17).

31. Os vitoriosos que vêem o Senhor na Sua glória não necessitam disto.

“Que mais tenho eu com os ídolos? eu o tenho ouvido, e isso considerarei” (Oséias 14:8).
Fonte: http://jornaldaobra.com.br/pastor-americano-condena-a-televisao/

LIXO RECICLÁVEL
Faça a sua parte:
A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DE JUAZEIRO ESTÁ DE PARABÉNS POR TER REALIZADO COM RECURSOS DO POVO REPASSADOS PELO GOVERNO FEDERAL O INÍCIO DA REMEDIAÇÃO DO LIXÃO DE JUAZEIRO.
MAS, ATUALMENTE O QUE ESTAMOS FAZENDO COM NOSSO LIXO (MAIS DE 100 TONELADAS DIÁRIAS?)?
PARA ONDE ESTÁ INDO NOSSO LIXO?
POLUINDO A NATUREZA?
POR QUE NÃO RECICLARMOS NOSSO LIXO A EXEMPLO DO QUE ESTÁ FAZENDO O CEARÁ E OUTROS LUGARES DE NOSSO PAÍS?

“O projeto está completando quatro anos e os resultados são tão bons que não dá para entender porque não foram copiados ainda por outras concessionárias de serviços públicos ou mesmo por empresas privadas. A empresa de energia do Ceará, a Coelce, vem aceitando lixo reciclável como parte do pagamento da conta de luz.

O programa já atingiu mais de 300 mil clientes, recolheu cerca de 10 mil toneladas de resíduos e concedeu um total de descontos superior a um milhão de reais. Cada cliente tem um cartão, parecido com um cartão de crédito, onde são contabilizados o lixo recolhido e o valor dos descontos. Basta procurar um dos 55 postos de coleta, entregar os sacos com papel, plástico ou alumínio e receber o benefício. O planeta agradece.
FONTE: http://oglobo.globo.com/blogs/ecoverde/posts/2011/04/07/no-ceara-lixo-reciclavel-vale-desconto-na-conta-de-luz-373439.asp

A CONTAMINAÇÃO DA ÉTICA

junho 5th, 2013 | Posted by Paulo Pinto in Artigos - (0 Comments)

AGROTÓXICO MATA
O VENENO ESTÁ NA MESA
Enviado por Agostinho Vieira – 04.04.2013 | 10h17m
Coluna publicada no Globo de hoje:

O Brasil caminha a passos largos para conquistar o hexacampeonato. Seria bom que fosse o do futebol, em 2014. Mas não é. Não ainda. Pelo sexto ano seguido (2008/2013) devemos ser os campeões mundiais no consumo de agrotóxicos. Cerca de 20% de todos os inseticidas, fungicidas, herbicidas, nematicidas, acaricidas, formicidas e outros defensivos agrícolas produzidos no planeta são aplicados aqui.

Estão registrados no mercado brasileiro mais de 400 ingredientes ativos que, combinados, se transformam em quase 2.500 fórmulas de agrotóxicos largamente utilizados nas nossas lavouras. Das 50 substâncias mais usadas, 24 já foram banidas nos Estados Unidos, no Canadá, na Europa e em alguns países da Ásia. Desde 2008, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reavalia a utilização de 14 desses insumos. Apenas dois já foram proibidos e um deverá sair do mercado no meio do ano. Os outros onze seguem sendo usados em todo o país sem qualquer restrição.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são registradas, todos os anos, cerca de três milhões de intoxicações agudas por agrotóxicos, com 220 mil mortes. Aproximadamente 70% dos casos acontecem nos países em desenvolvimento, incluindo o Brasil. Mas o pior é que a própria OMS admite que para cada 50 quadros de intoxicação, apenas um é efetivamente notificado e contabilizado.

Para as lideranças do agronegócio, no entanto, o uso de defensivos em grande escala é o preço que temos que pagar para ter uma economia agrária pujante e uma balança comercial positiva. As safras recordes garantem os preços baixos, a inflação reduzida e os juros comportados. Temas recorrentes nas páginas de economia. Os agrotóxicos seriam um mal necessário. Única forma de garantir alimentos baratos.

Será? Fico imaginando um plebiscito para ouvir a população sobre o uso desses produtos. Com uma pergunta mais ou menos assim: “A população está crescendo e precisamos alimentá-la. Os agrotóxicos aumentam a produtividade agrícola, mas provocam algumas doenças e mortes. Você concorda com a sua adoção em larga escala no país?”. Durante a campanha do plebiscito seriam divulgadas pesquisas e estatísticas de mortes. Cinco mortos no campo e um na cidade é um número razoável? Se forem dez no campo e dois na cidade já seria inaceitável?

