- Ao Deus Único - http://aodeusunico.com.br -

Reino das trevas, da escuridão e da morte ou o Reino da luz e da vida e da Salvação eterna? Eis a Escolha.

Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. João 6:37

No seu livro “Guerras de Identidade, caminho à liberdade”, nas páginas 86 e 87, seu autor, Adrian Ebens, conta de quando vivia um momento de decisão em sua vida e chegou a dizer grosserias a sua querida mãe, o que “foi como se a última gota de” sua “dignidade tivesse sido arrancada. Fiquei chocado ao dizer essas coisas e minha depressão aumentou. Eu estava chegando ao ponto de não me importar mais, e esse é um lugar muito perigoso para se estar. Eu tinha a sensação real de que havia chegado a uma encruzilhada. O caminho largo me chamou com suas mandíbulas cheias de vinho, mulheres e música. Do outro lado, havia o caminho estreito, conforme estabelecido pela Bíblia. Eu seguiria a religião que meus pais me ensinaram ou eu iria como um cometa em chamas para o caminho largo? Eu não via mais razão para fingir ser um cristão. Agora estava claro para mim que eu não era cristão e nunca fui realmente, mesmo tendo sido criado em um ambiente cristão. Era Cristo ou o diabo. Felizmente, escolhi tentar encontrar o verdadeiro Jesus da Bíblia.

 

Decidi ler um livro que estava em nossa casa há muitos anos. Se chama Passos para Cristo. Agora esse título parecia perfeito para minhas necessidades. Comecei a ler com fome e desespero de encontrá-las. Eu tive que encontrar a escada para o céu, porque não aguentava mais o reino de Satanás.

 

No início do livro, o autor explicou que Jesus veio para dissipar as mentiras que a raça humana havia abraçado sobre Deus, e como Ele veio para mostrar que Deus realmente nos amava. Bebi as palavras como a terra seca sob a chuva do verão. O autor me convidou a pensar em Jesus no jardim do Getsêmani e segui-lo até a cruz.

 

Enquanto eu estava imaginando essas cenas, de repente senti como se estivesse de pé e olhando para Ele. A figura na cruz parecia muito real, e eu recebi essa forte impressão de que Ele estava pendurado ali porque me amava e entendia minha necessidade desesperada de escapar do reino de Satanás. Recebi o pensamento de que podia confiar nEle como meu melhor amigo e que Ele me guiaria ao reino celestial. Ao contemplá-lo ali, senti um imenso sentimento de gratidão por Ele estar disposto a me salvar e senti o peso da culpa, ansiedade, depressão e medo que eu carregava durante anos apenas rolar pelas minhas costas. Uma paz entrou no meu coração que eu nunca havia sentido antes, e então chorei de alegria. O Filho de Davi rompeu a minha escuridão e a perfurou com a luz do dia”.

Essa é a decisão que você e eu precisamos fazer. Ficar nas trevas e escuridão do pecado e da norte ou correr para Jesus, para a luz e a vida e vida eterna como Ébens fez e eu também fiz há quase 60 anos. Amém, aleluias.