- Ao Deus Único - http://aodeusunico.com.br -

Você tem medo de ser feliz ao discordar do erro doutrinário?

Clique aqui ou na imagem e ouça o áudio. Medite. Decida-se pela verdade. Partilhe o áudio.

O irmão Fábio Amaro, irmão nosso, também adorador unitariano, escreveu: “Os doze discípulos de Cristo foram os primeiros dissidentes da religião oficial do professo povo de Deus. Como apóstolos, experimentaram a perseguição por parte da instituição religiosa judaica, que era a grande maioria, contra uma minoria de leigos e “ignorantes” nas Santas Escrituras – assim pensavam. Um dos mais nobres dissidentes era o apóstolo Paulo, responsável por expandir as fronteiras do Evangelho do Reino. Antes de se converter à Jesus, visitou muitas cidades com cartas do Sumo Sacerdote judeu, dando-lhe autoridade para perseguir, prender e até matar os “cristãos” que denunciassem os enganos do judaísmo que negava a Jesus como Filho de Deus. Paulo sabia muito bem como era o ódio institucional contra os dissidentes, e experimentou isso na própria pele na cidade de Corinto, quando todos os sábados disputava na sinagoga e convencia a judeus e gregos (At 18.4). Quando Silas e Timóteo deixaram Paulo só na cidade, foi movido pelo espírito a testemunhar para os judeus que Jesus era o Cristo (At 18.5), mas a maioria dos judeus resistiu e blasfemou da verdade, devido a isso Paulo pensou em abandonar aquela cidade e ir pregar para os gentios (At 18.6), mas o Senhor Jesus mandou que continuasse ali, falando a verdade. Ele não podia se calar (At 18.9), pois havia muitos fiéis naquela cidade que ainda estavam presos às algemas do sistema religioso. Até o chefe da sinagoga, com toda sua família, haviam se convertido, além de muitos outros coríntios que creram e foram batizados (At 18.8). Quando Paulo ficou sozinho e pensou em desistir, Cristo disse: “Eu sou contigo e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal”. Não temamos a maioria ou poderes religiosos constituídos, mas preguemos o Evangelho de Cristo. Deus seja louvado! Amém”.

Não tenhamos medo de ser um verdadeiro adorador, nem de testemunhar em favor de Cristo Jesus, que deu sua vida na cruz por nossa salvação.

Foi ele quem disse: E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. João 8:32. Amém, Aleluias.