- Ao Deus Único - https://aodeusunico.com.br -

QUE FAZER PARA HERDAR A VIDA ETERNA?

bom-mestre

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” João 8:32.

Ouça o áudio

E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? NÃO HÁ BOM SENÃO UM SÓ, QUE É DEUS. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Mateus 19:16,17 (Luc. 18:19 e Marc. 10:18).

Nesta passagem observamos o Senhor Jesus corrigindo a falsa ideia do moço rico, queria ser perfeito através de suas obras, guardando os mandamentos.

Então o Senhor lhe mostrou que homem algum é capaz de ser salvo pelo cumprimento da lei. Que sua tentativa era inútil. O Senhor lhe disse: “Não há bom senão um só, que é Deus.”

Ou seja, apenas, somente Deus tem perfeição moral absoluta.

Vemos também neste episódio, relatado no evangelho conforme Mateus, Marcos e Lucas que embora o nosso Senhor Jesus Cristo fosse o divino filho do Eterno Deus verdadeiro, único Deus, ele desfaz o dogma da trindade, quando afirma que não existem 3 seres BONS na sua plenitude como o Pai o é, mas apenas o Pai. “Não há bom senão um só, que é Deus”.

O Senhor Jesus mostrou ao jovem rico 1) que bom – ou com perfeição moral absoluta – SÓ EXISTE UM QUE É DEUS! 2) Que a salvação não é pelas obras, embora as obras devam ser praticadas, guardados os mandamentos da Eterna Lei do Decálogo, os 10 mandamentos, conforme lemos em Êxodo 20. Buscar cumprir a lei pelo próprio esforço ao invés de confiar nos méritos de Cristo, aquele que guardou e guarda em plenitude os mandamentos do seu Deus e Pai (João 15:10), é uma impossibilidade. Nossas obras de justiça própria são como trapos de imundícia perante Deus (Is. 64:6); 3) Este jovem não tinha guardado nem o primeiro grande mandamento – no resumo da Lei apresentado por Cristo – amar a Deus sobre e todas as coisas.

Então Cristo acrescentou: vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres…e vem, e segue-me. Interessante é que Jesus não pediu para ele dar o dízimo, mesmo quando o Dízimo ainda estava em vigor pois Jesus viveu sob o Antigo Testamento, o Antigo Concerto ou Pacto de Deus com Seu povo. Por que Jesus não pediu para o moço rico dar o dízimo? Porque Dízimo nunca foi dinheiro, ouro ou prata – como ilegalmente cobram nas igrejas que deixaram a Bíblia para trás; dízimo sempre foi alimentos do campo (Lev. 27:30 a 33), o que não poderia vir da venda dos bens do moço rico.

No versículo 22, temos a triste realidade humana apegada aos bens deste mundo: “E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades”.

Que Deus nos abençoe e guarde e possamos deixar todo embaraço ao pecado, ao apego aos bens materiais e às doutrinas falsas, nos apegando ao único Deus e a Jesus, seu filho e nosso Salvador, de modo que Eles derramem sobre nós virtude, glória, inspiração do alto,  a saber seu Espírito Santo. Amém.