- Ao Deus Único - http://aodeusunico.com.br -

O Amor entre irmãos. Vale a pena experimentar

Ouviremos inicialmente a música “Corpo e Família” para a honra e a glória de Deus e nosso deleite.
Raimundo M. Montenegro Neto na Revista Ultimato (estudo publicado originalmente na revista Palavra Viva – Sua Cidade Para Cristo, pela Editora Cultura Cristã) escreveu sobre a Igreja servindo ao seu próximo e fez muitas perguntas que eu gostaria de apresentar agora:
“O serviço ao próximo tem alguma relação com a nossa vocação cristã?
Nos dedicarmos ao serviço ao próximo não seria uma perda de tempo, recursos e energia? O que as pessoas mais precisam não é da graça da salvação?
O cuidado dos cidadãos (ãs) não é responsabilidade das autoridades competentes?
Não nos diz a Palavra de Deus que nós teríamos sempre os pobres conosco?
A igreja não deveria se dedicar, no máximo, ao auxílio dos irmãos na fé somente?
Ela não perderia o seu foco se começasse a se dedicar também a servir às outras pessoas em suas carências?
O que a Palavra de Deus diz sobre o serviço que a igreja deve prestar ao próximo?
Jesus disse: “O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.
Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.
Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.
Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda”.
Isto vos mando: Que vos ameis uns aos outros. João 15:12-17

A Comunhão com os Irmãos

Os que aceitam o sacrifício de Jesus na cruz são chamados de filhos de Deus. Quem é filho, faz parte de uma família, e na família a comunhão é essencial.
Na família de Deus é igual. Os irmãos devem demonstrar amor uns pelos outros, devem aprender a cuidar do interesse do outro e não olhar só para a sua própria vida. Quando nós nos levantamos para defender o nosso irmão, podemos ter a certeza que Deus se alegra e derrama as Suas bênçãos sobre a nossa vida.
Devemos ter o saudável hábito de partilhar a nossa vida com os nossos irmãos na fé, e nos ajudar mutuamente na caminhada cristã. Sempre temos algo importante para aprender com os nossos irmãos.
Seja sempre grato a Deus pelos seus irmãos e irmãs em Cristo!
Comunhão com os irmãos na Bíblia
E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês veem que se aproxima o Dia.
Hebreus 10:24-25
Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união! É como óleo precioso derramado sobre a cabeça, que desce pela barba, a barba de Arão, até a gola das suas vestes. É como o orvalho do Hermom quando desce sobre os montes de Sião.
Ali o Senhor concede a bênção da vida para sempre. Salmos 133:1-3
Sejam mutuamente hospitaleiros, sem reclamação. 1 Pedro 4:9
Os que aceitaram a mensagem foram batizados, e naquele dia houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas. Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em casa e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos. Atos dos Apóstolos 2:41-47
Ouçamos mais uma música de louvor a Deus e nosso deleite: A gente precisa de Amor.
Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; ao contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor. Gálatas 5:13
Se por estarmos em Cristo nós temos alguma motivação, alguma exortação de amor, alguma comunhão no Espírito, alguma profunda afeição e compaixão, completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude. Filipenses 2:1-2
você, com quem eu partilhava agradável comunhão enquanto íamos com a multidão festiva
para a casa de Deus! Salmos 55:14
Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. Efésios 4:32
Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração. Colossenses 3:16
Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. 1 João 1:6-7
Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a vocês. Romanos 12:10
Agora que vocês purificaram a sua vida pela obediência à verdade, visando ao amor fraternal e sincero, amem sinceramente uns aos outros e de todo o coração. 1 Pedro 1:22

Conclusão

Raimundo M. Montenegro Neto escreveu: “Os grandes centros urbanos, além de serem polos de atração para muita gente carente de renda para manter dignamente a sua família, também é palco por onde desfilam muitas pessoas que precisam de voluntários de uma expressão concreta de misericórdia. Elas necessitam de um pouco de atenção e empenho por parte de parte de alguém que as ajudem a se desenvolver nesta vida e a resgatar a sua dignidade humana, restaurando nelas a imagem de Deus maculada pelo pecado. O modelo desafiador que a Palavra de Deus nos apresenta não é apenas importante estrategicamente, mas é coerente tanto com o exemplo de Cristo quanto com a vocação que ele nos deu.
Aplicação
Conheça as pessoas que vivem próximas de você e saiba quais são as suas necessidades reais. Pense em como auxiliá-las, não apenas lhes prestando socorro, mas ajudando-as a superar as suas carências. Elabore um projeto viável para que sua igreja leve simultaneamente o evangelho e auxílio de forma a suprir as necessidades mais básicas das pessoas carentes. Você está pronto para ser um instrumento para aliviar o sofrimento delas?”
Apelo a você no sentido de, pela graça de Deus, experimentar o amor de Deus para com seus irmãos e até desconhecidos.
Ouçamos a música Promessas