É claro que esse exercício é absurdo. E não existe nenhum número “aceitável” de mortes. Na prática, no entanto, é mais ou menos isso que acontece. Sem a consulta popular. Na verdade, a questão principal não é se devemos ou não usar agrotóxicos. Tema polêmico no mundo todo. A pergunta que não quer calar é: Por que ainda usamos produtos que já foram banidos no resto do mundo?

Realmente, essa é uma pergunta difícil de responder sem ficar vermelho de vergonha. Será que todos os países que proibiram a comercialização, incluindo os mais desenvolvidos do planeta, estavam errados? Só nós estamos certos? Teria essa gente alegre e bronzeada que vive por aqui menos chances de ser contaminada? É óbvio que não. Trata-se de uma mistura perversa de bagunça, burocracia, lobby eficiente da indústria e um forte interesse econômico.

Pode parecer ingenuidade, mas tenho curiosidade em saber se ao longo desses anos foi registrado algum conflito ético, moral ou mesmo um pouco de culpa. Imagine uma reunião semanal de diretoria de uma dessas grandes empresas químicas. Um dos participantes levanta o braço e diz: “Eu sei que os ambientalistas são uns chatos, reclamam de tudo, mas esse nosso produto já foi proibido em 50 países, será que a gente devia mesmo vender no Brasil?”

Não sei se a pergunta foi feita, mas a resposta é óbvia. Com a crise econômica na Europa e nos EUA, aumenta a oferta de produtos e caem os preços. Produtos proibidos lá ganham ares de oferta por aqui. E o que torna a história ainda mais escabrosa é que vários países baniram a venda, mas não impediram a produção. Ou seja, a fabricação de agrotóxicos gera empregos e divisas lá e contaminação aqui.

Na próxima terça-feira, dia 9 de abril, o gabinete da presidente Dilma Rousseff e as presidências da Câmara e do Senado vão receber um abaixo-assinado com milhares de nomes. A campanha, encabeçada por entidades de vários setores, pede a suspensão imediata da produção, venda e uso de substâncias que já estão proibidas em outros países. Não dá para saber se o volume de assinaturas se iguala ao dos movimentos “Fora Renan” e “Abaixo Feliciano”. Mas seria bom que não acabasse também numa das espaçosas gavetas de Brasília.

Folha de São Paulo, 07/04/2013
REYNALDO TUROLLO JR. DE SÃO PAULO
Maior consumidor de agrotóxicos do mundo, o Brasil passou a liberar em 2012, de forma irregular, registros de defensivos mais nocivos à saúde, segundo o Ministério Público Federal.
A Procuradoria afirma estar equivocado o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) que mudou no ano passado a interpretação da Lei dos Agrotóxicos, de 1989.
Até 2012, com base nessa lei, agrotóxicos mais danosos à saúde do que outros já no mercado com o mesmo fim e princípio ativo -os chamados produtos de referência- não podiam ser liberados. Mas um parecer da AGU mudou a prática. Ao menos dois produtos mais tóxicos que os de referência foram registrados.
A mudança atendeu a pedido da empresa CCAB Agro, que questionou a Anvisa porque estava prestes a ter um produto barrado por ser mais tóxico que o de referência.
Em resposta, o procurador Victor de Albuquerque e seu chefe, Maximiliano de Souza, orientaram a Anvisa a liberar agrotóxicos nessas condições, sob o argumento de que decreto de 2002 limitava a exigência de menor toxicidade a defensivos com princípio ativo novo no país.
A CCAB obteve então o registro do produto Acetamiprid CCAB 200 SP.
PARECER TÉCNICO
A mudança foi revelada pela Folha em novembro, na esteira das denúncias feitas pelo ex-gerente de toxicologia da Anvisa Luiz Cláudio Meirelles, exonerado enquanto fazia apurações internas.
Após a reportagem, o Ministério Público Federal abriu investigação sobre o caso e concluiu que o parecer está em desacordo com a lei.
A Procuradoria no Distrito Federal recomendou à Anvisa, no mês passado, que suspendesse os registros dos produtos liberados com base na nova interpretação e readequasse seus procedimentos.
Se a diretoria da Anvisa não acatar a recomendação, afirmou o procurador Carlos Henrique Martins Lima, o Ministério Público Federal acionará a agência na Justiça.
O prazo para a Anvisa responder ao Ministério Público Federal terminou quinta-feira, mas a agência pediu mais tempo ao procurador.
::
Outro lado
Agência reguladora pede novo prazo ao Ministério Público
DE SÃO PAULO
A Anvisa informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que pediu novo prazo ao Ministério Público Federal para estudar que medidas adotar diante da recomendação da Procuradoria, que, segundo a agência, exige mudanças complexas de procedimento.
A agência reguladora não informou se outros agrotóxicos foram aprovados mesmo sendo mais tóxicos do que seus produtos de referência no mercado atual de agroquímicos.
A AGU, responsável pelos procuradores lotados na Anvisa que assinaram o parecer que reinterpretou a lei, afirmou que está apurando se houve irregularidade.
A CCAB Agro afirmou que vai cumprir qualquer decisão judicial. A empresa Ourofino Agronegócio informou que somente vai pronunciar-se após a divulgação da decisão da Anvisa.
O uso de jatinhos da Ourofino para viagens particulares do então ministro Wagner Rossi foi um dos motivos para a saída dele da pasta da Agricultura em 2011. Rossi e a empresa negam ter havido irregularidades. (RTJ)
Colaborou GITÂNIO FORTES, de São Paulo


