- Ao Deus Único - https://aodeusunico.com.br -

Deus tem seu Povo Fiel também no Sertão Pernambucano

Izacolândia é um dos distritos de Petrolina, PE, localizado ao lado da BR 428, cerca de 51 km da sede do município pernambucano.

Nessa localidade existem pessoas missionárias, adoradores do Deus único e verdadeiro, a exemplo da irmã Cícera – já batizada no nome do Senhor Jesus – e seu filho Adelmo Jean – decidido a ser batizado na forma bíblica, dedicados no dia a dia às suas atividades cotidianas e a pregarem o evangelho puro do Senhor Jesus.

No Sábado 27 de julho de 2019, junto com os irmãos Isaque e Dora visitamos a comunidade, quando realizamos Escola Sabática e Culto divino, pedindo as bênçãos de Deus e lançando as bases da implantação do grupo de Adoradores Unitarianos, para o cumprimento da Missão, nestes dias que antecedem a breve volta de Jesus.

Além dos irmãos Cícera e Adelmo Jean, estiveram presentes os amigos José, Conceição, Wesley, João Eudes, Josimar, Ramires e sua filha Joice, Josefa e sua mamãe Eva, Helena, Luciene (Nena), dentre outros.

Oremos por esses queridos irmãos, que tomaram a decisão de se prepararem para esse glorioso evento.

Que cada um adorador unitariano, a exemplo dos discípulos de Cristo, busque cumprir a ordem do Mestre: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” (Marcos 16:15-16).

Na obra de Deus não há lugar para a preguiça ou o desinteresse na salvação de tantos que perecem no pecado.

Nós seremos cobrados da negligência.

“Eles Foram Fiéis nesta Missão

A sequência falada por Jesus em Atos 1:8 (Jerusalém Judeia Samaria Confins da Terra) serve para esboçar o trabalho dos seus discípulos durante as décadas seguintes. Eles começaram a pregar em Jerusalém e Judeia (Atos 2 a 7), levaram a palavra à Samaria (Atos 8) e, depois, aos confins da terra (Atos 9 a 28). A dedicação desta turma de convertidos foi tanta que Paulo afirmou, uns 30 anos depois da morte de Jesus, que o evangelho “foi pregada a toda criatura debaixo do céu” (Colossenses 1:23). É claro que o mundo naquela época tinha menos habitantes do que hoje, mas mesmo assim este comentário é impressionante. Sem veículos motorizados, sem rádio, sem telefone, sem televisão e sem a Internet, eles levaram a mensagem da cruz ao mundo inteiro em uma geração! Se os cristãos da nossa geração não conseguirem a mesma coisa, é porque falta algo que os cristãos primitivos, obviamente, possuíam: a dedicação e determinação de honrar o Rei Jesus Cristo!

Implicações para os Dias de Hoje

Devemos obedecer ao evangelho (Marcos 16:16; Mateus 28:19-20). Sem crer em Jesus, não há esperança (Atos 4:12). Sem o arrependimento dos nossos pecados, não há perdão (Atos 2:38). Sem o batismo, não há remissão dos pecados e não alcançamos a salvação (Atos 2:38; Marcos 16:16). E sem o compromisso de obediência total, não somos discípulos de Cristo (Mateus 28:20)

Devemos divulgar a mesma mensagem que eles pregaram no primeiro século. O evangelho é único para todos (Atos 17:30; Romanos 1:16; Hebreus 2:3). Nós devemos repassar o que aprendemos da vontade de Deus (2 Timóteo 2:2).

Desafios Práticos neste Dever

Quando olhamos para a seriedade do trabalho e a dedicação dos trabalhadores na igreja primitiva, percebemos a importância de nos entregarmos ao serviço de Deus hoje em dia. Mas o “cristianismo” praticado por muitos, hoje, é uma religião branda e culta demais para provocar uma revolução parecida com o impacto do evangelho no primeiro século. Sem dúvida, muitos fatores têm contribuído a esta tendência de diluir a fé e tornar inofensiva a mensagem que transtornou o mundo 20 séculos atrás (Atos 17:6). Nunca vamos identificar todos os fatores, muito menos convencer todos da importância de mudar radicalmente a direção das suas vidas, mas podemos usar a base das orientações que Jesus deu aos apóstolos para ver alguns dos perigos que enfrentamos atualmente. Considere estes três:

(1) O perigo da negligência e da preguiça. Um dos maiores problemas entre muitos que se consideram seguidores de Cristo não é uma decisão deliberada de abandonar o Senhor, e sim uma atitude de negligência. É muito fácil se envolver com coisas desta vida – coisas que não são, necessariamente, erradas por si – até ao ponto de negligenciar as coisas que realmente têm importância. Jesus avisou sobre o perigo dos “cuidados do mundo e a fascinação das riquezas” sufocarem a palavra (Mateus 13:22). Será que nós andamos ocupados demais para servir ao Senhor?

(2) A falta de distinção entre o certo e o errado. A sociedade moderna se tornou educada demais para abraçar conceitos de certo e errado, verdadeiro e falso, e valores absolutos de moralidade e ética. Enfrentamos uma pressão constante para sermos politicamente corretos e tolerantes de todo tipo de aberração. No contexto religioso, muitos demonstram um espírito ecumênico que nega a necessidade de ensinar e desafiar as pessoas a tomarem decisões difíceis e de fazer mudanças radicais.

(3) As distorções de doutrinas diluídas. Muitos procuram facilitar o caminho para o Senhor, ignorando a ênfase bíblica no arrependimento (Lucas 13:3; Atos 2:38). Outros, apesar das palavras claras de Jesus, seguem sua lógica distorcida para negar a necessidade do batismo (Marcos 16:16; Atos 2:38; 22:16). E alguns oferecem a falsa segurança de doutrinas que negam a possibilidade do cristão abandonar a sua fé e perder a sua salvação (leia 2 Pedro 2:20-22).

O Desafio Atual

Os apóstolos foram fiéis em cumprir a missão que Jesus lhes deu. Hoje, temos o privilégio de divulgar a mesma mensagem. Vamos ser fiéis e dedicados neste trabalho“! Fonte: Dennis Allan