QUANDO DEUS CRIOU O MUNDO, O REGIME ESTABELECIDO PARA O SER HUMANO FOI O VEGETARIANO, ATÉ PARA OS ANIMAIS SELVAGENS:
“E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi. Gênesis 1:29-30.
NA NOVA TERRA QUE DEUS CRIARÁ, O REGIME SERÁ O MESMO:
No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.
E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão.
Apocalipse 22:2-3.

Cristãos sírios massacrados
Comentário de Don Hank: Não pensem que Obama é o único responsável pela matança de cristãos. A verdade é que o senador republicano John McCain está com mais empolgação para ajudar a al-Qaida a matar mais cristãos e derrubar Bashar Al Assad, o líder que é mais amistoso aos cristãos no mundo islâmico.
Leia também este importante artigo de Don Hank: “Como as potências ocidentais ajudam na perseguição aos cristãos”
Comentário de Julio Severo: Temos aqui uma notícia triste de cristãos sírios sendo massacrados por rebeldes islâmicos e o maior envolvimento do Brasil nesta altura é um requerimento de “louvor” a uma Declaração de Istambul, como se fosse possível tratar de modo justo dos cristãos sírios quando Istambul é a cidade mais importante do país que mais ajuda a al-Qaida e os rebeldes islâmicos na Síria. A seguir, o artigo:
Rebeldes sírios apoiados pelos EUA massacram vila cristã

Ryan Keller
Membros do Exército Sírio Livre [compostos de rebeldes islâmicos apoiados pela Turquia] atacaram a vila al-Duvair, de maioria cristã, nos arredores de Homs na segunda-feira, onde massacraram seus cidadãos, inclusive mulheres e crianças, antes que o Exército Sírio intervisse.

Cristãos sírios massacrados
Esse ataque denunciado ocorreu logo depois de intenso combate na cidade de al-Qusseir no final de semana, em que o exército de Bashar Al-Assad infligiu pesadas baixas nos rebeldes.
O exército de Assad lançou uma ofensiva em abril num esforço para interromper as linhas de abastecimento para os rebeldes ao tomar a cidade e suas regiões vizinhas dos grupos rebeldes que estavam entrincheirados ali desde o ano passado. Duas semanas atrás, o exército sírio alcançou o centro da cidade.
Embora as fontes que descreveram o massacre de segunda-feira apoiem Assad, é possível que tenha ocorrido, pois os grupos rebeldes que estão lutando contra o governo de Assad são compostos principalmente de membros da al-Qaida e grupos ligados a al-Qaida e têm cometido crimes de guerra e atrocidades no passado.
Jabhat al-Nusra, o ramo da al-Qaida que lutou e matou americanos e tropas aliadas no Iraque, assumiu posições na Síria e controla o movimento rebelde.
Os EUA e outros governos ocidentais que estão apoiando o Exército Sírio Livre reconhecem a presença de jihadistas, mas insistem em que eles são apenas uma pequena parte do movimento rebelde. Contudo, a al-Qaida e outros grupos extremistas islâmicos estão na linha de frente do movimento rebelde desde o primeiro dia da guerra síria, que começou dois anos atrás. De acordo com os serviços alemães de espionagem, 95 por cento dos rebeldes nem mesmo são sírios.
“Na Síria controlada pelos rebeldes, a luta é totalmente religiosa,” noticiou o jornal New York Times no mês passado.
Em abril, Abou Mohamad al-Joulani, líder do grupo rebelde al-Nusra, prometeu lealdade a Ayman al-Zawahri, líder da al-Qaida.
Membros dos rebeldes confessaram que seu plano é instituir a lei islâmica, e os rebeldes têm agora uma brigada chamada Brigada Osama bin Laden.
Apesar das provas de conexões com a al-Qaida, o governo dos EUA continua a apoiar o Exército Sírio Livre.
Traduzido por Julio Severo do artigo do Examiner: U.S.-backed Syrian rebels reportedly massacre Christian village
Fonte: www.juliosevero.com